PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA (PPGFON)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167831

Notícias


Banca de DEFESA: PAULO NAATI LOPES SOBRINHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO NAATI LOPES SOBRINHO
DATA: 30/08/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Plataforma Zoom https://zoom.us/j/97247343762?pwd=bnBUQzJzRHlaWERCRnR0bUw
TÍTULO: PERCEPÇÃO DE FONOAUDIÓLOGOS QUANTO OS ASPECTOS OROMIOFUNCIONAIS DE INDIVÍDUOS COM SÍNDROME CONGÊNITA PELO ZIKA VÍRUS
PALAVRAS-CHAVES: Criança; Infecção pelo Zika vírus; Microcefalia; Fonoaudiologia.
PÁGINAS: 1
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fonoaudiologia
RESUMO: Introdução: na segunda metade do ano de 2015, observou-se, mais especificamente no nordeste do Brasil, um aumento no número de crianças nascidas com microcefalia. A partir deste momento, os profissionais da saúde, dentre eles o fonoaudiólogo, precisaram prestar assistência as crianças com esta nova condição. Objetivo: Investigar a percepção e o perfil sociodemográfico de fonoaudiólogos do Nordeste do Brasil, que atuam com crianças com Síndrome Congênita pelo Zika vírus, quanto os aspectos oromiofuncionais e procedimentos de intervenção fonoaudiológica. Método: trata-se de estudo transversal, observacional, com análise quanti-qualitativa. O instrumento de coleta de dados tratou-se de um questionário online disponibilizado na plataforma do Google forms, onde continha 34 questões abrangendo tanto os dados sociodemográficos, quanto as questões voltadas para a percepção de fonoaudiólogos no que se refere ao assunto estudado. A amostra da pesquisa foi composta por 23 fonoaudiólogos dos nove estados do nordeste. Resultados: na caracterização do sistema estomatoglossognático observou-se o maior grau de alteração nos aspectos de postura e mobilidade da musculatura orofacial. Em relação às funções, observou-se maior percepção de alteração na fala e deglutição para líquido e sólido. No processo de reabilitação, 87% dos fonoaudiólogos referiram fazer uso da bandagem elástica como um dos recursos terapêuticos, sendo este o mais frequente. Conclusão: na percepção dos fonoaudiólogos que atuam com indivíduos com Síndrome Congênita pelo Zika vírus, a postura e mobilidade da musculatura orofacial são os aspectos mais alterados, assim como as funções de fala e deglutição de sólido e líquido.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1742384 - GIORVAN ANDERSON DOS SANTOS ALVES
Interno - 1803504 - LEANDRO DE ARAUJO PERNAMBUCO
Externo à Instituição - ROBERTA LOPES DE CASTRO MARTINELLI