PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone:
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: PAULA AUGUSTA ISMAEL DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULA AUGUSTA ISMAEL DA COSTA
DATA: 18/12/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Sala Multimidia Depto Arquitetura
TÍTULO: NAS TRINCHEIRAS DO URBANO: O “abandono” e degradação na Rua das Trincheiras, João Pessoa-PB
PALAVRAS-CHAVES: Descentralização Urbana; Centro Histórico; Produção do Espaço Urbano; Abandono e Degradação; Rua das Trincheiras - João Pessoa;
PÁGINAS: 188
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Arquitetura e Urbanismo
SUBÁREA: Projeto de Arquitetura e Urbanismo
RESUMO: O contato inicial com a problematica do “abandono” e degradacao de imoveis localizados no Centro Historico de Joao Pessoa ocorreu em 2011, quando era parte do quadro tecnico do Instituto de Patrimonio Historico e Artistico do Estado da Paraiba (IPHAEP). Atraves da familiarizacao com os edificios listados como “em situacao de risco” pelo processo administrativo nº 0178/2006/IPHAEP, foi desvelada uma contradicao: o precario estado de conservacao da maioria destes imoveis era agravado em detrimento desta iniciativa do IPHAEP. Ao sistematizar dados obtidos em incursoes academicas sobre o tema, a Rua das Trincheiras despontou-se como uma area onde o arruinamento de seus imoveis e intensificado. A partir desta analise, delimitou-se esta via como recorte espacial e foi formulado como objetivo desta pesquisa compreender a instauracao e a persistencia do processo de “abandono” e degradacao neste local. Para atingi-lo, recorreu-se a analise do espaco urbano de matriz marxista-lefebvriana, o qual considera a cidade capitalista como um produto social engendrado pelas praticas de agentes urbanos. Estas, por sua vez, originam processos espaciais como a descentralizacao urbana que, ao rearranjar espacialmente o territorio, altera a propria dinamica da cidade. Partiu-se do pressuposto de que, ao desconcentrar uma serie de atividades e funcoes da Area Central de Joao Pessoa, a descentralizacao promoveu profundas transformacoes em seus conteudos espaciais e sociais, originando a problematica aqui investigada. Em paralelo a esse impetuoso processo espacial, foi sancionado o tombamento do Centro Historico pelo IPHAEP em 1982 que tambem tem implicacoes nas praticas e estrategias dos agentes urbanos. Diante dessas consideracoes, surgiram os seguintes questionamentos: Como a expansao urbana de Joao Pessoa e a subsequente descentralizacao contribuiram para a instauracao do processo de “abandono” e degradacao na Area Central e na Rua das Trincheiras? Quais os principais fatores que contribuem para a persistencia e manutencao de tal processo nesta via? Quais as implicacoes do tombamento e da politica de atuacao do IPHAEP em relacao a problematica? Para responde-los, procedemos analises da producao do espaco urbano da Rua das Trincheiras desde sua formacao como locus urbano, o que nos permitiu emergir fatores relevantes para a instauracao do processo em distintos momentos do local e da cidade. Para refletir acerca das implicacoes do tombamento, foram eleitos 06 imoveis localizados na Rua das Trincheiras como objetos empiricos para maior aprofundamento da analise. Atraves de pesquisas documentais em registros fotograficos, materias de jornais, processos administrativos e acoes judiciais, revelamos uma serie de embates e conflitos entre o IPHAEP e os responsaveis pelos edificios (proprietarios, promotores imobiliarios, locatarios, dentre outros) que, por seu turno, recorrem a praticas e estrategias para promover seus interesses. Tambem foram identificadas falhas de gestao do Instituto, resultando na impunidade dos responsaveis e perpetuando – ou, ao menos, nao solucionando – o “abandono” e degradacao destes edificios. Por fim, avalia-se que a analise do espaco urbano em diversos niveis e escalas, considerando a relacao dialetica entre espaco/sociedade, possibilitou a compreensao do fenomeno na Rua das Trincheiras e respondeu aos questionamentos e inquietacoes iniciais. problematica? Para responde-los, procedemos analises da producao do espaco urbano da Rua das Trincheiras desde sua formacao como locus urbano, o que nos permitiu emergir fatores relevantes para a instauracao do processo em distintos momentos do local e da cidade. Para refletir acerca das implicacoes do tombamento, foram eleitos 06 imoveis localizados na Rua das Trincheiras como objetos empiricos para maior aprofundamento da analise. Atraves de pesquisas documentais em registros fotograficos, materias de jornais, processos administrativos e acoes judiciais, revelamos uma serie de embates e conflitos entre o IPHAEP e os responsaveis pelos edificios (proprietarios, promotores imobiliarios, locatarios, dentre outros) que, por seu turno, recorrem a praticas e estrategias para promover seus interesses. Tambem foram identificadas falhas de gestao do Instituto, resultando na impunidade dos responsaveis e perpetuando – ou, ao menos, nao solucionando – o “abandono” e degradacao destes edificios. Por fim, avalia-se que a analise do espaco urbano em diversos niveis e escalas, considerando a relacao dialetica entre espaco/sociedade, possibilitou a compreensao do fenomeno na Rua das Trincheiras e respondeu aos questionamentos e inquietacoes iniciais.
MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 337195 - DORALICE SATYRO MAIA
Interno - 337162 - JOVANKA BARACUHY CAVALCANTI
Externo à Instituição - NATÁLIA MIRANDA VIEIRA DE ARAÚJO