PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (PPGO)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal:
3216/7797
http://www.ufpb.br/pos/odontologia

Dissertações/Teses


Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPB

2019
Descrição
  • FAUMANA DOS SANTOS CÂMARA
  • Avaliação Longitudinal do efeito da terapia periodontal de suporte sobre o nível clínico de inserção em pacientes com periodontite
  • Orientador : SABRINA GARCIA DE AQUINO
  • Data: 28/06/2019
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: O tratamento periodontal tem como finalidade controlar inflamacao e a infeccao e prevenir a recorrencia da doenca. Apos o tratamento ativo, sessoes de terapia periodontal de suporte (TPS) sao necessarias e objetivam o monitoramento da saude periodontal. Ademais, e importante na TPS considerar fatores de risco tradicionais para prevenir a recidiva ou progressao da periodontite. Objetivo: Avaliar mudancas longitudinais no nivel clinico de insercao (NCI) em pacientes periodontais (portadores ou nao de alteracoes sistemicas) sob o efeito da TPS em diferentes intervalos de tempo e numero de visitas. Metodologia: Um estudo de coorte longitudinal foi realizado em parceria com a Universidade de Pittsburgh. A amostra foi constituida por 100 pacientes (54 homens e 46 mulheres) com periodontite estagio II ou III submetidos ao tratamento periodontal basico e posteriormente monitorados em TPS com diferentes intervalos e tempo de acompanhamento (1 a 6 anos). A progressao ou nao da doenca periodontal (DP) foi avaliada pela diferenca entre as medidas iniciais e finais do NCI obtidas na primeira (baseline) e na ultima visita. Resultados: O tempo medio de acompanhamento dos participantes foi de 3 anos (+1,69), sendo 73% portadores de doencas sistemicas e 27% sistemicamente saudaveis. Para cada paciente foram avaliados em media 148,92 (+29,57) sitios. No grupo sistemicamente saudavel, a media de sitios com ganho de insercao clinica foi de 23,24% e de 30,38% para o grupo com alteracoes sistemicas. Entretanto, comprometimentos sistemicos comuns como: diabetes, hipertensao ou fumo, isoladamente, nao tiveram influencia significativa sobre o NCI. A perda de insercao clinica foi maior em pacientes sem doenca sistemica (p=0,006), havendo uma tendencia maior de ganho de insercao entre os portadores de alteracoes sistemicas. Ademais, nao foi verificada correlacao (Correlacao de Spearman= -0,144) entre ganho de insercao e numero de visitas para os grupos com e sem doenca sistemica, havendo diferenca estatistica significante (p= 0,018) apenas para o grupo com alteracoes sistemicas. O 10 intervalo em meses de retorno a TPS foi o mais significativo para ganho de insercao nos sitios por lingual (p= 0,035) o e 30 intervalo para os sitios por vestibular (p= 0,02), sendo ambos intervalos os menores em toda TPS. Conclusao: O maior ganho ou estabilidade do NCI em pacientes com comprometimento sistemico reforca que a TPS oferece resultados satisfatorios, mesmo em individuos com uma maior suscetibilidade para periodontite. O numero de visitas nao foi determinante para os resultados bem-sucedidos da TPS, visto que nao influenciou o ganho de insercao clinica independente da presenca ou nao de comprometimento sistemico. No entanto, menores intervalos entre as visitas refletiram em melhores resultados para ganho de insercao.
  • MARILIA MICHELE PAIXÃO DE OLIVEIRA
  • Análise da concordância entre o softwares Scpan e Radio Memory na identificação do período de crescimento puberal
  • Data: 10/06/2019
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: A identificacao do periodo de crescimento puberal dos e utilizada na odontologia, no planejamento dos casos para definir a melhor epoca para o inicio do tratamento ortodontico e na area de endocrinologia para avaliar o desenvolvimento corporal. Com o desenvolvimento de tecnologias aplicadas na area da saude, softwares estao sendo desenvolvidos para facilitar diagnostico e planejamento. Nesse contexto o software Scpan® foi desenvolvido para identificar o periodo de crescimento puberal no qual o paciente se encontra, por meio de radiografias dentarias, o qual tem sido objeto de estudos sobre sua viabilidade de uso em clinica para da avaliacao do crescimento puberal. Objetivo: Analisar a concordancia do software Scpan® para identificar o periodo de crescimento puberal em radiografias panoramicas em relacao ao metodo de analise por radiografia carpal utilizando o software Radio memory®. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, abordagem indutiva, procedimento descritivo-comparativo e tecnica de documentacao direta (Lakatos e Marconi, 2010). A amostra foi composta por 100 pares de imagens radiograficas panoramicas e carpais de um mesmo individuo, obtidas do arquivo digital de um Centro de Radiologia e Documentacao Odontologica na cidade de Joao Pessoa. Os dados utilizados foram referentes aos estagios de crescimento puberal pela maturacao ossea em radiografias carpais utilizando o software Radio Memory® e mineralizacao dentaria de segundos molares por meio do software Scpan®. Os dados categoricos ordinais foram submetidos a estatistica descritiva e inferencial com o teste de correlacao de Spearman e analise de concordancia entre metodos de Bland & Altman. Resultados: A distribuicao da amostra no sexo masculino foi 49%, a media de idade da amostra foi de 10,95 (±2,07) anos. Os estagios de crescimento puberal foram distribuidos em cinco categorias, no metodo pelo software Scpan® o estagio 4 foi o mais frequente para os dentes 17, 27, 37 e 47 com valores respectivamente de 29%, 30%, 33% e 32%, nessa ordem. No metodo pelo software Radio Memory® o estagio 2 expressou uma frequencia de 33%, seguido pelas estagios 3 e 4 com 19% e 18%, respectivamente; As variaveis relacionadas ao estagio de crescimento puberal obtido pela maturacao ossea e pela mineralizacao dentaria dos segundo molares superiores e inferiores (17, 27, 37 e 47) apresentam valores para a correlacao de Spearman respectivamente: r = 0.999568; 0.999556; 0.99943 e 0.999394. Segundo a analise de Bland & Altman A concordancia encontrada entre os metodos foi alta, com valores para os elementos 17, 27, 37 e 47 respectivamente de 91%, 91%, 88% e 85% das diferencas entre as medias estavam dentro os limites de confianca. Conclusao: Observou-se boa concordancia entre os valores encontrados para os metodos avaliados. Desta forma o Sofware Scpan® pode ser considerado como ferramenta viavel para identificar crescimento puberal.
  • AMANDA LUCIO DO O SILVA
  • Evolução da Produção Ambulatorial dos Centros de Especialidades Odontológicas do Brasil do Período de 2010 a 2016
  • Orientador : WILTON WILNEY NASCIMENTO PADILHA
  • Data: 29/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontologicas foi lancado em 2013 fornecendo incentivo financeiro para os CEO que realizaram a adesao e cumpriram com padroes de qualidade pactuados. Objetivo: Analisar o impacto do PMAQ-CEO nas producoes dos CEO do Brasil. Metodologia: O universo foi composto por todos os CEO do Brasil que participaram da Avaliacao Externa (n= 980). Foram excluidos da amostra os CEO que nao tinham producao registrada por dois anos consecutivos. Perfazendo a amostra apenas os CEO que continham registro de producao em todas as especialidades no periodo (n=764). Foram coletados os dados de producao dos CEO de 2010 a 2016, das especialidades: Periodontia, Endodontia e Cirurgia. Disponiveis no Sistema de Informacoes Ambulatoriais (SIA – DataSUS). Os dados foram tabulados e analisados no IBM SPSS Statistics 22 e Excel, versao 2016 (Microsoft corp). Os dados descritivos foram analisados por ano, Tipo de CEO e regiao geografica. Os numeros absolutos foram separados em antes e apos PMAQ-CEO. Foi realizado o teste de diferenca entre medianas de Wiloxon. Resultados: A producao dos CEO em t1 foi de 8.640.895 e t2 com 10.568.933, com aumento de 22,3%, (1.928.038 procedimentos). Verificou-se aumento de producao em Cirurgia (105,93%) e Periodontia (11,3%) e em Endodontia reducao de 28,3%. Dentre as regioes, o Nordeste apresentou 50,8% de aumento, seguido do Sul (13,8%) e diminuicao no Sudeste (18,3%). O CEO Tipo II representou o maior percentual de aumento (36,2%), os CEO do Tipo I e III apresentaram queda de 10,6% e 31,0%, respectivamente. O teste de Wilcoxon revelou significancia estatistica para o aumento de producao nacional, da regiao Sul, nos CEO Tipo II e na especialidade Cirurgia. Conclusao: o PMAQ-CEO impactou positivamente a producao dos CEO, com destaque para a Regiao Nordeste, os CEO Tipo II e a especialidade Cirurgia.
  • JOYCE ANDREZA MOREIRA PESSOA
  • Caracterização, avaliação da bioatividade in vitro e da neoformação óssea in vivo de materiais cristalinos dopados com íons estrôncio
  • Data: 26/04/2019
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A busca por enxertos osseos ideais impulsiona a producao de novos biomateriais osteocondutores e osteindutores. Materiais cristalinos dopados com ion estroncio (Sr2+) podem ser uma alternativa para a regeneracao ossea de defeitos de tamanho critico. Objetivou-se caracterizar, avaliar a bio-reatividade in vitro e o potencial de neoformacao ossea in vivo de materiais cristalinos dopados com Sr2+. O po cristalino (CP), similar ao vidro bioativo (VB) S53P4 e modificado com Sr2+, foi produzido via rota sol-gel e tratado termicamente a 800 ºC. Para incluir o Sr2+ no CP, houve a substituicao em mol de 12,5 % ou 25 % de Oxido de Calcio (CaO) por Oxido de Estroncio (SrO). Tres materiais cristalinos foram utilizados: CP sem Sr2+ (CPSr0), CP com 12,5 % de Sr2+ (CPSr12,5) e CP com 25 % de Sr2+ (CPSr25). A composicao quimica dos CP (CPSr0, CPSr12,5 e CPSr25) foi analisada por energia dispersiva de raios x (EDX). O perfil de liberacao de Sr2+ em agua destilada (1, 6 e 12 horas) foi obtido por espectroscopia de absorcao atomica em chama (FAAS). A bio-reatividade foi avaliada in vitro por imersao em fluido corporal simulado (SBF) (24, 72 e 168 horas) e analisada por difracao de raios X (DRX). No teste in vivo foram realizados 2 defeitos criticos de 7 mm de diametro na calvaria de ratos Wistar macho, totalizando 30 defeitos, que foram randomicamente distribuidos nos grupos: (1) Controle negativo – coagulo sanguineo; (2) Teste 1 – CPSr0; (3) Teste 2 – CPSr25. As avaliacoes foram feitas no periodo de 14 e 28 dias pos-cirurgico com o numero amostral por grupo, em cada periodo, de quatro para a microtomografia computadorizada (micro-CT) e de cinco para a analise histologica. A dopagem com Sr2+ foi confirmada pela presenca de SrO nas porcentagens de 2,209 % e 6,929 % para CPSr12,5 e CPSr25. Os valores de liberacao de Sr2+ do CPSr25 foram maiores, com comportamento crescente ate o tempo de 6 horas e pequeno declive em 12 horas. Constatou-se picos caracteristicos de hidroxiapatita (HA) (23 º, 26 º, 32 º, 40 º, 45 º, 53 º e 56 º) no DRX para todos os grupos. Menores picos de HA foram verificados nos CP com Sr2+ no tempo de 168 horas e uma diminuicao da quantidade desses picos ocorreu com o aumento de Sr2+. A avaliacao do micro-CT e da histomorfometria das amostras obtidas do teste in vivo mostraram que o CPSr25 foi estatisticamente maior que o CPSr0 para o volume osseo (p = 0,016), densidade ossea volumetrica (p = 0,016) e area de neoformacao ossea (p = 0,025) aos 28 dias, indicando que a dopagem com Sr2+ tem maior potencial de regeneracao ossea. Na analise histologica do grupo CPSr25 foram constatados maiores valores para o grau de vascularizacao aos 28 dias quando comparado ao CPSr0 (p = 0,003). Em conclusao, os CP obtiveram sucesso no processo de dopagem e liberacao ionica de Sr2+, observados por meio de EDX e FAAS. Menores picos de HA foram verificados nos CP com Sr2+ no tempo de 168 horas e uma diminuicao da quantidade desses picos ocorreu com o aumento de Sr2+. A substituicao de CaO por SrO apresentou melhores resultados no reparo de defeitos criticos sob o ponto de vista microtomografico e histologico. Esses dados confirmam que a dopagem dos biomateriais com ions Sr2+ e uma boa estrategia para uso como substitutos osseos na cicatrizacao de defeitos criticos.
  • MARIA EDUARDA ALVES SAMPAIO
  • Impacto de um programa preventivo e educativo de saúde bucal na mucosite oral em pacientes oncológicos pediátricos
  • Data: 18/04/2019
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A higiene bucal deficiente e relatada como um fator associado a permanencia da mucosite oral (MO) em pacientes oncologicos. Assim, os cuidados orais sao parte fundamental na assistencia a esses pacientes. Objetivou-se avaliar o impacto de um programa educativo e preventivo nas condicoes de saude bucal e na incidencia/severidade da MO de pacientes oncologicos pediatricos, bem como, avaliar a percepcao dos pacientes e seu pais/cuidadores em relacao ao programa implementado. Realizou-se um estudo longitudinal, de intervencao com abordagem quanti-qualitativa. A populacao do estudo foi constituida por todos os pacientes oncologicos em atendimento na ala pediatrica do Hospital Napoleao Laureano (Joao Pessoa/PB) no periodo de abril a outubro de 2018 e seus pais/cuidadores. A amostra foi composta por 27 criancas e adolescentes, avaliados antes e apos a instituicao do programa, mediante o Guia de Avaliacao Oral Modificado (Oral Assessment Guide – OAG), Indice de Placa Visivel (IPV) e Indice Gengival Modificado (IGM), durante dez semanas. Tambem foram realizadas entrevistas semiestruturadas contendo perguntas abertas, com os pacientes e cuidadores, 15 e 30 dias apos o inicio do programa. Utilizou-se recursos audiovisuais, narracao de historias e instrumentos ludicos para a educacao em saude bucal dos pacientes e pais/cuidadores. Os dados quantitativos foram avaliados mediante estatistica descritiva e testados quanto a sua normalidade pelo teste Shapiro-Wilk, entao procedeu-se a analise inferencial com os testes Qui-quadrado e Wilcoxon (α=0,05). As informacoes obtidas por meio das entrevistas foram analisadas pelo metodo do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Predominaram os pacientes do sexo masculino (51,9%; n=14), com media de idade de 9,21 (±4,49) anos, pardos (66,7%; n=18) e residentes em outras cidades da Paraiba (n=21; 77,8%), sendo a patologia mais frequente, a Leucemia Linfoide Aguda (n=6; 22%). A modalidade terapeutica mais realizada foi a quimioterapia exclusiva (n=17; 63%) e a classe de quimioterapicos mais administrada foi a dos produtos naturais (n=188; 66,9%). O IGM e IPV apresentaram-se mais elevados antes da instituicao do programa de saude bucal com medias de 0,82 (±0,58) e 54,11% (±19,92%), respectivamente. Ao final do periodo avaliado houve uma reducao nas medias dos referidos indices (IGM= 0,33; IPV= 19,83%). A ocorrencia da MO e MOG (mucosite oral grave) foi mais frequente na segunda semana de acompanhamento (n=12; 66,7%; n=6; 33,3%, respectivamente), entretando, a analise inferencial demonstrou que houve diferenca estatisticamente significativa (p<0,05) entre a ocorrencia de MO e MOG no periodo estudado, havendo maior incidencia de MOG. Os indices IPV e IGM apresentaram diferenca estatiscamente significativa entre o baseline e a maioria das semanas avaliadas. Ocorreu associacao entre MO e IGM na 3ª semana e, na 5ª semana, houve associacao entre MOG e os dois indices (p<0,05). Quanto a percepcao dos pacientes e cuidadores sobre o programa, foram relatadas melhoras nos habitos e condicoes de higiene bucal e o aumento da vigilancia em relacao ao aparecimento de alteracoes bucais. Conclui-se que a instituicao de um programa de saude bucal teve impacto positivo, contribuindo para a diminuicao da severidade da mucosite oral e auxiliando na melhora da higiene bucal, relatada por pacientes e cuidadores
  • DÉBORA E SILVA CAMPOS
  • Efeito da incorporação de nitrato de cério nas propriedades físico-químicas e térmicas de resinas acrílicas termopolimerizadas
  • Orientador : ANDRE ULISSES DANTAS BATISTA
  • Data: 19/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: A colonizacao do polimetil metacrilato (PMMA) por microrganismos favorece o desenvolvimento de estomatite protetica. A incorporacao de antimicrobianos pode afetar as propriedades do material. O nitrato de cerio demonstrou ser um efetivo antifungico quando incorporado no PMMA, entretanto, propriedades fisico-quimicas e termicas nao foram analisadas. Objetivo: Avaliar os efeitos da incorporacao de nitrato de cerio em PMMA termopolimerizado por energia de micro-ondas nas propriedades fisico-quimicas e termicas. Materiais e Metodos: Um total de 130 discos (10x5mm) foi confeccionado em PMMA termicamente ativado, sendo obtidos 5 grupos (n=26): dos quais foram dois grupos controles (GC1-PMMA e GC2-PMMA+alcool) e tres grupos experimentais contendo diferentes percentuais em massa de nitrato de cerio (NC-0,25%, NC-0,5% e NC-1%). A analise das superficies foi avaliada por Microscopia Eletronica de Varredura e rugosidade superficial. A cor foi verificada por espectrofotometria e analisada a diferenca de cor tendo GC1-PMMA como referencial. Fluorescencia de Raios X analisou a composicao quimica das amostras. Analises termicas de termogravimetria e calorimetria exploratoria diferencial verificaram, respectivamente, a perda de massa e o fluxo de calor, incluindo a temperatura de transicao vitrea. Resultados: O grupo NC-1% apresentou significativamente maior rugosidade de superficie, atingindo valor para Sa (0,222µm) ligeiramente acima do limite de relevancia clinica (0,2µm). As variacoes de cor apresentadas pelos grupos em relacao ao GC1-PMMA foram aceitaveis clinicamente. A fluorescencia de raios x detectou a presenca do cerio nas amostras experimentais. A perda de massa do PMMA nao foi alterada de maneira significativa com a adicao de alcool e/ou nitrato de cerio. As curvas caracteristicas da calorimetria exploratoria diferencial confirmam a presenca de nitrato de cerio nos grupos experimentais e mostram que a temperatura de transicao vitrea do PMMA nao apresentou grandes modificacoes. Conclusao: Os grupos NC-0,25% e NC-0,5% apresentaram melhores resultados na analise de superficie, sendo uma alternativa promissora para a prevencao da estomatite protetica.
  • MARCEL ALVES AVELINO DE PAIVA
  • Eficácia de dentifrício com sistema de liberação controlada de fluoreto para remineralização de lesões iniciais de cárie: Estudo clínico randomizado
  • Data: 19/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar in vivo a eficacia de dentifricio contendo fluor incorporado em sistema de liberacao controlada (SLC-F, patente pendente) na remineralizacao de lesoes de mancha branca ativa. Material e metodos: Estudo clinico randomizado duplo-cego com sessenta e um residentes de um municipio da Paraiba sem fluoretacao de aguas. Os dentifricios utilizados no estudo foram: Grupo 1 (1100 ppm, 100%SLC-F); Grupo 2 (1100 ppm, 50% NaF livre + 50% SLC-F) e Grupo 3 (1100 ppm, 100% NaF livre). Foram realizadas fotografias intrabucais em tres momentos no decorrer do estudo (Baseline, 45dias e 90dias), a regressao/progressao das lesoes foram avaliadas por tres examinadores calibrados com auxilio do software Image J. Durante o uso dos dentifricios, foram coletadas amostras de biofilme dental e saliva estimulada. Os tempos de coleta foram 1 e 2 horas (h) apos a ultima escovacao para biofilme e, 1, 5, 10, 15, 20, 30, 45, 60 minutos e 2h para saliva. As concentracoes de F em saliva e no biofilme dental foram analisadas por eletrodo especifico atraves da tecnica de difusao facilitada por hexametildisiloxano (HMDS). Os dados foram analisados por teste de Wilcoxon, Friedman e Anova de medidas repetidas seguido do teste de Bonferroni (p<0,05). Resultados: Houve reducao significativa da area de mancha branca ativa (mm2) em todos os grupos (p<0,05). Os valores da area sob a curva (AUC)0-60min salivar foram: G3 (97,74) > G2 (84,73) > G1 (54,98). Para o biofilme dental, a maior [F] foi observada no G1 (35,26 mg/kg) seguido por G3 (34,06 mg/kg) no tempo de 1h; para 2h os resultados foram: 24,88mg/kg e 31,43mg/kg respectivamente. Conclusao: Pode-se concluir que o SLC-F testado nesse estudo apresentou um padrao diferente de liberacao de fluoreto (na saliva) quando comparado a formulacao de fluoreto livre, sendo tambem eficaz na reducao de mancha branca ativa.
  • MARCEL ALVES AVELINO DE PAIVA
  • Eficácia de dentifrício com sistema de liberação controlada de fluoreto para remineralização de lesões iniciais de cárie: Estudo clínico randomizado
  • Data: 19/02/2019
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar in vivo a eficacia de dentifricio contendo fluor incorporado em sistema de liberacao controlada (SLC-F, patente pendente) na remineralizacao de lesoes de mancha branca ativa. Material e metodos: Estudo clinico randomizado duplo-cego com sessenta e um residentes de um municipio da Paraiba sem fluoretacao de aguas. Os dentifricios utilizados no estudo foram: Grupo 1 (1100 ppm, 100%SLC-F); Grupo 2 (1100 ppm, 50% NaF livre + 50% SLC-F) e Grupo 3 (1100 ppm, 100% NaF livre). Foram realizadas fotografias intrabucais em tres momentos no decorrer do estudo (Baseline, 45dias e 90dias), a regressao/progressao das lesoes foram avaliadas por tres examinadores calibrados com auxilio do software Image J. Durante o uso dos dentifricios, foram coletadas amostras de biofilme dental e saliva estimulada. Os tempos de coleta foram 1 e 2 horas (h) apos a ultima escovacao para biofilme e, 1, 5, 10, 15, 20, 30, 45, 60 minutos e 2h para saliva. As concentracoes de F em saliva e no biofilme dental foram analisadas por eletrodo especifico atraves da tecnica de difusao facilitada por hexametildisiloxano (HMDS). Os dados foram analisados por teste de Wilcoxon, Friedman e Anova de medidas repetidas seguido do teste de Bonferroni (p<0,05). Resultados: Houve reducao significativa da area de mancha branca ativa (mm2) em todos os grupos (p<0,05). Os valores da area sob a curva (AUC)0-60min salivar foram: G3 (97,74) > G2 (84,73) > G1 (54,98). Para o biofilme dental, a maior [F] foi observada no G1 (35,26 mg/kg) seguido por G3 (34,06 mg/kg) no tempo de 1h; para 2h os resultados foram: 24,88mg/kg e 31,43mg/kg respectivamente. Conclusao: Pode-se concluir que o SLC-F testado nesse estudo apresentou um padrao diferente de liberacao de fluoreto (na saliva) quando comparado a formulacao de fluoreto livre, sendo tambem eficaz na reducao de mancha branca ativa.
  • JOYCE ANDREZA MOREIRA PESSOA
  • Materiais cristalinos dopados com íons estrôncio para regeneração óssea
  • Data: 15/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • A busca por enxertos osseos ideais impulsiona a producao de novos biomateriais osteocondutores e osteindutores. Materiais cristalinos dopados com ion estroncio podem ser alternativa para a regeneracao ossea de defeitos de tamanho critico. Objetivou-se avaliar a bio-reatividade in vitro e a neoformacao ossea in vivo de materiais cristalinos dopados com ions estroncio (Sr). O po cristalino (PC), similar ao vidro S53P4 e modificado com Sr, foi produzido via rota sol-gel e tratado termicamente a 800 ºC. Para incluir o estroncio no PC, houve a substituicao em mol de 12,5 % ou 25 % de Oxido de Calcio (CaO) por Oxido de Estroncio (SrO). Tres materiais cristalinos foram utilizados: PC sem Sr (PCSr0), PC com 12,5 % de Sr (PCSr12,5) e PC com 25 % de Sr (PCSr25). A bio-reatividade dos tres pos cristalinos foi verificada in vitro por imersao em fluido corporal simulado (SBF) (24, 72 e 168 horas) e avaliada por difracao de raios X (DRX). No teste in vivo foram realizados 2 defeitos criticos de 7 mm de diametro na calvaria de 18 ratos Wistar machos, totalizando 36 defeitos, que foram randomicamente introduzidos em tres grupos: (1) Controle negativo – coagulo sanguineo; (2) Controle positivo – PCSr0; (3) Teste – PCSr25. As avaliacoes foram feitas no periodo de 14 e 28 dias poscirurgico, utilizando microtomografia computadorizada (micro-CT) e analise histologica. No micro-CT foram avaliados, a densidade volumetrica, o numero de trabeculas osseas, a espessura trabecular e o espaco entre as trabeculas. Na analise histologica foram verificados o reparo osseo, a neoformacao de vasos e a presenca de infiltrado inflamatorio. Constatou-se bandas caracteristicas de HA (hidroxicarbonato apatita) no DRX principalmente para os grupos com estroncio. A avaliacao do micro-CT mostrou maior densidade ossea, numero de trabeculas osseas e espessura trabecular para o grupo PCSr25 (4,6 %; 0,15 por mm; 0,29 mm) no periodo de 28 dias, demonstrando ter melhor potencial regenerador osseo que os grupos coagulo (1,7 %; 0,11 por mm; 0,19 mm) e PCSr0 (2,7 %; 0,13 por mm; 0,21 mm). Nas imagens reconstruidas percebeu-se o mesmo padrao de neoformacao ossea, dirigindo-se das bordas para o centro do defeito criado. Foi constatado na analise histologica maior incremento osseo e neoformacao de vasos, e completa reabsorcao dos biomateriais implantados nos grupos PCSr0 e PCSr25, enquanto que o grupo coagulo sanguineo demonstrou discreta neoformacao ossea nas bordas da ferida. Em conclusao, verificou-se a formacao de HA para os pos com estroncio. O po cristalino com 25 % de estroncio apresentou melhores resultados no reparo de defeitos criticos sob o ponto de vista microtomografico e histologico indicando ser um excelente material osteocondutor e osteoindutor.
  • DANIELLE DA NOBREGA ALVES
  • ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO CINAMALDEÍDO BIOSSINTÉTICO SOBRE Candida spp. DE INTERESSE CLÍNICO PARA CAVIDADE BUCAL : Estudo in silico e in vitro.
  • Data: 15/02/2019
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Um dos maiores desafios da clinica odontologica e a infeccao fungica decorrente do uso de protese dentaria. Este fato deve-se ao numero limitado de antifungicos disponiveis no mercado, bem como o aumento da resistencia apresentada pelos micro-organismos. Objetivo: avaliar a acao antifungica do cinamaldeido sobre especies de Candida, seus possiveis mecanismos de acao, citotoxicidade sobre queratinocitos (HaCat), interacoes moleculares com enzimas relacionadas a formacao da parede e membrana celular fungica e seus possiveis mecanismos de acao. Resultados: Na avaliacao da simulacao de acoplamento molecular, os valores de energia de ligacao entre cinamaldeido e enzimas, mostraram que a 4MAI (esqualeno epoxidase) apresentou interacao mais estavel (-70.4951Kcal.mol-1), sugerindo provavel acao na biossintese do ergosterol. Foram utilizadas 6 cepas de Candida de referencia, sensiveis e resistentes a agentes antifungicos licenciados, para determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM), Concentracao Fungicida Minima (CFM), possiveis mecanismos de acao e docking molecular. Foi realizada analise estatistica descritiva e inferencial, considerando α (erro tipo 1)=5%. Os valores de CIM CFM variaram de 18,91μM a 37,83μM (2,5μg/mL a 5μg/mL). Os valores das CIMs nao se alteraram na presenca de sorbitol 0,8 M. Ja na presenca do ergosterol esses valores aumentaram 8x, sugerindo que essa substancia atua na biossintese da membrana celular, confirmado pela analise de docking. A acao do cinamaldeido provavelmente esta relacionada a ligacao desta molecula a enzimas envolvidas com a formacao da membrana citoplasmatica de fungos do genero Candida. Conclusoes: O cinamaldeido apresentou atividade fungicida para as cepas testadas, com mecanismo de acao pela via do ergosterol, alem de mostrar-se nao citotoxico junto aos queratinocitos.
  • DANIELLE DA NOBREGA ALVES
  • ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO CINAMALDEÍDO BIOSSINTÉTICO SOBRE Candida spp. DE INTERESSE CLÍNICO PARA CAVIDADE BUCAL : Estudo in silico e in vitro.
  • Data: 15/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Um dos maiores desafios da clinica odontologica e a infeccao fungica decorrente do uso de protese dentaria. Este fato deve-se ao numero limitado de antifungicos disponiveis no mercado, bem como o aumento da resistencia apresentada pelos micro-organismos. Objetivo: avaliar a acao antifungica do cinamaldeido sobre especies de Candida, seus possiveis mecanismos de acao, citotoxicidade sobre queratinocitos (HaCat), interacoes moleculares com enzimas relacionadas a formacao da parede e membrana celular fungica e seus possiveis mecanismos de acao. Resultados: Na avaliacao da simulacao de acoplamento molecular, os valores de energia de ligacao entre cinamaldeido e enzimas, mostraram que a 4MAI (esqualeno epoxidase) apresentou interacao mais estavel (-70.4951Kcal.mol-1), sugerindo provavel acao na biossintese do ergosterol. Foram utilizadas 6 cepas de Candida de referencia, sensiveis e resistentes a agentes antifungicos licenciados, para determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM), Concentracao Fungicida Minima (CFM), possiveis mecanismos de acao e docking molecular. Foi realizada analise estatistica descritiva e inferencial, considerando α (erro tipo 1)=5%. Os valores de CIM CFM variaram de 18,91μM a 37,83μM (2,5μg/mL a 5μg/mL). Os valores das CIMs nao se alteraram na presenca de sorbitol 0,8 M. Ja na presenca do ergosterol esses valores aumentaram 8x, sugerindo que essa substancia atua na biossintese da membrana celular, confirmado pela analise de docking. A acao do cinamaldeido provavelmente esta relacionada a ligacao desta molecula a enzimas envolvidas com a formacao da membrana citoplasmatica de fungos do genero Candida. Conclusoes: O cinamaldeido apresentou atividade fungicida para as cepas testadas, com mecanismo de acao pela via do ergosterol, alem de mostrar-se nao citotoxico junto aos queratinocitos.
2018
Descrição
  • MARIA REJANE CRUZ DE ARAÚJO
  • EFICÁCIA DE UM COLUTÓRIO E SPRAY CONTENDO ÓLEO ESSENCIAL DO Cinnamomum zeylanicum Blume (CANELA) NO TRATAMENTO DE CANDIDOSE BUCAL ASSOCIADA AO USO DE PRÓTESE DENTÁRIA: ENSAIO CLÍNICO FASE II
  • Data: 14/12/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A candidose bucal representa um dos maiores desafios a ser enfrentado pela clinica odontologica, seja pelo limitado numero de antifungicos disponivel, seja pela expressiva resistencia apresentada pelos micro-organismos envolvidos com esse tipo de infeccao. Objetivo: Este estudo avaliou a eficacia de um colutorio e um spray contendo oleo essencial (OE) extraido de folhas de Cinnamomum zeylanicum Blume (canela) no tratamento de candidose bucal associada ao uso de proteses dentarias removiveis. Metodologia: Foi realizado um ensaio clinico controlado, randomizado e cego em amostra probabilistica de 36 participantes portadores da doenca, divididos em dois grupos de adultos desdentados total e parcial, que utilizaram o produto experimental (C. zeylanicum, n=18) ou controle (nistatina, n=18). Parametros micologicos e clinicos foram avaliados por um examinador calibrado, antes e apos 15 dias de utilizacao dos produtos. Foi realizada contagem das unidades Formadoras de Colonias (UFC) de Candida spp. das amostras biologicas coletadas com um swab no palato e na protese dos pacientes antes e apos tratamento. Os dados foram analisados por estatisticas descritivas e inferencial, com base nos parametros micologicos e clinicos, considerando α=5%. Resultados: O exame clinico da mucosa afetada demostrou que os produtos contendo OE de C. zeylanicum (p=0,0339) e nistatina (p=0,0139) promoveram eficacia clinica, com reducao significativa dos sinais e sintomas observados. A analise micologica expressa pela quantidade de UFC indicou que os produtos contendo OE de C. zeylanicum nao apresentaram efeito significativo (p>0,05) na reducao de Candida spp. isoladas da mucosa e protese dentaria. A nistatina, porem, promoveu reducao significativa da colonizacao de Candida spp. na mucosa (p<0,005) e protese dentaria (p<0,005). Os individuos que utilizaram o produto experimental referiram sabor agradavel e reduzido numero de queixas relacionadas a mesma. Conclusao: O colutorio e spray contendo OE de C. zeylanicum promoveram eficacia clinica, com melhora dos sinais e sintomas, sem reducao significativa das UFC.
  • EUGÊNIA LÍVIA DE ANDRADE DANTAS
  • Análise dos componentes volumétricos da linha neonatal e esmalte circunjacente.
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: A linha neonatal e uma marcacao de estresse fisiologico ocorrido durante o estagio de secrecao do esmalte, afetando todos os dentes deciduos e o primeiro molar permanente. Sabe-se que alteracoes estruturais caracterizam a linha neonatal e que nao ha estudos sobre os componentes volumetricos do esmalte da linha neonatal. Objetivo: Analisar a variacao dos componentes volumetricos (mineral, organico e de agua) da linha neonatal e no esmalte circunjacente (esmalte pos e pre-natal). Metodologia: Foram utilizados 17 dentes deciduos incisivos humanos, dos quais foram obtidos cortes histologicos longitudinais por desgaste. Em cada seccao foram analisados 5 pontos histologicos do esmalte (2 pontos pre-natais, a linha neonatal e 2 pontos pos-natais) distantes 40 μm entre si, em que os volumes bioquimicos foram quantificados. O volume mineral foi determinado atraves de radiomicrografia digital e os volumes de materia organica e de agua por meio da quantificacao do valor de birrefringencia, obtido em microscopio de luz polarizada. Os dados foram submetidos a teste de normalidade, apresentando uma distribuicao normal. Utilizou-se o teste Anova de um fator para medidas repetidas seguido do teste t pareado, com α=5%. Tambem foi testada a hipotese de que o volume mineral diminui a medida que se aproxima da linha neonatal, atraves da Correlacao de Pearson. Resultados: Observou-se variacoes no volume mineral (p=0,00; η2=0,07), no volume organico (p=9,9x10-9; η2=0,07) e no volume de agua (p=5,8x10-5; η2=0,04) conforme a area avaliada. A linha neonatal apresentou os seguintes valores medios para componentes volumetricos: 85,88% (volume mineral), 6,43% (volume organico) e 7,68% (volume de agua). O volume mineral na Linha Neonatal foi menor que no esmalte pos-natal (p=0,00; G=1,20; IC 95%=1,99/0,41; poder=99,42%) e pre-natal (p = 8,44x10-7; G=1,87; IC95%=2,75/1,00; poder= 99,99%). Uma correlacao negativa (coeficiente r= 0,48; IC 95% = 0,66-0,25; p<0,00; poder de 97%) entre a distancia da linha neonatal e o volume mineral normalizado foi verificada. O volume organico na linha neonatal foi maior que no esmalte pos-natal (p=0,00; G=1,08; IC95%=1,84/0,31; poder=98,42%) e pre-natal (p=1,75x10-6 0,0018; G=1,77; IC95%=2,63/0,91; poder=99,99%) e o volume de agua na linha neonatal foi maior que no esmalte pos-natal (p=0,00; G=0,89; IC95%= 1,65/0,13; poder=93,26%), e pre-natal (p=0,00; G=1,00; IC 95%=1,77/0,23; poder=97,00%). Conclusao: A linha neonatal um esmalte hipomineralizado com alto conteudo organico e de agua em comparacao com as regioes pre e pos-natais. O volume mineral dessas regioes apresentou-se diminuido a medida que se aproxima da linha neonatal.
  • PANMELLA PEREIRA MACIEL
  • Produção e bioatividade de materiais cristalinos dopados com íons estrôncio
  • Orientador : PAULO ROGERIO FERRETI BONAN
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Atualmente existe uma necessidade clinica urgente de desenvolver biomateriais inovadores que fornecam dupla funcionalidade: regeneracao do tecido osseo e inibicao de micro-organismos patogenicos. Materiais vitroceramicos sao opcoes interessantes. Objetivou-se produzir, caracterizar e avaliar in vitro a bioatividade e o efeito antimicrobiano de materiais dopados com ions estroncio. Pos cristalinos (PC) de composicao similar ao vidro S53P4 e modificados com Sr foram produzidos via rota sol-gel e tratados termicamente a 800 °C. Para os PC contendo este ion, foi realizada a substituicao em mol de 12,5 % ou 25 % de CaO por SrO. Tres grupos foram obtidos: PC sem Sr (PCSr0), PC com 12,5 % de Sr (PCSr12,5) e PC com 25 % de Sr (PCSr25). Os PC foram caracterizados por difracao de raios X (DRX), espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), microscopia eletronica de varredura (MEV), Zeta Sizer e analises termogravimetricas (TGA/DTG). A bioatividade foi avaliada in vitro por imersao em fluido corporal simulado (SBF) (24, 72 e 168 horas) por meio de micrografias (MEV) e FTIR. O efeito antimicrobiano foi verificado atraves dos testes de macrodiluicao e curva de morte (1, 6, 12, 24, 48 e 72 h) (concentracao ≤ 100 mg/mL) sobre bacterias Staphylococcus aureus, Escherichia coli, Enterococcus faecalis e Streptococcus mutans e leveduras do genero Candida: C. albicans, C. glabrata, C. kruseri e C. tropicalis. Os geis obtidos cristalizaram parcialmente, formando uma fase de sodio-calcio-silicato (combeita). A substituicao crescente de CaO por SrO apresentou banda de absorcao caracteristica para a ligacao SrO. Os PC apresentaram tamanhos medios de particulas de 1,61 ± 0.24 µm (PCSr0), 1,88 ± 0.48 µm (PCSr123,5) e 1,48 ± 0.41 µm (PCSr25). Imagens de MEV mostraram particulas de superficie irregular e porosa. PCSr12,5 e PCSr25 demonstraram maior bioatividade, com recobrimento total da superficie por HA em 7 dias de imersao em SBF. Alem disso, observou-se bandas caracteristicas de HA no FTIR para todos os grupos. Os pos avaliados inibiram o crescimento dos micro-organismos, demonstrando inibicao completa nas primeiras 6h, exceto para o S. mutans ao ser exposto aos materiais PCSr12,5 (inibicao completa em 24h) e PCSr25 (inibicao completa em 48h) e E. faecalis ao ser exposto ao PCSr0 (inibicao completa em 24h), PCSr12,5 e PCSr25 (inibicao completa em 72h). A substituicao de CaO por SrO nao alterou a estrutura geral do material. Observou-se formacao de HA, com destaque para os pos com estroncio. Todos os pos demonstraram efeito inibitorio sobre os patogenos bucais.
  • ISIS DE ARAUJO FERREIRA MUNIZ
  • Desenvolvimento de esponjas de quitosana/policaprolactona para uso em Odontologia.
  • Orientador : SABRINA GARCIA DE AQUINO
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • A engenharia de tecidos permite combinar biomateriais, celulas, fatores de crescimento e diferenciacao com o objetivo de melhorar ou restaurar as funcoes de tecidos ou orgaos. Dentre esses biomateriais a quitosana e um possivel candidato para aplicacao no tratamento de doencas orais infecto-inflamatorias, como a periodontite por ser um biopolimero biocompativel com acao anti-inflamatoria e antimicrobiana. Objetivo: Caracterizar e avaliar a atividade antimicrobiana de esponjas a base de quitosana e policaprolactona (PCL). Metodologia: As esponjas foram previamente preparadas nas seguintes proporcoes (v/v): 100% quitosana (Q pura); 75% de quitosana e 25% de PCL (75/25); 50% de quitosana e 50% de PCL (50/50), 25% quitosana e 75% PCL (25/75) e posterior liofilizacao. As amostras foram caracterizadas atraves de microscopia eletronica de varredura (MEV), perfilometria, angulo de contato, degradacao em PBS e espectroscopia UV-VIS. Para avaliacao do efeito antimicrobiano foi realizado o teste do halo de inibicao e de macrodiluicao, para as cepas S. mutans (ATCCUA159) e S. sanguinis (ATCCBAA1455). Resultados: As analises por MEV mostraram a interconectividade dos poros das esponjas avaliadas, bem como o grau de porosidade, que aumentou quanto maior a proporcao de PCL. Na perfilometria, atraves do parametro Ra, foi observada diferenca estatisticamente significante de todos os grupos em relacao a 25/75 (p < 0,05), a qual apresentou a maior rugosidade. As amostras apresentaram carater altamente hidrofilico de modo que nao foi possivel mensurar o angulo de contato. As esponjas apresentaram degradacao apos 28 dias de imersao em PBS, e atraves do UV-VIS, foi possivel detectar o espectro da quitosana, comprovando a sua liberacao. No ensaio de macrodiluicao foi observada a reducao da contagem de UFCs para o S. mutans, nas proporcoes de 75/25 e 50/50, e para o S. sanguinis para todas as proporcoes em relacao ao controle. Conclusao: A caracterizacao das esponjas a base de PCL e quitosana demonstrou porosidade, rugosidade e hidrofilicidade, em especial da proporcao (50/50), com acao antimicrobiana. Novos estudos para a incorporacao de substancias bioativas ou com potencial antimicrobiano e/ou anti-inflamatorio devem ser realizados para o desenvolvimento desses scaffolds e futura aplicacao em infeccoes orais.
