PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO (CCA - PPGCS)

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (CCA)

Telefone/Ramal
33622300

Notícias


Banca de DEFESA: DJAIR ALVES DA MATA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DJAIR ALVES DA MATA
DATA: 31/08/2020
HORA: 08:00
LOCAL: DSER
TÍTULO: EFICIÊNCIA NUTRICIONAL DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO NO ABACAXIZEIRO ‘PÉROLA’ EM FUNÇÃO DAS DOSES
PALAVRAS-CHAVES: Ananas comosus comosus, taxa de recuperação, balanço nutricional
PÁGINAS: 43
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Ciência do Solo
RESUMO: se conhece sobre a eficiência nutricional do abacaxizeiro. Este trabalho teve por objetivo estabelecer índices de eficiência nutricional para nitrogênio e potássio no abacaxizeiro „Pérola‟, em função da aplicação de doses crescentes destes nutrientes. O experimento foi realizado em condições de sequeiro, entre dezembro de 2014 e junho de 2016, em Argissolo Vermelho-Amarelo do município de Itapororoca, Estado da Paraíba. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com três repetições. Os tratamentos foram arranjados numa Matriz Experimental Plan Puebla III modificada, e resultaram da combinação de cinco doses de N (50, 300, 500, 667 e 950 kg/ha - ureia) e cinco doses de K (50, 300, 500, 667 e 950 kg/ha K2O – sulfato de potássio). Utilizaram-se mudas tipo „filhote‟, plantadas em sistema de fileiras duplas, no espaçamento de 0,80 × 0,40 × 0,40 m. Em amostragem realizada após a colheita, foram determinados massa da matéria seca, teor e acúmulo de N e K nas partes morfológicas raiz, caule, folha, muda, fruto e total. A eficiência nutricional do abacaxizeiro foi avaliada por meio das eficiências de utilização (EFutz), conversão (EFcon), translocação (EFtra), absorção (EFabs) e recuperação (EFrec). As doses de N e K influenciaram de forma isolada e diferenciada os valores de matéria seca, teores e acúmulos desses nutrientes nas partes morfológicas do abacaxizeiro (vegetativas – raiz e caule; reprodutivas – muda e fruto; e total), bem como os valores das diferentes eficiências calculadas. O aumento das doses de N e K aumentaram as EFabs e Eftra e reduziram as Efutz, EFcon e EFrec dos respectivos nutrientes. As EFrec de N e K diminuíram com o aumento das doses aplicadas, passando de 0,82 para 0,15 kg kg-1 e de 0,79 para 0,27 kg kg-1 com a elevação das doses de N e K2O de 1,2 para 22,8 g planta-1 , respectivamente. A taxa de recuperação média de N e K pelo abacaxizeiro „Perola‟ foi de 19,0 e 45,0%, respectivamente.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1640320 - ALEXANDRE PAIVA DA SILVA
Externo ao Programa - 1347485 - REJANE MARIA NUNES MENDONCA
Interno - 1347774 - WALTER ESFRAIN PEREIRA