PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO (PPGAU)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
32167913
http://www.ufpb.br/pos/ppgau

Laboratórios

Os principais laboratórios e núcleos que apóiam este programa e que cobrem todo o leque de linhas de pesquisa do PPGAU são:

1. Laboratório de Ensaio de Materiais e Estruturas (LABEME) 
2. Laboratório de Pesquisas Projeto e Memória (LPPM) 
3. Laboratório do Ambiente Urbano e Edificado (LAURBE) 
4. Laboratório de Conforto Ambiental (LABCON)
5. Laboratório de Estudos sobre Cidades, Culturas Contemporâneas e Urbanidades (LECCUR)

6. Laboratório de Acessibilidade (LACESSE)

7. Laboratório de Estudos Urbanos - LEU
8. Laboratório de Modelos + Prototipagem (LM+P ) – 2013


1. Laboratório de Ensaio de Materiais e Estruturas (LABEME) – 2008


O Laboratório de Ensaio de Materiais e Estruturas, cujo nome era Laboratório de Concreto, passou a ser denominado LABEME em 1997. Está vinculado institucionalmente ao Departamento de Engenharia Civil e Ambiental (DECA) do Centro de Tecnologia (CT), da UFPB. Desde 2008 apoia a linha de pesquisa Tecnologias e Materiais da Arquitetura, que está inserida na área de concentração Tecnologia da Arquitetura e Urbanismo do PPGAU. Entre seus objetivos específicos temos: 1. contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de Graduação e Pós-Graduação nas áreas da Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, transformando-se em um espaço de referência para a comunidade e o corpo docente e discente da UFPB; 2. produzir conhecimento através do desenvolvimento de pesquisas no campo temático do ambiente construído; 4. abrigar atividades de extensão vinculadas à temática; 5. prestar serviços à comunidade, incluindo consultorias; 6. colaborar no desenvolvimento de trabalhos em conjunto com outros Departamentos, Centros de Pesquisa, Laboratórios, Programas de Pós-Graduação e outras Instituições. Essa linha de pesquisa, Tecnologias e Materiais da Arquitetura, tem os seguintes projetos de pesquisas em desenvolvimento: a) Avaliação da eficiência térmica e estrutural de elementos de construção contendo resíduos industriais através de técnica não destrutiva; b)Inovação e experimentação com materiais de baixo impacto ambiental na arquitetura; c) Gestão dos resíduos de construção e demolição em cidade de porte médio.

Projetos Aprovados: Entre vários projetos de pesquisa de docentes vinculados ao LABEME, aquele que está sendo desenvolvido no âmbito do PPGAU é coordenado pelo prof. Aluísio Braz de Melo: Avaliação da eficiência térmica e estrutural de elementos de construção contendo resíduos industriais através de técnica não destrutiva. Projeto aprovado no âmbito da seleção pública de propostas de projetos de pesquisa voltados ao Programa de apoio a projetos institucionais com a participação de recém-doutores – PRODOC (EDITAL MEC/CAPES Nº 029/2010). 



2. Laboratório de Pesquisa Projeto e Memória (LPPM) – 2005


O Laboratório de Pesquisa Projeto e Memória (LPPM) está vinculado institucionalmente ao Departamento de Arquitetura (DA) do Centro de Tecnologia (CT) da UFPB. Foi estruturado em 2005, para dar suporte a uma das áreas de concentração do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) que, naquele momento, estava em processo de implantação. Somente em 2006 foi criado oficialmente tendo como meta promover e dar suporte aos projetos de ensino, pesquisa e extensão da área de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo, tanto na graduação como na pós-graduação, gerando fontes de informações para futuras investigações e tendo como perspectiva tornar-se um centro de referência neste campo de conhecimento. Objetivos específicos: 1. contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de graduação e pós-graduação em Arquitetura, transformando-se em um espaço de referência para o corpo docente e discente; 2. produzir conhecimento através do desenvolvimento de pesquisas neste campo temático; 3. arquivar e sistematizar informações e registros, através da criação de bancos de dados que sirvam de subsídio para o desenvolvimento de pesquisas e propostas de intervenção; 4. abrigar atividades de extensão vinculadas à temática; 5. colaborar no desenvolvimento de trabalhos em conjunto com órgãos de preservação do patrimônio e/ou outras instituições; 6. promover a realização de seminários, congressos e eventos similares. O laboratório concentra duas linhas de pesquisa: a) Arquitetura Moderna e Contemporânea: historiografia e projeto. Visa estudar a produção arquitetônica face à análise de seus exemplares paradigmáticos, de seus processos construtivos e de seus elementos estruturais, funcionais e simbólicos, buscando este conhecimento a partir de enfoques como: o resgate da memória através de registros orais, do inventario de edificações e da análise de documentos escritos, gráficos, fotográficos e digitais. b) Arquitetura e cidade: documento e patrimônio. A partir de uma perspectiva de investigação histórica, balizada por questões atuais voltadas para a análise e o planejamento das cidades, esta linha de pesquisa aborda diversos temas relacionados à preservação do patrimônio, à história da cidade e da arquitetura no Brasil e, em particular na Paraíba. Observando as relações entre estas vertentes investigativas que são autônomas, mas também interdependentes, tem por objetivo ampliar o conhecimento e a compreensão da cidade e da arquitetura como documentos e utilizar a história como ferramenta para orientar, de forma criteriosa, os processos de transformação e intervenção sobre as preexistências edificadas.