  • TEREZA KARLA VIEIRA LOPES DA COSTA
  • Docking e atividade antinociceptiva orofacial do geraniol em camundongos
  • Orientador : RICARDO DIAS DE CASTRO
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • O geraniol e um alcool monoterpeno, encontrado nos oleos essenciais de varias plantas aromaticas. Possui um amplo aspecto de atividades farmacologicas, com destaque para a atividade antinociceptiva. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito antinociceptivo orofacial do geraniol em modelo experimental de nocicepcao em camundongos, utilizando os testes do glutamato, capsaicina e formalina, e avaliar seu mecanismo de ancoragem molecular. Para cada teste realizado, sete camundongos por grupo foram tratados pela via intraperitoneal (i.p.) com o geraniol (12,5; 25 e 50mg/kg, i.p.), morfina (6mg//kg, i.p.) e veiculo (salina+Tween 80 a 0,2%, i.p.) por um pesquisador 30 minutos antes do inicio do experimento. A inducao da nocicepcao foi realizada atraves da injecao dos agentes glutamato (40 µl,25µM), capsaicina (20µl, 2.5µg) e formalina (20µl, 2%) na regiao de labio superior direito (perinasal) do camundongo. A analise do comportamento dos animais considerou o tempo de friccao, em segundos, da referida regiao pelas patas traseiras ou dianteiras por um pesquisador cego aos grupos de tratamento. A analise estatistica foi feita cegamente, considerando α=5%. Para identificar se havia diferenca entre os grupos, realizou-se o teste Anova de um unico fator. Os grupos foram comparados utilizando o teste T nao-pareado de variancias heterogeneas. Os resultados mostraram que no teste do glutamato e da capsaicina as concentracoes de 25 mg/kg e 50mg/kg apresentaram atividade antinociceptiva (p80%). No teste da formalina, o geraniol conseguiu reduzir a nocicepcao na concentracao de 50mg/kg (p80%). No estudo de ancoragem molecular, observou-se elevados valores de ligacao entre a sustancias e os receptores avaliado: receptor metabotropico para o glutamato seis (mGlur6); N-metil-D-aspartato (NMDA); acido α-amino-3-hidroxi-5-metil-4-isoxazolepropionico (AMPA); receptor opiode mu (µ); receptor opiode kappa (ĸ); receptor opiode delta (δ); receptor de potencial transitorio vaniloide um (TRPV1). A partir da analise dos dados, pode-se inferir que o geraniol apresentou atividade antinociceptiva orofacial, sendo uma potencial terapia no combate a dor orofacial
  • REBECCA RHUANNY TOLENTINO LIMEIRA
  • Eficácia de soluções bucais para tratamento da mucosite oral quimioinduzida em ratos wistar.
  • Orientador : RICARDO DIAS DE CASTRO
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: A mucosite oral (MO) e um dos efeitos adversos da quimioterapia e ao mesmo tempo a condicao frequentemente relacionada a morbidade e mortalidade de pacientes em terapia antineoplasica. Objetivo: Avaliar os aspectos clinicos, histologicos e a quantidade de consumo alimentar em ratos wistar com mucosite oral induzida por quimioterapico, e tratados com uma solucao de multicomponentes. Metodologia: Foram utilizados 24 ratos wistar, machos, adultos, que passaram pelo processo de inducao de mucosite oral com o quimioterapico 5-Fluororacila e tratados de acordo com os seguintes grupos: Grupo 1, controle negativo (n=8, uso de soro fisiologico); Grupo 2, controle positivo (n=8, uso de clorexidina a 0,12%); e o Grupo 3, experimental (n=8, uso da solucao de multicomponentes) 4 horas por dia com duracao de 60 segundos. Apos o periodo de tratamento (5º ao 8º dia), os animais foram submetidos as analises clinica e histologica a partir de fragmentos da mucosa biopsiados excisionalmente da fornice vestibular dos incisivos inferiores. Os dados foram analisados por estatistica descritiva e inferencial, significancia de 5%. Resultados: Na analise clinica, ao comparar todos os grupos, observou-se diferenca entre o grupo tratado com soro fisiologico (grupo I) e os demais nos dias 7 e 8, com melhora clinica nos grupos que fizeram utilizacao de digluconato de clorexidina 0,12% (grupo II) e solucao de multicomponentes (grupos III). A avaliacao da reepitelizacao revelou, para o grupo II, maior frequencia do escore 1 (n=4;57,1%). No grupo I, foi observada prevalencia do escore 0 (n=7, 100,0%). Por sua vez, no grupo III, houve predominio do escore 1 (n=6; 85,7%). Na avaliacao do infiltrado inflamatorio revelou que o tratamento do grupo I promoveu predominancia do escore 3(n=7; 100,0%). No grupo II, foi observado predominio do escore 2 (n=5; 71,4%). Para o grupo III, para todos os casos, foi atribuido escore 2 (n=7; 100,0%). A ingestao alimentar apresentou diferenca estatistica entre os grupos II e III (p<0,05). Conclusao: A utilizacao da solucao de multicomponentes para mucosite oral foi efetiva clinicamente na reducao de 75% da severidade da mucosite induzida por quimioterapia em ratos wistar, embora nao tenha sido completamente tratada pela solucao, teve sua severidade reduzida. Sugere-se que este modelo de tratamento possa ser utilizado com seguranca no tratamento adjuvante da mucosite oral.
  • REJANE HAIDÉE BORGES DE FREITAS
  • EFEITO DA INCORPORAÇÃO DE NITRATO DE CÉRIO NA ATIVIDADE ANTIBIOFILME DE RESINAS ACRÍLICAS TERMOPOLIMERIZADAS
  • Orientador : ANDRE ULISSES DANTAS BATISTA
  • Data: 14/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Introducao: A incorporacao de agentes antimicrobianos a resina acrilica e uma estrategia alternativa para evitar o surgimento de infeccoes fungicas. Objetivos: A presente pesquisa caracteriza-se como do tipo experimental em laboratorio e busca estudar e avaliar, a atividade antifungica do nitrato de cerio hexidratado (Ce(NO3)3 • 6H2O) (Sigma-Aldrich Brasil Ltda , Sao Paulo, Brasil) (NC) sobre cepas de Candida albicans (ATCC 90028), Candida tropicalis (ATCC 750), Candida glabrata (ATCC 2001) e Candida krusei (ATCC 34135), atraves da incorporacao dessa substancia na resina acrilica termopolimerizavel de polimetilmetacrilato (PMMA) (Vipi Wave, Vipi, Sao Paulo, Brasil) material mais utilizado na fabricacao de proteses removiveis, a fim se contribuir para identificacao de nova proposta terapeutica com foco na prevencao da estomatite protetica. Materiais e metodos: Foi determinada a concentracao inibitoria minima (CIM), concentracao fungicida minima (CFM) pelo ensaio de microdiluicao seriada em dois momentos de tempo (imediatamente e apos 24 horas de obtencao da solucao), e inibicao de formacao de biofime multiespecie em corpos prova cilindricos de resina com as dimensoes de 10 mm de diametro por 5 mm de altura, formado por 5 grupos (n=5) (Controle 1: PMMA + monomero, Controle 2: PMMA + monomero+ alcool 99,5%, Grupo NC-0,25%: incorporacao de solucao contendo NC na concentracao 0,25% em massa na resina, Grupo NC-0,5%: incorporacao de solucao contendo NC na concentracao 0,5% em massa na resina e Grupo NC-1%: incorporacao de solucao contendo NC na concentracao 1% em massa na resina) e para avaliar qualitativamente o biofilme aderido a superficie do corpo de prova foi realizado a microscopia eletronica de varredura (MEV) (n=1). Os dados foram analisados descritivamente e a aderencia fungica nos corpos de prova foi analisada pelo teste nao-parametrico de Kruskal-Wallis de comparacoes multiplas (α=0,05). Resultados: Os valores da CIM e CFM para o nitrato de cerio contra C. albicans, C. tropicalis e C. krusei, foi de 203,12 µg/mL, e contra a C. glabrata de 101,56 µg/ml, sendo considerada CIM = 203,12 µg/ml, ja que e a menor concentracao capaz de inibir todas as 4 especies. A estabilidade da solucao apos 24 horas foi confirmada pelo teste de microdiluicao. A relacao CFM / CIM indicou que o nitrato de cerio teve um efeito fungicida em todas as cepas testadas. O MEV demonstrou reducao visual do biofilme aderido aos grupos experimentais. O teste de Kruskal-Wallis demonstrou que houve diferenca estatisticamente significativa entre os grupos experimentais testados em relacao a inibicao de aderencia do biofilme (p=0,004), sendo que os grupos NC-0,25%, NC-0,5% e NC-1% apresentaram reducao estatistica em relacao ao Controle 1 (p<0,05), com poder estatistico superior a 88%. Conclusoes: A solucao de NC testada apresentou boa atividade antifungica contra as cepas testadas, sendo considerada fungicida. A incorporacao da solucao nos corpos-de-prova resultou em inibicao da formacao do biofilme, quando comparado ao grupo controle, bem como reducao visual do biofilme aderido, podendo-se sugerir o grupo NC-0,5% como o mais promissor para futuros estudos visando aplicacao clinica.
  • SARA BRITO SILVA COSTA CRUZ
  • Avaliação de propriedades hematológicas e trombogênicas de nanofibras cerâmicas produzidas por método de Solution Blow Spinning (SBS).
  • Orientador : LUCIO ROBERTO CANCADO CASTELLANO
  • Data: 13/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Nas ultimas decadas com o desenvolvimento e os progressos da nanotecnologia, em especial as nanofibras tornaram-se atraentes para numerosas aplicacoes. Objetivando possiveis finalidades clinicas para o uso de nanofibras, o estudo da hemocompatibilidade deve ser considerado. Dessa maneira, testes que estimam esses comportamentos sao essenciais em todas as formas de nanoestruturas com as quais se deseja trabalhar em um meio biologico. Torna-se perceptivel que a compatibilidade sanguinea de alguns biomateriais carece de esclarecimento. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar as propriedades hematologicas e trombogenicas de nanofibras ceramicas produzidas atraves do metodo de Solution Blow Spinning (SBS). Para tal, utilizaram-se metodos de analise fisica para determinacao de molhabilidade atraves da mensuracao do angulo de contato e para identificacao da fase cristalina das fibras por difracao de raios X. Em seguida, foram realizados testes biologicos de hemolise e hemaglutinacao. O tempo de coagulacao tambem foi mensurado quando do contato das nanofibras com amostras de sangue total de voluntarios saudaveis (n=10), em duplicata. As nanofibras testadas apresentaram grande hidrofilicidade, com angulo de contato zero e fases cristalinas distintas. Sendo tambem observados caracteristicas de hemaglutinacao e capacidade de diminuicao do tempo de coagulacao. Assim sendo, os resultados obtidos sugerem que as nanofibras avaliadas exibem potencial hemostatico interessante, sugerindo utilizacao para ajudar a conter e/ou a controlar pequenas hemorragias em sitios cirurgicos. No entanto, novos estudos sao necessarios para melhor entendimento do comportamento e das interacoes sanguineas dessas nanoestruturas.
  • MICHELLE ALMEIDA SILVA
  • Desenvolvimento, validação de software (plataforma) e avaliação do uso de fotografias para calibração de escores de cárie dentária e necessidade de tratamento.
  • Data: 11/12/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivo: Desenvolver, validar uma plataforma online de calibracao para cirurgioes-dentistas e avaliar o uso de fotografias como forma de treinamento dos criterios da Organizacao Mundial de Saude (OMS) para carie dentaria e necessidade de tratamento. Metodologia: Para desenvolvimento da Plataforma Calibra foi utilizado uma linguagem em codigos Hypertext Preprocessor (PHP) e Structured Query Language (SQL) para programacao dos formularios de acesso e do banco de dados. Para validacao do software foi utilizado a norma ISO e IEC contendo adaptacoes. Para avaliacao do uso de fotografias como forma de treinamento, a amostra foi composta por 39 cirurgioes-dentistas (CDs) examinadores que foram divididos randomicamente em 4 grupos, o grupo 1 (n= 9) foi calibrado in vivo1 e in vivo 2, o grupo 2 (n = 12) in lux, in vitro, in vivo 1, o grupo 3 (n =7) in lux, in vivo 1 e in vivo 2 e o grupo 4 (n =11) in vitro, in vivo 1 e in vivo 2. O criterio adotado para as calibracoes foi o proposto pela Organizacao Mundial da Saude (OMS). Todos os grupos receberam treinamento teorico sobre o indice da OMS no que diz respeito aos criterios de diagnostico de carie dentaria e necessidade de tratamento. Apos esse treinamento, os grupos receberam suas respectivas calibracoes. Todas as etapas das calibracoes foram conduzidas por uma instrutora padrao ouro. O instrumento utilizado para as calibracoes in lux e in vitro foi um questionario no qual o CD deveria atribuir o escore de carie para cada superficie oclusal observada por meio de fotografias ou de maneira tatil-visual, respectivamente. Para calibracao in vivo, o instrumento correspondeu a uma ficha de exame clinico, contendo o odontograma. Ao final, foi realizado uma analise histologica dos dentes extraidos visando aferir os niveis de sensibilidade e especificidade dos metodos de calibracao in lux, in vitro, in vivo. Os dados da coleta foram comparados a partir dos coeficientes de Kappa obtidos em cada grupo de calibracao, a fim de verificar os niveis de concordancia inter e intraexaminador. Resultados: O coeficiente interexaminador Kappa G1 in vivo1 0,82 in vivo2 0,79, Kappa G2 in lux 0,54, in vitro 0,64, in vivo1 0,87, Kappa G3 in lux 0,59, in vivo1 0,79, in vivo2 0,87, Kappa G4 in vitro 0,52, in vivo1 0,82 in vivo2 0,83. Conclusao: A Plataforma Calibra, apesar de nao substituir a calibracao in vivo, e uma ferramenta educacional inovadora que permite a fixacao dos criterios da OMS para deteccao de carie e indicacao da necessidade tratamento que tem a capacidade de contribuir com o desempenho dos CDs em campo e ainda minimiza a necessidade de repeticoes das calibracoes in vivo, reduzindo assim os desconfortos sofridos pelos voluntarios, instrutores e examinadores.
  • BASILIO RODRIGUES VIEIRA
  • Lesão Cariosa Proximal de Esmalte: Análise de Desmineralização e Cavitação em Áreas Inacessíveis ao Exame Visual Direto em Molares Decíduos.
  • Data: 11/12/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: A ocorrencia da area de contato proximal cria areas inacessiveis ao exame visual direto, que sao as mais favoraveis ao acumulo de biofilme cariogenico e ao inicio da lesao cariosa proximal. Acredita-se de que o inicio da cavitacao em lesoes cariosas proximais tambem ocorre abaixo da area de contato proximal, mas nao ha evidencias cientificas quanto a isso. Considerando a importancia do local de inicio de cavitacao em lesao cariosa na aplicacao de materiais para prevenir progressao da carie, o Objetivo deste estudo foi o de analisar as areas das faces proximais de molares deciduos inacessiveis ao exame visual direto (area de contato, AC, e area cervical a area de contato, CERV) quanto a frequencia de esmalte desmineralizado, volume de desmineralizacao na camada de esmalte e ocorrencia de cavitacao em lesao cariosa de esmalte. Metodologia: Trata-se de um estudo laboratorial, transversal e observacional. Foram avaliadas faces proximais (n =37) de molares deciduos esfoliados que apresentaram area de contato ativa (sem biofilme,porem, circundada por coberturas organicas) e lesao cariosa de esmalte nas areas inacessiveis. Inicialmente, com base na identificacao das areas anatomicas em estereomicroscopia, um examinador calibrado analisou visualmente a ocorrencia de coberturas organicas (Kappa = 0,899), com auxilio de evidenciador de biofilme, e de lesoes cariosas de esmalte (escore ICDAS 1-3; Kappa = 0,799), apos remocao do biofilme e secagem. Em seguida, todas as faces foram analisadas atraves de microtomografia 3D computadorizada (microCT) para identificacao das areas anatomicas, deteccao de lesao cariosa de esmalte, quantificacao do volume de esmalte desmineralizado e de deteccao de cavidades (profundidade  130 m) nas lesoes cariosas de esmalte. Resultados: Comparativamente a AC, CERV apresentou: (i) maior frequencia de esmalte desmineralizado, com uma magnitude de efeito moderada (p 99,9%).Ao se comparar as metades oclusal e cervical da AC, a camada de esmalte da metade cervical apresentou um volume muito maior de esmalte desmineralizado (p 99,9%). Conclusao: Apesar da CERV apresentar maior frequencia de esmalte desmineralizado e maior volume de desmineralizacao na camada de esmalte, lesoes cariosas de esmalte cavitadas foram encontradas apenas na AC, mais especificamente na metade cervical desta ultima. Dados sugerem que uma prevencao mais efetiva de cavitacao em lesao cariosa proximal de esmalte pode ser obtida com aplicacao de materiais (verniz fluoretado, selante, infiltrante) tambem na area de contato proximal.
  • DAIANNE DE SOUSA MEDEIROS
  • Atividade biológica do isoeugenol e acetaminas híbridos frente a leveduras do gênero Candida.
  • Orientador : EDELTRUDES DE OLIVEIRA LIMA
  • Data: 10/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • A cavidade bucal e um ambiente naturalmente habitado por diversas especies que micro-organismos que coexistem sem causar nenhum dano aos seres humanos. Entre as especies fungicas, o genero Candida e o mais frequentemente isolado na cavidade bucal de individuos saudaveis, entretanto, quando ha mudancas de fatores locais ou sistemicos no hospedeiro, essas leveduras passam do estado comensal para o patogenico, desencadeando o processo infeccioso denominado candidiase. O presente estudo objetivou avaliar a sensibilidade in vitro de cepas C. albicans e nao-albicans (C. tropicalis e C. glabrata) frente ao isoeugenol e nistatina, atraves da determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM); Concentracao Fungicida Minima (CFM); interferencia sobre a micromorfologia microbiana e teste de modulacao dos produtos- checkerboard. Utilizou-se neste estudo 19 cepas de Candida, sendo 7 cepas clinicas de C. tropicalis e uma padrao ATCC 13803; quatro clinicas de C. glabrata e sua ATCC 90030 e cinco clinicas e uma padrao (ATCC 76485) de C. albicans. Pode-se observar atividade antifungica do isoeugenol em todos os isolados testado com CIM70% de 128 µg/mL. As moleculas acetamidas hibridas nao demonstraram nenhuma atividade antifungica contra as cepas avaliadas, com valor da CIM100% de 1024 µg/mL. A relacao CFM/CIM do isoeugenol indicou atividade fungicida em 84,21% das cepas testadas. O isoeugenol foi capaz de interferir na formacao de estruturas de virulencia nas especies C. albicans e C. tropicalis, nas concentracoes da CIM, CIMX2 e CIMX4. O teste de modulacao do isoeugenol e nistatina demonstrou interacao do tipo antagonista em C. glabrata LM-116, sinergica em C. tropicalis LM-211 e indiferente C. albicans LM-4b. A partir dos dados obtidos neste estudo, foi possivel concluir que o isoeugenol apresenta boa atividade antifungica frente as especies de Candida avaliadas, podendo ser uma alternativa terapeutica no tratamento de candidiases bucais.
  • KAROLINE GOMES DA SILVEIRA
  • AVALIAÇÃO DE TOLERÂNCIA E SEGURANÇA DE ESPUMA CONTENDO ÓLEOS ESSENCIAIS COM POTENCIAL PARA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA MUCOSITE ORAL – ESTUDO DE FASE I
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 10/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Mucosite oral (MO) e um processo inflamatorio resultante do efeito adverso citotoxico do tratamento de radioterapia e quimioterapia em pacientes com cancer e tem como sintomatologia ulceracoes dolorosas. Os oleos essenciais (OEs) vem sendo estudados entre os agentes bioativos com atividade antimicrobiana promissora; entre eles temos a Lippia sidoides Cham., que vem sendo utilizada no tratamento de diversas patologias devido a sua acao anti-inflamatoria, antioxidante, antifungica e antibacteriana. Esse trabalho tem como objetivo avaliar as caracteristicas organolepticas, atividade antimicrobiana e citotoxicidade de uma espuma contendo oleo essencial de Lippia sidoides Cham. para prevencao e tratamento de mucosite oral em pacientes saudaveis. E um ensaio clinico, randomizado, intervencionista envolvendo 50 individuos saudaveis que foram UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA CENTRO DE CIENCIAS DA SAUDE PROGRAMA DE POS-GRADUACAO EM ODONTOLOGIA Universidade Federal da Paraiba – Centro de Ciencias da Saude Programa de Pos-graduacao em Odontologia – Campus I – Cidade Universitaria Joao Pessoa – PB CEP – 58051-900 Fone: (83) 3216-7797 www.ufpb.br/pos/odontologia submetidos a utilizacao do produto teste a base de Lippia sidoides Cham. nas concentracoes de 0,5% (G1), 0,5% associado com OEs de Cymbopogon citratus 0,3% + Citrus limon 0,1% (G2), 0,25% associado com OEs de Cymbopogon citratus 0,2% + Citrus limon 0,2% (G3), placebo com excipientes sem oleos essenciais (G4) e placebo com excipientes + oleo essencial de Cymbopogon citratus + Citrus limon (G5). A saliva foi coletada antes e apos a utilizacao dos produtos, diluida a 10-1 ,10-3 e 10-5 e plaqueada nos meios de cultura: BHI Agar, Agar Sabouraud, Agar Mitis Salivarius e Agar Sal Manitol e realizada a contagem das colonias expressas em UFC/mL. Tambem foi realizada citologia exfoliativa antes e depois com coloracao de Papanicolau e coloracao acido periodico-Schiff (PAS) para avaliacao de alteracoes celulares. Apos o uso, o paciente respondeu tambem um questionario sobre as caracteristicas organolepticas. Os resultados da avaliacao de citotoxidade ainda estao sendo analisados. A formulacao de espuma apresentou uma boa aceitacao de aparencia e consistencia para 100% dos pacientes. O grupo 2 apresentou reducao de bacterias com diferenca das medias log antes-depois de 0,28 UFC/mL, apresentando diferenca estatisticamente significante em uma utilizacao do produto por 01 minuto (p<0,05). O grupo 1 apresentou melhor media de aumento de salivacao durante o uso do produto com media de 6,9 com diferenca estatisticamente significante entre ele o grupo 5 (p<0,05). Esses resultados podem ter um impacto importante no desenvolvimento de terapeutica eficaz, segura e de baixo custo na saude oral em pacientes com mucosite e xerostomia.
  • LUIZA DE ALMEIDA SOUTO MONTENEGRO
  • Condição bucal e fatores associados em idosos residentes em instituição de longa permanência
  • Orientador : YURI WANDERLEY CAVALCANTI
  • Data: 10/12/2018
  • Mostrar Resumo
  • Avaliar a condicao de higiene bucal de idosos institucionalizados e a relacao da presenca do biofilme com caracteristica socio-demografica, estado fisico, habitos de higiene e presenca de agravos bucais e analisar a saliva quanto ao volume, parametros bioquimico e microbiologico e relacionar com edentulismo, uso de protese e presenca de biofilme visivel em dentes e proteses. Realizou-se um estudo transversal com 193 idosos de sete instituicoes de longa permanencia da regiao metropolitana de Joao Pessoa-PB. O numero de dentes perdidos, uso de proteses e presenca de biofilme visivel em dentes e proteses foram analisados pelo exame clinico. Amostras de saliva nao-estimulada foi quantificada quanto volume, proteinas totais e microrganismos (Staphylacoccus sp., Streptococcus sp., Candida sp.). Foram realizados testes de qui-quadrado e modelo hierarquico de regressao logistica binaria (α<0,05) para analisar associacao do biofilme com caracteristica socio-demografica, estado fisico, habitos de higiene e presenca de agravos bucais. Associacoes dos parametros bioquimico, microbiologico com edentulismo, uso de protese e biofilme visivel foram realizadas atraves do teste qui-quadrado ou exato de Fisher. A presenca de biofilme dental (63,3%) esta associada com idade superior a 80 anos (RP=1,53, IC95%=1,02-2,23), presenca de calculo dental (OR=4,91, IC95%=2,13-11,35) e frequencia de escovacao ate uma vez ao dia (OR=1,96, IC95%=1,15-3,33). A forca da mao nao dominante abaixo de 12 kg (OR=0,622, IC95%=0,39-0,98) e a higiene bucal realizada pelo cuidador (OR=0,48, IC95%=0,25-0,91) foram associadas a ausencia de biofilme. Foram observadas associacoes entre a presenca de biofilme em proteses e a colonizacao de Streptococcus sp (p=0,038). e Candida sp.(p=0,03) e o acumulo de biofilme visivel com avanco da idade, presenca de calculo dental e baixa frequencia de higiene. Idosos com menor capacidade fisica para o autocuidado possuem menor frequencia de biofilme devido a higiene bucal realizada pelo cuidador. Ausencia de dentes e uso de protese nao influenciam nos parametros bioquimico e microbiologico. Biofilme em proteses esta associada com a quantificacao de Streptococcus sp. e Candida sp..
  • ILKY POLLANSKY SILVA E FARIAS
  • Saúde bucal, qualidade de vida e fatores associados em idosos residentes de instituições de longa permanência.
  • Data: 29/11/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O crescimento da populacao idosa e um reflexo do aumento da expectativa de vida mundial. Entretanto, o envelhecimento da populacao nao e necessariamente acompanhado por melhores condicoes de saude e de qualidade de vida. Entre os idosos residentes em instituicoes de longa permanencia, o impacto das condicoes de saude tende a ser ainda mais significativo. Considerando o aumento da populacao de idosos institucionalizados e o efeito do processo de institucionalizacao na populacao idosa, objetivou-se a elaboracao de tres trabalhos. O primeiro estudo objetivou investigar os fatores associados com a qualidade de vida relacionada a saude de idosos institucionalizados residentes na regiao metropolitana de Joao Pessoa-PB. Foram investigados os possiveis fatores associados a qualidade de vida relacionada a saude: 1) variaveis socio-demograficas (sexo, idade, nivel de escolaridade, aposentadoria e visita de familiares); 2) variaveis relacionadas com a saude geral (dependencia nas atividades da vida diaria, fragilidade, estado cognitivo, estado nutricional, auto-percepcao em saude bucal e depressao). Foram realizadas analises de regressao linear e logistica binaria para avaliacao do impacto de cada variavel independente na qualidade de vida, considerando um nivel de significancia de 5%. Verificou-se que idosos institucionalizados dependentes, frageis e depressivos apresentaram uma maior chance de ter uma pior qualidade de vida. O segundo estudo teve como objetivo verificar o impacto da condicao bucal no estado nutricional, na auto-percepcao em saude bucal e na qualidade de vida relacionada a saude de idosos institucionalizados. As variaveis independentes incluidas neste estudo foram: 1) experiencia de carie (indice CPO-D e seus componentes); 2) uso e necessidade de proteses dentarias; e 3) tipo de edentulismo. As variaveis dependentes foram relacionadas ao estado nutricional, a auto-percepcao em saude bucal e a qualidade de vida relacionada a saude. Os dados foram submetidos a analise descritiva e comparativa, considerando um nivel de significancia de 5% (p<0.05). Nao foram observadas correlacoes, associacoes ou diferencas estatisticamente significativas entre as variaveis analisadas, permitindo concluir que a condicao bucal nao impactou o estado nutricional, a auto-percepcao em saude bucal e a qualidade de vida de idosos institucionalizados. O terceiro estudo objetivou comparar, atraves de um revisao sistematica e meta-analise, a condicao bucal de idosos institucionalizados e nao-institucionalizados. As seguintes bases de dados eletronicas foram acessadas: PubMed, Scopus, Web of Science, Lilacs e Cochrane Library. Dos 1685 artigos selecionados, um total de 5 artigos foram selecionados para analises qualitativa e quantitativa (meta-analise). Os dados de prevalencia foram utilizados para calcular a Razao de Prevalencia (RP), enquanto os dados continuos foram analisados atraves da Media da Diferenca (MD), considerando um nivel de significancia de 5% (p<0.05). Verificou-se, entre os idosos institucionalizados, uma maior prevalencia de edentulismo (RP=1.44, IC95%=1.26-1.64), dentes cariados (MD=0.88, IC95%=0.71-1.05) e dentes perdidos (MD=4.58, IC95%=1.89-7.27), mostrando que idosos institucionalizados apresentam uma pior condicao de saude bucal comparada aos nao-institucionalizados. Conclui-se que a qualidade de vida de idosos institucionalizados e influenciada pelo estado de saude geral desses individuos. A saude bucal possui pouca influencia sobre o estado de saude ou qualidade de vida, embora pior condicao seja identificada entre os idosos institucionalizados.
  • MARCO ANTONIO LAVORATO DE ALMEIDA
  • ESTUDO in situ, CEGO, PAREADO, RANDOMIZADO DO CINAMALDEÍDO NA DESINFECÇÃO DE PRÓTESES REMOVÍVEIS
  • Data: 17/10/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • ONational Bureau of Standards (NBS). Os dados foram analisados por testes estatisticos, considerando α=5%. Resultados: A concentracao do cinamaldeido capaz de reduzir de modo significativo (p0,05) entre hipoclorito e cinamaldeido. Ocorreu aumento da rugosidade e diminuicao na dureza dos corpos de prova, sem diferenca entre as substancias (p>0.05). Tanto o hipoclorito, quanto o cinamaldeido causaram alteracao na cor consideradas perceptiveis pela classificacao NBS, mas sem diferenca significativa entre os produtos (p<0,05). Conclusao: a solucao contendo cinamaldeido a 200 µg/mL apresentou efeito contra todos os microrganismos avaliados, causou alteracao na dureza vickers, rugosidade superficial e parametros de cor sem relevancia clinica, de modo similar ao hipoclorito de sodio, podendo ser associada ao metodo mecanico para a limpeza e desinfeccao das proteses totais e prevencao da estomatite protetica.
  • CANDICE REGADAS GONDIM
  • Atividade antifúngica do óleo essencial de Coriandrum sativum L. (coentro) sobre Candida spp.
  • Orientador : RICARDO DIAS DE CASTRO
  • Data: 31/07/2018
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa busca estudar e avaliar, apos a analise dos macronutrientes e perfil fitoquimico, as atividades antifungicas do extrato de C. sativum L. sobre cepas do genero Candida, afim de vislumbrar a possibilidade de desenvolver em momento oportuno, uma preparacao farmaceutica estavel, padronizada e segura, para tratamento de candidose oral. Metodologia: Segundo o delineamento metodologico, a pesquisa caracteriza-se como do tipo experimental em laboratorio, consistindo em coleta do material vegetal, analise dos macronutrientes por diagnose foliar, extracao do oleo essencial, e analise fitoquimica por cromatografia gasosa acoplado a espectrometro de massas. Foram testadas, in vitro, propriedades antifungicas do oleo essencial das folhas de Coriandrum sativum L. (coentro) sobre 10 cepas de Candida. Determinamos a Concentracao Inibitoria Minima (CIM) e Concentracao Fungicida Minima (MFC), avaliarmos a curva de morte microbiana para C. albicans ATCC 90028 e C. tropicalis ATCC 750, e os efeitos na inibicao do biofime maduro multiespecie, promovidos pelo oleo essencial. Resultados: De acordo com a analise de tecido da cultura do Coriandrum sativum L. os teores de N, P e K foram satisfatorios. Dos elementos identificados nas duas analises fitoquimicas percebe-se a presenca majoritaria de compostos volateis, principalmente alcoois e aldeidos. Os valores da MIC e MFC para o OE contra Candida spp. variaram de (31,25 a 250) ug/mL, e a relacao MFC / MIC indicou que o EO teve um efeito fungicida em todas as cepas testadas. Na analise da cinetica de morte microbiana, o Coriandrum sativum L. observou comportamento semelhante entre as cepas, demonstrando que nao houve significancia em relacao as concentracoes utilizadas. Porem, quando essas comparacoes sao realizadas com o grupo controle observou-se significancia (p≤0.05)*. Atividade anti-biofime (65 - 10%) nas concentracoes de 2500 μg/mL a 39 μg/mL, foi verificada para o oleo essencial e apos a analise de variancia, observou-se diferenca estatistica entre as concentracoes *(p≤0,05). A menor concentracao capaz de inibir o biofilme significativamente foi MIC x 2,5 (625 μg/mL), com aproximadamente 45% de reducao *(p≤0,05). Conclusao: Coriandrum sativum L. tem atividade antifungica, apresenta perfil de letalidade nas primeiras horas apos o uso, e eficaz na reducao do biofilme maduro multi-especies de Candida, portanto neste sentido, os resultados obtidos mostram a necessidade de outros estudos para investigar seu potencial terapeutico, sendo de grande valia a realizacao de pesquisas in vivo.
  • MARIA LUIZA LIMA ALVES LIRA
  • MODIFICAÇÃO DO FLUIDO DENTÁRIO AFETA A COMPOSIÇÃO DO BIOFILME FORMADO SOBRE A SUPERFÍCIE DE ESMALTE DE DENTE ÍNTEGRO
  • Orientador : FREDERICO BARBOSA DE SOUSA
  • Data: 26/06/2018
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: De acordo com a visao mais influente, existe uma barreira de esclerose dentinaria entre a dentina sadia/polpa e a lesao cariosa natural de esmalte, de modo que o fluido dentinario afetaria de maneira desprezivel os poros do esmalte cariado e de sua superficie. Porem, tal visao e baseada no aspecto da dentina ao estereomicroscopio, que e ambiguo com relacao a condicao dentinaria (sadia ou cariada), estando aberta a possibilidade do fluido dentinario afetar a superficie do esmalte e o que estiver em contato com ela. Neste contexto, o objetivo deste estudo in vitro foi testar a hipotese de que o tipo de superficie do esmalte (sadio ou cariado naturalmente, com clorexidina no fluido dentinario subjacente) afeta a composicao do biofilme de uma especie. Para tanto foram selecionadas 10 coroas de pre-molares humanos que apresentassem dois tipos de superficie do esmalte (lesao cariosa natural inativa de esmalte, tipo mancha branca e escore ICDAS 2, e esmalte normal, escore ICDAS 0) nas suas faces proximais. Atraves de analise de microtomografia computadorizada tridimensional (microCT), foram excluidos dentes com trincas e/ou lesoes cariosas cavitarias incipientes. Apos remocao do tecido pulpar, foi formado um biofilme de uma unica especie (Streptococcos mutans) sobre cada tipo de superficie de esmalte, cuja dentina subjacente sofreu alteracao do seu fluido dentinario. Os grupos pareados foram: (I) superficie com lesao cariosa de esmalte nao cavitaria inativa (ICDAS 2) com solucao de clorexidina na camara pulpar (LECLX); (II) superficie com lesao cariosa de esmalte nao cavitaria inativa (ICDAS 2) com solucao de cloreto de sodio 0,9% na camara pulpar (LECNaCl); (III) superficie com esmalte normal (ICDAS 0) com solucao de clorexidina na camara pulpar (ENCLX); e (IV) superficie com esmalte normal (ICDAS 0) com solucao de cloreto de sodio na camara pulpar (ENNaCl). Apos esterilizacao (com oxido de etileno) dos dentes, um dos liquidos foi inserido na camara pulpar e um periodo de 5 dias de formacao de biofilme foi realizado usando meio de cultura TYE e sacarose. Para se certificar de que o desfecho fosse relacionado apenas ao fator, nos grupos LECLX e LECNaCl a coroa foi isolada com esmalte de unha, de modo que somente a lesao ficou exposta. Da mesma forma, nos grupos ENCLX e ENNaCl somente uma regiao do esmalte sadio de igual tamanho ao da lesao ficou exposta e o restante da coroa foi isolada. Apos cada periodo de formacao de biofilme, os polissacarideos extracelulares (PEC) foram quantificados. Finalizados os ensaios de todos os grupos, as amostras foram infiltradas na camara pulpar com solucao aquosa de contraste (solucao de Thoulet com indice de refracao de 1,47) por 24 h e submetidas a analise em microCT. Os resultados mostraram que o fator teve efeito na quantidade de PEC soluveis (ANOVA de medidas repetidas: p 90%), enquanto que o grupo LENaCl teve quantidades menores que os grupos ENCLX e ENNaCl, tambem com grande magnitude de efeito (G de Hedge de 1,2 a 1,3; p 90%), e o os grupos de esmalte normal nao tiveram diferenca conclusiva (poder de 51%). Para os PEC insoluveis, os resultam foram semelhantes, com excecao de que o grupos LENaCl e ENNaCl nao teve diferenca conclusiva. Atraves de microCT, foi verificado que o trajeto da solucao de contraste desde a camara pulpar ate o corpo da lesao cariosa de esmalte, nao afetando o esmalte normal. Concluimos que a modificacao do fluido dentinario alterou a composicao do biofilme formado sobre superficie do esmalte, indicando existencia de um caminho de transporte facilitado da camara pulpar ate a superficie da lesao cariosa natural de esmalte, com importantes implicacoes na patologia e no tratamento de lesoes cariosas de esmalte.
  • TAISA MARA DOS SANTOS SOUSA
  • CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE ANTIFÚNGICA IN VITRO DO POLI (METIL METACRILATO) MODIFICADO PELO CINAMALDEÍDO
  • Data: 27/03/2018
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo Analisou-se, in vitro, a atividade antifungica e caracterizacao do poli (metil metacrilato), PMMA, modificado pela adicao do cinamaldeido (CIN). Inicialmente foram determinadas as Concentracoes Inibitoria (CIM) e Fungicida (CFM) Minimas do cinalmedeido sobre cepas de Candida, bem como seu efeito sobre biofilme fungico multiespecie. Apos incorpacao do fitoconstituinte ao PMMA, os especimes foram inspecionados quanto ao efeito antifungico pelo metodo de difusao em agar e inibicao de aderencia fungica. O PMMA modificado foi analisado quanto a rugosidade superficial, microdureza, Termogavimetria (TG), Espectroscopia no Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Calorimetria Exploratoria Diferencial (DSC) e Liberacao controlada. Os dados foram analisados a partir de estatistica descritiva e inferencial, considerando α= 0,05. A CIM e CFM estabelecidas foram de 125 µg /mL, promovendo inibicao do biofilme multiespecie de Candida na concentracao de 2,5 x 103 UFC/mL. O PMMA modificado, pela adicao de 24%CIN, evidenciou atividade antifungica, apresentando halos de inibicao de crescimento de 28 mm, e inibicao na adesao de biofilme multiespecie. Na rugosidade superficial observou medias no Sa de 0.23, 0.27, 0.35 e Sz de 1.72, 2.24, 2.28 para os grupos PMMA (controle), PMMA- 12% CIN e PMMA- 24% CIN, respectivamente. A presenca da molecula do cinamaldeido no polimero estudado foi comprovada pelas analises de DSC, TG que demostraram uniao estavel ate uma temperatura de ~ 80°C e pela liberacao controlada desse fitoconstituinte, o FTIR comprovou que a modificacao do PMMA pela interacao do cinamaldeido nao causou alteracoes no padrao de vibracao molecular de ambos. Os resultados confirmaram o potencial da agregacao de 24% do cinamaldeido no PMMA, considerado como um metodo terapeutico promissor na prevencao da candidiase com menor cooperacao do paciente, e em outras aplicacoes biomedicas.
  • TAISA MARA DOS SANTOS SOUSA
  • CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE ANTIFÚNGICA IN VITRO DO POLI (METIL METACRILATO) MODIFICADO PELO CINAMALDEÍDO
  • Data: 27/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • Resumo Analisou-se, in vitro, a atividade antifungica e caracterizacao do poli (metil metacrilato), PMMA, modificado pela adicao do cinamaldeido (CIN). Inicialmente foram determinadas as Concentracoes Inibitoria (CIM) e Fungicida (CFM) Minimas do cinalmedeido sobre cepas de Candida, bem como seu efeito sobre biofilme fungico multiespecie. Apos incorpacao do fitoconstituinte ao PMMA, os especimes foram inspecionados quanto ao efeito antifungico pelo metodo de difusao em agar e inibicao de aderencia fungica. O PMMA modificado foi analisado quanto a rugosidade superficial, microdureza, Termogavimetria (TG), Espectroscopia no Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Calorimetria Exploratoria Diferencial (DSC) e Liberacao controlada. Os dados foram analisados a partir de estatistica descritiva e inferencial, considerando α= 0,05. A CIM e CFM estabelecidas foram de 125 µg /mL, promovendo inibicao do biofilme multiespecie de Candida na concentracao de 2,5 x 103 UFC/mL. O PMMA modificado, pela adicao de 24%CIN, evidenciou atividade antifungica, apresentando halos de inibicao de crescimento de 28 mm, e inibicao na adesao de biofilme multiespecie. Na rugosidade superficial observou medias no Sa de 0.23, 0.27, 0.35 e Sz de 1.72, 2.24, 2.28 para os grupos PMMA (controle), PMMA- 12% CIN e PMMA- 24% CIN, respectivamente. A presenca da molecula do cinamaldeido no polimero estudado foi comprovada pelas analises de DSC, TG que demostraram uniao estavel ate uma temperatura de ~ 80°C e pela liberacao controlada desse fitoconstituinte, o FTIR comprovou que a modificacao do PMMA pela interacao do cinamaldeido nao causou alteracoes no padrao de vibracao molecular de ambos. Os resultados confirmaram o potencial da agregacao de 24% do cinamaldeido no PMMA, considerado como um metodo terapeutico promissor na prevencao da candidiase com menor cooperacao do paciente, e em outras aplicacoes biomedicas.
