PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (PPGCTA)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
3216/7269
http://www.ufpb.br/pos/ppgcta

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: Luan Pedro Melo Azerêdo

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: Luan Pedro Melo Azerêdo
DATA: 06/02/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Tecnologia
TÍTULO: QUALIDADE DE MANGAS ‘TOMMY ATKINS’ DA PRODUÇÃO INTEGRADA SUBMETIDA A RECOBRIMENTOS BIODEGRADAVEIS ASSOCIADOS A ÓLEOS ESSENCIAS DE ERVA-DOCE E OREGANO
PALAVRAS-CHAVES: Qualidade; Magnifera indica L.; Maturação; Compostos Bioativos e Atividade Antioxidante.
PÁGINAS: 57
RESUMO:

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, ficando atrás da China e Índia. Dentre os frutos produzidos a manga se destaca por ser uma das frutas mais populares no mundo devido à sua cor atraente, sabor e excelentes propriedades nutricionais. O Brasil produziu 1.249.504 toneladas de mangas em 2011, com destaque para os estados da Bahia, São Paulo e Pernambuco, primeiro, segundo e terceiro maior produtor respectivamente. Essa produção esta atrelada aos sistemas convencionais que têm sido caracterizados por um uso excessivo de agroquímicos durante os tratamentos de pré e pós-colheita, entretanto nos últimos anos, o consumidor moderno passou a exigir alimentos que sejam isentos de Agrotóxicos. A partir dessa exigência, vários grupos de pesquisa vêm estudando a estrutura química e atividade de antimicrobianos naturais de frutos, hortaliças, grãos, ervas e especiarias. Os esforços têm-se concentrado na utilização de recursos naturais, tais como os obtidos a partir de especiarias. O uso de tecnologias alternativas para conservação e preservação dos frutos contra danos de ordem biológica vem obtendo bons resultados, como é o caso dos óleos essenciais e recobrimentos biodegradáveis a exemplo da quitosana e fécula de mandioca. O presente trabalho objetivou-se estudar a qualidade de mangas tommy Atkins tratadas com recobrimentos a base de fécula de mandioca e quitosana associado a óleos essências de erva-doce e orégano armazenados por 20 dias a 12ºC e mais 12 dias a temperatura ambiente. Foram preparados 8 recobrimentos: Controle; Fécula de mandioca; Fécula de mandioca + erva-doce; Fécula de mandioca + orégano; Fécula de mandioca + Quitosana; Quitosana; Quitosana + erva-doce e Quitosana + Orégano. Os frutos foram avaliados quanto as características físicas: Cor (L*, C* e °H); Perda de massa (%); Firmeza; quanto a qualidade físico-química (Sólidos Solúveis, Acidez, pH, Açucares Redutores, não Redutores e Totais); quanto a fluorescência da clorofila; qualidade sensorial (análise de aparência e sabor); teores de Carotenoides e flavonoides da casca e polpa; clorofila e antocianinas da casca; acido ascórbico da polpa; Polifenóis Extraíveis Totais e a Atividade Antioxidante. Os frutos não sofreram influencia dos óleos essências durante o armazenamento, por outro lado os recobrimentos a base de quitosana retardaram a coloração amarela da casca, o aumento de sólidos solúveis e permaneceu com a acidez elevada. Apresentou valores mais elevados para a fluorescência da clorofila e uma menor aceitação para os atributos sensoriais em relação aos frutos tratados com fécula e mandioca e o controle. Os frutos apresentaram maiores valores de Flavonóides e Carotenóides na casca que na polpa. Os recobrimentos com quitosana retardaram o aparecimento dos carotenoides e a degradação da clorofila em relação aos frutos tratados com fécula e controle. A refrigeração aumentou e manteve os teores de PETs e a atividade antioxidante das mangas estudadas em relação a condição ambiente. O recobrimento FO teve o maior percentual de SR-DPPH em relação aos demais. 

 

Palavras Chaves: Qualidade; Magnifera indica L.; Maturação; Compostos Bioativos e Atividade Antioxidante.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1449704 - LUCIANA CORDEIRO DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 1347485 - REJANE MARIA NUNES MENDONCA
Presidente - 338246 - SILVANDA DE MELO SILVA

Notícia cadastrada em: 05/02/2013 09:34