PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de QUALIFICAÇÃO: RAQUEL OSIAS TOSCANO DE BRITO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAQUEL OSIAS TOSCANO DE BRITO
DATA: 04/07/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: Vazios urbanos e patrimônio: os antigos eixos das Trincheiras e do Tambiá na cidade de João Pessoa, PB
PALAVRAS-CHAVES: Vazios urbanos; imóveis subutilizados; patrimônio histórico-cultural; Rua das Trincheiras; Rua do Tambiá.
PÁGINAS: 77
RESUMO: A Rua das Trincheiras e a antiga Rua do Tambiá conformam-se como importantes eixos de expansão da capital paraibana em fins do século XIX e início do século XX, possuindo um acervo arquitetônico de relevância que retrata a evolução do modo de morar na urbe. Todavia, com a expansão da cidade no sentido da orla marítima, desencadeou-se um processo de abandono da área central por parte de seus antigos residentes que ocasionou a mudança de usos do solo e o esvaziamento e subutilização de imóveis, contribuindo para a sua degradação e não cumprimento da função social de espaços centrais. Essa pesquisa busca analisar como o processo de esvaziamento e não utilização de imóveis afeta a integridade e a preservação dos bens patrimoniais à Rua das Trincheiras e seu prolongamento – Av. João da Mata – e do eixo da antiga Rua do Tambiá, composta pela Rua Dep. Odon Bezerra e Av. Mons. Walfredo Leal, ambos inscritos no perímetro de proteção do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP), na cidade de João Pessoa, PB. Para tanto, investiu-se na pesquisa bibliográfica acerca da contextualização histórica e de reconhecimento do objeto de estudo, aliados ao conceito de vazio urbano adotado na contemporaneidade. A coleta e análise dos dados sobre os imóveis se basearam em levantamentos in loco, e na pesquisa de campo, especialmente nos dados fornecidos pelo IPHAEP. Com base nos levantamentos, foi possível mapear e classificar os imóveis segundo as categorias de vacância – lote vazio, edificação vazia, lote subutilizado ou edificação subutilizada – e avalia- los conforme os indicadores adotados. Os resultados do trabalho contribuem para um maior entendimento da atual situação do patrimônio arquitetônico de valor histórico-cultural e das dinâmicas que envolvem a área central e adjacências com vistas à sua preservação, além de alertar para a premência de cumprimento da função social dos imóveis e lotes localizados em área provida de infraestrutura e com potencial de utilização.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 335061 - IVAN CAVALCANTI FILHO
Interno - 338233 - MARIA BERTHILDE DE BARROS LIMA E MOURA FILHA
Externo à Instituição - RUBENILSON BRAZÃO TEIXEIRA