  • PEDRO EVERTON MARQUES GOES
  • MODULAÇÃO DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE Anacardium occidentale L.: ESTUDO in vitro SOBRE LEUCÓCITOS HUMANOS E PATÓGENOS ORAIS
  • Orientador : SABRINA GARCIA DE AQUINO
  • Data: 27/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: O uso de terapias complementares para otimizar o tratamento de doencas infecciosas orais de carater inflamatorio tem sido alvo de intensa investigacao. Assim, o objetivo desse estudo e avaliar a atividade antibacteriana, in vitro, dos extratos brutos hidroalcoolicos obtidos da casca e das folhas verdes de Anacadium occidentale L. sobre potenciais patogenos orais, alem de seu efeito na modulacao da resposta inflamatoria sobre leucocitos humanos. Metodologia: A analise quimica de ambos os extratos foi feita por ressonancia nuclear magnetica de hidrogenio (RNM-1H). A atividade antibacteriana foi avaliada sobre cepas de Streptococcus mutans (AU159), Staphylococcus aureus (ATCC25923), Enterococcus faecalis (29212) e Escherichia coli (ATCC25922) sendo a CIM e a CBM identificadas por microdiluicao e subcultivo, respectivamente. A citotoxicidade foi avaliada pelo metodo da resazurina. O efeito dos extratos sobre a producao de especies reativas de oxigenio (ROS) por PMNs foi avaliado pelo metodo do luminol. Resultados: O estudo preliminar de RNM-1H evidenciou o acido anacardico como componente principal. O extrato das folhas foi capaz de inibir o crescimento bacteriano nas seguintes concentracoes: S. aureus (CIM/CBM=2500/10000μg/mL), S. mutans (CIM/CBM=1250/ 5000μg/mL), E. faecalis (CIM/CBM=10000/10000μg/mL) e E. coli (CIM/CBM=1250/2500μg/mL). O extrato da casca apresentou melhor potencial de inibicao sobre as cepas de: S. mutans (CIM/CBM=312,5/625μg/mL), E. faecalis (CIM/CBM=1250/5000μg/mL) e E. coli (CIM/CBM=312,5μg/mL) e atividade semelhante a casca contra S. aureus (CIM/CBM=2500/10000μg/mL). Ambos os extratos promoveram viabilidade celular acima de 75% em concentracoes de 80 a 1,25μg/mL. A producao de ROS induzida por zymosan foi reduzida significativamente (p<0,05) nas concentracoes de 1, 8 e 80μg/mL para ambos os extratos testados quando comparados ao controle. Conclusoes: A analise quimica preliminar evidenciou o acido anacardico como componente majoritario do extrato da casca. Os extratos da casca e das folhas de A. occidentale L. mostraram potencial antimicrobiano e de modulacao da producao de ROS in vitro.
2017
Descrição
  • PRISCILLA KELLY BATISTA DA SILVA LEITE
  • Avaliação citotóxica e imunomoduladora do nitrato de cério incorporados em resinas acrílicas termopolimerizáveis sobre leucócitos humanos
  • Data: 15/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: Inumeras pesquisas vem sendo desenvolvidas a fim de melhorar, atraves da incorporacao de biomateriais, caracteristicas mecanicas, fisicas, antimicrobianas e citotoxicas das resinas acrilicas de poli (metil metacrilato) (PMMA) utilizadas para base de protese. O nitrato de cerio tem aplicacao no tratamento de queimaduras e apresenta efeito antimicrobiano, principalmente contra C. albicans. Uma nova estrategia terapeutica para a estomatite protetica, baseada na incorporacao de um biomaterial e relavante para pratica clinica. Neste contexto, a atividade imunomoduladora do nitrato de cerio incorporado as resinas ainda nao foi investigada. Objetivo: avaliar, in vitro, a citotoxicidade e imunomodulacao do nitrato de cerio incorporado em resinas acrilicas termopolimerizaveis sobre leucocitos isolados do sangue de humano. Metodologia: A citotoxicidade foi avaliada utilizando o alamarBlue® de acordo com o protocolo do kit (Bio-Rad, Hercules, EUA) sobre PBMCs humanos isolados do sangue. A concentracao das citocinas foi determinada atraves do OptEIA Kit (Becton Dickinson, Franklin Lakes, Nova Jersey, EUA) de acordo com o protocolo do kit. A producao de especies reativas de oxigenio (ROS) foi avaliada sobre PNMs isolados do sangue humano com ativador luminol por metodo de citometria de fluxo. Os dados foram tabulados atraves do teste de Kruskal Wallis com o post hoc de Tukey (α = 0,05), para uma distribuicao nao-normal (teste de Shapiro-wilk), usando o programa estatistico GraphPad versao 7.00, valores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: a solucao de nitrato de cerio demonstrou viabilidade celular de 98,55% na concentracao de 3250 μL/mL (32XCIM). Valores acima dessa concentracao diminuem, significativamente, a viabilidade celular das PBMCs para 16,61%, valores acima dessa excluida dos experimentos. Nao foi observado reducao a viabilidade celular das PBMCs nas concentracoes dos grupos testes (16xCIM e 32xCIM) comparado aos grupos controle, o grupo que continha a maior concentracao da solucao de nitrato de cerio (2xCIM – 3250 μL/mL) obteve a viabilidade das PBMCs (99,48%) bastante semelhante com o grupo controle da resina acrilica (95,74%). Conclusao: o nitrato de cerio incorporado em resinas acrilicas termopolimerizaveis apresenta viabilidade celular frente as celulas PBMCs. O aumento da concentracao CIM para 2xCIM nao desenvolveu citotoxicidade nas celulas estudadas apresentando-se como um resultado satisfatorio, ja que quanto maior a concentracao do nitrato de cerio incorporado, ate um certo limite (3250 μL/mL), a atividade antimicrobiana do mesmo torna-se maior. Novos estudos sobre celulas mais especificas sao necessarios para estabelecer o papel do cerio nas celulas humanas e tornar viavel sua incorporacao nas resinas acrilicas.
  • JOSE KLIDENBERG DE OLIVEIRA JUNIOR
  • AVALIAÇÃO IN VITRO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO EUGENOL SOBRE CEPAS DE Candida tropicalis e Candida parapsilosis ISOLADAS DA CAVIDADE BUCAL DE INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS
  • Data: 15/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O genero Candida, normalmente possui uma relacao de comensalismo na cavidade oral, fatores modificadores podem alterar essa relacao de forma direta ou indiretamente, tornando-o patogenico, desencadeando a candidiase oral. Os produtos fitoterapicos vem constituindo uma alternativa terapeutica, amplamente utilizada, no tratamento das afeccoes orais, como exemplo, a candidiase. Para tanto o objetivo desse trabalho foi isolar e identificar cepas de Candida tropicalis e Candida parapsilosis da cavidade bucal de individuos saudaveis, atraves da macro e micromorfologia, provas fisiologicas e bioquimicas. Em seguida, avaliou-se a sensibilidade in vitro e in silico dessas cepas frente ao eugenol e a nistatina partir do ensaio in silico, determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM); Concentracao Fungicida Minima (CFM) e analisando os mecanismos de acao por meio da cinetica de crescimento microbiano, micromorfologia e estudo de associacao (checkboard). Utilizou-se oito cepas de Candida tropicalis, uma da American Type Culture Collection - ATCC 13803 e sete de origem clinica (Candida tropicalis LM-2; LM-34; LM-77; LM-82; LM-96; LM-100 e LM -211) e sete de Candida parapsilosis, a padrao ATCC (22019) e seis clinica (LM-1, LM-2, LM-7, LM-70, LM-225, LM-302). Observou-se uma atividade antifungica do eugenol sobre as especies ensaiadas, uma CIM de 64 μg/mL e CFM de 64 μg/mL para Candida tropicalis foi encontrada. A relacao CFM/CIM indica atividade fungicida frente a 87,5% das cepas testadas. Na especie de Candida parapsilosis a CIM foi de 256 μg/mL a qual coincidiu com a CFM em 100% das cepas ensaiadas. Com relacao ao ensaio de associacao, utilizou-se a cepa ATCC 13803 e outra clinica - LM-34, os resultados mostraram antagonismo das substancias analisadas tanto para cepa ATCC 22019, quanto para cepa clinica LM- 34, ICIF aferido foi de 8 (oito) para ATCC 13803 e 6 (seis) para LM-34. O estudo da micromorfologia demonstrou inibicao das estruturas de virulencia como pseudo-hiifas e blastoconideos nas tres concentracoes analisadas, tanto para as cepas de C.tropicalis (ATCC 13803 e LM-34) quanto para C. parapsilosis (ATCC 22019 e LM-70). A curva de morte microbiana mostrou-se um efeito fungicida apos 24 horas de experimento em ambas as especies estudadas nas diferentes concentracoes analisadas. Os resultados do presente estudo indicam uma forte atividade da molecula do eugenol sobre as cepas de Candida tropicalis e Candida parapsilosis analisadas, podendo representar uma alternativa terapeutica para o tratamento das infeccoes fungicas da cavidade oral.
  • JOSE KLIDENBERG DE OLIVEIRA JUNIOR
  • Avaliação in vitro da atividade antifúngica do Eugenol sobre cepas de Candida tropicalis e Candida Parapsilosis isoladas da cavidade bucal de indivíduos saudáveis
  • Data: 15/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • O genero Candida, normalmente possui uma relacao de comensalismo na cavidade oral, fatores modificadores podem alterar essa relacao de forma direta ou indiretamente, tornando-o patogenico, desencadeando a candidiase oral. Os produtos fitoterapicos vem constituindo uma alternativa terapeutica, amplamente utilizada, no tratamento das afeccoes orais, como exemplo, a candidiase. Para tanto o objetivo desse trabalho foi isolar e identificar cepas de Candida tropicalis e Candida parapsilosis da cavidade bucal de individuos saudaveis, atraves da macro e micromorfologia, provas fisiologicas e bioquimicas. Em seguida, avaliou-se a sensibilidade in vitro e in silico dessas cepas frente ao eugenol e a nistatina partir do ensaio in silico, determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM); Concentracao Fungicida Minima (CFM) e analisando os mecanismos de acao por meio da cinetica de crescimento microbiano, micromorfologia e estudo de associacao (checkboard). Utilizou-se oito cepas de Candida tropicalis, uma da American Type Culture Collection - ATCC 13803 e sete de origem clinica (Candida tropicalis LM-2; LM-34; LM-77; LM-82; LM-96; LM-100 e LM -211) e sete de Candida parapsilosis, a padrao ATCC (22019) e seis clinica (LM-1, LM-2, LM-7, LM-70, LM-225, LM-302). Observou-se uma atividade antifungica do eugenol sobre as especies ensaiadas, uma CIM de 64 μg/mL e CFM de 64 μg/mL para Candida tropicalis foi encontrada. A relacao CFM/CIM indica atividade fungicida frente a 87,5% das cepas testadas. Na especie de Candida parapsilosis a CIM foi de 256 μg/mL a qual coincidiu com a CFM em 100% das cepas ensaiadas. Com relacao ao ensaio de associacao, utilizou-se a cepa ATCC 13803 e outra clinica - LM-34, os resultados mostraram antagonismo das substancias analisadas tanto para cepa ATCC 22019, quanto para cepa clinica LM- 34, ICIF aferido foi de 8 (oito) para ATCC 13803 e 6 (seis) para LM-34. O estudo da micromorfologia demonstrou inibicao das estruturas de virulencia como pseudo-hiifas e blastoconideos nas tres concentracoes analisadas, tanto para as cepas de C.tropicalis (ATCC 13803 e LM-34) quanto para C. parapsilosis (ATCC 22019 e LM-70). A curva de morte microbiana mostrou-se um efeito fungicida apos 24 horas de experimento em ambas as especies estudadas nas diferentes concentracoes analisadas. Os resultados do presente estudo indicam uma forte atividade da molecula do eugenol sobre as cepas de Candida tropicalis e Candida parapsilosis analisadas, podendo representar uma alternativa terapeutica para o tratamento das infeccoes fungicas da cavidade oral.
  • BRUNO VIEIRA DE SOUSA
  • Autopercepção estética e qualidade de vida de pacientes submetidos a dois protocolos de tratamento para a fluorose dentária: Estudo Longitudinal
  • Data: 15/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar, apos seis anos, a autopercepcao da estetica dental e qualidade de vida dos participantes que se submeteram a dois protocolos de tratamento para a remocao de manchas superficiais no esmalte acometido por fluorose dentaria. A amostra foi composta por 33 participantes que passaram pelos tratamentos na intervencao inicial e conseguiram ser contactados e novamente entrevistados. Estes foram alocados em dois grupos conforme o protocolo de tratamento recebido, sendo GI - microabrasao e GII - associacao da microabrasao ao clareamento dental caseiro. A avaliacao dos participantes quanto a melhoria na aparencia dental foi realizada atraves de uma escala visual analogica variando de 1 (Nenhuma) a 7 (Excelente). Os participantes responderam um questionario de percepcao estetica e impacto da fluorose dentaria, que observa as preocupacoes nos dominios fisico, mental e social, alem da percepcao sobre descoloracoes e outros problemas bucais, incluindo a cor dos dentes. O impacto oral causado pelo tratamento microabrasivo e/ou clareador em relacao a capacidade dos individuos realizarem suas atividades diarias foi verificado atraves do Oral Impacton Daily Performances (OIDP). A avaliacao da melhoria na aparencia dentaria com EAV mostrou uma boa satisfacao dos participantes de ambos, os grupos. Em relacao ao questionario de percepcao, foi verificado pequeno incomodo com a aparencia dos dentes, sobretudo em relacao ao manchamento, porem essas condicoes nao preocupam a maioria dos participantes ou impedem de sorrir espontaneamente. Comer e limpar a boca foram as principais atividades afetadas pela condicao de saude bucal dos participantes. Na opiniao dos participantes, mesmo apos seis anos, os tratamentos propostos foram eficazes, porem, nao houveram diferencas entre os aspectos percebidos entre a maioria dos individuos que receberam apenas microabrasao ou microabrasao associada a clareamento dental.
  • DAVI FELIPE NEVES COSTA
  • POTENCIAL IMUNOMODULADOR E ANTIMICROBIANO DO (+)--PINENO E (+)-β-PINENO
  • Data: 15/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os pinenos, constituintes de varios oleos essenciais, tem despertado interesse da comunidade cientifica pelo potencial anti-inflamatorio e antimicrobiano. O presente trabalho avaliou o potencial imunomodulador dos enantiomeros (+)-α-pineno e (+)-β-pineno em leucocitos humanos e sua atividade antimicrobiana sobre as especies Streptococcus mutans e Escherichia coli. Os resultados mostraram que concentracoes do (+)-α-pineno e (+)-β-pineno, iguais ou menores que 900μM e 450μM respectivamente, nao foram citotoxicas em celulas PBMCs e que estes fitoconstituintes inibiram a formacao de ROS em celulas PMNs. Os valores da CIM encontrados do (+)-α-pineno para S. mutans e E. coli foram 3600μM e 450μM, respectivamente, enquanto que para (+)-β-pineno foram 1800μM e 225μM. Concluiu-se que os compostos testados possuem atividade antimicrobiana contra as cepas testadas e inibem a producao de ROS.
  • DAVI FELIPE NEVES COSTA
  • POTENCIAL IMUNOMODULADOR E ANTIMICROBIANO DO (+)--PINENO E (+)-β-PINENO
  • Data: 15/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • Os pinenos, constituintes de varios oleos essenciais, tem despertado interesse da comunidade cientifica pelo potencial anti-inflamatorio e antimicrobiano. O presente trabalho avaliou o potencial imunomodulador dos enantiomeros (+)-α-pineno e (+)-β-pineno em leucocitos humanos e sua atividade antimicrobiana sobre as especies Streptococcus mutans e Escherichia coli. Os resultados mostraram que concentracoes do (+)-α-pineno e (+)-β-pineno, iguais ou menores que 900μM e 450μM respectivamente, nao foram citotoxicas em celulas PBMCs e que estes fitoconstituintes inibiram a formacao de ROS em celulas PMNs. Os valores da CIM encontrados do (+)-α-pineno para S. mutans e E. coli foram 3600μM e 450μM, respectivamente, enquanto que para (+)-β-pineno foram 1800μM e 225μM. Concluiu-se que os compostos testados possuem atividade antimicrobiana contra as cepas testadas e inibem a producao de ROS.
  • OHANA RODRIGUES FARIAS
  • Efeito da Incorporação do Nitrato de Cério na Resistência à Flexão, Rugosidade Superficial e Porosidade de uma Resina Acrílica Termopolimerizável
  • Data: 13/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A incorporacao de agentes antimicrobianos a resina acrilica e uma estrategia alternativa para evitar o surgimento de infeccoes fungicas, entretanto e importante que esses materiais nao alterem as caracteristicas fisicas do material produzido. Objetivo: Avaliar o efeito da incorporacao do nitrato de Cerio na resistencia a flexao e na rugosidade superficial da resina acrilica termicamente ativada por energia de micro-ondas (Vipi Wave). Materiais e Metodos: Foram obtidas solucoes de Nitrato de Cerio em dois tipos de solventes (DMSO 10% e DMSO 5% + Tween 80 5%), em duas concentracoes (16xCIM: 26 mg/mL e 32xCIM: 52 mg/mL) as quais foram incorporadas, formando cinco grupos: Grupo Controle (PPMA puro), DMSO+Cerio 16xCIM e 32xCIM e DMSO+Tween+Cerio 16xCIM e 32xCIM. As solucoes foram incorporadas a resina acrilica termopolimerizavel para a confeccao de corpos de prova elaborados segundo a ISO 20795-1/2013. Os especimes foram submetidos ao teste de resistencia a flexao (n=17) dos tres pontos em maquina de ensaio universal Instron e analise da rugosidade (Sa e Sz) por meio da Perfilometria Optica (n=19), com cinco mensuracoes em cada com o uso da objetiva de 50x. Os dados obtidos foram analisados pelo teste de normalidade Kolmogorov-Smirnov, analise da igualdade de variancia pelo Teste de Levene, analise de variancia ANOVA e com complementacao do Teste de Tukey, testes estes realizados no software IBM SPSS (21.0), adotando-se um nivel de significancia de 1% (α=0,01). Resultados: Nos testes de flexao foi encontrado que o grupo controle (80,66 Mpa; DP 11,30) apresentou maior resistencia (p =0,0001) em relacao aos grupos DMSO+ Cerio 16xCIM (53,75 Mpa, DP 4,04), DMSO+Cerio 32xCIM (54,22 Mpa, DP 4,73), DMSO+Tween+Cerio 16xCIM (55,03 Mpa, DP 3,29), DMSO+Tween+Cerio 32xCIM (54,1 Mpa, DP 3,65). Os grupos que possuiam o nitrato de cerio em sua composicao nao apresentaram diferencas estatisticas entre si. Na analise estatistica da rugosidade superficial (p= 0,01) foi encontrado que nao houve diferenca de Sa entre os grupos: Controle (Sa 0,057) e DTC 32xCIM (Sa 0,087); DTC 32xCIM e DC 16xCIM (Sa 0,095); DC 16xCIM e DC 32xCIM (Sa 0,131); DC 32xCIM e DTC 16xCIM (Sa 0,144). Quanto a Sz nao foi encontrado diferenca estatistica entre os grupos: Controle (Sz 0,585), DTC 32xCIM (Sz 0,627) e DC 16xCIM (Sz 0,776); DC 16xCIM e DTC 16xCIM (Sz 0,973); DTC 16xCIM e DTC 32xCIM (Sz 0, 627). Conclusao: A incorporacao do nitrato de cerio resultou na diminuicao da resistencia a flexao e em alguns grupos o aumento da rugosidade superficial da resina acrilica testada.
  • JOSE CORDEIRO LIMA NETO
  • RESISTÊNCIA À FRATURA DE DENTES COM RIZOGÊNESE INCOMPLETA SIMULADA APÓS O USO DE MEDICAÇÕES INTRACANAIS UTILIZADAS NA REVITALIZAÇÃO PULPAR
  • Data: 13/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a influencia de medicacoes intracanais utilizadas na revitalizacao pulpar na resistencia a fratura de dentes com rizogenese incompleta simulada. Materiais e Metodos: 180 dentes bovinos foram selecionados, seccionados coronalmente e apicalmente e fragilizados internamente. Os canais foram irrigados com 20ml de hipoclorito de sodio e posteriormente a medicacao foi inserida nos grupos experimentais: PTA (Pasta tripla antibiotica/n=60) e HC (Hidroxido de calcio/n=60). No grupo controle (n=60), nenhuma medicacao foi utilizada. O teste de resistencia a fratura foi realizado apos 1, 2 e 3 semanas. Em cada intervalo de tempo, 20 dentes de cada grupo foram fraturados. Testes para verificacao da normalidade e homogeneidade das variancias foram realizados e o efeito do tipo de medicacao nos tempos propostos foram examinados por meio do teste ANOVA two-way e teste de Tukey. O nivel de signifancia adotado foi 5%. Resultados: Na primeira semana de analise nao houve diferenca entre os grupos (p=0.322). Na segunda e terceira semana houve diferenca estatistica entre o grupo PTA e o controle (p=0.018 e 0.033, respectivamente). O tempo influenciou a reducao da resistencia a fratura no grupo PTA na terceira semana, com diferenca estatistica em relacao a primeira (p ≤ 0.05). Os grupos controle e do hidroxido de calcio nao apresentaram diferenca estatistica nos diferentes tempos. Conclusao: A pasta tripla antibiotica influenciou a resistencia a fratura de dentes bovinos com rizogenese incompleta simulada, apresentando reducao significativa a partir da terceira semana.
  • ANA CLÁUDIA DE MACEDO ANDRADE
  • ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO (+)-α-pineno E (+)-β-pineno ISOLADOS E ASSOCIADOS SOBRE Candida spp. DE INTERESSE CLÍNICO PARA CAVIDADE BUCAL
  • Data: 12/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo Este trabalho teve como objetivo avaliar a acao antifungica dos Enantiomeros (+)-α-pinene e (+)-β-pinene isolados e associados sobre especies de Candida, seus possiveis mecanismos de acao, suas interacoes moleculares com enzimas relacionadas a formacao da parede e membrana celular fungica, bem como sua atividade antibiofilme. A Concentracao Inibitoria Minima (CIM), a Concentracao Fungicida Minima (CFM), o indice de Concentracao Inibitoria Fracionada (ICIF), a Curva de Morte Microbiana, o mecanismo de acao, o Docking models e o efeito sobre o biofilme proporcionado pelos enantiomeros foram determinados. A CIM do (+)-α-pinene variou entre 112.5 a >7200 µmol/L, ja para o (+)-β-pinene, os valores de CIM variaram entre7200µmol/L e <56.25 a 1800 µmol/L, respectivamente. De acordo com a razao CFM/CIM, (+)-α-pinene e (+)-β-pinene apresentam um efeito fungicida sobre as cepas testadas. Apos a associacao dos produtos avaliados, foi observada uma diminuicao nos valores de CIM para ambas as substancias, sendo encontrados valores de 1800µmol/L para (+)-α-pinene e 220µmol/L para (+)-β-pinene contra C. albicans, ja para C. glabrata os valores de CIM do (+)-α-pinene caiu para 440 µmol/L, porem para (+)-β-pinene nao houve reducao da CIM, sendo verificado valores de ICIF de 0,5 e 1125, respectivamente, correspondendo a aditividade. Foi observado que nas concentracoes CIMx2 e CIM, o (+)-β-pinene foi capaz de reduzir significativamente o numero de UFC/mL, quando comparados ao grupo controle a partir de 2 horas. Os valores de CIM do (+)-β-pinene aumentaram 2x para as cepas C. tropicalis e C. krusei, na presenca de sorbitol 0,8 M, ja na presenca do ergosterol esses valores permaneceram inalterados, sugerindo, que essa substancia atua atraves da inibicao da sintese da parede celular. Na avaliacao da simulacao de acoplamento molecular, os valores de energia de ligacao entre (+)-β-pinene e enzimas, mostraram que a Delta-14-esterol redutase apresentou maior interacao, sugerindo provavel acao na biossintese do ergosterol. O (+)-β-pinene apresentou capacidade anti-aderente, inibindo 42 a 67% do biofilme multi-especie. Assim, esses terpenos podem representar uma nova possibilidade entre os produtos com atividade antifungica contra Candida spp.
  • EDLAINNE PINHEIRO FERREIRA
  • Protótipo de Imunossensor Baseado na Ressonância de Plásmons de Superfície para Diagnóstico de Leishmaniose.
  • Orientador : LUCIO ROBERTO CANCADO CASTELLANO
  • Data: 12/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • As leishmanioses sao zoonoses, causadas por protozoario do genero Leishmania spp., que acometem o homem e diferentes especies animais, silvestres e domesticos, sendo transmitidas pelo mosquito barbeiro. E uma doenca endemica em regioes tropicais e subtropicais. Os diferentes tipos de leishmaniose podem acometer visceras, mucosas e pele. Diagnosticar a leishmaniose tem sido um verdadeiro desafio para a equipe multiprofissional, pois ele se da considerando aspectos clinicos, epidemiologicos e laboratoriais. Diante da dificuldade de se obter este diagnostico tem surgido uma crescente demanda por tecnicas rapidas, simples, seletivas e de baixo custo. Devido a essa demanda, foi elaborado um prototipo de biossensor baseado na ressonancia de plasmons de superficie (SPR). Os biosensores sao dispositivos analiticos, sem marcadores, que integram uma biocamada, um transdutor eletrico, elementos de condicionamento e processamento do sinal eletrico. Que tem a finalidade de produzir um sinal eletrico que e proporcional a concentracao do analito. Foi feito um estudo experimental e laboratorial. Iniciando com o desenvolvimento de plataformas de testes, usando dois tipos de SPR com biochip de ouro e preparacao de peptideos e anticorpos previamente validados. Para a leitura no SPR, foram utilizadas amostras controles positivas e negativas de soros humanos ja testadas previamente no teste ELISA. Os resultados foram obtidos na forma de indice de refracao em um tempo aproximado de 7 minutos, comprovando os mesmos resultados das amostras controles. A eficacia do protocolo foi observada na confirmacao em tempo real dos pacientes negativos e positivos em relacao ao peptideo especifico, mostrando que o imunossensor pode ser um diagnostico altamente rapido, sensivel, especifico e mais barato em relacao aos outros diagnosticos.
  • HELENE SOARES MOURA
  • AVALIAÇÃO DE COLUTÓRIO CONTENDO SISTEMA DE LIBERAÇÃO CONTROLADA DE FLÚOR: ESTUDO CLÍNICO RANDOMIZADO
  • Data: 12/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Avaliar in vivo o efeito de colutorio com sistema de liberacao controlada (SLC) de fluor (F) na retencao de fluoreto no biofilme dentario e saliva. Material e metodos: Os colutorios utilizados no estudo foram: P - placebo (sem F); A – controle positivo (225 ppm de NaF livre); B (225 ppm, 50% NaF livre + 50% SLC-F); C (225 ppm SLC-F). Um creme dental sem fluoreto foi utilizado durante todo o estudo. Realizou-se um estudo clinico randomizado cruzado triplo-cego com vinte e um individuos residentes de uma cidade sem fluoretacao de aguas. Apos uso semanal dos colutorios, foram coletadas amostras de biofilme e saliva estimulada. Os tempos de coleta foram 1 e 12 horas (h) apos o ultimo bochecho, para biofilme e, 1, 5, 10, 15, 20, 30, 45, 60 minutos e 12h para saliva. As concentracoes de F em saliva e no biofilme foram analisadas por eletrodo especifico atraves da tecnica de difusao facilitada por hexametildisiloxano (HMDS). Os dados foram analisados por teste de ANOVA de medidas repetidas seguido do teste Bonferroni (p B (138,3) > C (129,6) > Placebo (4,80). Para o biofilme, o colutorio B apresentou a maior concentracao de F (ug/kg) for 1h (4,886) e para 12h o colutorio A (5,038) foi o maior. Conclusao: Pode-se concluir que o sistema de liberacao controlada de fluoreto (SLC-F) testado nesse estudo apresentou um padrao diferente de liberacao de fluoreto quando comparado as formulacoes de fluoreto livre, podendo apresentar um efeito benefico, pois tem potencial para aumentar a substantividade de F na cavidade oral.
  • Carmellyo Pires Leite Santiago
  • Resolutividade da Atenção Básica: uma questão da Saúde Bucal
  • Data: 12/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Avaliar acoes de servicos de saude possibilita identificar deficiencias e direcionar planejamento e gestao do servico. O objetivo desse estudo foi avaliar a Resolutividade da Atencao Basica em Saude Bucal dos municipios brasileiros, entre os anos 2011 e 2015, e testar sua associacao com indicadores de cobertura da rede, fatores demograficos e socioeconomicos. Trata-se de estudo transversal de abordagem indutiva, procedimento descritivo/comparativo e tecnica de documentacao indireta. O universo foi composto pelos 5.570 municipios do Brasil. Foram utilizados dados do Sistema de Informacao da Atencao Basica “Primeira Consulta Odontologica Programatica” (PCOP) e “Tratamento Concluido” (TC) para composicao da equacao da variavel dependente “Indicador de Resolutividade” – IR = (TC/PCOP) x 100. Foram excluidos da amostra municipios que nao informaram quaisquer dados necessarios para obtencao do IR em pelo menos um ano. Variaveis Cobertura de Equipes de Atencao Basica (CEA , Cobertura de Equipes de Saude da Familia (CESF), Cobertura de Equipes de Saude Bucal (CES , Cobertura de Primeira Consulta Odontologica Programatica (CPCOP), Percentual de Exodontias em relacao aos demais procedimentos odontologicos basicos (PE), Produto Interno Bruto (PI , Indice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e Coeficiente de Gini (CG),Populacao Rural (PR), Populacao Urbana (PU), Percentual de Pobres (PP), Percentual de Extremamente Pobres (PE e Tamanho Estimado da Populacao (Pop) foram considerados para analise. Os dados foram tabulados e analisados considerando nivel de significancia de 5% bicaudal. Na Paraiba, a media do IR nao superou 50% no periodo estudado, havendo associacao do indicador com CPOCP, CEAB, PIB e ano. Para o Brasil, as medias do IR em 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015 foram, respectivamente, 61,7% (±122,0), 60,1% (±544,7), 58,5% (±428,9), 53,1% (±176,4), 48,9% (±130,0). A analise de regressao para o indicador no Brasil considerou 2188 (39,28 municipios e identificou associacao com ano, CESB e PIB. Concluiu-se que o indicador oscila por ano e conforme municipio, regiao e Brasil, e esta associado a cobertura e PIB.
  • LOYSE MARTORANO FERNANDES
  • Atividade antifúngica do cinamaldeído, terpineol e própolis vermelha frente à biofilmes de Candida spp
  • Data: 11/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo: Infeccoes por Candida spp apresentam elevada prevalencia na cavidade bucal, sendo indicado o uso de farmacos como a nistatina, fluconazol, miconazol. Em infeccoes especificas como a estomatite associada ao uso de proteses e a periimplantite, recomendade o uso de bochechos com clorexidina. Entretanto, sao observados efeitos adversos, e por isso estudos recentes buscam alternativas terapeuticas baseadas em produtos de origem natural. Objetivou-se avaliar o efeito inibitorio do cinamaldeido, terpineol e propolis vermelha frente a biofilmes de Candida spp. Para o terpineol e cinamaldeido avaliou-se a Concentracao Inibitoria Minima (CIM), sendo o cinamaldeido tambem analisado quanto a sua atividade metabolica (MTT) e viabilidade celular (UFC/mL) em biofilmes uniespecie e multiespecie desenvolvidos sobre superficies de titanio. A mesma metodologia (MTT e UFC/mL) tambem foi empregada para a propolis vermelha. Nestes dois ensaios os dados foram analisados por ANOVA complementada por Tukey (α=5%). Verificou-se que a CIM para o terpeniol variou de 312,5mg/mL a 40mg/mL e a do cinamaldeido de 78mg/mL a 20mg/mL, ambos a depender da cepa empregada. Para os testes de viabilidade celular, a propolis vermelha obteve reducao em 72%, em comparacao ao grupo controle no biofilme uniespecie (p<0,05). Em relacao a atividade metabolica, o grupo da propolis vermelha tambem obteve reducao em 81% e 74% (p<0,05), para os biofilmes uniespecie e multiespecie, respectivamente. Portanto, conclui-se que o cinamaldeido, terpineol e propolis vermelha apresentam efeito inibitorio frente a cepas de Candida spp, embora ocinamaldeido nao tenha demonstrado atividade satisfatoria em biofilmes desenvolvidos sobre superficies de titanio.
  • LUISIANE DE AVILA SILVA
  • A condição de saúde bucal e a Qualidade de Vida das crianças com Paralisia Cerebral difere das crianças sem necessidades especiais?
  • Data: 11/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo A paralisia cerebral (PC) descreve um grupo de desordens permanentes do desenvolvimento de movimento e postura, que causa atividade limitada, atribuidos a problemas nao progressivos ocorridos no desenvolvimento cerebral fetal ou infantil. A PC provoca alteracoes estruturais na regiao orofacial e habitos parafuncionais. Quando associada a deficits neurologicos pode ocorrer uma variedade de alteracoes dentais desde carie dentaria e doenca periodontal, ma oclusao, bruxismo e defeitos de desenvolvimento do esmalte. Objetivo: verificar se a saude bucal, a qualidade de vida e a qualidade de vida relacionada com a saude bucal das criancas com Paralisia Cerebral difere daquelas sem essa condicao. Metodologia: foi realizado um estudo transversal controlado com abordagem quantitativa, procedimentos descritivos e analiticos, metodo indutivo e tecnica de observacao direta intensiva e extensiva. Amostra nao probabilistica sera composta de 116 criancas com PC em 348 sem necessidades espaciais de 2 a 12 anos, pareados por idade e sexo, atendidos em Instituicoes reabilitadoras em Joao Pessoa- PB e em creches e escolas da rede municipal de ensino do bairro Jose Americo da mesma cidade Resultados parciais: as criancas com PC apresentaram maior prevalencia de carie dentaria e pior qualidade de vida do que criancas sem PC. Os pais das criancas sem PC sao mais jovens e apresentam renda igual ou inferior a um salario minimo brasileiro.
  • LAIS GUEDES ALCOFORADO DE CARVALHO
  • EPIDEMIOLOGIA DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO NO BRASIL: UM ESTUDO DOS REGISTROS HOSPITALARES NO PERÍODO DE 2000 A 2014
  • Data: 06/12/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se caracterizar os fatores de risco para o carcinoma de celulas escamosas (CCE) localizado em cabeca e pescoco no Brasil, utilizando dados dos Registros Hospitalares de Cancer Brasileiro. Trata-se de um estudo epidemiologico, transversal e seccional, conduzido a partir da analise de 37.098 registros de CCE em regiao de cabeca e pescco no Brasil no periodo de 15 anos sequenciais. A analise estatistica descrtiva foi realizada no software IBM SPSS (21.0). Realizou-se a analise de regressao logistica univariada e multipla. Foi realizado associacoes entre todas as variaveis utilizadas. Para tanto, foi utilizado o programa R versao 2.15.3. Para as analises de tendencia utilizou-se o software Joipoint. Resultados: Ha uma predilecao por individuos do sexo masculino (79,5%), cor de pele branca (53,2%), com baixa escolaridade (54,1%), sem diagnostico previo de cancer (47,2%) e que possuem ou ja possuiram o habito de fumar (90,3%) e/ou beber (89,5%). A localizacao anatomica com maior predilecao pelo CCE e a cavidade oral (38,6%). Identificou-se que o historico familiar nao e fator determinante para o acometimento do CCE em cabeca e pescoco (38,2%). Sao fatores associados a ocorrencia do CCE na regiao de cabeca e pescoco: a idade (OR = 1,01); nao possuir historico familiar de cancer (OR = 1,06); ter historico de alcoolismo (OR= 2,00), tabagismo (OR=3,66) e ter sido algum diagnostico anterior com cancer, mas nao ter realizado tratamento (OR = 1,84). Para as analises de tendencia, os dados agrupados mostraram uma reducao estatisticamente significante na proporcao de cancer em individuos jovens na cavidade oral (APC= -2,30), orofaringe (APC=2,34), laringe (APC=5,36) e hipofaringe (APC=1,31). Ja para individuos com idade avancada foi observado um aumento estatisticamente significante para a cavidade oral (APC=0,34), orofaringe (APC= 0,32) e laringe (APC=0,43). Em relacao ao nivel de escolaridade observou-se uma reducao estatisticamente significante na proporcao de cancer em individuos sem escolaridade para a localizacao na cavidade oral (APC=3,22) e orofaringe (APC= 4,66). Conclui-se que o CCE em regiao de de cabeca e pescoco e mais frequente na cavidade oral de individuos do sexo masculino, raca branca, baixa escolaridade e sem historico anterior de cancer, sendo o tabagismo e etilismo potenciais fatores asociados a ocorrencia dessa patologia. Observa-se que ha uma diminuicao na proporcao em individuos jovens e com baixa escolaridade, ja em individuos com mais idade existe um aumento na incidencia.
  • LAIS GUEDES ALCOFORADO DE CARVALHO
  • EPIDEMIOLOGIA DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO NO BRASIL: UM ESTUDO DOS REGISTROS HOSPITALARES NO PERÍODO DE 2000 A 2014
  • Data: 06/12/2017
  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se caracterizar os fatores de risco para o carcinoma de celulas escamosas (CCE) localizado em cabeca e pescoco no Brasil, utilizando dados dos Registros Hospitalares de Cancer Brasileiro. Trata-se de um estudo epidemiologico, transversal e seccional, conduzido a partir da analise de 37.098 registros de CCE em regiao de cabeca e pescco no Brasil no periodo de 15 anos sequenciais. A analise estatistica descrtiva foi realizada no software IBM SPSS (21.0). Realizou-se a analise de regressao logistica univariada e multipla. Foi realizado associacoes entre todas as variaveis utilizadas. Para tanto, foi utilizado o programa R versao 2.15.3. Para as analises de tendencia utilizou-se o software Joipoint. Resultados: Ha uma predilecao por individuos do sexo masculino (79,5%), cor de pele branca (53,2%), com baixa escolaridade (54,1%), sem diagnostico previo de cancer (47,2%) e que possuem ou ja possuiram o habito de fumar (90,3%) e/ou beber (89,5%). A localizacao anatomica com maior predilecao pelo CCE e a cavidade oral (38,6%). Identificou-se que o historico familiar nao e fator determinante para o acometimento do CCE em cabeca e pescoco (38,2%). Sao fatores associados a ocorrencia do CCE na regiao de cabeca e pescoco: a idade (OR = 1,01); nao possuir historico familiar de cancer (OR = 1,06); ter historico de alcoolismo (OR= 2,00), tabagismo (OR=3,66) e ter sido algum diagnostico anterior com cancer, mas nao ter realizado tratamento (OR = 1,84). Para as analises de tendencia, os dados agrupados mostraram uma reducao estatisticamente significante na proporcao de cancer em individuos jovens na cavidade oral (APC= -2,30), orofaringe (APC=2,34), laringe (APC=5,36) e hipofaringe (APC=1,31). Ja para individuos com idade avancada foi observado um aumento estatisticamente significante para a cavidade oral (APC=0,34), orofaringe (APC= 0,32) e laringe (APC=0,43). Em relacao ao nivel de escolaridade observou-se uma reducao estatisticamente significante na proporcao de cancer em individuos sem escolaridade para a localizacao na cavidade oral (APC=3,22) e orofaringe (APC= 4,66). Conclui-se que o CCE em regiao de de cabeca e pescoco e mais frequente na cavidade oral de individuos do sexo masculino, raca branca, baixa escolaridade e sem historico anterior de cancer, sendo o tabagismo e etilismo potenciais fatores asociados a ocorrencia dessa patologia. Observa-se que ha uma diminuicao na proporcao em individuos jovens e com baixa escolaridade, ja em individuos com mais idade existe um aumento na incidencia.
  • REBECA DANTAS ALVES FIGUEIREDO
  • Efeito do Álcool Perílico sobre Periodontopatógenos e na Modulação da Resposta Inflamatória de Macrófagos
  • Data: 28/11/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivo: O estudo demonstra a atividade antibacteriana e o efeito do alcool perilico (POH) na modulacao da resposta inflamatoria de macrofagos in vitro. Metodos principais: A concentracao inibitoria minima (CIM) e bactericida minima (CBM) do POH sobre patogenos periodontais foram determinadas por macrodiluicao e subcultivo, respectivamente. A citotoxicidade do POH sobre macrofagos RAW 264.7 foi avaliada por Azul de Trypan e MTS. O efeito na proliferacao celular foi avaliado por Azul de Trypan nos periodos de 24, 48 e 72 horas. A producao de especies reativas de oxigenio (ROS) foi analisada por citometria de fluxo e a imunofenotipagem (perfil M1/M2) pela expressao genica de TNF e arginase1 por PCR em tempo real. Principais conclusoes: O POH foi eficaz contra P. gingivalis e F. nucleatum com CIM=CBM de 250 μg/mL. Ate 100uM nao foi observada citotoxicidade sobre macrofagos. Inibicao de proliferacao foi observada a partir das 48 horas nas concentracoes de 100µM (p<0.05) e 250µM (p<0.01). POH promoveu a inducao e inibicao de ROS a 10µM (p<0.01) e 100µM (p<0.05), respectivamente, sob estimulo do LPS. A expressao genica de TNF mostrou discreto efeito indutor de M1 a 10µM e o de arginase 1 demonstrou efeito inibidor do fenotipo M2 a 10µM e 100µM. Significancia: O POH mostrou atividade bacteriana sobre patogenos periodontais e bem tolerado pelas celulas RAW 264.7 ate 100µM, apresentando atividade inibitoria de proliferacao. Alem disso, o POH exibiu efeito modulador da producao de ROS pro e antioxidante, dependendo da concentracao e atividade indutora do fenotipo M1 a 10µM e inibidora de M2 a 100µM.