Infraestrutura e equipamentos: O LPPM se divide em duas salas, cada uma vinculada a uma linha de pesquisa do Laboratório: uma com aproximadamente 20m2 (Arquitetura Moderna e Contemporânea: historiografia e projeto) e a outra com aproximadamente 30m2 (Arquitetura e cidade: documento e patrimônio). Os equipamentos distribuídos entre ambas as salas são: 10 computadores de mesa, 4 notebooks, 3 impressoras do tipo multifuncional (impressora, fotocopiadora e scanner), 1 scanner de mão, 1 máquina fotográfica reflex, além de 3 projetores (data show). O LPPM conta ainda com um acervo de aproximadamente 3.000 exemplares, entre livros e revistas, disponíveis para consulta e dois bancos de dados consultáveis via web (www.lppm.com.br)

Projetos Aprovados: a) Dispersão da Arquitetura Brasileira entre 1975-1985 - Linha de fomento/chamada CNPq/2010: Bolsas no País/Pós-doutorado Júnior – PDJ; b) O habitar moderno e contemporâneo como objeto de reflexão das relações entre história e projeto através da análise gráfica - Programa de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC e PIVIC CNPq; c) Quadro da arquitetura residencial em João Pessoa: história, forma e modo de morar - Programa de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC e PIVIC CNPq, d) Memória.João Pessoa.br: informatizando a história do nosso patrimônio – PROBEX 2012/2013



3. Laboratório do Ambiente Urbano e Edificado (LAURBE) – 2006


No ano de 1995, com a participação de professores do DA e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA, pensou-se na reativação do antigo LEUCO, dando-lhe uma feição mais interdisciplinar e enfocando o urbano sob a ótica ambiental e da sustentabilidade, assim surge o Laboratório do Ambiente Urbano e Edificado – LAURBE.  Este nome foi preferido em relação ao primeiro, por deixar claro o foco ambiental e da sustentabilidade na análise urbana e também porque sua sigla comunicava melhor e conduzia melhor à representação da cidade (urbe). Atualmente estão em andamento no LAURBE projetos de pesquisa sobre qualidade de vida urbana, centralidades e bordas urbanas (CAPES), e um projeto de extensão universitária nacional (MEC/SESu), cujas atividades englobam o ambiente urbano e edificado da cidade.

Infraestrutura e equipamentos: Área construída 36 m2. Equipamento: um Termômetro de Globo (INSTRUTHERM), duas Estações Meteorológicas (DAVIS), dois Data Show (EPSON), três Notebook (HP), dez Computadores, dois Scanners (Scanjet 2400 – HP) e duas Impressoras HP

Pesquisa financiada: a) Produção e apropriação do espaço nas bordas urbanas: o mercado imobiliário nos bairros de Tejipió e Sancho, no Recife-PE, e suas implicações na estrutura ambiental. / CNPQ Edital MCT/CNPq nº 70/2008 (2009 – 2011); b) Produção e apropriação do espaço nas fronteiras intraurbanas de cidades de porte médio (CAPES/CNPq).

4.Laboratório de Conforto Ambiental (LABcon) – 2009

Aprovado no Departamento de Arquitetura e Conselho do Centro de Tecnologia em agosto de 2009 e aprovado no CONSUNI/UFPB em dezembro de 2009. Vinculado ao curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo e às pós-graduações em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) e Engenharia Civil e Ambiental (PPGCAM) do Centro de Tecnologia. Pertence ao Grupo de Pesquisa Cadastrado no CNPQ: Conforto Ambiental e Eficiência Energética nas Edificações e no Meio Urbano. Objetivo: Ensino, pesquisa e extensão contemplando as temáticas: Arquitetura e Clima; Conforto Ambiental; Eficiência Energética e Sustentabilidade.

