PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone:
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: MARCONDES SILVA MENESES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCONDES SILVA MENESES
DATA: 15/07/2014
HORA: 15:00
LOCAL: Sala multimidia do CT
TÍTULO: "O CASO DAS MERCÊS” - Analisando o Processo de Demolição e Desmonte das Irmandades Religiosas na Cidade da Parahyba (1923-1935)
PALAVRAS-CHAVES: Arquitetura Religiosa, Irmandades, modernização urbana, início do século XX.
PÁGINAS: 240
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
SUBÁREA: Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
ESPECIALIDADE: História da Arquitetura e Urbanismo
RESUMO: Esta dissertação tem por problemática o processo de desmonte institucional e físico das irmandades religiosas que existiam na Cidade da Parahyba (atual João Pessoa/PB), no início do século XX. As igrejas das irmandades de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, Nossa Senhora das Mercês e Nossa Senhora Mãe dos Homens haviam sido edificadas entre finais do século XVII e o século XVIII, quando tiveram importante papel na assistência a seus membros e suas igrejas eram marcos na malha urbana. Mas entre os anos de 1923 e 1935 estas foram demolidas, apontando a historiografia local se justificar tal fato como parte das obras de urbanização e modernização da cidade. No entanto, a presente pesquisa vem acrescentar novos dados a esta versão da história, os quais permitem levantar a hipótese de ter havido uma convergência de interesses da Igreja e do Estado que culminou com o desaparecimento dessas irmandades na Cidade da Parahyba. Documentos coletados nos arquivos históricos e eclesiásticos revelaram ter a Igreja uma proposta de reorganização do clero na Paraíba, que envolvia o desmonte institucional das irmandades de leigos, ao tempo em que o poder público propunha intervenções modernizantes que também previam a demolição dos templos pertencentes às mesmas irmandades. Aprofundamos essa questão analisando o mais emblemático destes processos de desmonte e demolição, o qual foi noticiado pela imprensa local sob o título “o caso das Mercês”, que ganhou evidência pelo embate entre os agentes envolvidos: a diocese, a irmandade e o pode municipal.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 337195 - DORALICE SATYRO MAIA
Externo ao Programa - 335061 - IVAN CAVALCANTI FILHO
Presidente - 338233 - MARIA BERTHILDE DE BARROS LIMA E MOURA FILHA
Externo ao Programa - 338157 - REGINA CELIA GONCALVES