  • MARINA TAVARES COSTA NOBREGA
  • EFEITO DA COMPOSIÇÃO DO INFILTRANTE E DA ZONA HISTOLÓGICA SOBRE A VARIAÇÃO NA MICRODUREZA DO ESMALTE CARIADO INFILTRADO EXPOSTO A DEGRADAÇÃO EM ÁGUA
  • Data: 04/08/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A resina infiltrante se mostra como uma alternativa para o controle da progressao das lesoes de carie em esmalte, interrompendo o processo de desmineralizacao e devolvendo a estetica. Diante desse contexto, o presente estudo tem como objetivo avaliar a microdureza em dentes bovinos com lesao de carie artificial, submetidos a infiltracao resinosa com diferentes composicoes, antes e apos degradacao hidrolitica. Foram formados 4 grupos de 26 amostras dos seguintes infiltrantes experimentais: 1 - Icon®; 2 – TEGDMA, UDMA, HEMA; 3 – TEGDMA, HEMA; 4 – BisEMA. Blocos de esmalte bovino (5x5mm), foram usados para a inducao de carie artificial, e em seguida, analisados em radiomicrografia para a certificacao da lesao de carie em esmalte. Seguidamente, as amostras foram submetidas a infiltracao resinosa, de acordo com o grupo ao qual O presente estudo tem como objetivo avaliar a microdureza em dentes bovinos com lesao de carie artificial, submetidos a infiltracao resinosa com diferentes composicoes, antes e apos degradacao hidrolitica. Foram formados 4 grupos de 26 amostras com diferentes composicoes monomericas: 1 – Controle comercial; 2 – TEGDMA, UDMA, HEMA; 3 – TEGDMA, HEMA; 4 – TEGDMA, BisEMA. Blocos de esmalte bovino (5x5mm), foram usados para a inducao de carie artificial, e em seguida, analisados em radiomicrografia para a certificacao da lesao de carie em esmalte. Seguidamente, as amostras foram submetidas a infiltracao resinosa, de acordo com o grupo ao qual pertencia. Realizou-se, entao, a seccao da amostra preservando area higida e area infiltrada para posterior analise transversal em microdurometro, com carga de 200g por 10s, a 30 e 90µm da superficie. Colocou-se os especimes em agua destilada durante 21 dias, e a analise de microdureza foi novamente realizada, com os mesmos parametros. Por fim, foi feita a microscopia de fluorescencia em todas as amostras para avaliar a homogeneidade da infiltracao. Todos os grupos apresentaram distribuicao normal. O infiltrante 4 (TEGDMA + BisEMA) resultou numa menor variacao da microdureza apos imersao em agua que os demais infiltrantes, com uma grande magnitude de efeito (g de Hedge de 0,83 a 1,19) e alto poder (de 84% a 99%), sem diferenca entre as profundidades. Atraves dos resultados obtidos, e dentro das limitacoes deste estudo in vitro, constatou-se que a composicao do infiltrante resinoso interfere na alteracao da microdureza do esmalte infiltrado exposto a agua. A microdureza do esmalte nao foi influenciada pela zona histologica e sua interacao com a composicao do infiltrante.
  • JULLIANA CARIRY PALHANO FREIRE
  • CITRAL INIBE PROLIFERAÇÃO DE Candida albicans ISOLADAS DE USUÁRIOS DE PRÓTESES DENTAIS REMOVÍVEIS
  • Data: 08/06/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Proteses removiveis sao consideradas potencialmente facilitadoras de estomatite protetica. A infeccao por Candida sp. e uma causa bastante comum, sendo Candida albicans a especie mais prevalente e mais frequentemente associada a essa patologia. O estudo de produtos naturais a base de plantas medicinais para combater esse tipo de infeccao mostra-se como um metodo alternativo de tratamento, visto que a resistencia das especies frente aos agentes antifungicos licenciados, assim como os efeitos adversos e toxicidade desses medicamentos tem aumentado. Essa pesquisa analisou a atividade antifungica do citral, selecionado a partir de um screening, frente a cepas clinicas de C. albicans isoladas de usuarios de proteses. Foram utilizadas 21 cepas isoladas e identificadas, sendo uma padrao (ATCC 76645). Inicialmente, foi realizado um screening para a escolha de um produto natural, com os seguintes oleos essenciais: Mentha piperita L.(Briq); Origanum Vulgare; Zingibre officinale L. e os fitoconstituintes: citral e limoneno. Dentre eles, o citral produziu melhor resposta antifungica e foi selecionado para os ensaios biologicos. Os produtos-teste foram compostos pelo fitoconstituinte citral e pela nistatina. Foram determinadas a concentracao inibitoria minima (CIM) e a concentracao fungicida minima (CFM) pelo metodo de microdiluicao. Em seguida foi realizada a analise micromorfologica, cinetica de morte microbiana e ensaio de modulacao. Os dados foram analisados descritivamente. A CIM e CFM do citral foram estabelecidas na concentracao de 32 μg/mL, apresentando atividade fungicida. Todas as leveduras de origem clinica, demonstraram ser resistentes a nistatina, mas C.albicans ATCC 76645 foi sensivel, com CIM correspondendo a 256 μg/mL. Houve alteracao na micromorfologia das cepas expostas ao citral, verificando menos estruturas fungicas. Na cinetica de morte microbiana, a cepa clinica demonstrou reducao no crescimento igual a 3 log10 UFC/mL em duas horas de exposicao ao citral na CIM e CIMx2. Nao houve crescimento fungico nos tempos avaliados da cepa padrao quando exposta as concentracoes do citral, assim como da C.albicans clinica submetida a CIMx4. O citral nao modulou a atividade da nistatina sobre a resistencia das cepas estudadas. Essa pesquisa revelou o potencial promissor do citral, sendo este caracterizado como um agente fungicida, e o destaque da resistencia das cepas clinicas de C.albicans frente a nistatina.
  • RAONIL RIBEIRO DE OLIVEIRA
  • SISTEMAS DE LIBERAÇÃO CONTROLADA DE ACICLOVIR UTILIZANDO NANOFIBRAS DE PLA/PEG
  • Orientador : ELITON SOUTO DE MEDEIROS
  • Data: 31/01/2017
  • Mostrar Resumo
  • As lesoes de Herpes labial recorrente causam desconforto fisico e estetico e seu tratamento mais popular se da pela aplicacao topica de Aciclovir. Dada a necessidade de criar um dispositivo que recubra a lesao melhorando o fator estetico, ao mesmo tempo em que a trata, este trabalho teve o objetivo de produzir e caracterizar sistemas de liberacao controlada de ACV utilizando fibras de PLA/PEG produzidas por Fiacao por sopro em solucao (SBS). Foram preparadas solucoes de PLA/PEG 12% (m/v) em quatro diferentes proporcoes (100:0, 90:10, 80:20 e 70:30) (m/m). Preparou-se tambem uma solucao de ACV numa concentracao correspondente a 10% da massa de polimeros da primeira solucao. Estas solucoes foram fiadas atraves de um sistema core-shell com parametros constantes, obtendo-se entao as mantas de fibras (shell) com e sem aciclovir (core) nas quatro proporcoes polimericas utilizadas. Foram realizadas caracterizacoes morfologicas atraves de MEV, caracterizacoes termicas por meio de TG e DSC, determinacao do perfil de liberacao por espectroscopia no UV-Vis, angulo de contato e ensaios in vitro de eficacia antiviral frente ao HSV-1 e citotoxicidade a celulas Vero. As micrografias obtidas por MEV mostraram que a adicao de ACV nao teve influencia na morfologia e diametro das fibras. Notou-se que os diametros tenderam a diminuir conforme a adicao de PEG, o que e causado pela diminuicao da viscosidade da solucao. As curvas de TGA e DTG mostraram que foi possivel identificar picos perdas de massa do PLA e do PEG individualmente indicando imiscibilidade da blenda, e que a adicao de ACV melhorou a estabilidade termica do PLA. Nas curvas de DSC notaram-se que o PEG teve acao plastificante, diminuindo a Tg do PLA, porem sem influencia sobre a Tm deste. A adicao do ACV nao teve influencia nas transicoes dos polimeros. Os testes de angulo de contato revelaram que tanto a adicao de PEG quanto de ACV levaram a uma diminuicao do angulo de contato devido ao aumento da hidrofilicidade nas mantas. As fibras mostraram um perfil de liberacao de maior quantidade de ACV nas primeiras horas, sendo diretamente proporcional a quantidade de PEG na blenda. Apos 21 dias, parte do ACV ainda nao havia sido liberado, o que se deve a lenta velocidade de degradacao do PLA. As mantas com ACV foram eficazes em reduzir totalmente o titulo viral do HSV-1 tanto nos ensaios de 24h quanto 48h. Nos ensaios antivirais controlados houve inibicao do titulo viral no tempo de 4h, chegando a ser maxima no tempo de 8h de tratamento. Nos ensaios de citotoxicidade, todas as mantas foram nao citotoxicas para as celulas Vero. Os resultados indicam que as fibras a base de PLA/PEG tem potencial para serem utilizados como sistemas de liberacao de aciclovir, podendo, apos estudos futuros, levar a criacao de um dispositivo alternativo para o tratamento do Herpes Labial.
  • ISABELLE CRISTINE DE MELO FREIRE
  • EFEITO DA INCORPORAÇÃO DO NITRATO DE CÉRIO NA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA E PROPRIEDADES FÍSICO-MECÂNICAS DE RESINAS ACRÍLICAS TERMOPOLIMERIZADAS
  • Data: 31/01/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivos: Avaliar a atividade antifungica de solucoes de nitrato de cerio, as propriedades fisico-morfologicas [microscopia eletronica de varredura (MEV), rugosidade superficial (Sa e Sz), angulo de contato () e parametros de cor (L*a*b*)] e propriedade mecanica (dureza Vickers) de uma resina acrilica termopolimerizada incorporada com essas solucoes. Materiais e metodos: Solucoes de nitrato de cerio hexidratado (Ce(NO3)3 · 6H2O) foram obtidas em dois tipos de solventes (DMSO 10% e DMSO 5% + Tween 80 5%). Foi determinada a concentracao inibitoria minima (CIM), concentracao fungicida minima (CFM) pelo ensaio de microdiluicao e inibicao de biofilme de Candida albicans (ATCC 90028) em placa (n=5) e em corpos-de-prova (n=10). Para avaliacao das propriedades fisico-mecanicas, confeccionou-se corpos-de-prova cilindricos (10 mm x 4 mm) em resina acrilica termicamente ativada por energia de micro-ondas, formando 5 grupos: sem modificacao (grupo controle), incorporadas com 20% da solucao 16xCIM e 32xCIM de DMSO+Cerio (DC) e incorporadas com 20% da solucao 16XCIM e 32xCIM de DMSO+Tween+Cerio (DTC). Os especimes foram submetidos a avaliacao em MEV (n=1), ao ensaio de rugosidade superficial (Sa e Sz) por meio de perfilometria optica (n=20), ensaio de angulo de contato (θ) (n=20), ensaio de dureza Vickers (n=20) e determinacao dos parametros de cor (L*, a* e b*) por espectrofotometria (n=20). Os dados foram analisados descritivamente e pelos testes Two-Way ANOVA (biofilme em placa) e ANOVA (rugosidade, dureza Vickers, parametros de cor e angulo de contato) complementadas pelo teste de Tukey (α=0,05 para L* e α=0,01 para os demais) e a inibicao da aderencia fungica nos corpos de prova foi analisada pelo teste nao-parametrico de Mann-Whitney U (α=0,05). Resultados: Foi encontrada a CIM e CFM na concentracao de 1625 μg/ml para ambas as solucoes testadas. Houve inibicao do biofilme para todos os grupos e os grupos DC e DTC apresentaram valores de inibicao superiores a 87% (24 horas) e 62% (48 horas), com diferencas estatisticamente significativas em relacao ao grupo controle (nistatina) em ambos os intervalos de tempo testados (p<0,01). Para a rugosidade encontrou-se diferenca estatisticamente significante entre o grupo Controle (Sa=0,052, Sz=0,51) e os demais grupos, sendo os valores mais elevados dos grupos DC 16xCIM (Sa=0,224, Sz=2,34) e DC 32xCIM (Sa=0,202, Sz=2,13). Para a dureza, o grupo controle (19,91) e o DC 16xCIM (18,72) apresentou diferenca dos demais grupos. No angulo de contato, o grupo DC 16xCIM apresentou o maior angulo de contato (80,49º), sem diferenca estatisticamente significante do Controle (77,16º); o grupo DC 32xCIM (59,42º) apresentou o menor angulo de contato. Na analise de cor, o grupo controle apresentou os menores parametros L*, a* e b*, com diferenca estatisticamente significante em relacao aos demais grupos. Consideracoes finais: As solucoes avaliadas apresentaram atividade antifungica contra Candida albicans tanto na forma planctonica quanto em biofilme assim como houve reducao da aderencia de biofilme a resina acrilica modificada por nitrato de cerio nos grupos DC 16xCIM e DC 32xCIM. No entanto, estas resinas experimentais apresentaram alteracoes em todas as propriedades avaliadas, com maiores valores de rugosidade e parametros *L a* e b* de cor, e menores valores de dureza e angulo de contato.
  • ISABELLE CRISTINE DE MELO FREIRE
  • EFEITO DA INCORPORAÇÃO DO NITRATO DE CÉRIO NA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA E PROPRIEDADES FÍSICO-MECÂNICAS DE RESINAS ACRÍLICAS TERMOPOLIMERIZADAS
  • Data: 31/01/2017
  • Mostrar Resumo
  • Objetivos: Avaliar a atividade antifungica de solucoes de nitrato de cerio, as propriedades fisico-morfologicas [microscopia eletronica de varredura (MEV), rugosidade superficial (Sa e Sz), angulo de contato () e parametros de cor (L*a*b*)] e propriedade mecanica (dureza Vickers) de uma resina acrilica termopolimerizada incorporada com essas solucoes. Materiais e metodos: Solucoes de nitrato de cerio hexidratado (Ce(NO3)3 · 6H2O) foram obtidas em dois tipos de solventes (DMSO 10% e DMSO 5% + Tween 80 5%). Foi determinada a concentracao inibitoria minima (CIM), concentracao fungicida minima (CFM) pelo ensaio de microdiluicao e inibicao de biofilme de Candida albicans (ATCC 90028) em placa (n=5) e em corpos-de-prova (n=10). Para avaliacao das propriedades fisico-mecanicas, confeccionou-se corpos-de-prova cilindricos (10 mm x 4 mm) em resina acrilica termicamente ativada por energia de micro-ondas, formando 5 grupos: sem modificacao (grupo controle), incorporadas com 20% da solucao 16xCIM e 32xCIM de DMSO+Cerio (DC) e incorporadas com 20% da solucao 16XCIM e 32xCIM de DMSO+Tween+Cerio (DTC). Os especimes foram submetidos a avaliacao em MEV (n=1), ao ensaio de rugosidade superficial (Sa e Sz) por meio de perfilometria optica (n=20), ensaio de angulo de contato (θ) (n=20), ensaio de dureza Vickers (n=20) e determinacao dos parametros de cor (L*, a* e b*) por espectrofotometria (n=20). Os dados foram analisados descritivamente e pelos testes Two-Way ANOVA (biofilme em placa) e ANOVA (rugosidade, dureza Vickers, parametros de cor e angulo de contato) complementadas pelo teste de Tukey (α=0,05 para L* e α=0,01 para os demais) e a inibicao da aderencia fungica nos corpos de prova foi analisada pelo teste nao-parametrico de Mann-Whitney U (α=0,05). Resultados: Foi encontrada a CIM e CFM na concentracao de 1625 μg/ml para ambas as solucoes testadas. Houve inibicao do biofilme para todos os grupos e os grupos DC e DTC apresentaram valores de inibicao superiores a 87% (24 horas) e 62% (48 horas), com diferencas estatisticamente significativas em relacao ao grupo controle (nistatina) em ambos os intervalos de tempo testados (p<0,01). Para a rugosidade encontrou-se diferenca estatisticamente significante entre o grupo Controle (Sa=0,052, Sz=0,51) e os demais grupos, sendo os valores mais elevados dos grupos DC 16xCIM (Sa=0,224, Sz=2,34) e DC 32xCIM (Sa=0,202, Sz=2,13). Para a dureza, o grupo controle (19,91) e o DC 16xCIM (18,72) apresentou diferenca dos demais grupos. No angulo de contato, o grupo DC 16xCIM apresentou o maior angulo de contato (80,49º), sem diferenca estatisticamente significante do Controle (77,16º); o grupo DC 32xCIM (59,42º) apresentou o menor angulo de contato. Na analise de cor, o grupo controle apresentou os menores parametros L*, a* e b*, com diferenca estatisticamente significante em relacao aos demais grupos. Consideracoes finais: As solucoes avaliadas apresentaram atividade antifungica contra Candida albicans tanto na forma planctonica quanto em biofilme assim como houve reducao da aderencia de biofilme a resina acrilica modificada por nitrato de cerio nos grupos DC 16xCIM e DC 32xCIM. No entanto, estas resinas experimentais apresentaram alteracoes em todas as propriedades avaliadas, com maiores valores de rugosidade e parametros *L a* e b* de cor, e menores valores de dureza e angulo de contato.
  • KEILA AMADOR DE MOURA
  • ANÁLISE DO COMPORTAMENTO BIOMECÂNICO DE DIFERENTES POSSIBILIDADES REABILITADORAS EM REGIÃO ANTERIOR DA MAXILA
  • Data: 30/01/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Diversas modalidades de tratamento sao sugeridas para solucionar problemas associados a perda dentaria em regiao anterior de maxila, entre eles a instalacao de implante dentario e coroa protetica. Contudo, a configuracao anatomica da maxila pode favorecer a instalacao de implantes inclinados, o que torna a reabilitacao protetica mais desafiadora. Este estudo teve o objetivo de comparar duas opcoes proteticas para perdas unitarias na regiao anterior da maxila, avaliando a influencia de diferentes inclinacoes dos implantes, de componentes proteticos e de materiais na distribuicao de tensoes. Dois modelos virtuais simulando secao da maxila, implante e componentes proteticos foram criados para analise de duas situacoes clinicas: G1 – implante inserido no longo eixo da maxila associado a protese cimentada convencional com munhao universal corpo unico e G2 – Implante verticalizado (com approuch palatino) associado a coroa protetica parafusada em pilar CM corpo unico. O carregamento considerado no estudo foi aplicado em uma etapa com a carga oclusal de 25,5N, aplicada em 90° em relacao a borda incisal da coroa protetica para simular o contato protrusivo da maxila durante mastigacao. As variaveis respostas foram niveis de Tensao Maxima Principal no osso e ceramica, e von Mises para implante e componentes proteticos. Concluiu-se que o cantilever vestibular causado pelo aumento de ceramica na coroa do grupo G2 nao apresentou areas criticas de concentracoes de tensoes; entretanto, por possuir parafuso de fixacao da coroa protetica ao pilar, observou-se maior concentracao de tensao no parafuso (984,92MPa). No grupo G1 a interface implante e munhao, na face palatina, apresentou grandes concentracoes de tensoes (351,22MPa). Foram registrados valores de tensao maxima de 198,56MPa no cingulo da coroa de porcelana e no osso trabecular em sua porcao mais corono-palatal para G1 e 488,07MPa na regiao de porcelana do cingulo da coroa protetica para G2.
  • CINTIA DE LIMA GOUVEIA
  • Síntese e avaliação de novos polímeros do glicerol com potencial em regeneração óssea guiada
  • Orientador : ELITON SOUTO DE MEDEIROS
  • Data: 30/01/2017
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: Polimeros biodegradaveis sao usados na pratica clinica, para isso, deve-se conhecer suas propriedades fisicas e quimicas que sejam adequadas o suficiente para justificar seu uso na saude. Sua biocompatibilidade garante ao paciente a ausencia de danos ao mesmo tempo em que degrada e exerce sua funcao como guias e protetores do periodonto e do osso a ser regenerado. Estudos in vitro e in vivo apresentaram resultados positivos do auxilio de estatinas na formacao ossea, entre elas, a sinvastatina atua promovendo o aumento da expressao de BMP-2 na atividade osteoblastica. Objetivo: Esse estudo objetivou sintetizar e avaliar novos polimeros do glicerol – poli(sebacato glicerol), poli(citrato de glicerol) e poli(sebacato-co-citrato de glicerol) - com potencial em regeneracao ossea guiada atraves adicao da sinvastatina. Metodologia: Diferentes proporcoes (3:1; 1:1 e; 1:3) dos componentes acidos foram testadas para a sintese por policondesacao dos copolimeros e, em seguida, foram avaliadas suas propriedades: termicas, por TGA e DSC; de hidratacao, atraves de porcentual de absorcao de agua e degradacao de massa apos imersao em PBS (37°C) e; de molhabilidade, atraves de medidas de angulo de contato. A rugosidade superficial foi avaliada por perfilometria e a liberacao controlada da sinvastatina por espectroscopia no UV-Vis. O teste estatistico utilizado foi ANOVA seguido do Teste de Tukey com multiplas comparacoes (p≤0,05). Para comparacoes entre os grupos PGCS 1:1 e PGCS 1:1/Sin o teste estatistico utilizado foi o Teste T-Student para amostras independentes (p≤0,05). Resultados: Dados de TGA e DSC evidenciaram a copolimerizacao dos componentes atraves de picos intermediarios e caracteristicos. Entre os grupos polimericos, pouca absorcao de agua foi aumentada com a adicao do acido citrico em PGS. Em todos os tempos foram apresentados valores de absorcao de agua com p<0,05 entre os grupos. Os polimeros degradaram durante imersao em PBS, PGCS 1:1 apresentou propriedades intermediarias de degradacao, com aumento da perda de massa apos sete dias de imersao em PBS. Adicionalmente, a natureza mais hidrofilica do PGCS 1:1 e superficie de rugosidade (Ra=0,14±0,04) intermediaria, parecem ser favoraveis para proliferacao celular. Nas micrografias (MEV), foi possivel observar as alteracoes superficiais dos polimeros produzidos com a adicao do acido sebacico. Apos adicao de sinvastatina, foi possivel observar uma superficie heterogenea com particulas densamente dispersas em superficie. Desse modo, foi observado um perfil com taxa de liberacao heterogenea, com um periodo inicial com nivel de difusao maior seguido por uma liberacao mais lenta do farmaco ate 7 dias e, por ultimo, um aumento progressivo ate 21 dias de imersao. Conclusao: A copolimerizacao do acido citrico e de acido sebacico no glicerol, proporcao de 1:1, permitiu a obtencao de materiais com relativa hidrofilicidade, maleabilidade, rugosidade e retardo de degradacao quando imerso em PBS, como pontos necessarios e importantes para aplicabilidade em engenharia de tecidos. Apresentou ainda um importante dispositivo com potencial para o uso na liberacao controlada de sinvastatina.
  • VANDERLUCIA GOMES MOREIRA
  • Ensaio clínico randomizado cruzado duplo cego de biodisponibilidade de fluoretos em dentifrícios contendo flúor nanoencapsulado (NanoF)
  • Data: 27/01/2017
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A escovacao com dentifricios fluoretados, mostra-se como uma forma eficaz de aumentar a disponibilidade de fluor na cavidade oral interferindo assim no precesso de desmineralizacao e remineralizacao da estrutura dentaria. O objetivo desse estudo foi avaliar in vivo a retencao de fluor na cavidade bucal (biofilme e saliva) apos o uso de dentifricio contendo fluor nanoencapsulado (Nano-F). Doze voluntarios de idade entre 18 e 35 anos, saudaveis e com CPOD<6, utilizaram quatro dentifricios diferentes sendo eles: A contendo 50% do NaF + 50% Fluor NanoF (NanoF_50%), B contendo 100% Fluor Nanoencapsulado (NanoF_100%), C contendo 100% Fluoreto de Sodio livre (NaF) e placebo (sem fluor), em momentos distintos, e escovaram seus dentes 3 vezes/dia por 6 dias, seguindo um protocolo duplo-cego e cruzado. Amostras de saliva e biofilme dentario foram coletadas apos 7 dias de uso dos dentifricios, 1 e aproximadamente 12 horas apos a ultima escovacao. Os dados do estudo foram analisados por estatistica inferencial atraves do programa estatistico SPSS v.18 e Graph Pad Prism v.5, considerando o valor de alfa<0,05. Teste de Kolgomorov Smirnov para normalidade foi aplicado. As comparacoes foram realizadas por ANOVA de medidas repetidas e medidas de AUC (area abaixo da curva) para comparacao entre grupos. Os valores de concentracao de fluor em saliva demonstram que os produtos encapsulados (A e B) sao superiores ao placebo e apresentaram desempenho igual ou superior ao dentifricio tradicional (C) que contem NaF livre. O dentifricio B foi o unico com valores superiores aos demais em todos os tempos exceto aos 15 minutos, embora essa superioridade nao seja significativa do ponto de vista estatistico. Em adicao, o dentifricio B foi o unico com significativa diferenca do placebo em quase todos os tempos. Os dados de biofilme indicam o aumento de fluor em 1 hora apos a escovacao com o dentifricio B (NanoF_100%), os dados para 12 horas sao inconclusivos. Os resultados deste estudo sugerem que dentifricios com fluor nanoencapsulado aumenta biodisponibilidade deste ion na cavidade bucal, melhorando assim a eficacia clinica desses produtos.
2016
Descrição
  • VANESSA FEITOSA ALVES
  • AVALIAÇÃO DE DENTIFRÍCIO CONTENDO HIDROCOLÓIDE COMO CARREADOR DE FLÚOR
  • Data: 29/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar dentifricio experimental contendo hidrocoloide (goma tara) como carreador de fluor segundo: a) a capacidade remineralizante em lesao de carie inicial in vitro; b) capacidade in vivo a retencao de fluoreto intraoral em biofilme e saliva pelo seu uso. Materiais e metodos: Os grupos de dentifricios para ambos estudos sao: placebo (sem F- e sem goma tara), convencional (NaF livre - 1100 μg/mL), 100% FComplex (NaF ligado a goma tara - 1100 μg/mL ), 50% FComplex (NaF ligado a goma tara e NaF livre - 1100 μg/mL ) e Complex (sem F- e com goma de tara). Para o estudo 1, total de 75 blocos de esmalte foram distribuidos nos 5 grupos. Inicialmente, foi feita a desmineralizacao da subsuperficie do esmalte sem causar a erosao superficial. Em seguida, realizou-se modelo de ciclagem de pH a 37º durante 5 dias. O tratamento foi realizado sob agitacao com o slurry dos cremes dentais, duas vezes ao dia por 1 minuto. Os especimes foram submetidos a valores de microdureza, a partir dos quais, calculou-se o percentual de remineralizacao da superficie (%SMHR). Os dados foram analisados por meio de teste ANOVA seguido de Tukey. Para o estudo 2, realizou-se um estudo clinico randomizado cruzado duplo-cego. Doze individuos fizeram uso semanal dos diferentes dentifricios. Apos 7 dias de uso dos dentifricios, amostras de biofilme e saliva foram coletadas em 1 e 12 horas apos a ultima escovacao. As concentracoes de F em saliva e no biofilme foram analisadas por eletrodo especifico atraves da tecnica de difusao facilitada (HMDS). Resultados: Para o estudo in vitro, o maior valor de %SMR foi para o grupo convencional, enquanto que o menor foi o Complex. A presenca da goma tara interferiu negativamente na remineralizacao do esmalte nesse modelo. No estudo 2, a concentracao de fluor em saliva apresentou diferenca estatistica entre os grupos (p=0,0061). Os valores de AUC mostraram a maior retencao de fluor apos uso do 50%Fcomplex seguido do dentifricio convencional. Nao houve diferenca estatistica entre os dentifricios com F em saliva. Em biofilme, os valores nao foram significantes entre os tratamentos (p>0,05). O maior valor de AUC foi associado ao uso de dentifricio convencional enquanto que o 50%Fcomplex se aproximou do placebo. Conclusao: No modelo in vitro, a goma tara impediu a acao efetiva da solucao remineralizadora. O comportamentodo hidrocoloide observado nesse ensaio sugere acao preventiva em erosao dentinaria. Na analise in vivo, o hidrocoloide goma tara nao promoveu a entrega de F para o biofilme e nao foi eficaz na retencao de fluor na cavidade oral
  • VANESSA FEITOSA ALVES
  • AVALIAÇÃO DE DENTIFRÍCIO CONTENDO HIDROCOLÓIDE COMO CARREADOR DE FLÚOR
  • Data: 29/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar dentifricio experimental contendo hidrocoloide (goma tara) como carreador de fluor segundo: a) a capacidade remineralizante em lesao de carie inicial in vitro; b) capacidade in vivo a retencao de fluoreto intraoral em biofilme e saliva pelo seu uso. Materiais e metodos: Os grupos de dentifricios para ambos estudos sao: placebo (sem F- e sem goma tara), convencional (NaF livre - 1100 μg/mL), 100% FComplex (NaF ligado a goma tara - 1100 μg/mL ), 50% FComplex (NaF ligado a goma tara e NaF livre - 1100 μg/mL ) e Complex (sem F- e com goma de tara). Para o estudo 1, total de 75 blocos de esmalte foram distribuidos nos 5 grupos. Inicialmente, foi feita a desmineralizacao da subsuperficie do esmalte sem causar a erosao superficial. Em seguida, realizou-se modelo de ciclagem de pH a 37º durante 5 dias. O tratamento foi realizado sob agitacao com o slurry dos cremes dentais, duas vezes ao dia por 1 minuto. Os especimes foram submetidos a valores de microdureza, a partir dos quais, calculou-se o percentual de remineralizacao da superficie (%SMHR). Os dados foram analisados por meio de teste ANOVA seguido de Tukey. Para o estudo 2, realizou-se um estudo clinico randomizado cruzado duplo-cego. Doze individuos fizeram uso semanal dos diferentes dentifricios. Apos 7 dias de uso dos dentifricios, amostras de biofilme e saliva foram coletadas em 1 e 12 horas apos a ultima escovacao. As concentracoes de F em saliva e no biofilme foram analisadas por eletrodo especifico atraves da tecnica de difusao facilitada (HMDS). Resultados: Para o estudo in vitro, o maior valor de %SMR foi para o grupo convencional, enquanto que o menor foi o Complex. A presenca da goma tara interferiu negativamente na remineralizacao do esmalte nesse modelo. No estudo 2, a concentracao de fluor em saliva apresentou diferenca estatistica entre os grupos (p=0,0061). Os valores de AUC mostraram a maior retencao de fluor apos uso do 50%Fcomplex seguido do dentifricio convencional. Nao houve diferenca estatistica entre os dentifricios com F em saliva. Em biofilme, os valores nao foram significantes entre os tratamentos (p>0,05). O maior valor de AUC foi associado ao uso de dentifricio convencional enquanto que o 50%Fcomplex se aproximou do placebo. Conclusao: No modelo in vitro, a goma tara impediu a acao efetiva da solucao remineralizadora. O comportamentodo hidrocoloide observado nesse ensaio sugere acao preventiva em erosao dentinaria. Na analise in vivo, o hidrocoloide goma tara nao promoveu a entrega de F para o biofilme e nao foi eficaz na retencao de fluor na cavidade oral
  • JEFFERSON MUNIZ DE LIMA
  • SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO, CITOTOXICIDADE E IMUNOMODULAÇÃO DE VIDROS BIOATIVOS DOPADOS COM PRATA EM LEUCÓCITOS HUMANOS
  • Data: 19/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O vidro bioativo (BG) consiste em uma rede de SiO2, tendo o P2O5 como adjuvante e o CaO e o Na2O como modificadores. A bioatividade desse material permite sua aplicacao no campo da engenharia tecidual, tais como: preenchimento para regeneracao ossea, revestimento para implantes e estimulador do reparo tecidual. O BG pode ser conjugado a prata (Ag), conferindo-lhe propriedades antimicrobianas. O BG pode modular a resposta inflamatoria pela habilidade de inibir a secrecao de citocinas inflamatorias. Embora a atividade imunomodulatoria do BG associado a prata (BGAg) nao tenha sido avaliada. O objetivo deste trabalho foi avaliar a citotoxicidade e atividade imunomodulatoria do BG e do BGAg. Amostras pertencentes ao Sistema 58SiO2∙(36-x)CaO·6P2O5·xAg2O, onde x = 0 ou 1 mol%, respectivamente, foram sintetizadas pelo metodo sol–gel, e caracterizadas por SEM, AFM, TGA, XRD, e Raman-SERS. A citotoxicidade foi avaliada em monocitos humanos do sangue periferico (PBMCs) utilizando um kit comercial baseado na reducao da resazurina. Imagens da SEM e da AFM mostraram particulas micrometricas com aspecto fibroso irregular e superficie porosa. As analises TGA, XRD, FTIR e RAMAN-SERS confirmaram a inclusao de prata nas microparticulas de silica. A viabilidade celular na presenca do BG e do BGAg mostrou-se ser dose-dependente. As amostras do BGAg apresentaram alta toxicidade (LC50 = 0.005%) quando comparadas com as amostras do BG (LC50 = 0.106%).
  • LARYSSA DE BARROS PINTO
  • CORRELAÇÃO ENTRE AS REAÇÕES HISTOLÓGICAS DE ESMALTE E DENTINA EM LESÕES CARIOSAS PROXIMAIS: COMPARAÇÃO ENTRE ESTEREOMICROSCOPIA E RADIOMICROGRAFIA COMO TÉCNICAS DE VALIDAÇÃO
  • Data: 16/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A maioria das evidencias atuais indicam que a dentina esclerosada limita o transporte de liquido da polpa ate lesoes cariosas de esmalte, porem ha vieses nessas evidencias que justificam novas investigacoes sobre a correlacao entre as lesoes cariosas de esmalte e as reacoes dentinarias. O objetivo deste estudo foi testar duas hipoteses nulas: (i) o estereomicroscopio (EM) assim como a radiomicrografia digital (RxTh) resultam em correlacoes similares entre as reacoes de esmalte e dentina em lesoes cariosas naturais proximais nao cavitarias; e (ii) que a rugosidade da superficie destas lesoes de esmalte nao foi reduzida quando inserido um liquido na camara pulpar. Foram coletados 70 dentes, os quais foram alocados de acordo com escores ICDAS de 0 a 3. Os dentes foram seccionados transversalmente, 2 cm abaixo da juncao amelo-cementaria, com o objetivo de separara as coroas das raizes e para a remocao do tecido pulpar. Apos a remocao das polpas, a camaras pulpares foram preenchidas por um liquido de contraste radiografico para verificar: (1), por RxTh, se ha ou nao deslocamento do liquido ate o esmalte; e (2), por perfilometria optica 3D, se ha alteracao na rugosidade superficial do esmalte. Em seguida, cortes histologicos por desgaste foi realizado em todos os elementos dentarios avaliados. Por fim, a extensao das reacoes de esmalte e dentina foram avaliadas atraves de EM e RxTh, obtendo-se as correlacoes de Spearman entre reacoes de esmalte e dentina para os dois casos. Os dados foram analisados quanto aos erros tipo I (nivel de significancia de 5%) e II, magnitude de efeito e seu intervalo de confianca de 5% e poder estatistico. Espera-se que as hipoteses nulas sejam rejeitadas, indicando uma via facilitada de transporte de liquido da polpa ate as lesoes de esmalte estudadas. Pode-se concluir que esta pesquisa mostrou uma pequena diferenca entre EM e RxTh na correlacao entre reacoes de esmalte e dentina em lesoes cariosas proximais de esmalte.
  • RENATA CRISTINA SOBREIRA FRANCA
  • EFEITO IN VITRO DE NANOPARTÍCULAS DE QUITOSANA NA BIOCORROSÃO DO ESMALTE DENTÁRIO
  • Data: 15/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A quitosana e um biopolimero que possui atividade antimicrobiana contra patogenos orais, mas seu efeito na prevencao da desmineralizacao do esmalte dentario submetido ao desafio erosivo tem sido pouco investigado. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito das nanoparticulas de quitosana (ChNP) dispersas em solucao, na prevencao da desmineralizacao do esmalte dentario submetido ao desafio erosivo. A solucao de ChNP na concentracao de 3,85 mg/mL foi obtida atraves da geleificacao ionica. Foram utilizados 52 terceiros molares inclusos para obtencao de blocos de esmalte (4 x 4 mm) e 4 grupos foram formados (n=26) de acordo com as solucoes testadas: G1 - 3,85 mg/mL ChNP; G2 - solucao de fluoreto de sodio (NaF) 0,5 mg/mL (controle positivo); G3 - Solucao de quitosana 5 mg/mL; G4 - agua destilada (controle negativo). As amostras foram imersas em acido citrico 1% monohidratado por 90s, lavadas em agua destilada e em seguida imersas por 2 horas em solucao remineralizadora e lavadas com agua destilada. Este ciclo foi repetido 4 vezes ao dia durante 7 dias. Apos a 1° e 4° exposicao ao acido, as solucoes foram aplicadas (tratamento) de acordo com cada grupo, por 2 min e imersas em solucao remineralizadora. No final de cada dia, as amostras permaneceram em solucao remineralizadora. A dureza Vickers (VHN) (n=26), e a analise do desgaste dentario por perfilometria (n=15) foram realizadas antes e apos o desafio erosivo. A porcentagem de perda de dureza (%SMH) foi realizada apos o desafio. Os dados foram analisados por Anova e Tukey com α=0,05. Houve diferenca estatistica significante nos valores de VHN e %SMH somente com o grupo controle negativo, o qual apresentou menor dureza (258,3 ± 41,9) e maior %SMH (34,5 ± 10,5). Entre as solucoes teste nao houve diferenca estatistica. Para os resultados de perda mineral, houve diferenca significante entre todos grupos com maior desgaste para o grupo controle negativo (6,4 ± 0,3 μm) > quitosana (4,5 ± 0,4 μm) > ChNP (3,0 ± 0,4 μm) > NaF (1,2 ± 0,3 μm). Conclusao: As nanoparticulas de quitosana diminuiram o desgaste do esmalte ocasionado pela erosao dentaria.
  • RENATA CRISTINA SOBREIRA FRANCA
  • EFEITO IN VITRO DAS NANOPARTÍCULAS DE QUITOSANA NA DESMINERALIZAÇÃO DO ESMALTE DENTÁRIO SUBMETIDO AO DES1AFIO EROSIVO
  • Data: 15/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • A quitosana e um biopolimero que possui atividade antimicrobiana contra patogenos orais, mas seu efeito na prevencao da desmineralizacao do esmalte dentario submetido ao desafio erosivo tem sido pouco investigado. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito das nanoparticulas de quitosana (ChNP) dispersas em solucao, na prevencao da desmineralizacao do esmalte dentario submetido ao desafio erosivo. A ChNP na concentracao de 3,85 mg/mL foi obtida atraves da geleificacao ionica. Foram utilizados cinquenta e dois terceiros molares inclusos para obtencao de blocos de esmalte (4 x 4 mm) e 4 grupos foram formados (n=26), de acordo com as solucoes testadas: 3,85 mg/mL ChNP; solucao de fluoreto de sodio 0,5 g/L (0,05%) (controle positivo); Solucao de quitosana 5 mg/mL; agua destilada (controle negativo). A dureza Vickers (VHN), e a analise do desgaste dentario por perfilometria foram realizadas antes e apos o desafio erosivo. A porcentagem de perda de dureza (%SMH) foi realizada apos o desafio. As amostras foram imersas em acido citrico 1% monohidratado por 90s, lavadas em agua destilada e em seguida imersas por 2 horas em solucao remineralizadora e lavadas com agua destilada. Este ciclo foi repetido 4 vezes ao dia durante 7 dias. Apos a 1° e 4° exposicao ao acido, as solucoes foram aplicadas (tratamento) de acordo com cada grupo, por 2 min e imersas em solucao remineralizadora. No final de cada dia, as amostras permaneceram em saliva artificial Os dados foram analisados por Anova e Tukey com α=0,05. Houve diferenca estatistica significante nos valores de VHN e %SMH somente com o grupo agua destilada, o qual apresentou menor dureza (258,3 ± 41,9) e maior %SMH (34,5 ± 10,5). Entre as solucoes nao houve diferenca estatistica. Para os resultados de perda mineral, houve diferenca significante entre todos grupos com maior perda para o grupo agua destilada (6,4 ± 0,3) > quitosana (4,5 ± 0,4) > ChNP (3,0 ± 0,4) > NaF. Conclusao: As nanoparticulas de quitosana foram eficazes na prevencao desmineralizacao causa pela erosao dentaria.
  • MARIANNE DE LUCENA RANGEL
  • Efeito do óleo essencial obtido a partir das folhas de Cinnamomum zeylanicum Blume (Canela) sobre modelos in vitro de biofilmes orais de Candida spp.
  • Data: 15/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • IA candidose bucal e uma infeccao oportunista causada por leveduras do genero Candida. As evidencias do aumento da resistencia microbiana suscitam por novas estrategias para prevencao e tratamento desta doenca. Assim, o estudo de plantas consiste em uma alternativa terapeutica relevante, sendo o Cinnamomum zeylanicum bem explorada pela variedade de atividades biologicas comprovadas, destacando-se seu efeito antifungico. Objetivo: Avaliar a atividade antifungica e o mecanismo de acao do oleo essencial (OE) extraido de folhas de Cinnamomum zeylanicum Blume (Canela) sobre cepas de Candida spp.. Materiais e Metodos: O perfil fitoquimico do OE de folhas de C. zeylanicum Blume foi tracado por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa (CG-EM). Foram determinadas a Concentracao Inibitoria Minima (CIM) e a Concentracao Fungicida Minima (CFM) do OE sobre cepas de referencia de Candida spp. (ATCC e CBS) e cepas clinicas coletadas da cavidade bucal, pela tecnica de microdiluicao e da semeadura do subcultivo, respectivamente. Para verificar se o OE de C. zeylanicum Blume tem acao direta na estrutura da parede celular ou altera a permeabilidade ionica da membrana celular, foram realizados os ensaios do sorbitol e ergosterol, respectivamente. Posteriormente, o metodo de contagem das unidades formadoras de colonia (UFC) foi utilizado para analisar a cinetica do crescimento e multiplicacao de C. albicans em contato com OE na CIM, CIMx2 e CIMx4 durante 0h, 1h, 2h, 6h, 8h, 12h e 24h. Por fim, avaliou-se o efeito do OE sobre a formacao e reducao de biofilmes de Candida spp.. Os controles positivos utilizados para os ensaios foram nistatina, caspofungina e anfotericina B e controles negativos do meio de cultura, da substancia teste e do veiculo tambem foram verificados. Os dados foram tratados estatisticamente (Kruskal-Wallis com post hoc de Dunn, α = 0,05). Resultados: O OE das folhas de C. zeylanicum Blume possui 26 componentes, sendo o eugenol o componente majoritario. Demonstrou ter atividade fungicida sobre as especies testadas, com valores de CIM e CFM variando entre 62,5 a 1000 μg/mL. Quanto ao modo de acao, a atividade antifungica do OE de C. zeylanicum Blume parece estar relacionada com as vias de biossintese da parede celular fungica. O ensaio de cinetica demonstrou que a atividade antifungica do OE na CIM ocorre com 24h e na CIMx2 e CIMx4 com 8h de contato. O OE ix provocou inibicao da formacao de biofilmes mono e multiespecie de Candida spp., com reducoes variando de 34,94% a 49,42% sob a concentracao de 500 μg/mL. Nesta mesma concentracao, o biofilme maduro foi sensivel ao OE com variacoes no percentual de reducao entre 50,18% - 63,62% (24h de acao do OE) e 30,2% - 59,26% (48h de acao do OE). Conclusoes: O OE das folhas de C. zeylanicum Blume possui o eugenol como componente majoritario, apresenta atividade antifungica sobre celulas planctonicas e biofilmes mono e multiespecie de Candida spp., atuando nas vias de biossintese da parede celular.