Projetos de Pesquisas na linha Eficiência Energética na Arquitetura: a) Sombreamento e Coeficiente de absorção no desempenho térmico de protótipos edificados em clima quente e úmido; b) Adequação da arquitetura ao clima; c) Aproveitamento da luz natural para eficiência energética das edificações; d)  Morfologia urbana e comportamento micro e meso-climático. Projetos de Extensão: Re-Elaboração do Conhecimento sobre Eficiência Energética e Meio Ambiente para Divulgação em Escolas Públicas

Infra-estrutura e equipamentos: Uma sala com aproximadamente 18 m2 para alunos, bolsistas e equipamentos. Uma sala com aproximadamente 10 m2 para os professores vinculados ao Laboratório de Conforto. Equipamentos: Luxímetro digital, Luminancimetro, Termohigroanemômetro, Termoanemometro digital, Termômetro Infravermelho digital, Anemômetro digital , Data-logger, Temperatura e umidade, Psicrometro, Medidor de stress térmico, Estação meteorológica, Câmera fotográfica, computadores e impressora.

Projetos aprovados: Comportamento Térmico das Superfícies na Determinação das Temperaturas Internas das Edificações - Pesquisa submetida à chamada MCTI /CNPq /MEC/CAPES Nº 07/2011 e aprovada sob o número 479743/2011-8.

 


5. Laboratório de Estudossobre Cidades, Culturas Contemporâneas e Urbanidades (LECCUR) - 2011


O Laboratório de Estudos sobre Cidades, Culturas contemporâneas e Urbanidades (LECCUR), criado em 2010, está institucionalmente ao Departamento de Arquitetura (DA) do Centro de Tecnologia (CT) da UFPB. Surge em um momento de carência de laboratórios que abordem dimensões fundamentais da arquitetura e do urbanismo, em especial, seus aspectos culturais, sociais, políticos e de transformação de suas identidades urbanas bem como das novas abordagens de intervenções urbanísticas e de gestão e usos dos espaços públicos, que promovam intercâmbios e deem suporte às atividades e às pesquisas desenvolvidas por professores e alunos da graduação e da pós-graduação nestas áreas de conhecimento. Neste sentido, e por seu caráter interdisciplinar, dá suporte ao desenvolvimento de trabalhos ligados a uma série de temáticas, notadamente: usos dos espaços públicos urbanos; mercados de bens, serviços e equipamentos culturais; processos de patrimonialização, estetização, homogeneização e espetacularização das paisagens urbanas; identidades, modos de representação e recursos de promoção da cidade em contextos de competitividade inter-cidades; agentes, processos e impactos do crescimento e modernização das cidades; condições de governação e revitalização cultural das cidades; informação e participação/exclusão da vida coletiva; interpretação do patrimônio cultural urbano; e disputa e politização das espacialidades das cidades. Objetivos específicos: 1. contribuir para a melhoria da qualidade do ensino da Arquitetura e do Urbanismo, disponibilizando informações e promovendo espaços de discussões importantes ao desenvolvimento de trabalhos acadêmicos na graduação e pós-graduação; 2. produzir conhecimentos interdisciplinares e parcerias com as ciências humanas (Sociologia, Antropologia, Geografia, Artes, História) e as engenharias urbanas (Engenharia de produção e Engenharia Civil) através do desenvolvimento e apoio conjunto em projetos de pesquisa de professores, alunos e pós-graduandos e da promoção de seminários e publicações conjuntas, valorizando o intercâmbio de experiências e conhecimentos; 3. colaborar no desenvolvimento de políticas públicas de arquitetura, arte, cultura e planejamento urbano realizando trabalhos em conjunto com órgãos da administração pública municipal, estadual e federal; 4. promover a realização de cursos de extensão e formação de gestores nas áreas de Cultura urbana, requalificação urbana e arquitetura contemporânea; 5. apoiar o Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PPGAU-UFPB; 6. documentar e sistematizar informações por meio da elaboração de bancos de dados que possam subsidiar o desenvolvimento de pesquisas; 7. abrigar atividades de extensão vinculadas às temáticas trabalhadas neste laboratório.

Pesquisas: a) Pesquisa PQ/CNPq: Territórios e urbanidades: práticas urbanas e políticas culturais nos espaços públicos contemporâneos; b) Urbanidade(s) em questão: configuração físico-espacial e padrões de interação social

Infraestrutura e equipamentos: O Laboratório de Estudos sobre Cidades, Culturas Contemporâneas e Urbanidades - LECCUR possui os seguintes equipamentos: duas salas de trabalho, sete micro computadores; duas impressoras; sete Nobreak; três mesas para computador; quatro armários altos em aço com portas e chaves; duas cadeiras giratórias; duas mesas para reuniões; um bebedouro; dois HD Externos portáteis; dez cadeiras fixas sem braço; dois Gravadores digitais profissionais; três Câmeras Digitais; dois Notebook.

