PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA (PPGFON)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
32167831

Notícias


Banca de DEFESA: MARIA HELENA MEDEIROS DE SA LIMA LUCENA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA HELENA MEDEIROS DE SA LIMA LUCENA
DATA: 20/08/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Link da videoconferência: https://meet.google.com/nic-dcex-czn
TÍTULO: Preditores maternos e infantis associados a perda de seguimento do programa triagem auditiva neonatal: Estudo de coorte em maternidades do nordeste do Brasil.
PALAVRAS-CHAVES: perda auditiva; recém-nascido; triagem neonatal; perda de seguimento; análise de sobrevida.
PÁGINAS: 1
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fonoaudiologia
RESUMO: Introdução: Estima-se que a prevalência da perda auditiva congênita seja de 1,7- 11/1000 nascidos vivos, esta ocorrência pode aumentar em até 10 vezes quando consideramos indicadores de risco para a perda auditiva. A identificação precoce da perda auditiva possibilita a intervenção imediata e assertiva, oferecendo condições para o desenvolvimento da fala, linguagem, do social, psíquico e educacional destes indivíduos, permitindo um prognóstico mais favorável. As diretrizes dos programas de triagem auditiva neonatal no Brasil preconizam o diagnóstico até os 6 meses de idade. Analisar fatores sobre a perda de seguimento para o diagnóstico ou monitoramento nestes programas, contribui com informações que podem ajudar na efetividade da participação da família e na colaboração mais forte entre unidades de triagem e outros profissionais de saúde que estão em contato com a família, promovendo assim, o diagnóstico precoce, principal objetivo da triagem auditiva. Objetivo: (1) Analisar preditores maternos e infantis associados a perda de seguimento do programa de triagem auditiva neonatal em maternidades do nordeste do Brasil. (2) Realizar uma análise de sobrevida sobre a perda de seguimento em programas de triagem auditiva neonatal. Metodologia: Dissertação estruturada em dois artigos (1) Estudo de coorte retrospectivo, incluindo dados secundários de lactentes (n=604) que foram encaminhados para o monitoramento e/ou diagnóstico do programa de triagem auditiva. Preditores avaliados incluíram fatores socioeconômicos e fatores de saúde materno e infantil. Foi realizada análise estatística baseada em modelos de regressão logística binária, método stepwise. (2) Trata-se de um estudo secundário de análise de sobrevida sobre a perda de seguimento de lactentes (n=604) encaminhados para o monitoramento e/ou diagnóstico em programas de triagem auditiva neonatal. A variável dependente foi o tempo até a ocorrência do desfecho (perda de seguimento). As variáveis independentes incluíram fatores socioeconômicos e fatores de saúde materno e infantil. Para análise de dados, utilizou-se o método de Kaplan-Meier. Resultados: (1) O modelo de regressão logística contendo o número de pré-natais e a história de perda auditiva na família foi significativo [χ 2 (2) =34,271; p<0,001]. Foram preditores significativos, o número de pré-natais (OR = 2,343; IC 95%= 1,626 - 3,376) e a história de perda auditiva na família (OR =2,167; IC 95% = 1,507 - 3,115), os demais preditores, não apresentaram significância neste estudo. (2) A análise de sobrevida pelo método Kaplan-Meier mostra a perda de seguimento nos previstos dois anos de monitoramento que foi de 49% nos 3 primeiros meses, 28% em 12 meses, 15% em 24 meses e 9% até os 36 meses. Uma criança recebeu prótese auditiva em decorrência de perda auditiva profunda bilateral. Outra criança foi diagnosticada com perda auditiva leve e recebeu alta. Conclusão: (1) Os resultados demonstram que estão associados e aumentam as chances de perda de seguimento do programa, lactentes cuja mães realizaram ≤ 5 pré-natais com 2,3 vezes mais chances quando comparado as mães que realizaram > 5 pré-natais e história de perda auditiva na família aumenta os riscos em 2,1 vezes a mais comparado com aqueles que não tem história de perda auditiva na família. É importante fornecer subsídios para que sejam implementadas melhorias na saúde pública que visem aconselhar, orientar e conscientizar as mães, principalmente durante os pré-natais. (2) A prevalência da perda auditiva sofre impacto relacionada a taxa de perda de seguimento dentro de programas de triagem auditiva neonatal. Neste contexto, acreditamos que estratégias de apoio e adaptação dos programas podem melhorar o acesso e diminuir a perda do seguimento neste processo, bem como, da importância desses serviços reforçarem o acompanhamento daqueles em situação social desfavorável, com uma organização centrada na família.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1855621 - HANNALICE GOTTSCHALCK CAVALCANTI
Externo à Instituição - KARINA PAES ADVÍNCULA
Externo ao Programa - 1857293 - LUCIANA PIMENTEL FERNANDES DE MELO
Externo à Instituição - MONIQUE RAMOS PASCHOAL DUTRA
Externo ao Programa - 653.417.240-20 - SHEILA ANDREOLI BALEN - UFRN