  • MAÍRA CATHERINE DE NEGREIROS LEITÃO
  • Atividade antifúngica do óleo essencial de Melissa officinalis (erva-cidreira) e de sua associação com antifúngicos licenciados sobre Candida
  • Data: 13/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • A candidiase oral e uma infeccao fungica comumente encontrada pelos cirurgioes dentistas na pratica da clinica odontologica. Tal patologia e causada por leveduras do genero Candida spp., sendo a especie Candida albicans apontada como principal patogeno. Esse trabalho investigou a atividade antifungica do oleo essencial (OE) de Melissa officinalis L, erva-cidreira, isolada e associada a antifungicos licenciados sobre cepas de Candida albicans provenientes da cavidade oral. Para tanto, realizou-se a analise do oleo, Concentracao Inibitoria Minima (CIM), Concentracao Fungicida Minima (CFM), antifungigrama dos antifungicos licenciados isolado e associado ao oleo essencial. A CIM e CFM foram 128 e 512 µg/mL, respectivamente. Identificou-se os fitoconstituintes do oleo sendo o geranial o componente majoritario (52%), seguido por citral (38,90%), trans-?-cariofileno (1,22%), e germacreno D (0,84%). Nos testes de sensibilidade observou-se que no estudo isolado, contendo apenas antifungico, a grande maioria das cepas foram sensiveis ao teste, tambem foram encontradas algumas cepas resistentes. Diante da associacao tres cepas, antes resistentes, tornaram-se sensiveis e outras duas tornaram-se resistentes na presenca do OE. Diante disso conclui-se que o OE de M. Officinalis pode se tornar um produto promissor no combate a candidose oral, visto que possui atividade antifungica contra a Candida albicans, contribuindo assim com o aumento do arsenal terapeutico.
  • MAÍRA CATHERINE DE NEGREIROS LEITÃO
  • Atividade antifúngica do óleo essencial de Melissa officinalis (erva-cidreira) e de sua associação com antifúngicos licenciados sobre Candida
  • Data: 13/12/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A candidiase oral e uma infeccao fungica comumente encontrada pelos cirurgioes dentistas na pratica da clinica odontologica. Tal patologia e causada por leveduras do genero Candida spp., sendo a especie Candida albicans apontada como principal patogeno. Esse trabalho investigou a atividade antifungica do oleo essencial (OE) de Melissa officinalis L, erva-cidreira, isolada e associada a antifungicos licenciados sobre cepas de Candida albicans provenientes da cavidade oral. Para tanto, realizou-se a analise do oleo, Concentracao Inibitoria Minima (CIM), Concentracao Fungicida Minima (CFM), antifungigrama dos antifungicos licenciados isolado e associado ao oleo essencial. A CIM e CFM foram 128 e 512 µg/mL, respectivamente. Identificou-se os fitoconstituintes do oleo sendo o geranial o componente majoritario (52%), seguido por citral (38,90%), trans-?-cariofileno (1,22%), e germacreno D (0,84%). Nos testes de sensibilidade observou-se que no estudo isolado, contendo apenas antifungico, a grande maioria das cepas foram sensiveis ao teste, tambem foram encontradas algumas cepas resistentes. Diante da associacao tres cepas, antes resistentes, tornaram-se sensiveis e outras duas tornaram-se resistentes na presenca do OE. Diante disso conclui-se que o OE de M. Officinalis pode se tornar um produto promissor no combate a candidose oral, visto que possui atividade antifungica contra a Candida albicans, contribuindo assim com o aumento do arsenal terapeutico.
  • VANESSA DE CARVALHO JOVITO
  • Atividades anti-Candida e análise da citotoxidade do extrato da folha da Schinopsis brasiliensis Engl.
  • Orientador : LUCIO ROBERTO CANCADO CASTELLANO
  • Data: 13/12/2016
  • Mostrar Resumo
  • Diante da necessidade de implementacao de novos agentes terapeuticos para tratamento de infeccoes ocasionadas por Candida spp., a busca por produtos naturais cresce mundialmente. Frente a este cenario extratos obtidos a partir de Schinopsis brasiliensis Engl. representam potenciais fontes de agentes quimicos com efeito antifungico, considerando sua reconhecida atividade bacteriana. Objetivo: Avaliar o potencial antifungico, anti-biofilme e citotoxico do extrato rotaevaporado da folha da S. brasilienses sobre Candida spp. Metodos: Foi determinada a Concentracao Inibitoria Minima - CIM e Fungicida Minima- CFM sobre 6 cepas de Candida, atraves da tecnica da microdiluicao em placas de 96 pocos. Foi avaliada a cinetica de inibicao de crescimento da C. albicans ATCC 60193 em diferentes tempos nas concentracoes de CIM, CIM x 2 e CIM X 4. A avaliacao anti-biofilme foi determinada em placas de microdiluicao com avaliacao da inibicao de formacao e reducao dos biofilmes maduros uniespecie ou multiespecie de 24 e 48 horas. Foi avaliado o sinergismo pelo metodo checkerboard. A citotoxidade foi realizada em celulas sanguineas humanas. Os dados foram analisados atraves do teste T pareado, ANOVA e post hoc de Tukey, Mann- Wihitney, Kruskall Wallis com p<0,05 Resultados: Para a Concentracao Inibitoria Minima o extrato da folha da S. brasiliensis apresentou atividade antifungica frente a todas as especies de Candida avaliadas. Houve reducao na formacao e nos biofilmes maduros uni e multiespecie para os periodos de 24 e 48h. Na cinetica apenas a concentracao CIM x 4 apresentou resultados, sendo o melhor resultado do extrato a partir de 6 horas (p<0,01). Em todas as concentracoes utilizadas no estudo ate 1250 μg/ mL o extrato nao apresentou citotoxidade em celulas humanas. Conclusao: O extrato da folha da S. brasiliensis possui atividade antifungica sobre cepas do genero Candida, apresentando, de modo geral, acao fungicida, especialmente apos 6 horas de contato com as celulas microbianas e efeito antibiofilme constituido por Candida spp. (uni e multiespecie), com habilidade para inibir a formacao e reduzir o biofilme maduro, sem apresentar citotoxidade sobre celulas humanas de sangue periferico.
  • PÂMELA LOPES PEDRO DA SILVA
  • EFEITO DE PELÍCULA DE CARBONO TIPO DIAMANTE NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS E DE SUPERFÍCIE DA RESINA ACRÍLICA TERMOPOLIMERIZÁVEL
  • Data: 29/04/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: A resina acrilica e utilizada na Odontologia para confeccao de proteses dentarias, aparelhos ortodonticos e placas mio-relaxantes; porem, apresenta algumas limitacoes, como baixa resistencia e alta rugosidade de superficie. O carbono tipo diamante (DLC) e uma forma metaestavel de carbono amorfo que pode melhorar a resistencia de varios materiais quando aplicado como uma pelicula. Objetivo: Avaliar o efeito da aplicacao de pelicula de DLC nas propriedades mecanicas e de superficie da resina acrilica ativada termicamente por energia de micro-ondas (RAAT) (Vipi Wave). Materiais e metodos: Corpos-de-prova (resistencia a flexao: 64 mm comprimento x 10 mm largura x 3 mm altura; resistencia ao desgaste: 4 mm diametro x 20 mm altura; rugosidade: 10 mm diametro x 4 mm altura) foram obtidos a partir da inclusao de replicas em muflas de fibra de vidro e polimerizadas segundo o fabricante. A deposicao dos filmes ocorreu por PECVD (Deposicao Quimica a Vapor Assistida por Plasma), com espessura de 250 nm. Os mesmos foram divididos nos grupos Gc (controle) e Gt (tratado) e passaram por ensaio de resistencia a flexao (n=18) em maquina de ensaios mecanicos Instron (velocidade: 5 mm/min); resistencia ao desgaste (n=18) em maquina de ensaio biaxial Instron (carga: 200 N, amplitude: 15° e frequencia: 1,6 Hz) e analise da topografia e rugosidade superficiais (Ra) por meio de perfilometria otica (n=18), com 5 medidas em objetiva de 20 X. Os valores medios foram submetidos aos testes estatisticos de Mann-Whitney e teste t para verificar as diferencas entre os grupos (p<0,05). Resultados: Gt apresentou maior rugosidade (0,108 ± 0,01 μm) do que Gc (0,038 ± 0,01 μm), com p<0,0001. Nao foi encontrada diferenca estatisticamente significante (p=0,606) entre Gt (103,3 MPa; IQ 97,67 ± 110,32) e Gc (105,3 MPa; IQ 98,95 ± 109,06) em relacao a resistencia a flexao. Nao foi encontrada diferenca estatisticamente significante entre os grupos quanto a retilineidade (Gt: 0,006 ± 0,0059 mm e Gc: 0,005 ± 0,0052 mm, p=0,774) e profundidade das edentacoes (Gt: 29,974 ± 8,69 μm e Gc: 28,169 ± 5,71 μm, p=0,610) apos o desgaste. Conclusao: A aplicacao da pelicula de DLC na superficie da RAAT influenciou a rugosidade superficial nao tendo efeito na resistencia a flexao e ao desgaste.
  • ALESSANDRA GABRIELA LEONEL FONSECA
  • Caracterização de esponjas nanoestruturadas de quitosana e policaprolactona para hemostasia
  • Data: 29/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: Sabe-se que a hemostasia e um componente critico durante uma cirurgia, bem como no processo de reparo, entretanto os agentes hemostaticos topicos disponiveis nao apresentam caracteristicas que destaque um entre os demais. Por isso, a medicina regenerativa tem avaliado os efeitos biologicos de polimeros naturais, na tentativa de criar materiais que possam ser usados para fins de reparo tecidual, como a hemostasia. Dentre estes materiais podemos destacar a quitosana que tem sido estudado devido sua propriedade hemostatica. Objetivo: O presente trabalho teve como objetivo caracterizar esponjas de blendas constituidas por quitosana (QS) e policaprolactona (PCL) para possivel utilizacao como agente hemostatico topico. Material e Metodos: Foram preparadas solucoes de quitosana em acido acetico a 1% e de PCL em acetona. Estas foram associadas nas seguintes proporcoes volumetricas (v/v): 100:0; 75:25; 50:50; 25:75; 0:100, e entao congeladas a -80 °C e logo apos liofilizadas para formar as esponjas, conforme a metodologia freeze-drying. As amostras foram submetidas a caracterizacoes de Microscopia Eletronica de Varredura (MEV), difracao de raios X (DRX) e analise de espectroscopia na regiao do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR). Foi realizada, ainda, uma avaliacao da interacao das esponjas com tecido sanguineo atraves do ensaio de hemaglutinacao e testes de absorbancia e hemolise. Resultados: Foi possivel observar a formacao de esponjas de quitosana (QS) e QS/PCL, ja quando foi utilizada a solucao pura do PCL, observou-se que nao houve a formacao da esponja. Atraves das imagens obtidas pelo MEV observou-se que as esponjas formadas pela quitosana e QS/PCL apresentaram morfologia porosa interligada, e a medida que aumentou a proporcao de PCL surgiram globulos desse material. Ao avaliar os espectros de DRX observou-se que nas esponjas de QS/PCL foram mantidas as caracteristicas dos polimeros isolados, indicando que nao foi interrompida a ordem regular de cadeias dos mesmos, assim, nao alterando o padrao de cristalinidade. Nos espectros de FTIR observou-se que nao houve mudancas significativas da frequencia caracteristica dos grupos funcionais quando analisamos as esponjas de QS/PCL se comparados aos espectros dos polimeros puros. Isto pode indicar que nao houve reacoes quimicas entre os materiais utilizados, apenas a mistura fisica, pois nao foi formada uma nova substancia. O aspecto de hemaglutinacao positiva foi observado nos pocos que continham as esponjas de quitosana pura e QS75/PCL25. Os valores de hemolise foram QS:12,7%; QS50/PCL50: 9,6%; QS75/PCL25: 23,2%; QS25/PCL75: 6,5% e PCL: 3,52%. Apos a aplicacao do teste de Kruskal-Wallis (p<0,05), encontramos diferencas significativas entre o grupo do controle negativo com QS, QS75/PCL25 e o controle positivo, e entre o controle positivo com o PCL e QS25/PCL75. Conclusao: As blendas de QS/PCL, desenvolvidas no presente estudo, foram capazes de formar esponjas, apresentando caracteristicas fisico-quimicas intermediarias entre os materiais, bem como capacidade hemaglutinante, constituindo assim uma possivel alternativa de agente hemostatico topico para utilizacao biomedica.
  • BRUNA KATHERINE GUIMARÃES CARVALHO
  • Avaliação do efeito de diferentes técnicas de desinfecção sobre propriedades mecânicas do gesso odontológico
  • Orientador : ANDRE ULISSES DANTAS BATISTA
  • Data: 29/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • A negligencia a tecnicas de desinfeccao de artigos que transitam entre o consultorio odontologico e o laboratorio de protese dentaria e uma problematica critica com potencial para causar infeccoes cruzadas entre profissionais da area e pacientes. Este estudo objetivou testar a influencia das tecnicas de desinfeccao por imersao, incorporacao e micro-ondas sobre a resistencia a tracao diametral e a resistencia a compressao do gesso odontologico tipo IV. 275 corpos de prova foram confeccionados obedecendo as normas de cada ensaio, sendo testados 24 horas apos o vazamento. Foram utilizados acido paracetico a 2%, glutaraldeido a 2%, hipoclorito de sodio a 1%, digluconato de clorexidina a 2% nas tecnicas de imersao e incorporacao. A analise de variancia (ANOVA) e a confirmacao com o pos-teste de Tukey verificou que o grupo de hipoclorito de sodio na imersao e na espatulacao influenciaram positivamente a resistencia a tracao diametral e o acido peracetico apresentou um bom comportamento para a resistencia a compressao. A tecnica com micro-ondas obteve os melhores resultados em amos testes, sendo comparavel ao grupo controle. Conclui-se que ambas propriedades testadas foram influenciadas pelas tecnicas de desinfeccao.
  • EMERSON TAVARES DE SOUSA
  • BIOMONITORAMENTO DA INGESTÃO DE FLUORETOS EM PRÉ-ESCOLARES RESIDENTES DE ZONA RURAL COM TEORES RESIDUAIS DE FLÚOR NA ÁGUA
  • Data: 28/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se biomonitorar a ingestao de fluoretos em pre-escolares residentes de zona rural com teores residuais de fluor (G1) e cidade nao fluoretada (G2). Trinta pre-escolares foram divididos em G1 e G2, e monitorados quanto a ingestao de fluor pelo metodo do prato duplicado. A excrecao de fluor em 24 horas, assim como amostras de unhas serviram como biomarcador. Analises comparativas, de correlacao e regressao foram significantes quando p≤0,05. A ingestao media de fluoreto foi 0,18 ± 0,14 (G1) e 0,05 ± 0,04 (G2) mg/kg/dia, p<0,05. Em G1 ha maior contribuicao da agua na ingestao diaria (0,1 ± 0,07 mg/kg/dia), ao contrario de G2, determinado pelo dentifricio (0,04 ± 0,04 mg/kg/dia). A retencao foi diretamente proporcional a concentracao de fluor na agua em G1, seguindo a tendencia da FUFE, similar nos dois grupos. Houve correlacao entre o fluor nas unhas das maos e dos pes, sendo as unhas dos pes mais sensiveis as diferencas entre os grupos. Conclui-se entao ha uma elevada ingestao de fluoretos em zonas com teores residuais de fluor correlacionadas a sensibilidade dos biomarcadores.
  • SAMARA DE AZEVEDO GOMES CAMPOS
  • CORRELAÇÃO ENTRE ICDASII E PROFUNDIDADE DA LESÃO CARIOSA: COMPARAÇÃO ENTRE ESTEREOMICROSCOPIA E RADIOMICROGRAFIA COMO TÉCNICAS DE VALIDAÇÃO.
  • Data: 28/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • Esforcos tem sido feitos para aprimorar o diagnostico de carie atraves do exame visual dos dentes pela inclusao de lesoes cariosas nao cavitarias utilizando sistemas visuais de gradacao da gravidade das lesoes cariosas, sendo o ICDAS (InternationalCaries DetectionandAssessment System) um dos sistemas mais importantes da atualidade. O ICDAS e validado por uma forte correlacao do aspecto visual com a severidade histologica (profundidade) da lesao cariosa avaliada pela estereomicroscopia (EM), porem a EM relaciona ausencia de desmineralizacao cariosa a aspectos da dentina que podem ser tanto dentina higida como cariada, gerando duvida quanto a essa correlacao. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi o de testar a hipotese nula de que tanto a EM como a radiomicrografia resultam numa similar correlacao entre o aspecto visual clinico da lesao cariosa oclusal (avaliado pelo ICDAS) e sua profundidade histologica. Um total de 115 dentes humanos, pre-molares e molares, com lesao cariosa oclusal, distribuidos nos seis escores ICDAS, foram selecionados. Em cada dente, um sitio na face oclusal foi selecionado para o diagnostico visual (ICDAS) por dois avaliadores calibrados. Um exame com radiomicrografia digital foi feito para permitir que o corte histologico fosse feito no local de maior profundidade da lesao. Apos corte longitudinal, cortes por desgaste (~ 1 mm de espessura) foram analisados por dois avaliadores calibrados, quanto a severidade da lesao atraves da(EM) e radiomicrografia digital apos imersao por 24 h em solucao de contraste de iodeto de potassio e iodeto de mercurio (solucao Thoulet com indice de refracao 1,47) (RxTh). As correlacoes entre ICDAS e severidade da lesao foram de 0,782 (EM) e 0,508 (RxTh), sendo estatisticamente significante a diferenca entre elas (p = 0,0002; teste Z), com uma magnitude de efeito alta (0,49; intervalo de confianca de 95%: 0,641/0,344), e poder estatistico de 95,7%. Para o ICDAS com ponto de corte 1-2 e limiar histologica D3, o valor preditivo positivo pela RxTh (0,58) foi maior que pela EM (0,28) (p< 0,00001; magnitude de efeito h de 0,78 e poder >99,9%) e o valor preditivo negativo pela RxTh (0,72) foi menor que pela EM (1,00) (p 99,9%). Pode-se concluir que a hipotese nula foi rejeitada, pois a EM e a RxTh nao resultam em similar correlacao entre o aspecto visual clinico da lesao e sua profundidade histologica.
  • SAMARA DE AZEVEDO GOMES CAMPOS
  • CORRELAÇÃO ENTRE ICDASII E PROFUNDIDADE DA LESÃO CARIOSA: COMPARAÇÃO ENTRE ESTEREOMICROSCOPIA E RADIOMICROGRAFIA COMO TÉCNICAS DE VALIDAÇÃO.
  • Data: 28/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esforcos tem sido feitos para aprimorar o diagnostico de carie atraves do exame visual dos dentes pela inclusao de lesoes cariosas nao cavitarias utilizando sistemas visuais de gradacao da gravidade das lesoes cariosas, sendo o ICDAS (InternationalCaries DetectionandAssessment System) um dos sistemas mais importantes da atualidade. O ICDAS e validado por uma forte correlacao do aspecto visual com a severidade histologica (profundidade) da lesao cariosa avaliada pela estereomicroscopia (EM), porem a EM relaciona ausencia de desmineralizacao cariosa a aspectos da dentina que podem ser tanto dentina higida como cariada, gerando duvida quanto a essa correlacao. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi o de testar a hipotese nula de que tanto a EM como a radiomicrografia resultam numa similar correlacao entre o aspecto visual clinico da lesao cariosa oclusal (avaliado pelo ICDAS) e sua profundidade histologica. Um total de 115 dentes humanos, pre-molares e molares, com lesao cariosa oclusal, distribuidos nos seis escores ICDAS, foram selecionados. Em cada dente, um sitio na face oclusal foi selecionado para o diagnostico visual (ICDAS) por dois avaliadores calibrados. Um exame com radiomicrografia digital foi feito para permitir que o corte histologico fosse feito no local de maior profundidade da lesao. Apos corte longitudinal, cortes por desgaste (~ 1 mm de espessura) foram analisados por dois avaliadores calibrados, quanto a severidade da lesao atraves da(EM) e radiomicrografia digital apos imersao por 24 h em solucao de contraste de iodeto de potassio e iodeto de mercurio (solucao Thoulet com indice de refracao 1,47) (RxTh). As correlacoes entre ICDAS e severidade da lesao foram de 0,782 (EM) e 0,508 (RxTh), sendo estatisticamente significante a diferenca entre elas (p = 0,0002; teste Z), com uma magnitude de efeito alta (0,49; intervalo de confianca de 95%: 0,641/0,344), e poder estatistico de 95,7%. Para o ICDAS com ponto de corte 1-2 e limiar histologica D3, o valor preditivo positivo pela RxTh (0,58) foi maior que pela EM (0,28) (p< 0,00001; magnitude de efeito h de 0,78 e poder >99,9%) e o valor preditivo negativo pela RxTh (0,72) foi menor que pela EM (1,00) (p 99,9%). Pode-se concluir que a hipotese nula foi rejeitada, pois a EM e a RxTh nao resultam em similar correlacao entre o aspecto visual clinico da lesao e sua profundidade histologica.
  • LAURA DE FÁTIMA SOUTO MAIOR
  • Avaliação de um Condicionar Tecidual contendo Terpinen-4-ol e Cinamaldeído Anti Cândida albicans
  • Orientador : PAULO ROGERIO FERRETI BONAN
  • Data: 27/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • Avaliar um Condicionar Tecidual contendo Terpinen-4-ol e Cinamaldeido Anti Candida albicans
  • INGRID CARLA GUEDES DA SILVA
  • SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE SISTEMAS ENCAPSULADOS DE ÓLEO DE CANELA E CINAMALDEÍDO ASSOCIADOS AO POLÍMERO POLI(Ɛ-CAPROLACTONA) (PCL)
  • Orientador : JULIANO ELVIS DE OLIVEIRA
  • Data: 26/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • Diante da resistencia microbiana, dos efeitos toxicos e das reacoes adversas frente a terapeutica antibiotica tradicional, a busca por novos agentes antimicrobianos a partir das plantas e seus fitoconstituintes tem se intensificado. Nesta perspectiva, realizou-se a sintese, caracterizacao fisicoquimica e avaliacao da atividade antimicrobiana de sistemas encapsulados de oleo de canela e cinamaldeido associados ao polimero policaprolactona (PCL). Para tanto, procedeu-se com a sintese de particulas de PCL contendo os oleos, mediante a tecnica de emulsificacao/evaporacao do solvente. Posteriormente, foram realizadas a analise da morfologia e das caracteristicas fisico-quimicas dos sistemas encapsulados atraves de Microscopia Eletronica de Varredura (MEV) e de Transmissao (MET); Difracao de Raios X (DRX) e analise de Espectroscopia na Regiao do Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR). Alem disso, determinou-se a Concentracao Inibitoria Minima (CIM), atraves da tecnica da microdiluicao, e Concentracao Fungicida e Bactericida Minima (CFM/ CBM) dos oleos livres e encapsulados sobre Candida albicans (ATCC 11006), Staphylococcus aureus ATCC (15656) e Enterococcus faecalis ATCC (14506). A analise morfologica pelo MEV e MET revelou que ocorreu a formacao dos sistemas encapsulados, dotados de microparticulas com superficie rugosa e com presenca de orificios. Os resultados da DRX e da FTIR sugerem que os sistemas encapsulados dos oleos conservaram as caracteristicas do seu polimero estruturante. Alem disso, observou-se que tanto o oleo de canela livre como encapsulado apresentaram CIM de 892 μg/mL, sobre C. albicans. Para o cinamaldeido verificou-se que o oleo livre, bem como encapsulado apresentaram CIM de 446 μg/mL sobre C. albicans. Com relacao as cepas bacterianas pode-se verificar que o oleo de canela livre e encapsulado frente ao E. faecalis apresentaram CIM de 1.784 μg/mL. O cinamaldeido livre e encapsulado em PCL sobre o E. faecalis obteve uma CIM igual a 446 μg/mL. Frente ao S. aureus, o oleo de canela livre e encapsulado apresentou CIM de 1.784 μg/mL; ja o cinamaldeido livre obteve CIM de 892 μg/mL e CBM de 1.784 μg/mL quando encapsulado CIM e CBM de 892. Verificou-se que o PCL livre dos oleos nao apresentou atividade antimicrobiana sobre as cepas estudadas. Alem disso, pode-se observar que 11 os oleos, tanto livres como encapsulados, apresentaram apenas acao fungiostatica sobre a C. albicans e bacteriostatica sobre E. faecalis. As microparticulas contendo oleo de canela e cinamaldeido apresentam adequadas caracteristicas fisico-quimicas, bem como apresentam atividade antimicrobiana.
  • ISABELLA BARROS ALMEIDA
  • Desenvolvimento e caracterização de membranas e arcabouços de liberação controlada contendo óleos essenciais extraídos das folhas de Lippia sidoides Cham. com potencial antimicrobiano
  • Data: 26/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • A carie dentaria e a doenca periodontal sao as mais prevalentes condicoes bucais que estao associadas aos biofilmes bacterianos. Dentre as estrategias de controle de biofilmes cariogenicos e periodontopatogenicos estao os sistemas de liberacao lenta e associacao com principios ativos de baixa tocixidade. A Lippia sidoides Cham (alecrim-pimenta) e uma planta medicinal rica em oleos essenciais (OEs) com potencial tecnologico para producao de sistema de liberacao lenta de uso odontologico. Neste contexto esta pesquisa teve como intuito produzir e caracterizar membranas e arcaboucos de liberacao controlada contendo OEs extraidos das folhas de L. sidoides Cham. com potencial antimicrobiano frente a bacterias da orofaringe. A extracao do oleo essencial de L. sidoides Cham (OELs) foi realizada atraves da tecnica de arraste a vapor de agua. Os testes antimicrobianos foram realizados frente a Pseudomonas aeruginosa(ATCC®27853) Streptococcus mutans (ATCC®25175) e Staphylococcus aureus (ATCC®15656). A atividade antimicrobiana do OELs foi realizada por difusao em agar e microdiluicao. As membranas e os arcaboucos foram preparadas pelo metodo de evaporacao de solvente a partir da dissolucao de 1g de quitosana (po) em 100 mL de acido acetico a 1 % (v/v) sob agitacao magnetica por um periodo de 2 h (45o C) e com 1 ,3, 5 e 10 % de concentracao de OELs. Para obtencao das membras e dos arcaboucos com gelatina foi utilizado 0,05 g e 0,5 g de gelatina dissolvida em 5 mL de agua destilada. As membranas e os arcaboucos foram caracterizados por difracao de raios X (DRX), espectroscopia na regiao do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), miscroscopia eletronica de varredura (MEV) e espectroscopia por energia dispersiva de raios X (EDS). As membranas e os arcaboucos foram avalizados em meio planctonico. As zonas de inibicao do OELs variaram de 22 a 24,6 mm para OELs a 50% e 33,3 a 29,6 mm para o OELs a 100%. Nao houve crescimento bacteriano para S. mutans com o OE a 100%. O valores de CIM variaram de 2,4 a 7,1 μg / mL para o OELs. As membranas com gelatina B nao apresentaram atividade contra S.aureus e P.aeruginosa na incorporacao do oleo a 1%. Apenas os arcaboucos nas concentracoes de 5 e 10% do oleo obtiveram atividade para um microrganismo (S.mutans). As analises de MEV mostram que as membranas de quitosana com gelatina B e OELs apresentaram fases escuras, representando a distribuicao do oleo em toda a amostra. Para os arcaboucos com gelatina B observou-se que a medida que aumenta a concentracao do OE a um maior quantidade de poros. As analises de FTIR identificaram a presenca do timol pelo aumento das intensidades dos picos a partir de 1574 cm-1. As membranas e arcaboucos desenvolvidos apresentam viabilidade para serem utilizadas como biomaterial em sistema de liberacao controlada de OELs como antimicrobiano.
  • ISABELLA BARROS ALMEIDA
  • Desenvolvimento e caracterização de membranas e arcabouços de liberação controlada contendo óleos essenciais extraídos das folhas de Lippia sidoides Cham. com potencial antimicrobiano
  • Data: 26/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A carie dentaria e a doenca periodontal sao as mais prevalentes condicoes bucais que estao associadas aos biofilmes bacterianos. Dentre as estrategias de controle de biofilmes cariogenicos e periodontopatogenicos estao os sistemas de liberacao lenta e associacao com principios ativos de baixa tocixidade. A Lippia sidoides Cham (alecrim-pimenta) e uma planta medicinal rica em oleos essenciais (OEs) com potencial tecnologico para producao de sistema de liberacao lenta de uso odontologico. Neste contexto esta pesquisa teve como intuito produzir e caracterizar membranas e arcaboucos de liberacao controlada contendo OEs extraidos das folhas de L. sidoides Cham. com potencial antimicrobiano frente a bacterias da orofaringe. A extracao do oleo essencial de L. sidoides Cham (OELs) foi realizada atraves da tecnica de arraste a vapor de agua. Os testes antimicrobianos foram realizados frente a Pseudomonas aeruginosa(ATCC®27853) Streptococcus mutans (ATCC®25175) e Staphylococcus aureus (ATCC®15656). A atividade antimicrobiana do OELs foi realizada por difusao em agar e microdiluicao. As membranas e os arcaboucos foram preparadas pelo metodo de evaporacao de solvente a partir da dissolucao de 1g de quitosana (po) em 100 mL de acido acetico a 1 % (v/v) sob agitacao magnetica por um periodo de 2 h (45o C) e com 1 ,3, 5 e 10 % de concentracao de OELs. Para obtencao das membras e dos arcaboucos com gelatina foi utilizado 0,05 g e 0,5 g de gelatina dissolvida em 5 mL de agua destilada. As membranas e os arcaboucos foram caracterizados por difracao de raios X (DRX), espectroscopia na regiao do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), miscroscopia eletronica de varredura (MEV) e espectroscopia por energia dispersiva de raios X (EDS). As membranas e os arcaboucos foram avalizados em meio planctonico. As zonas de inibicao do OELs variaram de 22 a 24,6 mm para OELs a 50% e 33,3 a 29,6 mm para o OELs a 100%. Nao houve crescimento bacteriano para S. mutans com o OE a 100%. O valores de CIM variaram de 2,4 a 7,1 μg / mL para o OELs. As membranas com gelatina B nao apresentaram atividade contra S.aureus e P.aeruginosa na incorporacao do oleo a 1%. Apenas os arcaboucos nas concentracoes de 5 e 10% do oleo obtiveram atividade para um microrganismo (S.mutans). As analises de MEV mostram que as membranas de quitosana com gelatina B e OELs apresentaram fases escuras, representando a distribuicao do oleo em toda a amostra. Para os arcaboucos com gelatina B observou-se que a medida que aumenta a concentracao do OE a um maior quantidade de poros. As analises de FTIR identificaram a presenca do timol pelo aumento das intensidades dos picos a partir de 1574 cm-1. As membranas e arcaboucos desenvolvidos apresentam viabilidade para serem utilizadas como biomaterial em sistema de liberacao controlada de OELs como antimicrobiano.
  • ANDRESSA CAVALCANTI PIRES
  • ANÁLISE DO VALOR PREDITIVO DOS COMPONENTES VOLUMÉTRICOS DO ESMALTE CARIADO NO VOLUME INFILTRADO POR RESINA INFILTRANTE
  • Data: 25/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • lesao cariosa e uma das doencas cronicas mais prevalentes em humanos. Considerando a alta prevalencia da doenca e o carater quase onipresente da sua distribuicao no mundo, o tratamento das lesoes iniciais (a lesao cariosa de esmalte) e um problema relevante para a saude publica e, especialmente, para a saude bucal. O objetivo deste estudo foi o de testar a hipotese de que o volume da permeabilidade do esmalte (αd) e o principal volume componente do esmalte para predizer o volume infiltrado por uma resina infiltrante em lesoes de mancha branca inativa. Vinte e seis lesoes cariosas naturais proximais de esmalte, sendo lesoes de mancha branca, sem cavitacao e inativas, foram selecionadas por duas examinadoras calibradas pelo indice Nyvad (Kappa intraexaminador de 0,87 e interexaminador de 0,848). Cortes por desgaste foram preparados (n=26) e 4 pontos histologicos na camada superficial e 4 ao longo de uma linha central em cada lesao foram selecionados para quantificar volumes mineral (V1), organico (β), de agua total (α), permeabilidade do esmalte (αd) e volume infiltrado por resina infiltrante (α2). Foram analisados 183 pontos histologicos. O volume infiltrado por resina infiltrante Icon® (α2) variou em aproximadamente 0 a 14%. O valor do volume mineral, do volume de agua, do volume organico e da permeabilidade com a proporcao do volume nao mineral infiltrado por resina infiltrante, teve uma correlacao r, respectivamente de, 0,199, 0,844, 0,309 e 0,923. Foram feitas comparacoes das diferencas entre os coeficientes de correlacao do αd x V1 (p 99,9%); αd x α (p=0,0003; magnitude de efeito q de 0,38; IC de 95% de 0,536; 0,174; poder = 95%); αd x β (p 99,9%). Conclui-se que αd foi o melhor preditor da proporcao do volume de poros infiltrado por resina infiltrante na lesao de mancha branca inativa, com magnitudes de efeito altas em relacao aos volumes mineral e organico, e magnitude de efeito moderada em relacao ao volume de agua.
  • ANDRESSA CAVALCANTI PIRES
  • ANÁLISE DO VALOR PREDITIVO DOS COMPONENTES VOLUMÉTRICOS DO ESMALTE CARIADO NO VOLUME INFILTRADO POR RESINA INFILTRANTE
  • Data: 25/01/2016
  • Mostrar Resumo
  • lesao cariosa e uma das doencas cronicas mais prevalentes em humanos. Considerando a alta prevalencia da doenca e o carater quase onipresente da sua distribuicao no mundo, o tratamento das lesoes iniciais (a lesao cariosa de esmalte) e um problema relevante para a saude publica e, especialmente, para a saude bucal. O objetivo deste estudo foi o de testar a hipotese de que o volume da permeabilidade do esmalte (αd) e o principal volume componente do esmalte para predizer o volume infiltrado por uma resina infiltrante em lesoes de mancha branca inativa. Vinte e seis lesoes cariosas naturais proximais de esmalte, sendo lesoes de mancha branca, sem cavitacao e inativas, foram selecionadas por duas examinadoras calibradas pelo indice Nyvad (Kappa intraexaminador de 0,87 e interexaminador de 0,848). Cortes por desgaste foram preparados (n=26) e 4 pontos histologicos na camada superficial e 4 ao longo de uma linha central em cada lesao foram selecionados para quantificar volumes mineral (V1), organico (β), de agua total (α), permeabilidade do esmalte (αd) e volume infiltrado por resina infiltrante (α2). Foram analisados 183 pontos histologicos. O volume infiltrado por resina infiltrante Icon® (α2) variou em aproximadamente 0 a 14%. O valor do volume mineral, do volume de agua, do volume organico e da permeabilidade com a proporcao do volume nao mineral infiltrado por resina infiltrante, teve uma correlacao r, respectivamente de, 0,199, 0,844, 0,309 e 0,923. Foram feitas comparacoes das diferencas entre os coeficientes de correlacao do αd x V1 (p 99,9%); αd x α (p=0,0003; magnitude de efeito q de 0,38; IC de 95% de 0,536; 0,174; poder = 95%); αd x β (p 99,9%). Conclui-se que αd foi o melhor preditor da proporcao do volume de poros infiltrado por resina infiltrante na lesao de mancha branca inativa, com magnitudes de efeito altas em relacao aos volumes mineral e organico, e magnitude de efeito moderada em relacao ao volume de agua.
  • JULLY ANNE SOARES DE LIMA
  • ALTERAÇÕES AUDITIVAS E QUALIDADE DE VIDA EM SUJEITOS COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR
  • Data: 22/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Disfuncao Temporomandibular (DTM) e caracterizada por um conjunto de sinais e sintomas que podem acometer a musculatura, articulacoes temporomandibulares (ATM) e estruturas associadas, com prejuizos a qualidade de vida dos pacientes. Sintomas auditivos, como zumbido, plenitude auricular ou vertigem sao muito frequentes nesses pacientes, porem a real relacao entre a DTM e essas alteracoes nao e completamente compreendida. OBJETIVO: Descrever a relacao da DTM, queixas auditivas e estado audiologico de pacientes portadores de DTM e os possiveis comprometimentos a qualidade de vida destes sujeitos. METODOS: foi realizado um estudo transversal, com dois grupos: com DTM e zumbido (25 sujeitos – grupo DTM) e controle saudaveis sem DTM (29 sujeitos – grupo controle). A amostra foi obtida por conveniencia e a tecnica de amostragem foi nao-probabilistica. Foram utilizados: uma ficha de anamnese para avaliacao dos sintomas otologicos e do zumbido, o Oral Health Impact Profile (OHIP-14), o Tinnitus Handicap Inventory (THI) e o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). Todos os participantes tinham que apresentar audicao dentro dos padroes de normalidade conferidos pela audiometria tonal e imitanciometria. E os participantes com zumbido foram submetidos a acufenometria. Para analise de dados foi utilizado o teste Exato de Fisher para comparacao entre grupos; o teste de normalidade Shapiro-Wilk, sendo utilizado o teste ANOVA e o teste de Tukey e o teste Mann-Whitney U e Kruskal-Wallis. Houve dicotomizacao dos graus de incapacitacao do THI (nenhuma/leve e moderada/severa) para associacao com os dominios do OHIP. Foi considerada significancia de 5% (α=0,05). RESULTADOS: a maioria da amostra do grupo DTM foi do sexo feminino (84%) e apresentou idade media de 41,6 (± 13,07) anos. Os diagnosticos mais encontrados foram dor miofascial com e sem limitacao de abertura – 96% e artralgia- 76%-64%, bem como 3 diagnosticos combinados. O sintoma auditivo mais relatado foi a plenitude auricular (64%) e a tontura (64%), seguida da hipoacusia (36%). A frequencia do zumbido se apresenta mais nos agudos (6kHz a 8KHz) e na intensidade entre 15dB e 45dB. O THI apresentou media de 32,12 classificando a amostra com zumbido de incapacitacao moderada. As medias tritonais do grupo teste sao maiores que as do grupo controle (p<0,0001). A DTM apresenta impacto negativo xi na qualidade de vida (p<0,001), medido pelo OHIP-14, entretanto a quantidade de diagnosticos nao pareceu exercer influencia. Quando comparados os dados do OHIP-14 e do THI, observou-se que quanto maior a incapacidade do zumbido maior o desconforto psicologico nesses participantes (p<0,027). CONCLUSAO: o grupo sem DTM apresenta medias tritonais na audiometria que o grupo com DTM. nesse grupo, o tipo da DTM mais frequente foi muscular e artralgia e esses sujeitos apresentam sintomas auditivos mais importantes, bem como zumbido com maiores valores de pitch e loudness. Alem disso, quando associados, eles impactam negativamente a qualidade de vida.
  • ANA LUIZA ALVES DE LIMA PÉREZ
  • ESTUDO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA in vitro DO ÓLEO ESSENCIAL DE Schinus terebinthifolius Raddi CONTRA ESPÉCIES DE Candida ISOLADAS DA CAVIDADE BUCAL DE USUÁRIOS DE PRÓTESE
  • Data: 20/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: A fitoterapia tem estimulado a avaliacao da atividade de diferentes produtos a base de plantas para o controle de problemas bucais, visando criar novas estrategias para o controle quimico das infeccoes da cavidade bucal, na tentativa de suprir os incovenientes e fragilidades dos produtos do mercado. Objetivo: isolar, identificar leveduras do genero Candida da cavidade bucal de usuarios de protese (parcial e total removivel) e avaliar a atividade antifungica in vitro do oleo essencial extraido das folhas de Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira). Materiais e Metodos: Foram coletados material biologico de 23 usuarios de protese e a identificacao das leveduras foi realizada com base na macro e micromorfologia, provas fisiologicas e bioquimicas. Para os ensaios da atividade antifungica de S. terebinthifolius Raddi foram utilizadas quatro cepas de Candida albicans (C. albicans LM-1A, C. albicans LM-3A, C. albicans LM-16B, C. albicans LM-19A), quatro cepas de Candida tropicalis (C. tropicalis LM-2A, C. tropicalis LM-7A, C. tropicalis LM-11A, C. tropicalis LM-13A) de leveduras isoladas e identificadas da coleta do material biologico e cepas padrao da colecao americana ATCC (American Type Culture Collection) C. albicans ATCC 76485 e C. tropicalis ATCC 13803. O perfil de sensibilidade aos antifungicos sinteticos foi avaliado pela tecnica de difusao em meio solido indicada para antifungigrama. Os antifungicos utilizados foram anfotericina B (100 μg), fluconazol (25 μg), itraconazol (10 μg), miconazol (50μg), nistatina (100 U.I.), cetoconazol (50μg). Foi determinada a concentracao inibitoria minima (CIM) do oleo essencial e da nistatina (controle) pela tecnica da microdiluicao e calculada a concentracao fungicida minima (CFM) atraves do subcultivo em Agar Sabouraud Dextrose (ASD). Resultados: A maioria dos usuarios de protese eram do sexo feminino (78%) e a media de idade de 48 anos e dois meses. C. albicans e C. tropicalis foram as especies mais prevalentes nas coletas realizadas nas mucosas palatinas (17,39% cada) e nas bases das proteses (21,73% cada). O antifungico que todas as cepas testadas apresentaram-se sensiveis foi a anfotericina B, seguida da nistatina, cetoconazol e miconazol com respectivamente 90%, 80%, 50% das cepas sensiveis. A maioria das cepas (90%) foram resistentes ao fluconazol e todas foram ao itraconazol. Os valores da CIM do oleo essencial variaram entre 128μg/mL (CIM60%) e 256μg/mL (CIM100%). Para a nistatina a CIM100% foi de 16μg/mL. A relacao CFM/CIM do oleo essencial indica atividade fungicida frente a 80% das cepas testadas, sendo considerada fungistatica diante da C. tropicalis LM-7A e C. tropicalis LM-13A. E a relacao CFM/CIM da nistatina indica atividade fungicida frente a todas as cepas estudadas. Conclusao: As especies mais prevalentes nos usuarios de protese foi C. albicans e C. tropicalis, com perfil de sensibilidade variado em relacao aos antifungicos sinteticos, com destaque para um padrao de resistencia de algumas cepas, especialmente ao fluconazol e itraconazol. O oleo essencial de S. terebinthifolius Raddi apresentou atividade fungicida sobre a maioria das cepas testadas.