Projetos Aprovados: a) Territórios e Urbanidades: práticas urbanas e políticas culturais no espaço público contemporâneo - Programa de Bolsas de Produtividade em Pesquisa/PQ/CNPq; b) Territórios e Urbanidade: práticas urbanas e políticas culturais no espaço público contemporâneo - Programa de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC e PIVIC CNPq; c) Território e Urbanidades - PJT/CAPES/CNPq/UFPB; d) Projet Coopéra INSA/PUC-PR/UFCG-UFPB - Programa Coopéra-MIRA / Région Rhône-Alpes; e) Desenvolvimento de estratégias para Uso, Manutenção e Recuperação de Moradias com Incorporação de Tecnologia Social (TS) - Programa de Iniciação Tecnológica e Inovação ITI-A / CNPq-FINEP; f) Estratégias integradas de reabilitação para habitação de interesse social na área central de João Pessoa PB - PROEXT / MEC-Sesu.



6.Laboratório deAcessibilidade (LACESSE) – 2012

 

O LACESSE está vinculado institucionalmente ao Departamento de Arquitetura do Centro de Tecnologia e foi oficialmente em 2012. Em 2009 foi criado o grupo de pesquisa “Qualidade, acessibilidade, tecnologia e conforto do ambiente construído” e em 2012, com o crescimento do grupo e das atividades foi criado o LACESSE. Em 2013 passou a funcionar em instalações próprias. O laboratório pretende apoiar diretamente a política de inclusão e acessibilidade da UFPB e em médio prazo tornar-se referência nesse campo de conhecimento, suprindo uma deficiência atualmente identificada. O objetivo geral do LECESSE é dar apoio às atividades de ensino nas disciplinas do curso de Arquitetura e Urbanismo, vinculadas às áreas de Projeto e Tecnologia da Arquitetura; promover a consolidação de pesquisas científicas na área bem como colaborar com a prática da extensão já difundida na UFPB. Dentre os objetivos específicos tem-se: a) contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de curso de Arquitetura e Urbanismo e áreas afins, transformando-se em um espaço de referência tanto na parte teórica quanto na prática; b) desenvolver pesquisas na área produzindo conhecimento; c) abrigar atividades de extensão vinculadas à temática; d) estabelecer parcerias com laboratórios de outras instituições, tais como UNICAMP, UFPE, UFSC, etc; e) estabelecer parcerias com órgãos públicos (PMJP, MPU, etc.) além de não governamentais.

Projetos de Pesquisas: a) Acessibilidade e mobilidade em espaços abertos de ambientes universitários: Avaliação e reflexões para os estacionamentos do Campus I da UFPB – PIBIC/PRGP/ UFPB; b) Estratégicas Integradas de Reabilitação para Habitação de Interesse Social na área central de JP-PB/ MEC em colaboração com o LAURBE.

Infraestrutura e equipamentos: O LACESSE está localizado no Bloco N do Centro de Tecnologia da UFPB em uma sala de 32m2, e conta com os seguintes equipamentos: 05 Computadores desktops, 03 Impressoras, 01 Notebook, 02 Datas shows, 03 Câmeras fotográficas, 01 par de muletas axilares, 01 par de muletas canadenses, 01 andador, 01 Frigobar



7.Laboratório de Estudos Urbanis - LEU


Este laboratório foi criado recentemente, no ano de 2011 como resultado do projeto "Cidades Médias: agentes econômicos e (re)estruturação urbana e regional" com financiamento do CNPq. O ambiente próprio do laboratório encontra-se em fase final de construção em prédio anexo ao Bloco B do CCEN onde já funcionam os outros laboratórios e ambientes do curso de Geografia e do Programa de Pós Graduação em Geografia. Neste novo prédio, está sendo construída sala própria para o LEU que abrigará além de uma sala com equipamentos para as atividades de pesquisa, sala para a coordenação. No momento, o laboratório já está regularmente criado e funciona no ambiente da professora coordenadora. O LEU abriga as atividades do Grupo de Pesquisa Estudos Urbanos (cadastrado no CNPq) que integra 3 professores do PPGG, além de um professor bolsista PNPD. Tem como objetivos principais: a. Subsidiar atividades de ensino no campo do conhecimento da Geografia Urbana; b. Favorecer a realização de estudos e pesquisas sobre a cidade e o urbano
 
