PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: POLLYANNA PRISCILA DE SOUZA LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: POLLYANNA PRISCILA DE SOUZA LIMA
DATA: 15/12/2015
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de Multimidia
TÍTULO: Estratégias bioclimáticas na arquitetura moderna de João Pessoa: análise aplicada em três residências produzidas entre as décadas 1950 e 1980.
PALAVRAS-CHAVES: Arquitetura Moderna; Aspectos bioclimáticos; Clima tropical; Arquitetura moderna em João Pessoa-PB.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
SUBÁREA: Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
RESUMO: A arquitetura moderna do início do século XX, surge como um estilo internacional do Hemisfério Norte a ser reproduzido e readaptado pelo mundo. No contexto brasileiro tropical, segundo a historiografia da arquitetura moderna, houve uma adequação dessas construções às condicionantes climáticas regionais em praticamente todas as regiões do país entre as décadas de 1930 à 1980. E o Nordeste foi uma das regiões em que tais adequações foram recorrentes. Contudo, estudiosos do conforto ambiental se contrapõem a estas afirmações historiográficas quando declaram que tais construções foram desenhadas com baixo desempenho térmico e baixa qualidade bioclimática, devido, em parte, à ausência de informações técnicas de conforto ambiental na época, como subsídio projetual para a realização de uma arquitetura mais adequada ao clima regional. Deste modo, esta pesquisa procura evidenciar as estratégias e as diferentes soluções propostas quanto à adequabilidade e eficiência bioclimática, adotadas por arquitetos modernistas e precursores dessa vertente reproduzida no Estado da Paraíba entre 1950 a 1980, com ênfase à capital João Pessoa – PB. O estudo se divide em duas etapas metodológicas: primeiramente, realizou-se uma análise qualitativa e descritiva, baseada em revisão bibliográfica, definição de critérios bioclimáticos de análise e leitura projetual, onde as edificações foram verificadas quanto a orientação, implantação e composição volumétrica, investigando-se a incorporação de princípios bioclimáticos específicos nas obras selecionadas à partir de um indicar bioclimático; a etapa seguinte compreendeu à análise quantitativa do desempenho térmico no interior dos edifícios por meio de simulações computacionais (software Ecotect 2011 e Vasari Beta 3). A relevância da pesquisa está em poder contribuir e ampliar os estudos sobre a Arquitetura Moderna e o bioclimatismo aplicado no Nordeste, mais especificamente no estado da Paraíba, podendo, ainda, discutir caminhos alternativos à arquitetura regional contemporânea.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1790856 - CARLOS ALEJANDRO NOME SILVA
Presidente - 1548892 - GEOVANY JESSE ALEXANDRE DA SILVA
Externo à Instituição - RAONI VENANCIO DOS SANTOS LIMA