  • MARIANGELA DE ARAUJO BARBOSA
  • DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO ANTIMICROBIANA “in vitro” DE NANOFIBRAS DE PLA/PEG COM TERPINEN-4-OL CONTRA Aggregatibacter actinomycetemcomitans
  • Data: 18/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Determinar a concentracao inibitoria minima (CIM) e concentracao bactericida minima (CBM) do terpinen-4-ol, produzir atraves da fiacao por sopro em solucao (SBS), e caracterizar nanofibras de PLA/PEG incorporadas com terpinen-4-ol, bem como e quantificar a viabilidade celular de biofilme de Aggregatibacter actinomycetemcomitans (ATCC 00078) crescido sobre a superficie inibitoria desta fibra. Metodologia: A determinacao de CIM e CBM foi realizada por microdiluicao em caldo; as nanofibras foram caracterizadas por microscopia eletronica de varredura (MEV), analise termogravimetrica (TGA), calorimetria exploratoria diferencial (DSC) e espectrometria no infravermelho por transformada de Fourrier (FTIR). A quantificacao celular foi verificada por fluorescencia e para controle positivo foram produzidas nanofibras incorporadas com clorexidina 0,12%. Resultados: Observou-se uma efetiva atividade antimicrobiana do terpinen-4-ol (CIM e CBM = 25 µg/mL) sobre celulas planctonicas de A.a. O PEG agiu como agente plastificante proporcionando reducao na cristalinidade do PLA, aumento do diametro das fibras e leve desestabilizacao termica do material. O aumento da concentracao do PEG nao foi determinante para o aumento da atividade antimicrobiana das fibras, embora tenha contribuido para formacao de fibras mais amorfas e com maior capacidade de liberacao de farmacos. As fibras de terpinen-4-ol apresentaram atividade antimicrobiana semelhante as fibras de clorexidina (p<0,05), sendo a fibra Terpinen-4-ol com 20% de PEG a que teve melhor desempenho dentre o seu grupo. Conclusao: O terpinen-4-ol apresentou efetiva atividade antimicrobiana sobre A.a e a tecnica de SBS foi eficiente na producao de nanofibras de PLA/PEG com acao antimicrobiana frente a A.a tendo potencial para utilizacao como sistemas de liberacao controlada no combate as doencas periodontais.
  • EMERSON TAVARES DE SOUSA
  • BIOMONITORAMENTO DA INGESTÃO DE FLUORETOS EM PRÉ-ESCOLARES RESIDENTES DE ZONA RURAL COM TEORES RESIDUAIS DE FLÚOR NA ÁGUA
  • Data: 08/01/2016
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se biomonitorar a ingestão de fluoretos em pré-escolares residentes de zona rural com teores residuais de flúor (G1) e cidade não fluoretada (G2). Trinta pré-escolares foram divididos em G1 e G2, e monitorados quanto à ingestão de flúor pelo método do prato duplicado. A excreção de flúor em 24 horas, assim como amostras de unhas serviram como biomarcador. Análises comparativas, de correlação e regressão foram significantes quando p≤0,05. A ingestão média de fluoreto foi 0,18 ± 0,14 (G1) e 0,05 ± 0,04 (G2) mg/kg/dia, p<0,05. Em G1 há maior contribuição da água na ingestão diária (0,1 ± 0,07 mg/kg/dia), ao contrario de G2, determinado pelo dentifrício (0,04 ± 0,04 mg/kg/dia). A retenção foi diretamente proporcional à concentração de flúor na água em G1, seguindo a tendência da FUFE, similar nos dois grupos. Houve correlação entre o flúor nas unhas das mãos e dos pés, sendo as unhas dos pés mais sensíveis às diferenças entre os grupos. Conclui-se então há uma elevada ingestão de fluoretos em zonas com teores residuais de flúor correlacionadas à sensibilidade dos biomarcadores.
2015
Descrição
  • KARLA MARIA SIMÕES MEIRA
  • DENTIFRÍCIOS FLUORETADOS: ESTUDOS DE INTERFERENTES NA CONCENTRAÇÃO E ANÁLISE DE FLÚOR POR POTENCIOMETRIA
  • Data: 22/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os objetivos desse estudo foram: a) determinar a concentracao de fluor ionico (FI), fluor soluvel total (FST) e fluor total (FT) em dentifricios contendo monofluorfosfato de sodio (MFP) e comercializados no estado da Paraiba. Buscou-se ainda investigar se a marca comercial, local de venda (mesorregiao) e armazenamento (presenca de ar condicionado) poderiam ter influencia nessas concentracoes. Objetivou-se tambem analisar a influencia de um composto natural na leitura potenciometrica de fluor em dentifricios experimentais nao comercializados. Materiais e metodos: Para Estudo 1, as amostras (n=57) foram coletadas em 14 cidades sorteadas de 4 mesorregioes. As analises foram realizadas em triplicata utilizando eletrodo especifico para fluor. Os dados foram analisados por meio de estatistica descritiva e ANOVA. Para o Estudo 2, as analises das amostras (n=59) foram realizadas em 3 fases: 1) determinou-se a concentracao de fluor FT, FST e FI por leitura direta; 2) determinou-se a concentracao de FT por HMDS (padrao ouro) 3) determinou-se a concentracao de FT em dentifricios contendo MFP em modelo experimental contendo diferentes concentracoes de hidrocoloide e mucina. Resultados: Para o Estudo 1, observou-se que todos os dentifricios analisados apresentaram valores de FT abaixo de 1.500 ppm independente da mesoregiao e da marca. As concentracoes medias de FST foram baixas, variando entre 750 a 800 ppm. As concentracoes medias(DP) de FI por estabelecimento com e sem ar condicionado foram de 281,14 (21,75) e 262,72 (69,01), respectivamente (p>0,05). Para o Estudo 2, observou-se uma diminuicao da concentracao de FT dos dentifricios avaliados pela leitura direta quando em comparacao ao HMDS (padrao ouro). Numa concentracao de 50% na formulacao do dentifricio, o hidrocoloide mostrou-se interferir na analise direta de fluor total (947,65 ppm) quando comparado a uma amostra sem a presenca do composto natural (1095,52ppm).Quando analisadas por HDMS, essas mesmas amostras apresentaram concentracoes de (1812,44) e (1525,37), respectivamente. Conclusao: As concentracoes de fluor nos dentifricios nao ultrapassaram o valor maximo permitido legalmente, porem, se mostraram abaixo das concentracoes minimas ideais (1000 ppm). As concentracoes de fluor nos dentifricios comercializados na Paraiba nao sofreram influencia dos locais de armazenamento e regioes do estado. O hidrocoloide presente na formulacao do dentifricio para substantividade do fluor parece interferir na analise direta por potenciometria, como comprometer a fidelidade de seus resultados.
  • THAYANA KARLA GUERRA LIRA DOS SANTOS
  • Análise in vitro do efeito de diferentes protetores de superfície nas propriedades de cimentos de ionômero de vidro após ciclagem de ph
  • Data: 18/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O Cimento de Ionomero de Vidro (CIV) e um material amplamente utilizado na Odontologia e o material de escolha para o tratamento restaurador atraumatico. O uso de protetores de superficie e indicado para proteger o material da sinerese e/ou embebicao. Poucos estudos avaliaram o efeito de tais protetores nas propriedades do material apos desafio cariogenico. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de diferentes protetores de superficie nas propriedades de quatro cimentos de ionomero de vidro apos ciclagem de pH in vitro: (1) Ketac Molar Easy mix (3M/ESPE, Saint Paul, EUA); (2) Vitremer (3M/ESPE, Saint Paul, EUA); (3) Riva Self Cure (SDI, Victoria, Australia); e (4) Riva Light Cure (SDI, Victoria, Australia). Quarenta amostras de cada cimento (4 x 2 mm) foram preparadas e divididas em grupos (n=10) de acordo com a tecnica de protecao de superficie utilizada: (1) sem protecao (controle); (2) verniz cavitario (Varnal – Biodinamica, Ibipora, Brasil); (3) adesivo dentario (Adper Scotchbond Multipurpose “Bond” – 3M/ESPE, Saint Paul, EUA); (4) protetor de superficie para cimento de ionomero de vidro (Finishing Gloss – 3M/ESPE Saint Paul, EUA ou Riva Coat – SDI, Victoria, Australia). As amostras foram submetidas as analises de rugosidade superficial (Ra), microdureza Vickers e resistencia a tracao diametral antes e apos ciclagem de pH, durante 7 dias. Os dados obtidos foram analisados atraves dos testes T – pareado (rugosidade e microdureza), One-Way Anova e Tukey (rugosidade, microdureza e tracao diametral) – α=0,05. Observou-se aumento significante da rugosidade em todos os grupos, apos o desafio cariogenico, exceto para os grupos Riva Self Cure controle e verniz e Riva Light Cure verniz. Com relacao a microdureza nao se observou diferenca significante entre os grupos antes e apos o desafio, com excecao dos gupos Ketac Molar sem protecao e verniz. Nao se observou diferenca significante dos dados entre os grupos, antes e apos o desafio, para analise de tracao diametral. Conclui-se que os materiais analisados apresentaram alteracoes em sua rugosidade de superficie independentemente da tecnica de protecao de superficie, entretanto a dureza e resistencia a tracao nao foram afetadas.
  • GABRIELLE ABRANTES GADELHA
  • ANÁLISE DE PROPRIEDADES MECÂNICAS DO ESMALTE DENTÁRIO APÓS HIBRIDIZAÇÃO UTILIZANDO FLUXO ELETROCINÉTICO.
  • Orientador : HUGO LEMES CARLO
  • Data: 18/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • O Fluxo Eletrocinetico (FEC) e uma ferramenta utilizada recentemente em estudos laboratoriais odontologicos para transportar material fluido para o interior dos poros do esmalte atraves de uma corrente eletrica. Resinas infiltrantes indicadas para o tratamento de lesoes cariosas incipientes em esmalte tem sido utilizadas nos estudos com a tecnica do fluxo, contudo, o comportamento mecanico do esmalte dentario que recebe a resina infiltrante pelo FEC ainda nao foi estudado. O objetivo deste estudo foi promover a infiltracao “in vitro” de uma resina fluida do tipo infiltrante Icon (DGM, Hamburgo, Alemanha) no esmalte de dentes humanos utilizando FEC e caracterizar o tecido apos este procedimento. Trinta terceiros molares foram utilizados para o estudo. Destes, vinte foram submetidos ao FEC. Para a analise de microdureza Vickers, dez dentes infiltrados pelo FEC foram seccionados longitudinalmente, no sentido mesio-distal, para obtencao de duas hemicoroas. Estas foram divididas em dois grupos (n=10) de acordo com a presenca ou nao do FEC na hemicoroa: Grupo Infiltrado Microdureza (GIM) e Grupo Nao Infiltrado Microdureza (GNIM). A microdureza de cada grupo foi analisada em diferentes profundidades (50, 100, 200, 250 e 500μm) a partir da superficie. Para a analise da resistencia coesiva do esmalte foram utilizados vinte dentes, divididos em dois grupos (n=10): Grupo Infiltrado Tracao (GIT) e Grupo Nao Infiltrado Tracao (GNIT). Cada grupo foi subdividido em dois subgrupos (n=10), constituidos por fatias com 1mm de espessura. Os subgrupos foram nomeados de acordo com a disposicao dos prismas de esmalte na regiao do esmalte analisada (paralela ou perpendicular). Os dados da microdureza Vickers foram submetidos aos testes T Pareado (50, 100, 250 e 500μm de profundidade) e Wilcoxon (200μm) e os resultados apontam que independente da profundidade analisada GIM apresentou maiores valores de dureza quando comparado ao GNIM. A analise do teste de microtracao deu-se pela correlacao de Pearson entre os dados obtidos dos especimes do GNIT e GIT de acordo com a orientacao prismatica. Uma forte correlacao foi obtida entre os grupos, indicando que a hibridizacao do esmalte pelo FEC nao alterou a resistencia coesiva do tecido na orientacao paralela (GNIT – 30,38±8,72; GIT – 30,01±5,17) ou perpendicular (GNIT – 20,11±9,09; GIT – 18,27±7,30) aos prismas. Pode-se concluir que a infiltracao da resina no esmalte dentario pelo FEC foi efetiva, permitindo a formacao de camada hibrida e aumentando a dureza do tecido sem, contudo, interferir na resistencia coesiva do esmalte, independente da orientacao dos prismas.
  • FABIANA BARROS MARINHO MAIA
  • Fatores relacionados às perdas dentárias em diabéticos e/ou hipertensos em um município de médio porte do Brasil
  • Data: 17/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: Na fase adulta da vida ocorre o maior numero de perdas dentarias, o que ocasiona um elevando numero de edentados. Objetivo: O presente estudo verificou os fatores relacionados as perdas dentarias em adultos e idosos de um municipio de medio porte no Nordeste do Brasil. Metodologia: Este trabalho foi um estudo do tipo observacional, ecologico e transversal realizado atraves de visita domiciliar utilizando os codigos e criterios do SBBrasil (2010). Foram examinados 212 adultos de ambos os sexos. O desfecho do estudo foi a perda dentaria, obtido a partir de sua ocorrencia (componente “perdido” do Indice CPO-D) e classificado em dois modelos: a) distribuicao das perdas dentarias pela mediana de 24 dentes e b) utilizando ate 12 dentes perdidos incluindo os anteriores. Foi usado o teste qui-quadrado e exato de Fisher, significativo com p<0,05, considerando o modelo de regressao logistica multipla. Resultados: Observou-se que o valor medio do CPO-D foi 27,0, sendo perdas dentarias o componente mais expressivo, com media de 23,05 nao havendo significancia entre os sexos (p= 0,665). Cerca de 83% da amostra estudou ate 8 anos e 52,9% recebiam 1 salario minimo ou mais, nao apresentando relacao com a perda dentaria. O tempo da ultima visita ao dentista maior que 1 ano foi de 72,6% (p= 0,00) tanto para a mediana de perda de 24 dentes e quanto para de 12 dente; os que apresentaram a revisao/prevencao como motivo da ultima consulta tiveram respectivamente 89,59% e 71,87% menor de chance de perder os dentes; em relacao aqueles que perderam ate 12 dentes e que classificaram a qualidade de vida em saude bucal com mais de um impacto obteve p= 0,05 apresentando chance 2,25 vezes maior de perda dentaria quando comparado com os que classificaram sem impacto, sendo variaveis que apresentam relacao com a perda dentaria. Conclusao: Nos dois modelos estudados as variaveis tempo e motivo da ultima consulta apresentaram-se como fatores de risco e protecao semelhantes, independente do numero de dentes perdidos.
  • FABIANA BARROS MARINHO MAIA
  • Fatores relacionados às perdas dentárias em diabéticos e/ou hipertensos em um município de médio porte do Brasil
  • Data: 17/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: Na fase adulta da vida ocorre o maior numero de perdas dentarias, o que ocasiona um elevando numero de edentados. Objetivo: O presente estudo verificou os fatores relacionados as perdas dentarias em adultos e idosos de um municipio de medio porte no Nordeste do Brasil. Metodologia: Este trabalho foi um estudo do tipo observacional, ecologico e transversal realizado atraves de visita domiciliar utilizando os codigos e criterios do SBBrasil (2010). Foram examinados 212 adultos de ambos os sexos. O desfecho do estudo foi a perda dentaria, obtido a partir de sua ocorrencia (componente “perdido” do Indice CPO-D) e classificado em dois modelos: a) distribuicao das perdas dentarias pela mediana de 24 dentes e b) utilizando ate 12 dentes perdidos incluindo os anteriores. Foi usado o teste qui-quadrado e exato de Fisher, significativo com p<0,05, considerando o modelo de regressao logistica multipla. Resultados: Observou-se que o valor medio do CPO-D foi 27,0, sendo perdas dentarias o componente mais expressivo, com media de 23,05 nao havendo significancia entre os sexos (p= 0,665). Cerca de 83% da amostra estudou ate 8 anos e 52,9% recebiam 1 salario minimo ou mais, nao apresentando relacao com a perda dentaria. O tempo da ultima visita ao dentista maior que 1 ano foi de 72,6% (p= 0,00) tanto para a mediana de perda de 24 dentes e quanto para de 12 dente; os que apresentaram a revisao/prevencao como motivo da ultima consulta tiveram respectivamente 89,59% e 71,87% menor de chance de perder os dentes; em relacao aqueles que perderam ate 12 dentes e que classificaram a qualidade de vida em saude bucal com mais de um impacto obteve p= 0,05 apresentando chance 2,25 vezes maior de perda dentaria quando comparado com os que classificaram sem impacto, sendo variaveis que apresentam relacao com a perda dentaria. Conclusao: Nos dois modelos estudados as variaveis tempo e motivo da ultima consulta apresentaram-se como fatores de risco e protecao semelhantes, independente do numero de dentes perdidos.
  • IZAURA HELENA CHAVES DE MENESES
  • ANÁLISE DAS PROPRIEDADES MECÂNICAS, BIOLÓGICAS E ANTIBACTERIANAS DE CIMENTOS ORTODÔNTICOS MODIFICADOS POR PRÓPOLIS AMARELO
  • Data: 17/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo foi avaliar as propriedades mecanicas, o efeito antibacteriano e a biocompatibilidade de cimentos de ionomero de vidro (CIVs) ortodonticos modificados com extrato etanolico de propolis nas concentracoes de 10%, 25% e 50%. Para analise da biocompatibilidade foram utilizados 108 ratos Wistar machos, distribuidos em 9 grupos (n=12): Grupo C (Controle, Polietileno), Grupo M (Meron, com acido tartarico a 10%), Grupo M10 (Meron, modificado com propolis a 10%), Grupo M25 (Meron, modificado com propolis a 25%), Grupo M50 (Meron, modificado com propolis a 50%), Grupo KC (Ketac, com acido tartarico a 10%), Grupo KC10 (Ketac, modificado com propolis a 10%), Grupo KC25 (Ketac, modificado com propolis a 25%), Grupo KC50 (Ketac, modificado com propolis a 50%). Os cimentos foram inseridos no tecido subcutaneo dos ratos e as biopsias realizadas apos 7, 15 e 30 dias. As amostras teciduais passaram por uma analise morfologica quanto a presenca de eventos celulares inflamatorios e uma analise imuno-histoquimica quanto a quantidade de celulas CD68+. As analises de resistencia a tensao diametral, compressao e cisalhamento foram realizadas atraves de uma maquina universal de ensaios Emic DL 2000. As medicoes de dureza Vickers foram realizadas utilizando um microdurometro Shimadzu HMV. A analise do efeito antibacteriano foi realizada atraves da medicao dos diametros das zonas de inibicao de crescimento em cepas bacterianas de Streptococcus mutans. Para as avaliacoes morfologicas e imuno-histoquimica foram utilizados o teste nao parametrico de Kruskal-Wallis e o teste de Dunn (P<0,05), e para as propriedades mecanicas foi utilizada ANOVA one-way seguido pelo teste de comparacao multipla de Tukey (P<0.05). O teste de resistencia a tracao demonstrou diferenca significante para todos os cimentos Meron (P= 0,001), exceto entre os Grupos M e M50 (P>0,05). O teste de microdureza demonstrou valores estatisticamente significantes dos Grupos M e KC com os Grupos M25 e M50, e KC25 e KC50 (P=0,001), respectivamente. O teste de cisalhamento nao demonstrou diferenca significante entre os Grupos (P>0,05). O efeito antibacterino demonstrou diferenca significante entre os Grupos M e M50, e entre os Grupos KC e KC50 (P= 0,001). A avaliacao morfologica demonstrou um intenso infiltrado inflamatorio nos Grupos M10 e KC10 nos periodos de tempo de 7 (P= 0,001) e 15 ix (P= 0,006) dias. Celulas gigantes demostraram estar mais presentes no Grupo M10, com diferenca estatistica com os Grupos Controle e KC50 no periodo de tempo de 7dias (P=0,033). Na analise imuno-histoquimica de celulas gigantes multinucleadas, houve diferenca significante entre o Grupo controle com os Grupos M10, M25 e KC10 (P= 0,001) no periodo de tempo de 7 dias. Para macrofagos, houve diferenca significante entre o Grupo controle com os Grupos M10 e KC10 (P= 0,001) no periodo de 7, 15 e 30 dias. A adicao de propolis ao CIV, apenas nas concentracoes de 10% e 25% modificou de forma negativa as propriedades mecanicas de resistencia a tracao diametral e resistencia a compressao, porem a microdureza e a resistencia ao cisalhamento nao foram afetadas. O efeito antibacteriano do CIV modificado com propolis demonstrou ser concentracao-dependente. A analise de histocompatibilidade evidenciou que a intensidade das alteracoes histologicas nos cimentos demonstraram ser inversamente proporcional a concentracao de propolis adicionada, percebendo que o cimento KC50% foi o que apresentou os resultados mais favoraveis de biocompatibilidade e os CIVs que continham concentracoes mais baixas do propolis demonstraram um processo inflamatorio mais expressivo e reparacao tecidual mais lenta.
  • BRENNA LOUISE CAVALCANTI GONDIM
  • Efeito da solução de nanopartículas de quitosana no biofilme de Candida spp. e nas propriedades de superfície da resina acrílica
  • Data: 16/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • RESUMO Introducao: A propriedade antifungica da quitosana possibilita sua aplicacao como inibidor da formacao de biofilme sobre proteses dentarias. Objetivos: Sintetizar, caracterizar e avaliar a atividade antifungica da solucao de nanoparticulas de quitosana (ChNP) sobre Candida spp., na aderencia, formacao e reducao do biofilme maduro, bem como nas propriedades fisicas da resina acrilica e na reducao do biofilme de Candida spp. desenvolvido na superficie da mesma. Metodologia: A solucao de 3,8 mg/mL nanoparticulas de quitosana (ChNP) foi obtida pela tecnica de geleificacao ionica. A caracterizacao da solucao foi realizada por espectroscopia de absorcao na regiao do infravermelho (FTIR) e microscopia eletronica de transmissao (MET). Foi realizado a determinacao da Concentracao Inibitoria Minima (CIM) e Concentracao Fungicida Minima (CFM) frente as cepas de C. albicans ATCC 60193, C. albicans ATCC 10,231, C. albicans CBS 562, C. tropicallis CBS 94 e C. krusei CBS 73 utilizando como controle positivo o hipoclorito de sodio 1% (NaOCl). A analise da cinetica de crescimento por contagem de unidades formadoras de colonias (UFC) sobre C. albicans ATCC 60193 e a alteracao da micromorfologia fungica frente a diferentes concentracoes da ChNP e hipoclorito de sodio foram avaliadas. A inibicao da aderencia inicial, formacao e reducao do biofilme maduro de C. albicans foi realizado em microplacas de 96 pocos e com exposicao das solucoes por 1 min e 8 h, a % de inibicao das celulas fungicas foi obtida utilizando cristal de violeta e leitura das placas por meio de leitor de microplacas, com comprimento de onda de 600 nm. O controle positivo foi a solucao de hipoclorito de sodio 1% e o controle negativo foi a solucao de cloreto de sodio. Para a analise de aderencia e colonizacao de Candida spp. sobre a base de resina acrilica foram confeccionados quarenta e oito corpos de prova (2 x 4mm) de resina acrilica, os quais foram distribuidos em quatro grupos (n=6): G1(controle), G2 (ChNP CIM), G3 (ChNP CIM x 4) e G4 (hipoclorito de sodio 1%). Os testes foram realizados em placas de 24 pocos, e as solucoes permaneceram em contato por 8h diarias apos biofilme multi-especie de C. albicans ATCC 60193, C. tropicallis CBS 94 e C. krusei CBS 73 desenvolvido por 24 h. Os resultados foram avaliados em 48 h e 5 dias apos o inicio do teste. A analise foi realizada por meio de contagem de UFC das cepas de Candida e comparacao entre os grupos e a UFC inicial. Afericoes de rugosidade (Ra) e microdureza (VHN) foram realizadas 24h antes e apos o experimento. Os ensaios foram conduzidos em triplicata. Os dados foram estatisticamente e descritivamente analisados (α=0.05). Resultados: A CIM83% encontrada da ChNP foi de 30,08 μg/mL, e a relacao CIM/CFM demonstrou atividade fungicida para todas as cepas testadas. ChNP demonstrou inibicao do crescimento fungico quando comparado ao controle de crescimento e uma total inibicao da CIM x 4 na cinetica de crescimento, e mostrou inibicao de pseudohifas e clamidoconideos, apresentando somente a micromorfologia de blastoconideos. Os resultados dos efeitos inibitorios do ChNP na adesao inicial, na formacao e na reducao do biofilme de C. albicans mostrou que a maior concentracao testada (CIM x 4) foi a mais eficaz. A ChNP demostrou resultado positivo sobre a aderencia inicial de C. albicans, uma vez que na CIM x 4 apresentou % I semelhante ao NaOCl (p>0,05). Depois de 1 min de contato, apenas ChNP em CIM x 4 apresentou maior % I na formacao de biofilme (51,1%) do que NaOCl. Apos 8 h em todas as concentracoes, a ChNP mostrou maior I% (50,2; 56.6 e 57,8%) quando comparado ao NaOCl. Durante 72 h de incubacao com 3 aplicacoes de 1 mim, ChNP foi capaz de inibir o biofilme maduro de C. albicans em 52,2% e reduziu o crescimento fungico em 66,1%, apos aplicar por 8 h. Alem disso, ChNP com um aplicativo de 8 h tiveram %I maior do que o NaOCl. Apenas a concentracao de MIC x 4 para a ChNP foi eficaz de inibir o biofilme maduro de 96 h, (6 x 1 min ou 2 x 8 h). Houve reducao significativa de UFC de Candida spp. sobre a superficie de resina acrilica, apos 48h para os grupos ChNP CIM x 4) e NaOCl Para o periodo de 5 dias, ChNP CIM x 4 apresentou reducao de UFC (2,0 x 105 UFC/mL) quando comparada ao ix controle de crescimento (7,5 x 105 UFC/mL), entretanto, o NaOCl apresentou a maior reducao UFC (3,0 x 104 UFC/mL) quando comparado as outras solucoes. Com relacao a alteracao de superficie, apenas NaOCl apresentou aumento de Ra significante no periodo de 5 dias, enquanto todos os grupos apresentaram diminuicao significante nos valores VHN, sendo a maior reducao VNN para o grupo NaOCl. Conclusao e beneficios esperados: A solucao de nanoparticulas de quitosana apresentou atividade antifungica no biofilme maduro de C. albicans e atividade anti-biofilme de Candida spp. sobre resina acrilica, causando minimas alteracoes de superficie no material, apresentando assim elevado potencial de uso como agente de desinfeccao para proteses dentarias.
  • MAYARA ABREU PINHEIRO
  • Análise de propriedades térmicas e óticas de um compósito odontológico experimental contendo nanopartículas de prata
  • Orientador : HUGO LEMES CARLO
  • Data: 16/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Analisar as propriedades termicas e oticas de um composito odontologico experimental contendo nanoparticulas de prata
  • ISABELLA CAVALCANTE MEDEIROS
  • DIFUSÃO DO ÁCIDO CÍTRICO E DO SEU EFEITO EROSIVO NA DESMINERALIZAÇÃO DO ESMALTE DENTÁRIO
  • Data: 16/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho foi investigar a difusao do acido citrico (0,1M - pH 2,27) na estrutura do esmalte e o seu potencial em desmineralizar o esmalte e a dentina por meio da analise de microdureza Vickers (VHN) e pela liberacao imediata e tardia dos ions calcio (Ca+2) e fosfato (PO4-3). Trinta terceiros molares higidos e nao-erupcionados foram utilizados para a confeccao das amostras. As amostras foram divididas aleatoriamente em 3 grupos (n=10) para as seguintes analises: Microscopia de luz polarizada (MLP); Espectroscopia de absorcao atomica e espectrofotometria para avaliar a liberacao tardia e imediata de ions Ca+2 e PO4-3, respectivamente; e VHN superficial do esmalte e em profundidade do esmalte e dentina. Para analise em MLP, as amostras foram preparadas ate a espessura de 100 μm, o agente erosivo foi aplicado, a partir da superficie de esmalte e registros fotograficos para acompanhar, durante 5 h, a difusao do acido citrico no esmalte foram realizados por meio do single Polscope em MPL. Para a analise em VHN, blocos de esmalte (4 × 4 mm) foram preparados e divididos (2 x 4 mm) em grupo experimental e controle (sem desafio). A area do grupo controle foi isolada com esmalte de unha. As amostras foram submetidas ao desafio erosivo durante 10 min. As medidas de VHN de superficie do esmalte foi realizada antes e apos o desafio. Em seguida, as amostras foram seccionadas na interface controle e experimental para a analise de VHN em profundidade no esmalte e dentina em ambos os grupos (controle e experimental). As medidas de VHN ao longo do esmalte foram realizadas de 40 μm a 1000 μm. Para a dentina as medidas foram realizadas nas profundidades de 0 μm a 360 μm da juncao amelodentinaria (JAD). Para a quantificacao dos ions Ca+2 e PO4-3 na solucao erosiva, tanto na analise imediata como tardia, foi realizada a leitura em 5 mL da solucao para cada ion. Para a analise da liberacao tardia dos ions, apos o desafio erosivo, as amostras foram imersas em 10 mL de agua deionizada (pH 6,5), durante 48 h, para posterior analise de liberacao de ions. Os dados foram analisados pelo teste T e Wilcoxon, α=0,05. Os valores de VHN do esmalte de superficie e em todas as profundidades analisadas reduziram apos o desafio erosivo. Para a dentina tambem houve reducao nos valores de VHN ate a profundidade de 120 μm da JAD. Houve maior liberacao de ions Ca+2 imediatamente apos o desafio erosivo quando comparado ao grupo controle, porem nao houve diferenca para a analise de liberacao tardia. Contrariamente, houve maior liberacao de ions PO4-3 na analise tardia e nao houve diferenca com o controle na analise de liberacao imediata. A analise de MLP mostrou diferenca no retardo de fase do esmalte dentario apos desafio erosivo, ocorrendo a difusao do agente erosivo em toda a profundidade do esmalte. Concluiu-se que o acido citrico possuiu continua difusao a partir da superficie do esmalte chegando na JAD, e causou desmineralizacao ate 120 μm na dentina.
  • ISABELLA CAVALCANTE MEDEIROS
  • DIFUSÃO DO ÁCIDO CÍTRICO E DO SEU EFEITO EROSIVO NA DESMINERALIZAÇÃO DO ESMALTE DENTÁRIO
  • Data: 16/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho foi investigar a difusao do acido citrico (0,1M - pH 2,27) na estrutura do esmalte e o seu potencial em desmineralizar o esmalte e a dentina por meio da analise de microdureza Vickers (VHN) e pela liberacao imediata e tardia dos ions calcio (Ca+2) e fosfato (PO4-3). Trinta terceiros molares higidos e nao-erupcionados foram utilizados para a confeccao das amostras. As amostras foram divididas aleatoriamente em 3 grupos (n=10) para as seguintes analises: Microscopia de luz polarizada (MLP); Espectroscopia de absorcao atomica e espectrofotometria para avaliar a liberacao tardia e imediata de ions Ca+2 e PO4-3, respectivamente; e VHN superficial do esmalte e em profundidade do esmalte e dentina. Para analise em MLP, as amostras foram preparadas ate a espessura de 100 μm, o agente erosivo foi aplicado, a partir da superficie de esmalte e registros fotograficos para acompanhar, durante 5 h, a difusao do acido citrico no esmalte foram realizados por meio do single Polscope em MPL. Para a analise em VHN, blocos de esmalte (4 × 4 mm) foram preparados e divididos (2 x 4 mm) em grupo experimental e controle (sem desafio). A area do grupo controle foi isolada com esmalte de unha. As amostras foram submetidas ao desafio erosivo durante 10 min. As medidas de VHN de superficie do esmalte foi realizada antes e apos o desafio. Em seguida, as amostras foram seccionadas na interface controle e experimental para a analise de VHN em profundidade no esmalte e dentina em ambos os grupos (controle e experimental). As medidas de VHN ao longo do esmalte foram realizadas de 40 μm a 1000 μm. Para a dentina as medidas foram realizadas nas profundidades de 0 μm a 360 μm da juncao amelodentinaria (JAD). Para a quantificacao dos ions Ca+2 e PO4-3 na solucao erosiva, tanto na analise imediata como tardia, foi realizada a leitura em 5 mL da solucao para cada ion. Para a analise da liberacao tardia dos ions, apos o desafio erosivo, as amostras foram imersas em 10 mL de agua deionizada (pH 6,5), durante 48 h, para posterior analise de liberacao de ions. Os dados foram analisados pelo teste T e Wilcoxon, α=0,05. Os valores de VHN do esmalte de superficie e em todas as profundidades analisadas reduziram apos o desafio erosivo. Para a dentina tambem houve reducao nos valores de VHN ate a profundidade de 120 μm da JAD. Houve maior liberacao de ions Ca+2 imediatamente apos o desafio erosivo quando comparado ao grupo controle, porem nao houve diferenca para a analise de liberacao tardia. Contrariamente, houve maior liberacao de ions PO4-3 na analise tardia e nao houve diferenca com o controle na analise de liberacao imediata. A analise de MLP mostrou diferenca no retardo de fase do esmalte dentario apos desafio erosivo, ocorrendo a difusao do agente erosivo em toda a profundidade do esmalte. Concluiu-se que o acido citrico possuiu continua difusao a partir da superficie do esmalte chegando na JAD, e causou desmineralizacao ate 120 μm na dentina.
  • ITALO MARTINS ROCHA
  • SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTILHEISHMANIA DE NANOFIBRAS POLIMÉRICAS DE PLA/PEG INCORPORADAS COM ANFOTERICINA B
  • Orientador : LUCIO ROBERTO CANCADO CASTELLANO
  • Data: 16/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: As nanofibras sao nanomateriais que tem pequenas dimensoes e elevada area superficial em relacao ao volume, sendo bastante exploradas como dispositivos de liberacao controlada de drogas. A leishmaniose e uma doenca complexa, com formas cutanea, mucocutanea e visceral, causada por protozoarios do genero Leishmania. A necessidade do desenvolvimento de novas tecnologias para o tratamento da leishmaniose, reduzindo os efeitos adversos dos farmacos sistemicos utilizados e aumentando a eficacia da terapia e um tema atual. O objetivo desta pesquisa foi sintetizar nanofibras (NFs) polimericas de PLA/PEG com concentracoes crescentes (0, 0,25%, 0,5% e 1%) de anfotericina B (AmpB) pela tecnica de fiacao por sopro em solucao (SBS), caracterizar suas propriedades microestruturais e fisicas e avaliar a eficacia das nanofibras contra o crescimento de formas promastigotas de Leishmania braziliensis e Leishmania amazonensis. Metodologia: A producao das nanofibras com morfologia core-shell carreando anfotericina B foi feita pela tecnica de fiacao por sopro em solucao e os polimeros utilizados foram o PLA [poli (acido lactico L)] e PEG [poli (etileno-glicol)]. A caracterizacao foi realizada por microscopia eletronica de varredura (MEV), difracao de raios-X (DRX) e ensaio de liberacao controlada da droga. A atividade leishmanicida in vitro das nanofibras contra Leishmania amazonensis e Leishmania braziliensis foi feita pela tecnica de reducao da resazurina atraves da leitura de absorbancia e por contagem de celulas em hemocitometro manual. Resultados: A caracterizacao das nanofibras mostrou uma morfologia uniforme com superficie suave. A media dos diametros das fibras foi de 92 ± 22, 120 ±30, 115 ± 25 e 110 ± 29 nm, respectivamente, para as fibras sem anfotericina e com 0,25%, 0,5% e 1% de anfotericina. Houve diferenca estatistica apenas entre o grupo sem incorporacao de droga em comparacao com os demais grupos (p = 0,00). A caracterizacao cristalografica demonstrou um aumento dos picos cristalinos com a adicao do farmaco. Foi observada uma liberacao rapida (1h) da AmpB atraves da nanofibras, mantendo uma liberacao gradual nas demais avaliacoes (24h e 7 dias). A contagem celular demonstrou a eficacia de nanofibras com anfotericina B em inibir o crescimento celular. A viabilidade dos parasitos em contato com nanofibras incorporadas com AmpB apresentaram valores entre 8 e 10,6%. Conclusao: A incorporacao de anfotericina B nas nanofibras usando o processo de fiacao por sopro em solucao com PLA e PEG e possivel e produz nanofibras com baixo diametro e uma liberacao continua da droga. As nanofibras foram eficaze em promover uma reducao no crescimento de especies vii de Leishmania. Os resultados do presente estudo levantam a importancia da busca de novos sistemas de liberacao controlada para drogas que podem aumentar a eficacia do tratamento contra leishmaniose, bem como reduzir os efeitos adversos associados com a terapia sistemica, sendo uma alternativa promissora para essa finalidade.
  • DASAIEV MONTEIRO DUTRA
  • Avaliação da atividade imunomoduladora de nanopartículas de prata em células humanas do sangue periférico
  • Data: 15/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: Ainda sao escassos os trabalhos na literatura que avaliam a acao imunomoduladora das nanoparticulas de prata (AgNPs) em celulas humanas do sangue total, apesar de sua crescente utilizacao na imunoterapia e fabricacao de materiais odontologicos com atividade antimicrobiana. Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade imunomoduladora de nanoparticulas de prata em celulas humanas do sangue periferico. Material e Metodos: AgNPs foram sintetizadas seguindo o metodo Turkevich na concentracao final de 3,72 ug/ml. A morfologia arredondada e o tamanho nanometrico das nanoparticulas de prata foram verificadas por Microscopia Eletronica de Varredura (MEV) e de Transmissao (MET) em solucao estabilizada por carboximetilcelulose sodica 10 dias apos a sintese. O sangue periferico foi coletado de seis voluntarios saudaveis, sendo as amostras diluidas em meio RPMI1640 e incubadas por 24h/37°C/5% de CO2, na presenca de 5 μg/ml de fitohemaglutinina (PHA), 1 μg/ml de lipopolissacarideo (LPS) e AgNP. A titulacao de citocinas (TNFα, IL1β, IFN-γ, IL6, IL10, IL-4) foi realizada por ELISA. O oxido nitrico (NO) foi medido por reacao de Griess. Resultados: Observou-se aumento da producao de IL-6 (p=0.0037) e NO (p=0.022) apos a estimulacao com AgNP comparada com o nivel basal. A inducao de IFNγ, TNF-α, IL1β, IL-4 por AgNP foi semelhante aos niveis basais. Apenas a resposta de IL-6 foi positivamente correlacionada com a producao de IL-4 (p=0.033, r=0.845). Conclusao: Os resultados da atividade imunomoduladora de nanoparticulas de prata em celulas humanas sugerem o papel prefencial da IL-6 induzida por AgNP nas celulas do sangue periferico humano.
  • BRUNA PALMEIRA COSTA
  • SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E EFEITO INIBITÓRIO DA SOLUÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE QUITOSANA NA ADERÊNCIA E NO BIOFILME MADURO DE Streptococcus mutans
  • Data: 15/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: A quitosana e um biopolimero que apresenta, dentre outras propriedades biologicas, atividade antimicrobiana contra bacterias e fungos. Porem a literatura ainda e escassa quanto a sua acao antibacteriana em biofilme de Streptococcus mutans quando do uso clinico da solucao de nanoparticulas de quitosana. Objetivo: Sintetizar e caracterizar solucoes de nanoparticulas de quitosana (ChNP) em diferentes concentracoes (0,95 mg/mL, 1,9 mg/mL e 3,8mg/mL) e avaliar seu efeito antibacteriano in vitro na aderencia, formacao e reducao de biofilme de S. mutans. Metodologia: Foram realizadas a sintese pela geleificacao ionica e a caracterizacao das nanoparticulas de quitosana atraves de espectroscopia de absorcao na regiao do infravermelho (FTIR) e microscopia eletronica de transmissao (MET). Depois, foi realizado teste do halo de inibicao e a determinacao da concentracao inibitoria minima (CIM) e concentracao bactericida minima (CBM) contra S. mutans. Para analise do efeito antibacteriano da ChNP foram feitos os seguintes ensaios com as concentracoes da solucao na CIM, CIMx2 e CIMx4: Aderencia inicial: meio com inoculo de S.mutans em contato de 2h com as solucoes, incubacao por 48h e leitura da placa; Formacao de Biofilme : Apos formacao de biofilme de S. mutans (2h), contato de 60 s com as solucoes, incubacao por 48h e leitura da placa; Biofilme maduro: Para esse ensaio, foram divididos 4 grupos: G1:Formacao de biofilme maduro, um contato de 60s com as solucoes em 24h e leitura da placa; G2:um contato de 60s, a cada 24h, por 48h e leitura da placa;G3: contato direto com as solucoes por 24h;G4: contato direto com as solucoes por 48h. Os testes foram conduzidos em triplicata. Foi utilizada a solucao de digluconato de clorexidina 0,12% como controle positivo e solucao salina como controle negativo. Os dados foram analisados descritivamente e pelos testes de One-way ANOVA e Tukey (α=0,05). Resultados: Os resultados do FTIR e MET mostraram a formacao de nanoparticulas de quitosana com tamanho medio de 50 nm e apresentando formato arredondado. Foi encontrada CIM e CBM na concentracao de 475 µg/mL. Houve inibicao de crescimento bacteriano de cerca de 40% na aderencia inicial nas tres concentracoes e de 11% na formacao de biofilme apos um banho de 60s com a solucao na CIMx4. Ja no biofilme maduro, a porcentagem de inibicao da ChNP na CIMx2 e CIMx4 passou de 5-7%, quando realizado um contato de 60s em 24h, para 8-13%, quando realizado um contato de 60s a cada 24h por 48h e quando colocados em contato direto por 24 e 48h, as tres concentracoes apresentaram reducao de 90 a 100% de inibicao de S. mutans similar a solucao de clorexidina 0,12%. Conclusao: As ChNP na CIM, CIMx2 e CIMx4 apresentaram atividade bactericida contra biofilme de S. mutans quando em contato continuo com o micro-organismo, permanecendo ativa por 48h. Porem, quando utilizada para bochecho diario de 60s houve minima atividade bacteriostatica das solucoes no biofilme.