 

8.Laboratório de Modelos + Prototipagem (LM+P ) – 2013


O LM+P está vinculado institucionalmente ao Departamento de Arquitetura do Centro de Tecnologia e ao PPGAU/UFPB. Em 2010 como um desdobramento da tradicional Oficina de Maquetes em Oficina de Modelos, introduz-se a tecnologia computacional durante o processo de representação e produção da arquitetura e urbanismo  como apoio pedagógico ás Oficinas de Plástica. Em 2011, foi criado o grupo de pesquisa “Projeto, Tectônica e Mídias Digitais” e em 2012 com o crescimento do grupo e atividades, a Oficina de Modelos  transforma-se no Laboratório de Modelos+ Prototipagem.  Em 2013 passa a ter espaço físico exclusivo no  Bloco CTH do Curso de arquitetura entre os ateliês das Oficinas de Plástica (103/104 ) com 35m2.   Consolidado a partir de 2013 o LM+P propõe-se a promover e dar suporte aos projetos de pesquisa, ensino e extensão, da área de Projeto e Representação da Arquitetura e Urbanismo, tanto na graduação como na pós-graduação. 

No momento o aporte teórico e experimental que dá base ás atividades do LM+P, é dado pelo grupo de pesquisa  Projeto Tectônica e Mídias Digitais  cujo objetivo é investigar as transformações na arquitetura e no processo de projeto do arquiteto quando o ambiente onde se processa a ação projetual passa a ser intermediado por tecnologias digitais (dispositivos, programas gráficos e tecnologias de informação e comunicação), não apenas como ferramenta de projeto, mas a partir do seu potencial cognitivo como meio de produzir conhecimento arquitetônico.  A mídia digital é considerada pelo grupo potente auxiliar na prática pedagógica do ensino de projeto, em base ao conceito de reflexão-na-ação, tomando como premissa que pode ser utilizada para estimular a experimentação e instaurar o conhecimento teórico necessário à prática projetual no ateliê de projeto.   Propõe a experimentação de processos e metodologias de projeto em ambientes virtuais interativos, visando acompanhar as transformações na concepção e na produção arquitetônica, demandadas pela sociedade  da informação e pela tecnologias digitais; assim como,   a desterritorialização na produção de conhecimento, através do processo colaborativo entre comunidades virtuais de escolas de arquitetura do Brasil e do Exterior.

 Abrange simultaneamente três eixos programáticos: o primeiro de pesquisa e divulgação, centrando as atividades em investigações teórico-práticas em que os projetos e obras arquitetônicas são tratados como objetos de conhecimento em torno dos quais se desenvolvem as reflexões teóricas,  em conjunto aos dispositivos e programas computacionais como parte ativa na produção e transformação do conhecimento arquitetônico.   O segundo eixo de inovação tecnológica e experimentação em ambientes virtuais de interação e aprendizado. E terceiro o eixo de processos colaborativos de produção de conhecimento arquitetônico mediados pelas tecnologias de informação e comunicação.

Considera que a complexidade formal da arquitetura gerada pela tecnologia digital, não é o mais importante na arquitetura de era digital.  A complexidade maior encontra-se no pensamento contemporâneo e no modo como a arquitetura interage com este mundo, como parte inerente deste pensamento, e, com a complexidade própria à Disciplina arquitetônica; e que, numa arquitetura onde a transitoriedade e a impessoalidade dos espaços prevalecem, as tecnologias da informação e comunicação levam o arquiteto a repensar os conceitos de espaço e lugar, frente à desterritorização da vida na cidade, à inclusão, exclusão e reclusão do indivíduo. Neste contexto, o arquiteto busca o reencontro da pessoa, passando a pensar e incluir o 'corpo' no movimento do objeto para o  sujeito. Linhas de pesquisa- 1.Teoria e Projeto na Era Digital -  2. Projeto de Arquitetura em Ambientes Virtuais Interativos  -ambiente 3. A Tectônica no Meio Digital .

Projetos e pesquisas: Áreas temáticas: Programa e projeto na Era Digital / Projeto de Arquitetura em Ambientes Virtuais Interativos / Projeto e Programação arquitetônica na Arquitetura / Modelagem & Prototipagem voltadas à Arquitetura.

Situação atual: Programa e Projeto na Era Digital – O ensino de projeto em ambientes virtuais interativos. (2011/2014) Projeto de Extensão “Jardim Alfa” (2013/2014. )

Projetos em colaboração com o Grupo Instituto Brasileiro de Performance Arquitetura (IBPA) - Escola de Arquitetura da UFMG.