PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA (PPGFON)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167831

Notícias


Banca de DEFESA: ALEXANDRA CHRISTINE DE AGUIAR SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEXANDRA CHRISTINE DE AGUIAR SILVA
DATA: 03/03/2020
HORA: 14:00
LOCAL: LABORATÓRIO (LIEV)
TÍTULO: Estágio de prontidão em pacientes com disfonia: nova perspectiva com base na teoria de resposta ao item na escala URICA-V
PALAVRAS-CHAVES: Autoavaliação, Distúrbios da voz, Disfonia, Protocolos, Psicometria.
PÁGINAS: 2
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fonoaudiologia
RESUMO: O estágio de prontidão em relação ao tratamento implica na melhor condição para adesão a uma proposta terapêutica. O questionário URICA-V é utilizado na autoavaliação dos estágios de prontidão em pacientes com disfonia e utiliza a Teoria Clássica do Teste (TCT) como modelagem para seu cálculo, que padece de algumas limitações. A Teoria de Resposta ao Item (TRI) pode ser utilizada na validação da escala URICA-V de forma satisfatória, pois considera cada item individualmente, sem priorizar os escores totais para caracterizar o atributo estudado. O presente estudo tem objetivo de propor uma nova metodologia de cálculo dos escores da escala URICA-V a partir da Teoria de Resposta ao Item (TRI), de modo a avaliar o estágio de prontidão de pacientes com disfonia de forma diferenciada. Foram avaliados 658 sujeitos, sendo 497 com disfonia e 161 sem disfonia, de ambos os sexos e acima de 18 anos. Foi utilizado a escala URICA-V que avalia o estágio de prontidão em que o paciente se encontra para a reabilitação vocal. Para construir um banco de dados digital, foram digitadas as respostas dos pacientes ao protocolo URICA-V. Foi realizada uma análise estatística descritiva e inferencial por meio da analise fatorial exploratória, a fim de se verificar a correlação entre os itens do questionário e os estágios de prontidão e domínios da URICA-V e confirmatória para confirmar ou rejeitar a teoria pré-estabelecida, posteriormente foi realizada a análise da confiabilidade do instrumento por meio do coeficiente Alfa de Cronbach e em seguida a aplicação da Teoria de Resposta ao Item (TRI) de natureza acumulativa para respostas politômicas, para estimação dos parâmetros dos itens e dos níveis de traço latente dos sujeitos, a partir da nova proposta de cálculo.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1668545 - ANNA ALICE FIGUEIREDO DE ALMEIDA QUEIROZ
Externo à Instituição - JOSEMBERG MOURA DE ANDRADE
Externo ao Programa - 6329963 - JOZEMAR PEREIRA DOS SANTOS
Interno - 1803504 - LEANDRO DE ARAUJO PERNAMBUCO
Externo ao Programa - 1079879 - PRISCILA OLIVEIRA COSTA SILVA