  • BRUNA PALMEIRA COSTA
  • SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E EFEITO INIBITÓRIO DA SOLUÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE QUITOSANA NA ADERÊNCIA E NO BIOFILME MADURO DE Streptococcus mutans
  • Data: 15/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: A quitosana e um biopolimero que apresenta, dentre outras propriedades biologicas, atividade antimicrobiana contra bacterias e fungos. Porem a literatura ainda e escassa quanto a sua acao antibacteriana em biofilme de Streptococcus mutans quando do uso clinico da solucao de nanoparticulas de quitosana. Objetivo: Sintetizar e caracterizar solucoes de nanoparticulas de quitosana (ChNP) em diferentes concentracoes (0,95 mg/mL, 1,9 mg/mL e 3,8mg/mL) e avaliar seu efeito antibacteriano in vitro na aderencia, formacao e reducao de biofilme de S. mutans. Metodologia: Foram realizadas a sintese pela geleificacao ionica e a caracterizacao das nanoparticulas de quitosana atraves de espectroscopia de absorcao na regiao do infravermelho (FTIR) e microscopia eletronica de transmissao (MET). Depois, foi realizado teste do halo de inibicao e a determinacao da concentracao inibitoria minima (CIM) e concentracao bactericida minima (CBM) contra S. mutans. Para analise do efeito antibacteriano da ChNP foram feitos os seguintes ensaios com as concentracoes da solucao na CIM, CIMx2 e CIMx4: Aderencia inicial: meio com inoculo de S.mutans em contato de 2h com as solucoes, incubacao por 48h e leitura da placa; Formacao de Biofilme : Apos formacao de biofilme de S. mutans (2h), contato de 60 s com as solucoes, incubacao por 48h e leitura da placa; Biofilme maduro: Para esse ensaio, foram divididos 4 grupos: G1:Formacao de biofilme maduro, um contato de 60s com as solucoes em 24h e leitura da placa; G2:um contato de 60s, a cada 24h, por 48h e leitura da placa;G3: contato direto com as solucoes por 24h;G4: contato direto com as solucoes por 48h. Os testes foram conduzidos em triplicata. Foi utilizada a solucao de digluconato de clorexidina 0,12% como controle positivo e solucao salina como controle negativo. Os dados foram analisados descritivamente e pelos testes de One-way ANOVA e Tukey (α=0,05). Resultados: Os resultados do FTIR e MET mostraram a formacao de nanoparticulas de quitosana com tamanho medio de 50 nm e apresentando formato arredondado. Foi encontrada CIM e CBM na concentracao de 475 µg/mL. Houve inibicao de crescimento bacteriano de cerca de 40% na aderencia inicial nas tres concentracoes e de 11% na formacao de biofilme apos um banho de 60s com a solucao na CIMx4. Ja no biofilme maduro, a porcentagem de inibicao da ChNP na CIMx2 e CIMx4 passou de 5-7%, quando realizado um contato de 60s em 24h, para 8-13%, quando realizado um contato de 60s a cada 24h por 48h e quando colocados em contato direto por 24 e 48h, as tres concentracoes apresentaram reducao de 90 a 100% de inibicao de S. mutans similar a solucao de clorexidina 0,12%. Conclusao: As ChNP na CIM, CIMx2 e CIMx4 apresentaram atividade bactericida contra biofilme de S. mutans quando em contato continuo com o micro-organismo, permanecendo ativa por 48h. Porem, quando utilizada para bochecho diario de 60s houve minima atividade bacteriostatica das solucoes no biofilme.
  • EMANUENE GALDINO PIRES
  • Efeito inibitório de micropartículas de vidro bioativo dopado com prata sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis e Leishmania braziliensis
  • Data: 15/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A leishmaniose e uma doenca parasitaria infecciosa causada por varias especies de protozoarios do genero Leishmania que acomete o homem e diferentes especies de animais, induzindo lesoes mucocutaneas. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito inibitorio de microparticulas de vidro bioativo dopado com prata sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis e Leishmania braziliensis. Microparticulas de vidro bioativo puro (Bioactive Glass- BG) e dopado com prata (BGAg1 e BGAg2) pertencentes ao sistema 58SiO2∙(36-x)CaO·6P2O5·xAg2O com x = 0, 1 e 2 mol%, respectivamente, foram sintetizadas atraves do metodo sol-gel e caracterizadas por Microscopia Eletronica de Varredura (SEM), Analise Termogravimetrica (TGA), Difratometria de Raios-X (XRD) e Espectroscopia de Adsorcao no Infra-Vermelho com Transformada de Fourier (FTIR). A citotoxicidade do BG e BGAg em celulas humanas foi avaliada a partir da resposta de celulas de adenocarcinoma pulmonar da linhagem A549. As culturas de promastigotas de Leishmania amazonensis (L.Amazonensis) e Leismania braziliensis (L. braziliensis) foram expostas as amostras de BG, BGAg1 e BGAg por 24h. Em seguida, 0,5 mM de resazurina foi adicionada a cultura e leituras de absorbancia foram realizadas apos 48, 72 e 96h de incubacao. O percentual de reducao da resazurina por grupo foi obtido a partir de uma calculadora (ABD Serotec®) e as formas promastigotas viaveis foram contadas em camara de Neubauer. As imagens da SEM mostraram particulas micrometricas com superficie irregular e porosa. A TGA demonstrou, para as amostras com prata, um pico endotermico em torno de 497ºC associado a decomposicao do oxido de prata. Os padroes de XRD exibiram caracteristicas essencialmente amorfas correspondentes ao BG. As curvas de FTIR revelaram os principais modos vibracionais, incluindo: vibracao assimetrica de alongamento do Si-O-Si (1000-1200 cm-1), vibracao simetrica de alongamento do Si-O-Si (750-800 cm-1), modo de flexao do Si-O-Si (450-480 cm-1) e flexao assimetrica do PO4-3(570-600 cm-1). No que se refere a citotoxicidade, o BGAg mostrou comportamento nao toxico. O BGAg1- 300μg/mL inibiu L. amazonensis e o BGAg2- 300μg/mL inibiu L. braziliensis com 97,6% e 92% de eficacia, respectivamente. A contagem em camara de Neubauer confirmou a eficacia do BGAg2 nas concentracoes de 150 e 300μg/mL revelando a ausencia de celulas viaveis. Em conclusao, o BGAg2- 150 e 300 μg/mL inibiu o crescimento e proliferacao de L.amazonensis e L. braziliensis na forma promastigota e poderia ser utilizado em outros estudos, como investigacoes in vivo que sao necessarios para verificar a atividade BGAg nas formas amastigotas de Leishmania.
  • EMANUENE GALDINO PIRES
  • Efeito inibitório de micropartículas de vidro bioativo dopado com prata sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis e Leishmania braziliensis
  • Data: 15/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • A leishmaniose e uma doenca parasitaria infecciosa causada por varias especies de protozoarios do genero Leishmania que acomete o homem e diferentes especies de animais, induzindo lesoes mucocutaneas. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito inibitorio de microparticulas de vidro bioativo dopado com prata sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis e Leishmania braziliensis. Microparticulas de vidro bioativo puro (Bioactive Glass- BG) e dopado com prata (BGAg1 e BGAg2) pertencentes ao sistema 58SiO2∙(36-x)CaO·6P2O5·xAg2O com x = 0, 1 e 2 mol%, respectivamente, foram sintetizadas atraves do metodo sol-gel e caracterizadas por Microscopia Eletronica de Varredura (SEM), Analise Termogravimetrica (TGA), Difratometria de Raios-X (XRD) e Espectroscopia de Adsorcao no Infra-Vermelho com Transformada de Fourier (FTIR). A citotoxicidade do BG e BGAg em celulas humanas foi avaliada a partir da resposta de celulas de adenocarcinoma pulmonar da linhagem A549. As culturas de promastigotas de Leishmania amazonensis (L.Amazonensis) e Leismania braziliensis (L. braziliensis) foram expostas as amostras de BG, BGAg1 e BGAg por 24h. Em seguida, 0,5 mM de resazurina foi adicionada a cultura e leituras de absorbancia foram realizadas apos 48, 72 e 96h de incubacao. O percentual de reducao da resazurina por grupo foi obtido a partir de uma calculadora (ABD Serotec®) e as formas promastigotas viaveis foram contadas em camara de Neubauer. As imagens da SEM mostraram particulas micrometricas com superficie irregular e porosa. A TGA demonstrou, para as amostras com prata, um pico endotermico em torno de 497ºC associado a decomposicao do oxido de prata. Os padroes de XRD exibiram caracteristicas essencialmente amorfas correspondentes ao BG. As curvas de FTIR revelaram os principais modos vibracionais, incluindo: vibracao assimetrica de alongamento do Si-O-Si (1000-1200 cm-1), vibracao simetrica de alongamento do Si-O-Si (750-800 cm-1), modo de flexao do Si-O-Si (450-480 cm-1) e flexao assimetrica do PO4-3(570-600 cm-1). No que se refere a citotoxicidade, o BGAg mostrou comportamento nao toxico. O BGAg1- 300μg/mL inibiu L. amazonensis e o BGAg2- 300μg/mL inibiu L. braziliensis com 97,6% e 92% de eficacia, respectivamente. A contagem em camara de Neubauer confirmou a eficacia do BGAg2 nas concentracoes de 150 e 300μg/mL revelando a ausencia de celulas viaveis. Em conclusao, o BGAg2- 150 e 300 μg/mL inibiu o crescimento e proliferacao de L.amazonensis e L. braziliensis na forma promastigota e poderia ser utilizado em outros estudos, como investigacoes in vivo que sao necessarios para verificar a atividade BGAg nas formas amastigotas de Leishmania.
  • LARISSA CAVALCANTI MONTEIRO
  • AVALIAÇÃO DA PREVALÊNCIA E SUSCETIBILIDADE ANTIFÚNGICA DE Candida ISOLADAS DA CAVIDADE BUCAL DE PACIENTES INFANTO-JUVENIS COM LEUCEMIA LINFOCÍTICA AGUDA
  • Data: 14/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introducao: Leucemia linfocitica aguda (LLA) e a neoplasia maligna mais comum em criancas, representando 75% de todas as leucemias diagnosticados e sendo 25% de todas as neoplasias malignas na infancia. Existem poucos estudos que lidam diretamente com o entendimento do perfil clinico e outras variaveis associadas com a colonizacao por Candida em pacientes oncologicos infanto-juvenis, especialmente nos paises em desenvolvimento. Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a colonizacao e resistencia antifungica de Candida spp. na cavidade bucal de pacientes infanto-juvenis com LLA. Material e Metodos: Este foi um estudo transversal, controlado, com caracteristicas observacionais e descritivas. Para realizar este estudo, foram formados dois grupos: um grupo LLA com 40 pacientes diagnosticados com LLA e um grupo controle, formado por 40 individuos saudaveis pareados por idade e sexo. Todos esses individuos foram avaliados clinicamente e submetidos a coleta de saliva com cotonete esteril. A saliva foi semeada em CHROMagar CandidaTM, incubada por 48 hs a 37ºC, e as unidades formadoras de colonias (UFC) obtidas foram contadas e identificadas presuntivamente. Dados variaveis dos participantes foram coletados e armazenados em arquivos individuais. As especies encontradas foram submetidas a teste de susceptibilidade antifungica por ensaio de microdiluicao para nistatina e anfotericina B, amplamente utilizadas no tratamento de candidose, para estabelecer a sua susceptibilidade/resistencia. Resultados: Dos 40 pacientes avaliados no grupo LLA, 13 (32,5%) foram positivos para Candida e apenas 1 (2,5%) foi positivo no grupo controle (p <0,001). Candida albicans foi a especie mais prevalente (87,5% ). Todos os pacientes que tiveram 10³ UFC/ml de quantificacao estavam em fase de inducao da quimioterapia. Das variaveis analisadas, apenas a presenca de mucosite esteve diretamente associada com a Candida (p = 0,017) no grupo LLA. Das 14 cepas de C.albicans, 5 cepas (35,7%) eram resistentes a Nistatina e todas as especies nao foram suscetiveis ao Anfotericina B. Conclusao: A colonizacao por Candida foi associada a LLA e vinculadas a mucosite sendo as contagens mais elevadas encontradas em fase de inducao da quimioterapia. C. albicans foi a cepa predominante e a resistencia e falta de susceptibilidade a Nistatina e Anfotericina B foram observadas.
  • MAYRA SOUSA GOMES
  • DESENVOLVIMENTO DO APLICATIVO MÓVEL RASTREIO DO CÂNCER DE BOCA (RCB) PARA A REALIZAÇÃO DE TRIAGEM DO CÂNCER BUCAL
  • Data: 14/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os aplicativos moveis (apps) de desenvolvimento e um fenomeno relativamente novo que esta aumentando rapidamente, devido a popularidade e portabilidade dos smartphones. A ideia de usar aplicativos para triagem de condicoes bucais ainda e uma novidade. Objetivo: Desenvolver um aplicativo movel para uso em triagem de cancer bucal. Metodos: O desenvolvimento deste app foi realizado por uma equipe formada por profissionais da tecnologia em informacao e patologistas bucais. O processo de desenvolvimento de aplicativo foi feito seguindo as etapas: 1) estudo dos fatores de risco e realidades, observando as condicoes reais de coleta de dados 2) fase de desenvolvimento, com a implementacao das necessidades observadas no estudo de campo e 3) teste de campo, quando a implementacao passou por alguns refinamentos ou mesmo redesenho. O app foi desenvolvido usando o sistema operacional Android (versao 4.4.2), com a linguagem JAVA e abrangeu dados socio demograficos, fatores de risco para o cancer bucal, como historico de tabagismo, etilismo e exposicao solar, alem de outros fatores contribuintes, como sexo oral desprotegido, sintomatologia dolorosa em boca e uso de protese dentaria. O mesmo foi utilizado por cirurgioes dentistas da atencao basica. Posteriormente, foram obtidos dados de pesquisa com uma populacao de alto risco para cancer bucal e avaliou a sensibilidade / especificidade / valores preditivos de diagnostico bucal clinico entre dois examinadores treinados, que usavam filmes e dados do aplicativo, e em exame bucal in loco como o padrao ouro. Esse treinamento com os examinadores se deu em 8 horas de duracao, dividido em teoria e pratica. Resultados: No estudo de fatores de risco e realidades, percebeu-se a necessidade de clarificacao de algumas questoes sobre o uso de protese, bem como para estabelecer melhores condicoes de fazer filmes em luz externa. Modificou-se a versao inicial e executou-se a seguir para teste de campo com boa compreensao e adequacao. Na analise de pesquisa/ concordancias foram avaliados 55 individuos de alto risco para o cancer bucal. Destes, 31% apresentaram lesoes brancas homogeneas/heterogeneos com possivel potencial de malignidade. Quanto ao diagnostico clinico por examinadores usando videos, quando comparado com o padrao-ouro, a sensibilidade foi entre 82% e 100% (media 91%), especificidade entre 81% e 100% (media 90,5%), e acuracia entre 87,27% e 95,54% (media 90,90%), considerando as lesoes encontradas. Avaliando o examinador que apresentou melhor concordancia com o padrao ouro para lesoes de risco o os valor de Kappa entre eles foi de 0,597. Conclusao: O app movel com videos e coleta de dados pode ser uma alternativa interessante para o exame bucal e preenchimento de formularios em pesquisas de cancer de boca.
  • INGRID MORGANA DA SILVA FERNANDES
  • Efetividade in vitro de nanofibras de PLA/PEG incorporando Anfotericina B por core-shell contra espécies de Candida
  • Orientador : LUCIO ROBERTO CANCADO CASTELLANO
  • Data: 10/12/2015
  • Mostrar Resumo
  • Analisar a Efetividade in vitro de nanofibras de PLA/PEG incorporando Anfotericina B por core-shell contra especies de Candida
  • JAMES FELIPE TOMAZ DE MORAIS
  • Atividade antinociceptiva orofacial do (s)-(-)-Álcool Perílico em camundongos: um estudo controlado, randomizado e triplo-cego.
  • Data: 01/12/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Os monoterpenos são os principais componentes bioativos encontrados em óleos essenciais de plantas com uso medicinal para o tratamento de doenças. Dentre eles, o (S)-(-)-álcool perílico (AP) representa uma molécula promissora com atividades antitumoral, anti-inflamatória e antioxidantes. O presente estudo investigou os efeitos antinociceptivos do AP na nocicepção orofacial em camundongos suíços utilizando os testes de dor induzida por formalina, capsaicina e glutamato. Para cada teste, oito animais por grupo foram pré-tratados por um investigador cego com AP (50 e 57 mg/kg, i.p.), morfina (5 mg/kg, i.p.) ou veículo (salina + Tween 80 0.2%). O tratamento foi realizado trinta minutos antes da indução da nocicepção orofacial através da injeção de uma solução de formalina (20 µl, 2%), capsaicina (20 µl, 2.5µg) ou glutamato (40 µl, 25 mM) no lábio superior direito do animal utilizando uma agulha calibre 27G. O tempo de comportamento de nocicepção orofacial foi medido por um investigador cego para os grupos de tratamento, assim como a performance da análise estatística. Os grupos foram comparados utilizando o teste de Mann-Whitney e a correlação entre as doses foi calculada pelo teste de correlação de Spearman, descrevendo para cada grupo os valores de mediana e distância interquartil. A magnitude da análise estatística foi verificada com os intervalos de confiança, magnitude do efeito e poder. Os resultados indicaram que o AP bloqueou o comportamento de nocicepção orofacial em todas as doses testadas (p <,05) de modo similar à morfina (p <,05) nos testes da formalina, capsaicina e glutamato. A magnitude do efeito foi alta para a fase 1 do teste da formalina nas doses de 50 e 75 mg/kg de AP (IC95%: 2,32/0,48; poder: 84% e IC95%: 2,76/0,82; poder: 96.2%, respectivamente), assim como na dose de 75 mg/kg na fase II do teste da formalina (IC95%: 2,26/0,44; poder: 82.3%) e no teste do glutamato (IC95=3,16/1,11; poder: 99.2%). Estes achados confirmam a propriedade antinociceptiva do AP na região orofacial, cuja atividade de mostrou ser tanto por mecanismos periféricos quanto centrais. Os testes com AP indicam uma forte evidência de sua atividade antinociceptiva considerando os altos valores de poder principalmente nos modelos da formalina e glutamato, sendo assim uma substância potencial para o tratamento de condições clínicas envolvendo dor orofacial.
  • MARCOS ALEXANDRE CASIMIRO DE OLIVEIRA
  • REPRODUTIBILIDADE DE QUESTIONÁRIOS DE QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE BUCAL (SOHO-5 E OHIP-14)
  • Data: 29/10/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O uso de questionarios em estudos epidemiologicos tem permitido um conhecimento mais amplo sobre as condicoes bucais adversas que afetam a qualidade de vida. Dessa forma, podem ser importantes aliados para o desenvolvimento de politicas de saude publica e estrategias de prevencao e tratamento. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a reprodutibilidade de questionarios de qualidade de vida relacionada a saude bucal, o SOHO-5 (Scale Oral Health Outcomes for Five-Year-Old Children– versao da crianca) para as criancas de 05 anos e OHIP-14 (Oral Health Impact Profile) para os escolares de 12 anos aplicados a escolares da rede publica de um municipio de pequeno porte do sertao paraibano. Para tanto, um unico examinador (kappa intraexaminador=0,82) contou com o censo de todas as criancas disponiveis, totalizando 59 escolares com 05 anos e 39 com 12 anos que foram submetidos a um exame clinico com base nos criterios da Organizacao Mundial de Saude para carie dentaria (CPO-D e ceo-d) e aplicacao de um questionario de qualidade de vida relacionada a saude bucal. Apos o periodo de trinta dias, esse processo foi repetido com reproducao das mesmas condicoes de aplicacao. Como resultados, verificou-se que as variaveis do SOHO-5: “dificuldade de brincar” (Kappa=-0,042); “dificuldade de comer” (Kappa=0,112), “dificuldade de beber” (Kappa=0,028) e “dificuldade para dormir” (Kappa=0,184) mostraram-se mais vulneraveis nos dois momentos avaliacao do questionario. O OHIP-14 mostrou concordancia regular para o item: “ficou preocupado por causa de problemas nos seus dentes/sua boca” (Kappa=0,256) e concordancia moderada para “problema para falar alguma palavra” (kappa= 0,505), “dores em sua boca ou dentes” (kappa = 0,408), “parar suas refeicoes” (Kappa= 0,437) e “sentiu-se envergonhado” (kappa= 0,402). Dessa forma, nao houve concordancia entre o padrao de resposta das criancas de 5 anos nos dois momentos de aplicacao do questionario para todos os itens e concordancia de regular a moderada entre as respostas das criancas de 12 anos. Contudo, apesar de alterar o padrao de respostas, o OHIP-14 apresentou melhor reprodutibilidade que o SOHO-5.
  • MIRELLA DE FÁTIMA LIBERATO DE MOURA
  • EFEITO DA INFILTRAÇÃO COM RESINA POR FLUXO ELETROCINÉTICO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DO ESMALTE NORMAL APÓS DESAFIO ÁCIDO
  • Data: 02/10/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O fluxo eletro-cinetico (FEC) foi recentemente demonstrado como capaz de transportar para os poros do esmalte normal materiais que nao sao conduzidos por difusao ou capilaridade. O transporte de resinas infiltrantes e promissor pela possibilidade de conferir protecao as desmineralizacoes cariosas e erosivas, aumentando as propriedades mecanicas. Porem ainda nao foi testado se a desmineralizacao alteraria as propriedades mecanicas do esmalte normal infiltrado com resina por FEC. O objetivo deste estudo foi testar a hipotese nula de que as propriedades mecanicas (microdureza e resistencia a microtracao) do esmalte nao infiltrado e infiltrado por resina sao semelhantes quando submetidos ao desafio acido. Superficies oclusais de terceiros molares inclusos extraidos foram utilizadas em dois experimentos (microdureza e resistencia a microtracao), com dois grupos cada um (n=10): controle (sem infiltracao da resina) e experimental (infiltrados com resina por FEC durante 2 horas). O desafio acido foi realizado em amostras do grupo controle e experimental. No experimento de microdureza, amostras pareadas foram analisadas nos pontos 50, 100, 200, 250 e 500μm da superficie do esmalte. Para o ensaio de resistencia a microtracao, as amostras foram testadas paralela (n=10) e transversalmente (n=10) a orientacao dos prismas. O grupo controle apresentou menor microdureza do que o grupo experimental (p=0,005; magnitude de feito g de Hedge de 1,15; poder de 89%) a uma distancia de 200μm da superficie do esmalte. Os grupos controles tambem apresentaram menores resistencias a microtracao para a orientacao paralela (p=0,0043; magnitude de efeito g de Hedge de 7,74; IC 95% de 10,9/4,6; poder ≥99,9%) e transversal (p=0,005, magnitude de efeito g de Hedge de 2; IC 95% de 3,39/0,62; poder ≥88,1) comparada ao grupo experimental. Pode-se concluir que a hipotese nula foi rejeitada, pois a infiltracao de resina por FEC promoveu um efeito protetor nas propriedades mecanicas do esmalte normal contra a formacao de caries artificiais.
  • GABRIELA LACET SILVA FERREIRA
  • Atividade antifúngica, mecanismo de ação, citotoxicidade e ação antibiofilme da cloramina T sobre Candida spp
  • Data: 17/08/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Introdução: Diante das limitações para o uso do hipoclorito de sódio na desinfecção de próteses dentárias e da necessidade do controle da proliferação fúngica nestes sítios, faz-se necessário o estudo de novas substâncias para este fim. Objetivos: Avaliar a atividade antifúngica, mecanismo de ação, citotoxicidade e ação antibiofilme da cloramina T (CAT) sobre Candida spp. Materiais e Métodos: Foi determinada a concentração inibitória mínima (CIM) da substância sobre Candida albicans, Candida tropicalis, Candida krusei e Candida glabrata pela técnica da microdiluição e calculada a concentração fungicida mínima (CFM) através do subcultivo em Agar Sabouraud Dextrose (ASD). Foi avaliada a cinética de inibição do crescimento de C. albicans pelo método de contagem de unidades formadoras de colônias (UFC) em diferentes tempos e concentrações. Foi realizado microcultivo de C. albicans em ágar fubá acrescido de tween 80 para avaliação da possível alteração da micromorfologia frente a diferentes concentrações da substância. O possível mecanismo de ação sobre parede e membrana celular fúngica foi verificado através da determinação da CIM na presença, respectivamente, de sorbitol e ergosterol. A inibição da aderência inicial de células fúngicas, formação e redução do biofilme de C. albicans foram avaliados após contato curto (1 min) e prolongado (8 h) com a substância e a formação do biofilme foi mensurada através de absorbância a 600 nm, transformada em escores referentes a porcentagem de inibição obtida com base nos valores do grupo controle. A citotoxicidade da substância foi avaliada pelo método da hemólise. Nistatina e hipoclorito de sódio foram utilizados como controles positivos. Foi realizada análise estatística descritiva e inferencial, considerando α=5%. Resultados: A CIM75% encontrada para a CAT foi de 781,3 µg/mL e a relação CFM/CIM sugere uma atividade fungicida frente a maioria das cepas testadas, com provável ação em parede e membrana celulares. A substância mostrou ação imediata e prolongada no teste de cinética e provocou redução da forma filamentosa e inibição de clamidoconídios. No ensaio do biofilme, apresentou resultados semelhantes ao hipoclorito de sódio para inibição da aderência inicial e formação do biofilme maduro (p>0,05) e foi mais efetiva na redução do biofilme maduro nos grupos de contato curto na concentração CIM x 2 (24 h) e CIM x 4 (48 h) (p < 0,05). Conclusão: A CAT apresenta atividade antifúngica sobre Candida spp. e apresenta ação fungicida sobre a maioria das cepas testadas. Sua ação é imediata e prolongada na inibição do crescimento de C. albicans e provavelmente ocorre tanto em parede quanto em membrana celular. A CAT causa alterações na micromorfologia de C. albicans e possui atividade antibiofilme, sendo efetiva na inibição da aderência inicial das células fúngicas, bem como na formação e redução do biofilme.
  • GABRIELA LACET SILVA FERREIRA
  • Atividade antifúngica, mecanismo de ação, citotoxicidade e ação antibiofilme da cloramina T sobre Candida spp
  • Data: 17/08/2015
  • Mostrar Resumo
  • Introducao: Diante das limitacoes para o uso do hipoclorito de sodio na desinfeccao de proteses dentarias e da necessidade do controle da proliferacao fungica nestes sitios, faz-se necessario o estudo de novas substancias para este fim. Objetivos: Avaliar a atividade antifungica, mecanismo de acao, citotoxicidade e acao antibiofilme da cloramina T (CAT) sobre Candida spp. Materiais e Metodos: Foi determinada a concentracao inibitoria minima (CIM) da substancia sobre Candida albicans, Candida tropicalis, Candida krusei e Candida glabrata pela tecnica da microdiluicao e calculada a concentracao fungicida minima (CFM) atraves do subcultivo em Agar Sabouraud Dextrose (ASD). Foi avaliada a cinetica de inibicao do crescimento de C. albicans pelo metodo de contagem de unidades formadoras de colonias (UFC) em diferentes tempos e concentracoes. Foi realizado microcultivo de C. albicans em agar fuba acrescido de tween 80 para avaliacao da possivel alteracao da micromorfologia frente a diferentes concentracoes da substancia. O possivel mecanismo de acao sobre parede e membrana celular fungica foi verificado atraves da determinacao da CIM na presenca, respectivamente, de sorbitol e ergosterol. A inibicao da aderencia inicial de celulas fungicas, formacao e reducao do biofilme de C. albicans foram avaliados apos contato curto (1 min) e prolongado (8 h) com a substancia e a formacao do biofilme foi mensurada atraves de absorbancia a 600 nm, transformada em escores referentes a porcentagem de inibicao obtida com base nos valores do grupo controle. A citotoxicidade da substancia foi avaliada pelo metodo da hemolise. Nistatina e hipoclorito de sodio foram utilizados como controles positivos. Foi realizada analise estatistica descritiva e inferencial, considerando α=5%. Resultados: A CIM75% encontrada para a CAT foi de 781,3 µg/mL e a relacao CFM/CIM sugere uma atividade fungicida frente a maioria das cepas testadas, com provavel acao em parede e membrana celulares. A substancia mostrou acao imediata e prolongada no teste de cinetica e provocou reducao da forma filamentosa e inibicao de clamidoconidios. No ensaio do biofilme, apresentou resultados semelhantes ao hipoclorito de sodio para inibicao da aderencia inicial e formacao do biofilme maduro (p>0,05) e foi mais efetiva na reducao do biofilme maduro nos grupos de contato curto na concentracao CIM x 2 (24 h) e CIM x 4 (48 h) (p < 0,05). Conclusao: A CAT apresenta atividade antifungica sobre Candida spp. e apresenta acao fungicida sobre a maioria das cepas testadas. Sua acao e imediata e prolongada na inibicao do crescimento de C. albicans e provavelmente ocorre tanto em parede quanto em membrana celular. A CAT causa alteracoes na micromorfologia de C. albicans e possui atividade antibiofilme, sendo efetiva na inibicao da aderencia inicial das celulas fungicas, bem como na formacao e reducao do biofilme.
  • GÊISA AIANE DE MORAIS SAMPAIO
  • “Análise das propriedades mecânicas e biológicas de cimentos ortodônticos modificados por clorexidina
  • Data: 09/07/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo foi avaliar as propriedades mecânicas e a biocompatibilidade de CIVs ortodônticos com adição de digluconato de clorexidina (CX) em concentrações de 10% e 18%. Os materiais foram distribuídos em sete grupos (n=12): C (Controle, Polietileno), M (Meron Controle), M10 (Meron, CX10%), M18 (Meron, CX18%), KC (Ketac Cem Controle), KC10 (Ketac CX10%) e KC18 (Ketac CX18%). Para análise biológica foram utilizados 84 ratos Wistar machos, os cimentos foram inseridos no tecido subcutâneo dos ratos e as biópsias realizadas após 7, 15 e 30 dias. As amostras teciduais foram analisadas morfologicamente quanto à presença de eventos celulares inflamatórios (infiltrado inflamatório, edema, necrose, tecido de granulação, células gigantes, fibroblastos jovens e fibras colágenas) e uma análise imuno-histoquímica (IH) quanto à quantidade de células CD68+. Análises de resistência à tração diametral (TD), compressão (RC) e resistência de união por cisalhamento (CS) foram realizadas através de uma máquina universal de ensaios. Após a realização do ensaio de resistência ao cisalhamento, a superfície vestibular de cada corpo de prova foi avaliada em lupa estereoscópica para a quantificação do Índice de Remanescente do Adesivo (IRA). A Microdureza Vickers foi realizada com carga de 200g ao longo de 15s. Para as avaliações morfológicas e imuno-histoquímica foram utilizados o teste não paramétrico de Kruskal-Wallis e o teste de Dunn (P<0,05). Na análise estatística das avaliações das propriedades mecânicas foi utilizada ANOVA one-way seguido pelo teste de comparação múltipla de Tukey (P<0.05). O estudo morfológico dos tecidos, apresentou infiltrado inflamatório com diferença significativa entre os grupos C e KC18, em 7 (P=0,013) e 15 (P=0,032) dias. O tecido de granulação demonstrou diferença significativa entre os grupos C e M18 (P=0,029), com 7 dias. As células gigantes (CG) demonstraram diferença entre os grupos C e M18, em 7 dias (P=0,013) e o grupo KC18 demonstrou menor quantidade de fibroblatos jovens (P=0,031) e fibras colágenas (P=0,044), em 7 dias. Na análise imuno-histoquimica, as CG apresentaram diferença significativa entre o Grupo M18 e os Grupos C, M10 e KC (P=0,001), em 7 dias, e entre KC18 e os demais grupos (P=0,001), em 30 dias. Macrófagos foram mais expressivos no período de tempo de 7 dias nos Grupos M18 e KC18, com diferença significante com os outros grupos (P= 0,001). O teste TD demonstrou diferença significativa entre todos os Grupos do cimento Meron (P=0,001) e entre o Grupo KC18 com os Grupos KC e KC10 (P=0,001). O teste RC demonstrou diferença viii significativa entre todos os Grupos do cimento Meron (P=0,001), e entre o Grupo KC com os Grupos KC10 e KC18 (P=0,001). O teste CS não demonstrou diferença significativa entre os Grupos do cimento Meron (P=0,385), porém houve diferença entre o Grupo KC com os Grupos KC10 e KC18 (P=0,001). A adição de clorexidina modificou de forma negativa as propriedades mecânicas de resistência à tração diametral e resistência à compressão. A análise de histocompatibilidade evidenciou que a intensidade das alterações histológicas nos cimentos com CX demonstraram ser concentração-dependente, notoriamente a 18%. O cimento Meron-CX-10% foi o que apresentou os melhores resultados de biocompatibilidade e o Ketac-CX-18% influenciou mais no processo inflamatório com uma reparação tecidual mais lenta.
  • LARISSA RANGEL PEIXOTO
  • Análise química, atividade antifúngica, modo de ação e efeito anti-biofilme do óleo essencial de Laurus nobillis Linnaeus
  • Data: 01/06/2015
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se realizar a análise química do óleo essencial (OE) de L. nobilis L. e determinar seu efeito antifúngico sobre cepas de Candida spp. em relação à inibição de crescimento, modo de ação e atividade sobre o biofilme. Inicialmente, foi realizada a determinação do perfil fitoquímico do OE de L. nobilis L. através da cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa. Posteriormente, foram determinadas a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Concentração Fungicida Mínima (CFM). Além disso, foi verificado se o OE possui uma direta interação com a estrutura da parede celular e com a permeabilidade iônica da membrana celular da C. albicans. Ainda, foi avaliado o efeito do OE sobre o biofilme de C. albicans. Os testes foram realizados em triplicata e os dados foram tratados estatisticamente (α=0,05). O perfil fitoquímico identificou 26 componentes, sendo o isoeugenol o componente majoritário (53,49%). Os valores de CIM/CFM para o OE variaram de 250-500 μg/mL. O OE parece interferir nas vias de biossíntese da parede celular fúngica e na permeabilidade iônica da membrana celular das cepas testadas. O OE de L. nobilis L. mostrou atividade sobre a aderência inicial do biofilme de C. albicans, apresentando diferença estatística quando comparado ao efeito da nistatina (p≤0,05) na concentração de CIM x 2. O OE também exibiu atividade sobre a formação e a redução do biofilme maduro (p≥0,05). O OE de L. nobilis L. apresenta atividade antifúngica, atua, provavelmente, nas vias de biossíntese da parede celular e na permeabilidade iônica da membrana celular fúngica e possui efeito sobre a aderência, formação e redução do biofilme de C. albicans.
2014
Descrição
  • ILZENY PATRICIA ALVES DE PAIVA
  • Avaliação das condições de saúde bucal de uma população com deficiência visual no município de João Pessoa
  • Data: 28/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A deficiência visual atinge parcela significativa da população mundial, tendendo a crescer o número de pessoas vivendo com essa condição. Contudo, na Odontologia poucos trabalhos tem sido realizados com essa população, e o impacto dessa deficiência sobre a saúde bucal não foi completamente esclarecido. O objetivo do presente estudo foi avaliar as condições de saúde bucal e seus determinantes em uma população de pessoas com deficiência visual no município de João Pessoa - PB. Quarenta usuários do Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha participaram da pesquisa, sendo submetidos à aplicação de dois questionários e posteriormente examinados clinicamente. Os dados foram processados no programa SPSS 13.0, e analisados através de estatística descritiva. A média de idade foi de 36,3 anos, e a maioria dos pacientes (62,5%) foi do gênero masculino. Em relação ao tipo de deficiência, 55% tem cegueira e 45% apresentam baixa visão. Indivíduos com deficiência visual congênita representaram 57,7% da amostra. 50% dos indivíduos acham que os dentes não duram a vida toda, e 82,5% não sabe o que placa dental, placa dentária ou biofilme dentário. 77,5% apresentou DTM leve, moderada ou severa. CPO-D médio foi de 13,60 e a higiene oral após escovação foi considerada regular (IHOS médio = 1,21). Observa-se a necessidade de medidas de educação e promoção em saúde específicas que colaborem para que essa população alcance melhores níveis de saúde bucal e geral.
  • TANIA BRAGA RAMOS
  • ANÁLISE DA ESTÉTICA NASOLABIAL E DO IMPACTO NA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM FISSURAS LABIOPALATINAS
  • Orientador : ANA MARIA BARROS CHAVES PEREIRA
  • Data: 28/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • As fissuras labiopalatinas são defeitos congênitos frequentes entre as malformações que atingem a face do ser humano, gerando alterações físicas e funcionais, bem como distúrbios psicológicos, em decorrência das deficiências estéticas que se manifestam na área do nariz e do lábio superior. Diante disto, o presente estudo teve como objetivo analisar a estética nasolabial de pacientes com fissuras de lábio e palato pelo método de Asher-McDade et al. (1991). Através de fotografias da face, analisou-se características da forma, desvio e perfil nasal e do vermelhão do lábio em uma escala de 5 pontos. Três examinadores, calibrados, avaliaram as fotografias de frente e perfil, obtidas para este propósito, de 34 pacientes com fissura transforame incisivo unilateral, tratados no serviço de fissuras do Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba. Pacientes e pais também avaliaram as mesmas fotografias de acordo com o método proposto. Para verificar a qualidade de vida, foi aplicado os instrumentos do Child Oral Health Quality of Life Questionnaires (COHQoL), tanto aos pacientes (Child Perceptions Questionnaire-CPQ8-10 e o CPQ11-14) quanto aos pais/responsáveis (Parental-Caregiver Perceptions Questionnaire, P-CPQ). Utilizou-se a estatística descritiva e inferencial através dos testes qui-quadrado, coeficiente de correlação intraclasse (ICC), índice de reprodubilidade (rc), coeficiente de concordância Kappa, correlação de Pearson (r) e Análise de Variância (ANOVA), para comparar os dados e associá-los com os escores obtidos nos questionários da qualidade de vida associando idade e gênero. Os resultados estéticos das cirurgias primárias dos pacientes da amostra, visto pelos profissionais, apresentaram índices que indicam aparência muito boa e boa nas variáveis estudadas: forma nasal (70%), desvio nasal (82%), vermelhão do lábio (73,5%) e o perfil nasal (70,5%). Quando os resultados atribuídos pelos profissionais foram comparados aos dos pacientes e pais observou-se uma diferença na classificação dos aspectos analisados. Com relação ao impacto dessas fissuras na qualidade de vida, verificou-se médias baixas, com comprometimento maior nos domínio de bem-estar social e emocional, com relação ao gênero e idade (p<0,0). Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre a idade da realização das cirurgias de queiloplastia e palatoplastia com os escores obtidos na análise da estética nasolabial. Sendo assim, pode-se concluir que a avaliação da estética preconizada pelos profissionais foi distinta da encontrada pelos pacientes/pais e, podendo ser um aspecto importante na vida social e emocional do paciente. Palavras-chave: fissura labial, fissura palatina, qualidade de vida.
  • CAMILA SANTOS DE MATTOS BRITO
  • ANÁLISE QUANTITATIVA DA INFILTRAÇÃO DE QUINOLINA EM LESÕES CARIOSAS NATURAIS PROXIMAIS DE ESMALTE
  • Data: 28/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A imersão em quinolina de lesões naturais de cárie em esmalte tem sido importante para determinar o tamanho da lesão e áreas com diferentes tamanhos de poros. No entanto, dados volumétricos quantitativos resultantes da infiltração desta substância não estão disponíveis na literatura. Sendo assim, o presente trabalho objetivou apresentar os primeiros dados quantitativos volumétricos do infiltrado por quinolina (na maioria das amostras < 50 % do volume de poros foram infiltrados) em camadas histológicas (incluindo zona escura) de cortes por desgaste de lesões cariosas naturais em esmalte (n = 20). Além disto, verificou-se que um parâmetro relacionado à permeabilidade previu 60 % da variância da infiltração volumétrica. A distância da superfície do esmalte original foi inversamente relacionada com o volume infiltrado. Na maioria das lesões, a zona translúcida não foi o front da lesão. Mapeamento em 2D em tempo real de processos de transporte após a imersão em quinolina, através de microscopia de luz polarizada, revelou primeiramente um fluxo de água para o exterior e uma conseguinte penetração por quinolina, ambos seguindo a trajetória dos prismas paralelamente ao eixo principal dos cortes por desgaste. Novos eventos da natureza dos processos de transporte em cortes por desgaste aqui relatados podem ser explorados para melhorar a eficiência de ambos os agentes remineralizantes e infiltrantes de resina para tratamento de lesões cariosas.
