PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: JAQUELINE BRANDÃO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAQUELINE BRANDÃO DA SILVA
DATA: 23/07/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Sala virtual: meet.google.com/dvu-tiid-aty
TÍTULO: AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DOS ÍNDICES DE CONTROLE URBANÍSTICO: um estudo de cenários urbanos do bairro Vila Cabral, Campina Grande – PB
PALAVRAS-CHAVES: Morfologia Urbana; Modelagem Preditiva; Sintaxe Espacial; Urbanismo Paramétrico; Projeto Urbano
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
RESUMO: O modelo atual de crescimento urbano no Brasil pode ser associado a diversos problemas de desempenho espacial, principalmente devido a ação de distintos agentes urbanizadores que influenciam na forma e na dinâmica das cidades, potencializando a dispersão urbana e a baixa densidade construída. Assim, esta pesquisa avalia os impactos do atual modelo de legislação urbana na produção do espaço. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma análise quanti-qualitativa de uma amostra homogênea do tecido urbano do bairro Vila Cabral, localizado na cidade de Campina Grande, Paraíba. Portanto, foram construídos dois cenários analíticos, relativos aos anos de 2005 e 2020, em busca de analisar os impactos dos índices de controle urbanístico (dispostos na lei de uso e ocupação do solo) utilizados de forma orgânica pelos diferentes agentes urbanizadores neste lapso temporal. Para isso, foram aplicados os seguintes procedimentos: (i) revisão da literatura; (ii) análise formal – Decomposição sistêmica; (iii) análise configuracional – Análise angular de segmentos e (vi) análise objetiva – Análise paramétrica da diversidade de usos; e análise paramétrica da densidade urbana (populacional e edificado). Em seguida, estas análises também foram processadas para três cenários preditivos, construídos para avaliar os impactos dos índices de controle urbanístico em seu potencial máximo. Os resultados obtidos demonstraram que tanto em cenários de auto-organização (2005 e 2020), quanto em cenários preditivos, o bairro apresenta pouco aproveitamento do uso do solo, abaixo do ideal recomendado pela literatura. Também foi possível perceber que a associação de diferentes procedimentos metodológicos fortalece o processo de análise urbana, principalmente porque a produção dos cenários preditivos é capaz de antever os impactos espaciais sobre a qualidade do espaço construído, auxiliando na tomada de decisão no processo de planejamento urbano.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1790856 - CARLOS ALEJANDRO NOME SILVA
Externo à Instituição - FERNANDO TADEU DE ARAÚJO LIMA
Interno - 338146 - JOSE AUGUSTO RIBEIRO DA SILVEIRA