PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone:
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: MARIANE LOURENÇO DÂMASO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANE LOURENÇO DÂMASO
DATA: 16/11/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Sala DAU
TÍTULO: A luz da revitalização: o outro lado das cores do Bairro do Recife
PALAVRAS-CHAVES: Patrimônio; conservação; fragmentação; Bairro do Recife.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
SUBÁREA: Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
ESPECIALIDADE: História da Arquitetura e Urbanismo
RESUMO: O Bairro do Recife e o objeto empirico desta pesquisa, o qual sera estudado com enfase na ideia da fragmentacao do seu espaco urbano, processo que teve inicio ainda nas primeiras decadas do seculo XX, antes mesmo dos planos que visaram sua protecao enquanto patrimonio. Tem-se como objetivo analisar as implicacoes da fragmentacao socioespacial na conservacao do conjunto historico do bairro e, para tanto, foram selecionados planos e projetos ali implementados e considerados relevantes para a sua atual conformacao espacial. Inicia-se o estudo na decada de 1910, com a reforma urbana, que demoliu uma parcela do bairro para abertura de novas avenidas resultando em duas grandes zonas - a modernizada e a nao-modernizada. Os demais projetos de intervencao analisados tiveram por proposicao a conservacao do bairro apos seu reconhecimento enquanto patrimonio, abarcando o recorte temporal entre a decada de 1990 e os dias atuais. Trabalhamos com a hipotese de que os planos e projetos de conservacao para o Bairro do Recife fomentam a fragmentacao socioespacial devido, principalmente, ao instrumento de gestao utilizado para ‘revitalizar’ a area: os‘polos’ de atividades,considerados capazes de catalisar o seu crescimento economico.A questao recai na continua utilizacao do instrumento de delimitacao de polos de intervencao na area historica, em geral destinados ao uso turistico e de lazer, pois aponta-se que tal estrategia vem acentuando ainda mais o contraste entre as areas foco de interesse e o seu entorno degradado.Argumenta-se que essas acoes, que tendem a uma fragmentacao continua, nao necessariamente acompanham o patrimonio oficialmente reconhecido, priorizando parcelas especificas em detrimento de areas e de riquissimos exemplares arquitetonicos que tambem fazem parte da historia do Bairro do Recife, mas que nao estao sendo favorecidas pelas praticas de conservacao.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1349730 - FRANCISCO DE ASSIS DA COSTA
Externo ao Programa - 1943862 - LUCIANA ANDRADE DOS PASSOS
Presidente - 338233 - MARIA BERTHILDE DE BARROS LIMA E MOURA FILHA
Externo à Instituição - NATÁLIA MIRANDA VIEIRA DE ARAÚJO