PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (PPGCTA)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
3216/7269
http://www.ufpb.br/pos/ppgcta

Notícias


Banca de DEFESA: ERTHA JANINE LACERDA DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERTHA JANINE LACERDA DE MEDEIROS
DATA: 20/11/2012
HORA: 14:00
LOCAL: João Pessoa
TÍTULO: UTILIZAÇÃO DE ÓLEOS VEGETAIS NA ALIMENTAÇÃO DE CABRAS LEITEIRAS E SEU EFEITO NA QUALIDADE DO QUEIJO “TIPO COALHO”
PALAVRAS-CHAVES: ácidos graxos, derivados lácteos, dieta, qualidade, suplementação lipídica
PÁGINAS: 124
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Valor Nutritivo de Alimentos
RESUMO:

As razões para suplementar pequenos ruminantes com lipídios têm se tornado uma estratégia interessante à exploração desses animais em regiões semiáridas, frequentemente, sujeitas à alternância de escassez de alimentos, além de contribuir para a melhoria do perfil lipídico do leite que está diretamente relacionado às características nutricionais e sensoriais de produtos lácteos. Com este estudo pretende-se avaliar o efeito da suplementação da dieta de cabras leiteiras pela adição dos óleos vegetais de faveleira, gergelim e mamona, e sua influência na qualidade físico-química e nas características sensoriais do queijo “tipo coalho”. Foram elaborados queijos com leite de cabras mestiças Sannen x Alpina Francesa, alimentadas com dietas enriquecidas com 4% de óleos vegetais (faveleira, gergelim e mamona) e um controle, sem adição de óleo. Os ensaios com as dietas experimentais tiveram duração de 76 dias e consistiu de um Quadrado Latino (4x4), composto de oito animais, distribuídos aleatoriamente em quatro tratamentos e quatro períodos. Nos óleos de faveleira, gergelim e mamona foram realizados testes termogravimétricos, de oxidação e o perfil de ácidos graxos. Os queijos de leite de cabra “tipo coalho” elaborados, foram submetidos a ensaios microbiológicos, físico-químicos e sensoriais. O comportamento térmico dos óleos indica que o óleo de mamona apresenta maior estabilidade à oxidação, enquanto que os óleos de faveleira e gergelim detém melhor perfil de ácidos graxos poli-insaturados. A inclusão destes óleos vegetais não imprime efeito (P>0,05) sobre as características físico-químicas e sensoriais dos queijos. No entanto, a suplementação com óleos de faveleira e gergelim afeta positivamente o perfil de ácidos graxos com redução nos percentuais dos saturados – C12:0, C14:0 e C16:0 e promove melhoria dos percentuais de ácidos graxos de cadeia longa (C16:0-C24:0), insaturados – C18:1n9cis e C18:2n6cis, destacando-se os ácidos graxos desejáveis, e incremento expressivo do CLA (isômero cis9, trans11). A manipulação da dieta de cabras com óleos de faveleira e gergelim apresentou-se como uma alternativa de modelagem das características nutricionais da gordura do queijo “tipo coalho”.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2117805 - ARIOSVALDO NUNES DE MEDEIROS
Interno - 1226883 - EDVALDO MESQUITA BELTRAO FILHO
Externo à Instituição - EMIKO SHINOZAKI MENDES - UFRPE
Presidente - 336930 - MARTA SUELY MADRUGA
Interno - 338223 - RITA DE CASSIA RAMOS DO EGYPTO QUEIROGA

Notícia cadastrada em: 16/11/2012 16:26