  • LAUDENICE DE LUCENA PEREIRA
  • INFLUÊNCIA DE DIFERENTES TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE NA DURABILIDADE DA UNIÃO ENTRE UM CIMENTO RESINOSO E UMA CERÂMICA POLICRISTALINA DE ZIRCÔNIA TETRAGONAL PARCIALMENTE ESTABILIZADA COM ÍTRIA.
  • Data: 28/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo avaliou a influência do jateamento com partículas de O2Al3 e de diferentes soluções na resistência ao cisalhamento entre um cimento resinoso e à cerâmica de zircônia (Y-TZP). Materiais e método: Blocos de zircônia sinterizados (N = 180) (Lava, 3M ESPE), com dimensões finais de 5,25 x 3,74 x 4,5 mm foram incluídos em resina acrílica, polidos e aleatoriamente distribuídos em 18 grupos (n = 10), de acordo com os fatores: "solução" (8 níveis) e "jateamento" (2 níveis): Ctr (controle sem tratamento), AP- Alloy Primer/Kuraray, MP- Monobond Plus/Ivoclar, MZP- Metal zircônia Primer/Ivoclar, MZ- MZ Primer/Angelus, Rex- Relyx Primer para Cerâmica/3M ESPE, Sg- Signum Zircônia Bond/Kulzer, SbU- Scotchbond Adesivo Universal/3M ESPE e ZP- Z Prime Plus/Bisco. As mesmas soluções também foram utilizadas após o jateamento da zircônia: Ctr.S, AP.S, MP.S, MZ.S, ReX.S, Sg.S, SbU.S e ZP.S(* S = jateamento). Anteriormente ao Jateamento os bloco de zircônia foram submetidos à limpeza em ultrassom por 5min (Vitasonic, Alemanha). Os grupos ".S" foram jateados com Al2O3 (110μm, 2,5 bar, 20s à 10 mm), com o auxílio de um microjateador (Bioarte, Brasil) e outra limpeza ultrassônica foi realizada. Depois de secos, as soluções foram aplicadas de acordo com as recomendações dos fabricantes. Cilindros do cimento resinoso (Rely X ARC, 3M ESPE) foram colados e polimerizados na superfície da zircônia com auxílio de um molde de silicone (Ø = 3,5, altura= 3 mm). Todas as amostras foram armazenadas em água destilada (60 dias a 370 C), e depois submetidas ao teste de cisalhamento (1mm/min). Os dados foram analisados pela análise de variância (dois- fatores) e teste de Tukey (α=5%). Resultados: "Os fatores “jateamento com O2Al3" (p = 0,0001) e "solução" (p=0,0001) afetou significativamente a resistência de união (ANOVA). Todas as amostras dos grupos Ctr, Ctr.S, Rex, MZ.S e MZP, MZP.S mostraram uma falha prematura (descolamento). Assim, não foram incluídos na análise estatística. Além disso, o jateamento aumentou a resistência de união (com: 110.78A MPa; sem: 70.92B MPa) e a solução SbU (142.91a MPa) promoveu maior adesão entre cimento resinoso/cerâmica. O MP (100.15bc MPa), AP (90.03c MPa), ReX (34.03d MPa) e MZ (23.66d MPa), e foi semelhante ao Sg (131.78ab MPa) e ZP (113.37bc MPa) (Tukey). Conclusão: Jateamento com O2Al3 seguido pela aplicação de soluções aumentou a resistência de união à zircônia, com exceção do SbU, que apresentou o maior valor de resistência de união .
  • JAMILA LEAL DOS SANTOS MARQUES
  • PREVALÊNCIA DE EROSÃO DENTÁRIA EM ESCOLARES DA CIDADE DE JOÃO PESSOA UTILIZANDO DOIS INDICES DE DETECÇÃO
  • Data: 28/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Avaliar a prevalência de erosão dentária em escolares de 05 a 15 anos da cidade de médio porte do nordeste brasileiro e comparar a reprodutibilidade e desempenho de dois índices de erosão, BEWE E O Sullivan Métodos: Foram examinados 661 escolares entre 05 a 15 anos, de ambos os sexos de escolas municipais na cidade de João Pessoa-Paraíba. A seleção da amostra foi por conglomerados populacionais de forma aleatória para escolas e sistemática para individuos. Ulilizou-se o índice O Sullivan (2000) e o BEWE (2008) para detecção de erosão dentária em dentes decíduos e permanentes sob luz natural indireta. Todos os indivíduos realizaram escovação supervisionada e as superfícies dentárias foram examinadas após secagem. Para fins comparativos os índices foram dicotomizados e divididos em 4 limiares de acordo com a severidade. Os dentes foram examinados por dois examinadores calibrados (intra-examinador), kappa> 0,66 e inter-examinador Kappa = 0,89). As interferências estatísticas foram bivariadas pelo Teste binomial, Teste T e Teste de Fisher quando indicados com valor de 5% de probabilidade. Resultados: A prevalência de erosão dentária foi de 26,93%, com igual distribuição para homens e mulheres (50% para ambos). Escolares mais velhos (10 a 15 anos) apresentaram maior prevalência (51,12%). A comparação dos limiares de severidade apresentou valores de Kappa entre substancias (0,779) e excelentes (0,94). Conclusões: os resultados indicam uma prevalência mediana de erosão dentária sendo esta condição igualmente observada no gênero masculino e no femino. Conclui-se essa população continua sob o efeito de fatores erosivos uma vez que a provalência foi superior a um estudo anterior realizado nesta mesma localidade. O BEWE é um índice com boa concordância quanto à condição clínica de erosão e que pode ser aplicável em estudos de base populacional.
  • KASSIA REGINA SIMÕES MEIRA
  • ESTUDO QUANTITATIVO DA PERMEABILIDADE DE LESÕES CARIOSAS NATURAIS DE ESMALTE À SOLUÇÃO DE THOULET
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Em lesões cariosas naturais de esmalte, os agentes terapêuticos que promovem a remineralização e infiltração do esmalte desmineralizado por resina dependem diretamente da permeabilidade do tecido. A camada superficial tem sido considerada uma barreira para penetração desses agentes devido à sua baixa permeabilidade. Neste estudo, pela primeira vez, são fornecidos dados volumétricos quantitativos sobre a infiltração de uma solução teste (solução aquosa de iodeto de mercúrio e de potássio - Solução de Thoulet) na camada superficial da lesão cariosa natural de esmalte. Confirmou-se a hipótese de que a razão do volume de água ao quadrado dividido pelo volume de poros (αd) é dentre todos os volumes (mineral, orgânico, água total e água fracamente aderida), o melhor preditor da proporção do volume de poros infiltrados pelas soluções testadas. O valor preditivo de αd foi maior pra Solução de Thoulet com índice de refração 1,47 (R2= 0,505) em comparação à Solução de Thoulet com índice de refração 1,40 (R2= 0,435). O mapeamento em 2D da infiltração em tempo real revelou que a penetração da solução começou inicialmente através da superfície do esmalte, seguindo para o interior do corpo da lesão seguindo a trajetória dos prismas e provocando um fluxo de ar no sentido oposto. A infiltração foi insignificante através dos poros nas superfícies expostas por desgaste. Dados sobre os volumes efetivos, viscosidade e da mecânica do fluxo de fluidos nos poros, forneceram informações nunca antes publicadas sobre a natureza da infiltração de materiais na camada superficial e lesão cariosa natural de esmalte. O presente estudo pode fornecer uma visão mais profunda sobre o transporte de agentes usados para a remineralização e infiltração de resinas na lesão cariosa natural de esmalte.
  • MARIA MANUELA RODRIGUES DE LEMOS ALMEIDA
  • AVALIAÇÃO IMUNOISTOQUÍMICA DAS GALECTINAS -1, -3 E -7 EM CARCINOMA EPIDERMÓIDE DE LÁBIO
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O câncer oral é uma importante causa de morbidade e mortalidade em todo o mundo. No Brasil, são esperados quinze mil novos casos para o ano de 2014. O carcinoma epidermóide de lábio apresenta características semelhantes a lesões de pele e tem como principal agente etiológico a exposição solar crônica. As galectinas -1, -3 e -7 são proteínas envolvidas na tumorigênese e têm sido investigadas devido a mudanças em suas expressões em casos de câncer oral. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão através da imunoistoquímica das galectinas -1, -3 e -7 em 30 casos de carcinoma epidermóide de lábio, fazendo a associação com os dados clínicos, gradação histológica de malignidade através dos sistemas propostos por Bryne (1998) e OMS (2005). Os parâmetros analisados e a expressão das galectinas -1, -3 e -7 foram submetidas a análise estatística (teste do qui-quadrado, teste exato de Fisher e teste Binomial para a comparação de proporções). Houve expressão da galectina -1 em 93,3% dos casos, apresentando associação estatisticamente significativa (p=0,0356) entre a gradação histológica de malignidade proposta pela OMS e o tipo celular marcado. Não houve associação estatisticamente significante entre a galectina -3 com nenhum dos parâmetros avaliados. A imunoexpressão da galectina -7 esteve presente em todos os casos avaliados e exibiu significância estatística entre o tipo celular marcado e metástase regional (p=0,0000) e entre o tipo celular marcado e a gradação histológica proposta por Bryne. Alterações na expressão das galectinas -1, -3 e -7 sugerem a participação dessas proteínas na carcinogênese. Concluímos, através dos resultados da presente pesquisa, que a imunoexpressão dessas proteínas em carcinoma epidermóide de lábio possa atuar como marcador do comportamento biológico deste tipo de lesão.
  • SABRINA ROCHA LUNA DE OLIVEIRA
  • Título:Efeito do tabagismo no perfil de metilação de DNA no promotor dos genes MHL1, hTERTe TP53 em células epiteliais da mucosa bucal
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A metilação de DNA é uma modificação química na molécula de DNA, e consiste na presença de um radical metil em dinucleotídeos CpG, presente principalmente em regiões promotoras do gene. Uma das principais funções da metilação de DNA é regular a transcrição gênica, sendo que a presença do radical metil pode suprimir por completo a expressão gênica. Estudos mostram que o meio ambiente pode modular a metilação de DNA. Como exemplo de fatores ambientais temos: a radiação ultravioleta, agrotóxicos, dieta, fármacos, uso crônico do álcool e o hábito de fumar. O fumo é frequentemente associado ao risco de câncer em diversos tecidos e doenças cardiovasculares, sendo considerado a maior causa de morte evitável. O gene MLH1 está relacionado ao reparo de bases mal pareadas do DNA (DNA mismatchrepair (MMR)). O gene hTERT compõe a subunidade catalítica da enzima telomerase, a qual é considerada um relógio biológico, um marcador que indica que a senescência celular poderá se instalar de forma inevitável. O TP53 é um gene supressor tumoral e sua hipermetilação está relacionada ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar o efeito do tabagismo no perfil de metilação de DNA em genes relacionados ao câncer, MLH1, hTERT e TP53em células da mucosabucal de indivíduos saudáveis. Para tanto, amostras de epitélio da mucosa bucal de indivíduos fumantes, não fumantes e ex-fumantes foram coletadas por bochecho e o DNA dessas células foi extraído. Após esse processo, a análise de metilação de DNA foi feita utilizando o método de Digestão Enzimática Sensível à Metilação, utilizando-se de duas enzimas de restrição, a HhaI e a HpaII, as quais clivam sítios diferentes. Em seguida à digestão enzimática,DNA foi amplificado por PCR, submetido à eletroforese em gel de poliacrilamida a 6% ecorado pelo nitrato de prata. A análise estatística foi realizada pelo Teste de Qui-Quadrado ao nível de significância de 5%. Os dinucleotídeosCpG localizados nos sítios HhaI e HpaII no promotor do gene MLH1 mostraram-se totalmente metilados na maioria dos indivíduos do grupo fumante e diferenças significativas foram observadas entre fumantes e não fumantes e entre fumantes e ex-fumantes (p<0,05). O mesmo foi observado para o sítio HhaI no promotor do gene hTERT (p<0,05) e para o sítio HpaII a condição não metilada foi mais frequente em fumantes em comparação com não fumantes (p<0,05). Para o geneTP53não foram encontradas diferenças entre os grupos (p>0,05), sendo a condição totalmente metiladaum evento usual das células saudáveis da mucosa bucal. Assim, concluímos que o fumo está associado a alterações no perfil de metilação de DNA em genes relacionados ao câncer, como MLH1 e hTERT em células epiteliais saudáveis da mucosa bucal e a cessação do hábito de fumar reverteu o processo.
  • RAMON SOARES DA COSTA
  • Avaliação do pós-operatório de cirurgia de terceiros molares inferiores impactados com o uso de piezocirurgia e alta-rotação – Estudo comparativo
  • Orientador : FRANCISCO DE ASSIS LIMEIRA JUNIOR
  • Data: 27/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do nosso trabalho foi comparar o uso da alta-rotação com a piezocirurgia para remoção de terceiros molares inferiores impactados. Foram analisados 20 pacientes, que foram submetidos a cirurgia dos terceiros molares bilateralmente. Em um hemi-arco o terceiro molar foi removido com a técnica piezocirírgia e no lado oposto com a técnica clássica da alta-rotação. Todos os pacientes tiveram o mesmo protocolo cirúrgico e foram operados e avaliados momento pré-operatório e reavaliados no pós-operatório imediato, 24 horas, 48 horas, 72 horas e sétimo dia. Como resultado do estudo, em relação à ABM não houve diferença significativa em relação ao pós-cirúrgico (p=0,1533) e aos 7 dias ( p=0,3018). Ao comparar os dois grupos em cada tempo, não houve diferença estatisticamente significante (p maior 0,05). Quando avaliado o Edema em cada instante separadamente, aos se comparar alta rotação e piezo não foi encontrada diferença estatisticamente significante no edma. Na variável dor houve diferença significante quando comparados os valores da escala de dor dos dois grupos em cada instante isoladamente: pós-cirúrgico (p=0,0004), 24 horas (p=0,0001), 48 horas (p=0,0004), 72 horas (p=0,0001) e 7 dias (p=0,0091). E, por fim, não houve diferença significante quando comparados os valores da escala de dor dos dois grupos em cada instante isoladamente: pós-cirúrgico (p=0,0004), 24 horas (p=0,0001), 48 horas (p=0,0004), 72 horas(0=0,0001) e 7 dias (p=0,0091). E, por fim, não houve diferença significante entre o tempo cirúrgico nas duas técnicas (p=0,4079). Em conclusão, a técnica de osteotomia piezocirúrgica apresentou-se mais favorável, produzindo menos dores ao longo da recuperação pós-cirúrgica.
  • DANILO AUGUSTO DE HOLANDA FERREIRA
  • ESTUDO COMPARATIVO ENTRE LESÕES CARIOSAS ARTIFICIAIS E NATURAIS DE ESMALTE COM RELAÇÃO À PERMEABILIDADE DA CAMADA SUPERFICIAL Danilo
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi comparar lesões cariosas artificiais de esmalte induzidas com gel ácido contendo grande quantidade de matéria orgânica e lesões cariosas artificiais induzidas com solução ácida com pouco constituinte orgânico, quanto ao volume orgânico e à permeabilidade (d). Trinta dentes (vinte terceiros molares inclusos e dez molares com lesão de mancha branca inativa) foram distribuídos em três grupos. Com o intuito de se induzir cárie artificial, dez dentes inclusos foram expostos a um gel ácido de hidroxietilcelulose 2% e ácido lático 50 mM com pH 4,5 (Gel; n=10) e os outros dez a uma solução desmineralizante (0,1 mM de ácido lático, 11,7 mM de cálcio, clorofórmio 0,5% v/v e 6 mM de fosfato, com pH 4,5) (Solução; n=10). Como grupo controle, os dentes contendo lesões de mancha branca também foram analisados (Cárie Natural; n=10). De cada amostra analisou-se três pontos da camada superficial da lesão, em intervalos de 50 μm. Os pontos analisados em cada um dos três grupos foram comparados com valores teóricos estabelecidos matematicamente na literatura, como forma de padronizar as comparações. E, por fim, as variações de volume orgânico (Razão ) e permeabilidade (Razão d) em relação a valores previstos foram comparadas entre os grupos. Para a variável Razão , houve diferença significante entre os grupos Gel e Solução [p<0,0001, ANOVA; Magnitude do efeito (ME)=1,84] e entre Solução e Cárie Natural (p=0,001; ME=0,46; ANOVA). Da mesma forma, os valores da Razão d do cruzamento Gel/Solução (p<0,0001, Mann-Whitney; ME=0,96) e Solução/Cárie Natural (p<0,0001, Mann-Whitney; ME=1,15) diferiram de maneira significativa. Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos Gel e Cárie Natural para a Razão (p=0,585; ANOVA; ME=0,30) e a Razão d (p=0,940; Mann-Whitney; ME=0,01). Concluiu-se que, semelhantemente à cárie natural, a camada superficial das lesões cariosas artificiais de esmalte criadas com gel ácido apresentaram maior volume orgânico e menor permeabilidade, comparadas às induzidas em solução ácida.
  • KASSIA REGINA SIMÕES MEIRA
  • ESTUDO QUANTITATIVO DA PERMEABILIDADE DE LESÕES CARIOSAS NATURAIS DE ESMALTE À SOLUÇÃO DE THOULET
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Em lesões cariosas naturais de esmalte, os agentes terapêuticos que promovem a remineralização e infiltração do esmalte desmineralizado por resina dependem diretamente da permeabilidade do tecido. A camada superficial tem sido considerada uma barreira para penetração desses agentes devido à sua baixa permeabilidade. Neste estudo, pela primeira vez, são fornecidos dados volumétricos quantitativos sobre a infiltração de uma solução teste (solução aquosa de iodeto de mercúrio e de potássio - Solução de Thoulet) na camada superficial da lesão cariosa natural de esmalte. Confirmou-se a hipótese de que a razão do volume de água ao quadrado dividido pelo volume de poros (αd) é dentre todos os volumes (mineral, orgânico, água total e água fracamente aderida), o melhor preditor da proporção do volume de poros infiltrados pelas soluções testadas. O valor preditivo de αd foi maior pra Solução de Thoulet com índice de refração 1,47 (R2= 0,505) em comparação à Solução de Thoulet com índice de refração 1,40 (R2= 0,435). O mapeamento em 2D da infiltração em tempo real revelou que a penetração da solução começou inicialmente através da superfície do esmalte, seguindo para o interior do corpo da lesão seguindo a trajetória dos prismas e provocando um fluxo de ar no sentido oposto. A infiltração foi insignificante através dos poros nas superfícies expostas por desgaste. Dados sobre os volumes efetivos, viscosidade e da mecânica do fluxo de fluidos nos poros, forneceram informações nunca antes publicadas sobre a natureza da infiltração de materiais na camada superficial e lesão cariosa natural de esmalte. O presente estudo pode fornecer uma visão mais profunda sobre o transporte de agentes usados para a remineralização e infiltração de resinas na lesão cariosa natural de esmalte.
  • KASSIA REGINA SIMÕES MEIRA
  • ESTUDO QUANTITATIVO DA PERMEABILIDADE DE LESÕES CARIOSAS NATURAIS DE ESMALTE À SOLUÇÃO DE THOULET
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Em lesões cariosas naturais de esmalte, os agentes terapêuticos que promovem a remineralização e infiltração do esmalte desmineralizado por resina dependem diretamente da permeabilidade do tecido. A camada superficial tem sido considerada uma barreira para penetração desses agentes devido à sua baixa permeabilidade. Neste estudo, pela primeira vez, são fornecidos dados volumétricos quantitativos sobre a infiltração de uma solução teste (solução aquosa de iodeto de mercúrio e de potássio - Solução de Thoulet) na camada superficial da lesão cariosa natural de esmalte. Confirmou-se a hipótese de que a razão do volume de água ao quadrado dividido pelo volume de poros (αd) é dentre todos os volumes (mineral, orgânico, água total e água fracamente aderida), o melhor preditor da proporção do volume de poros infiltrados pelas soluções testadas. O valor preditivo de αd foi maior pra Solução de Thoulet com índice de refração 1,47 (R2= 0,505) em comparação à Solução de Thoulet com índice de refração 1,40 (R2= 0,435). O mapeamento em 2D da infiltração em tempo real revelou que a penetração da solução começou inicialmente através da superfície do esmalte, seguindo para o interior do corpo da lesão seguindo a trajetória dos prismas e provocando um fluxo de ar no sentido oposto. A infiltração foi insignificante através dos poros nas superfícies expostas por desgaste. Dados sobre os volumes efetivos, viscosidade e da mecânica do fluxo de fluidos nos poros, forneceram informações nunca antes publicadas sobre a natureza da infiltração de materiais na camada superficial e lesão cariosa natural de esmalte. O presente estudo pode fornecer uma visão mais profunda sobre o transporte de agentes usados para a remineralização e infiltração de resinas na lesão cariosa natural de esmalte.
  • MARIA MANUELA RODRIGUES DE LEMOS ALMEIDA
  • AVALIAÇÃO IMUNOISTOQUÍMICA DAS GALECTINAS -1, -3 E -7 EM CARCINOMA EPIDERMÓIDE DE LÁBIO
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O câncer oral é uma importante causa de morbidade e mortalidade em todo o mundo. No Brasil, são esperados quinze mil novos casos para o ano de 2014. O carcinoma epidermóide de lábio apresenta características semelhantes a lesões de pele e tem como principal agente etiológico a exposição solar crônica. As galectinas -1, -3 e -7 são proteínas envolvidas na tumorigênese e têm sido investigadas devido a mudanças em suas expressões em casos de câncer oral. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão através da imunoistoquímica das galectinas -1, -3 e -7 em 30 casos de carcinoma epidermóide de lábio, fazendo a associação com os dados clínicos, gradação histológica de malignidade através dos sistemas propostos por Bryne (1998) e OMS (2005). Os parâmetros analisados e a expressão das galectinas -1, -3 e -7 foram submetidas a análise estatística (teste do qui-quadrado, teste exato de Fisher e teste Binomial para a comparação de proporções). Houve expressão da galectina -1 em 93,3% dos casos, apresentando associação estatisticamente significativa (p=0,0356) entre a gradação histológica de malignidade proposta pela OMS e o tipo celular marcado. Não houve associação estatisticamente significante entre a galectina -3 com nenhum dos parâmetros avaliados. A imunoexpressão da galectina -7 esteve presente em todos os casos avaliados e exibiu significância estatística entre o tipo celular marcado e metástase regional (p=0,0000) e entre o tipo celular marcado e a gradação histológica proposta por Bryne. Alterações na expressão das galectinas -1, -3 e -7 sugerem a participação dessas proteínas na carcinogênese. Concluímos, através dos resultados da presente pesquisa, que a imunoexpressão dessas proteínas em carcinoma epidermóide de lábio possa atuar como marcador do comportamento biológico deste tipo de lesão.
  • MARIA MANUELA RODRIGUES DE LEMOS ALMEIDA
  • AVALIAÇÃO IMUNOISTOQUÍMICA DAS GALECTINAS -1, -3 E -7 EM CARCINOMA EPIDERMÓIDE DE LÁBIO
  • Data: 27/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O câncer oral é uma importante causa de morbidade e mortalidade em todo o mundo. No Brasil, são esperados quinze mil novos casos para o ano de 2014. O carcinoma epidermóide de lábio apresenta características semelhantes a lesões de pele e tem como principal agente etiológico a exposição solar crônica. As galectinas -1, -3 e -7 são proteínas envolvidas na tumorigênese e têm sido investigadas devido a mudanças em suas expressões em casos de câncer oral. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão através da imunoistoquímica das galectinas -1, -3 e -7 em 30 casos de carcinoma epidermóide de lábio, fazendo a associação com os dados clínicos, gradação histológica de malignidade através dos sistemas propostos por Bryne (1998) e OMS (2005). Os parâmetros analisados e a expressão das galectinas -1, -3 e -7 foram submetidas a análise estatística (teste do qui-quadrado, teste exato de Fisher e teste Binomial para a comparação de proporções). Houve expressão da galectina -1 em 93,3% dos casos, apresentando associação estatisticamente significativa (p=0,0356) entre a gradação histológica de malignidade proposta pela OMS e o tipo celular marcado. Não houve associação estatisticamente significante entre a galectina -3 com nenhum dos parâmetros avaliados. A imunoexpressão da galectina -7 esteve presente em todos os casos avaliados e exibiu significância estatística entre o tipo celular marcado e metástase regional (p=0,0000) e entre o tipo celular marcado e a gradação histológica proposta por Bryne. Alterações na expressão das galectinas -1, -3 e -7 sugerem a participação dessas proteínas na carcinogênese. Concluímos, através dos resultados da presente pesquisa, que a imunoexpressão dessas proteínas em carcinoma epidermóide de lábio possa atuar como marcador do comportamento biológico deste tipo de lesão.
  • LEONARDO ANTUNES TRINDADE
  • Atividade biológica do óleo essencial de Cymbopogon nardus e do fitoconstituinte citronelal sobre cepas de Candida envolvidas em infecções peri-implantares
  • Data: 26/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo: O estudo teve como objetivo avaliar a atividade biológica do óleo essencial de Cymbopogon nardus e do fitoconstituinte citronelal sobre cepas de Candida, verificando a possível inibição da aderência aos implantes dentários e cover screws. Inicialmente, foi realizado uma triagem por meio da técnica de disco-difusão em Agar Sabouraud Dextrose (ASD), para os óleos essenciais de Cinnamomum camphora (Cânfora Branca), Melissa officinalis (Erva Cidreira), Ocimum basilicum (Manjericão) e Cymbopogon nardus (Citronela), bem como dos fitoconstituintes alfa pineno, citral, citronelal e carvacrol. Após a triagem, o óleo essencial de C. nardus e o citronelal foram selecionados por terem apresentado expressiva atividade antifúngica. Em seguida, o óleo essencial foi analisado por cromatografia gasosa acoplada ao espectro de massa (GC-MS). Posteriormente, foram determinadas a CIM e CFM do óleo essencial e citronelal frente a 12 cepas de Candida e realizados testes de inibição da aderência aos implantes dentários e cover screws, utilizando-se a CIM das substâncias avaliadas, seguida de análise em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV). Os ensaios foram realizados em triplicata e a nistatina e clorexidina foram utilizadas como controle positivo. A análise por GC-MS do óleo essencial permitiu a identificação do terpenoide citronelal como substância majoritária. A CIM do óleo essencial, citronelal, clorexidina e nistatina capaz de inibir 100% das cepas foi 64 µg/mL; 512 µg/mL; 64 µg/mL; 32 µg/mL, respectivamente. O óleo essencial inibiu a aderência de C. albicans nos implantes dentários e cover screws (p<0,001). O citronelal inibiu apenas o crescimento da cepa nos implantes dentários (p<0,001), não apresentando resultados significantes nos cover screws (p>0,05) em relação ao controle de crescimento. Conclui-se que o óleo essencial de C. nardus e citronelal possuem atividade antifúngica e são capazes de inibir a aderência in vitro de C. abicans.
  • PALMIRA GOMES AMARAL
  • ANÁLISE EX VIVO DA FORMAÇÃO DE DEFEITOS EM DENTINA RADICULAR APÓS PREPARO DO SISTEMA DE CANAIS COM INSTRUMENTOS RECÍPROCOS
  • Data: 26/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo foi avaliar a incidência e comparar a formação de defeitos dentinários em raízes de molares após preparo do canal radicular com instrumentos recíprocos Reciproc e WaveOne. Método: Cinquenta primeiros e segundos molares inferiores com ápice maduro foram selecionados sendo que dez dentes não foram preparados, servindo como controle, e os quarenta dentes remanescentes foram divididos em dois grupos, Reciproc e WaveOne, que foram utilizados em movimento recíproco para preparar os dois canais mesiais. A porção coronária e a raiz distal de todos os dentes foram removidas usando broca diamantada sob refrigeração. Todas as raízes foram incluídas em bloco de resina acrílica. As raízes foram, então, seccionadas a 2, 4, e 6mm do ápice, e a superfície de corte foi observada sob estereomicroscópio com aumento de 20X e verificada a presença de fraturas e trincas incompletas. Os resultados foram expressos em número e percentual de raízes em cada grupo. O teste binomial e o teste exato de Fisher foram utilizados para análise estatística das diferenças entre os grupos e dentro dos grupos (p<0.05). Resultados: Nenhum grupo avaliado apresentou fratura, e o grupo Controle não mostrou nenhuma trinca incompleta. A avaliação global mostrou diferença estatisticamente significativa entre esses dois grupos e o grupo controle (p=0.017) quanto à prevalência de trincas incompletas, mas não houve diferença significativa estatisticamente entre Reciproc e WaveOne (P > 0.05). Apenas o grupo Reciproc apresentou mais trincas incompletas no corte a 4mm do ápice, comparado com o grupo controle (p=0.0326). Conclusões: Sob as condições desse trabalho, o preparo do canal com ambos os instrumentos recíprocos resultou em trincas incompletas, mas não houve fraturas. No nível de 4mm do ápice do canal, o Reciproc produziu significativamente mais trincas incompletas na dentina.
  • REBECA CECÍLIA VIEIRA DE SOUZA
  • TRATAMENTO DA DOR OROFACIAL EM PACIENTES COM FIBROMIALGIA: efeito da Laserterapia versus infiltração anestésica em pontos-gatilho.
  • Data: 26/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este ensaio clínico se propôs a avaliar o efeito da Laserterapia e das infiltrações anestésicas no tratamento da dor orofacial de pacientes portadores de fibromialgia, no município de João Pessoa – PB. Na primeira etapa do estudo, foi aplicado um questionário aos participantes, que permitiu avaliar a localização e a intensidade da dor orofacial inicial nos sujeitos da pesquisa. A segunda etapa iniciou-se com a divisão aleatória dos pacientes em dois grupos, para tratamento: Grupo A, tratado com infiltrações anestésicas em quatro sessões; e Grupo B, tratado através da Laserterapia, em 12 sessões. Na terceira etapa, logo após o término do tratamento nos dois grupos, os pacientes foram submetidos a um novo questionário, procedendo-se a análise dos dados. Ambos os tratamentos mostraram-se bastante eficazes quanto ao objetivo de diminuir e até extinguir as dores na região de cabeça e pescoço. O teste t foi realizado para comparação de duas amostras emparelhadas, considerando o tratamento do Grupo A, resultou em diferença estatisticamente significativa em relação ao ‘Grau de Intensidade da dor Orofacial’ nos instantes Antes x Pós, apresentando t=103,422 com graus de liberdade (g.l.)=32 e significância p-valor=0,000<=0,05. Considerando-se o tratamento B, resultou em diferença estatisticamente significante em relação ao ‘Grau de Intensidade da dor Orofacial’ nos instantes Antes x Pós, apresentando t=12,178 com graus de liberdade (g.l.)=32 e significância p-valor=0,000<=0,05. Para comparação das duas amostras independentes, t = 0,742 com (g.l.)=64 e significância p-valor=0,461>=0. Esses resultados indicam não haver diferença significativa quanto à intensidade média da dor Orofacial após cada um dos tipos de tratamentos, contudo, devido ao quesito “melhoria do bem estar”, validamos as propriedades adicionais do Low Level Lasertherapy (primária, secundária e terapêutica), em detrimento às infiltrações com anestésicos. Mostrando-se a Laserterapia bastante promissora para o tratamento das dores de cabeça e pescoço em pacientes portadores de SF.
  • MARIA AUXILIADORA GOMES DO NASCIMENTO
  • CONDIÇÕES BUCAIS DE PACIENTES PORTADORES DE DOENÇA RENAL CRÔNICA SUBMETIDOS À HEMODIÁLISE
  • Data: 26/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Doença Renal Crônica (DRC) se caracteriza pela perda progressiva e irreversível das funções renais. A repercussão desta doença sobre a saúde bucal ainda apresenta resultados controversos. O objetivo deste estudo foi determinar as condições de saúde bucal e salivares de pacientes com DRC submetidos à hemodiálise. Foi realizado estudo transversal, descritivo e epidemiológico, com amostra de 74 indivíduos em tratamento de hemodiálise. Realizou-se anamnese e exame clínico bucal, bem como foram aplicados os índices bucais: CPO-D (Dente Cariado, Perdido e Obturado), CPI (Índice Periodontal Comunitário), IHO-S (Índice de Higiene Oral Simplificado) e ISG (Índice de Sangramento Gengival). Foi realizada sialometria em repouso e estimulada e, determinada a taxa de ureia salivar. Os dados foram processados no SPSS v.s. 20.0, sendo realizada análise descritiva e aplicados testes de Fisher, Wilcoxon, Tukey, ANOVA e de correlação de Spearman. Do total da amostra, 64,9% eram do sexo masculino. A média de idade foi de 50,7±14,8 anos. A maioria apresentava algum tipo de alteração sistêmica (79,7%) sendo a hipertensão arterial (66,2%) e o diabetes (27%) as mais prevalentes. Todos os pacientes usavam medicamentos (100%) e os antianêmicos, os recalcificantes e os anti-hipertensivos foram os mais frequentes. Em 36,5% foi diagnosticada alguma lesão bucal, em 29,7% xerostomia e em 31,1% disgeusias. O CPO-D médio foi 20,49+8,68; o IHOS foi satisfatório em 73%; no CPI a presença de cálculo dentário ocorreu em 52,7%; Em 78,4% o ISG refletia baixo risco de cárie e baixa atividade de doença periodontal. A média do fluxo salivar em repouso (FSR) foi 0,20±0,18 ml/min e do fluxo salivar estimulado (FSE) de 0,98±0,92ml/minuto. Hipossalivação ocorreu em 46,4% dos indivíduos; A média do pH foi 7,39±0,56; Em 90% o pH salivar foi entre 7 e 8. Os resultados mostram que os indivíduos com DRC estudados apresentam higiene oral satisfatória e baixo índice de sangramento gengival, apesar do elevado percentual de cálculo dental. Hipossalivação e xerostomia foram condições frequentes, bem como aumento de pH e da taxa de ureia na saliva.
  • JULYANA DE ARAUJO OLIVEIRA
  • Avaliação da segurança e tolerabilidade de um enxaguante bucal a base de óleo essencial de Cinnamomum zeylanicum Blume (Canela) com ação sobre Candidose
  • Data: 26/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O óleo essencial das de Cinnamomum zeylanicum Blume (Canela) tem sido reportado pela literatura por apresentar atividade antifúngica sobre espécies de Candida. Objetivou-se verificar, in vitro, a atividade antifúngica de um enxaguatório bucal a base de óleo essencial das folhas Cinnamomum zeylanicum Blume, além das alterações de rugosidade e microdureza provocadas pelo mesmo em resina acrílica termopolimerizável. Buscou-se ainda avaliar a segurança e tolerabilidade do produto-teste através de um ensaio clínico fase I envolvendo usuários de próteses removíveis. Para tal procedeu-se com a determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e da Concentração Fungicida Mínima (CFM).
  • PATRICIA PEREIRA MACIEL
  • Avaliação da hibridização do esmalte dentário através de Fluxo Eletrocinético
  • Data: 25/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O transporte de materiais através do esmalte dentário é limitado já que convencionalmente depende do processo de difusão, o qual é potencializado quando os poros do esmalte são alargados, como ocorre nas técnicas adesivas através do condicionamento ácido do esmalte. Um método alternativo a esta técnica pode ser o uso do Fluxo Eletrocinético (FEC), que promove o fluxo unidirecional de substâncias através dos poros do esmalte pela aplicação de um campo elétrico externo. Baseado nesta premissa, este estudo promoveu a infiltração de resina fluida na superfície de 20 dentes humanos extraídos através do FEC, utilizando um campo elétrico de 1,5 volts em duas etapas: (1) infiltração de Cloreto de Potássio (KCl) 0.1M por 3h (2) infiltração da resina Icon (DMG, Alemanha) por 2h. Cortes histológicos por desgastecom ≈ 100µmforam analisadospor Microscopia de Fluorescência (MF) e por Microscopia de Luz polarizada (MLP) associado ao sistema “single polscope”, realizando desidratação das amostras por um período de 24h e analisando pontos histológicos a 50, 100, 150, 200, 250, 300, 350, 400, 450 e 500µm a partir da superfície de áreas infiltradas e não infiltradas. A variação da corrente elétrica (mA) mostrou-se positiva durante a infiltração. As imagensdaMF demonstraram fluorescência do esmalte na região infiltrada desde a superfície até a junção amelodentinária (JAD), indicando a formação de uma camada híbrida com profundidade média de 1627,66 µm e desvio padrão de 284,20 µm. Comportamentos distintos foram identificados para as áreas infiltrada e não infiltrada durante o acompanhamento da desidratação. A área não infiltrada perdeu água, conforme verificadoatravés da redução do retardo de fase. A área infiltrada não perdeu água, uma vez que o retardo manteve-se constante, sugerindo que a água fracamente aderida foi substituída pela resina durante a infiltração. As diferenças estatísticas entre os pontos histológicos das duas áreas testadas confirmaram que a água foi substituída pela resina (p<0,000001), com alta magnitude do efeito (>0,8). Portanto, pode-se concluir que a utilização do FEC resultou na infiltração da resina nos nanocanaisdo esmalte, formando camada híbrida de grande profundidade.
  • TIAGO BATISTA PEREIRA
  • PREVALÊNCIA DE MÁ OCLUSÃO, CÁRIE E TIPOS DE PADRÃO FACIAL EM ESCOLARES DE CINCO E DOZE ANOS DE JOÃO PESSOA-PARAÍBA
  • Data: 18/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo: O objetivo do presente estudo foi determinar a prevalência das más oclusões, cárie dentária e padrão facial em crianças de 05 e 12 anos e investigar uma possível associação entre essas variáveis. Trata-se de estudo transversal em amostra de 71 escolares de 05 anos e 240 escolares de 12 anos, matriculados na rede municipal de ensino de João Pessoa-Paraíba. A seleção da amostra foi por conglomerados populacionais geográficos, de forma aleatória para escolas, e sistemática para indivíduos. Foram realizados exames para cárie, sobremordida, sobressaliência, hábitos de sucção não nutritiva, inserção de freio labial, chave de caninos, mordida cruzada, plano terminal de molar, padrão facial (PF) e Dental Aesthetic Index (DAI), de acordo com a faixa etária indicada. Todos os exames foram realizados por um único examinador calibrado (Kappa> 0,74 para todas as variáveis). Foram realizadas análises bivariada (teste qui-quadrado e Exato de Fisher) e multivariada (p<0,05). Houve em 36,6% dos escolares com 5 anos pelo menos uma lesão de cárie. A média (dp) do ceo-d foi de 2,63 (3,9). A relação de caninos classe I (67,9%) foi a mais frequente. A má oclusão foi representada pela sobremordida (55,2%), sobressaliência (43,14)% e mordida cruzada posterior(17,31%). Predominou o padrão facial (PF) II (68,3%). O gênero foi associado significativamente às variáveis (chave de caninos, sobressaliência e plano terminal de molar) (p<0,05). Nos escolares de 12 anos houve em 35% pelo menos uma lesão de cárie. A média (dp) do CPO-D foi de 1,74 (2,40), sendo o componente cariado o mais expressivo (63,5%). Má oclusão afeta 32% da amostra. Predominou o padrão facial II (57%). O gênero não foi associado significativamente às variáveis de estudo (p>0,05) embora, o feminino tenha apresentado 65,9% das más oclusões severa/muito severa. No modelo de regressão observou-se que má oclusão muito severa, cárie proximal, ausência de selamento labial em repouso, sucção não nutritiva, overjet maxilar e desalinhamento mandibular, apinhamento podem influenciar o PF (p<0,05). Dentro das limitações desse estudo, pôde-se concluir que a população deste estudo apresenta uma considerada prevalência de cárie dentaria, uma moderada a baixa prevalência de más oclusões, e predomínio de padrão facial II. A faixa etária de 05 anos apresenta um PF II como mais prevalente e a de 12 anos predominância de PF I e II. Os dados observados são indicativos de que a maior experiência de cárie pode estar relacionada com o padrão facial I se tornando uma variável com potencial de interferir na redução da má oclusão e alterar o padrão de crescimento facial. Observou-se ainda que sucção não nutritiva, freio labial ativo, apinhamento superior, ceo-d e cárie proximal, podem influenciar o estabelecimento do padrão facial dos indivíduos de 5 anos.
  • ARETHA ALINY DOS SANTOS RAMOS
  • Propriedades físico-químicas de bráquetes e fios ortodônticos utilizados em diferentes tempos de tratamento
  • Data: 18/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como foco atestar a hipótese de que o tempo de tratamento e o PH bucal possuem influência sobre as propriedades físico-químicas de fios e bráquetes ortodônticos. Métodos: Cento e vinte bráquetes metálicos foram avaliados, divididos em 4 grupos (n=30 por grupo): grupo C (Controle, como recebido do fabricante) e os grupos T12, T24 e T36 (bráquetes recuperados após 12, 24 e 36 meses de tratamento, respectivamente), fios de aço inoxidável retangulares que permaneceram na cavidade oral por 12 e 24 meses também foram analisados. Estabilidade dimensional, morfologia da superfície e composição dos bráquetes, resistência ao deslizamento do conjunto bráquete/fio e rugosidade superficial dos fios foram analisados por microscopia óptica de medição, microscopia eletrônica de varredura e por energia dispersiva de Raios X, máquina universal de ensaios de microscopia de força atômica, respectivamente. O PH bucal foi avaliado a partir de tiras indicadoras de PH pelo método colorimétrico. Análise de variância ANOVA, seguido pelo teste de comparações múltiplas de Tukey foram utilizados para a análise estatística (p menor 0,05). Conclusões: A hipótese foi parcialmente aceita, bráquetes e fios ortodônticos sofreram alterações físico-químicas significativas devido ao uso clínico. No entanto, o tempo de tratamento e o acúmulo de biofilme/detritos nos slots dos bráquetes demonstraram ser mais influentes sobre o processo de degradação e força de atrito destes dispositivos do que o PH bucal.
  • VERUSKA LIMA MOURA BRASIL
  • Efeito da colonização de Streptococcus mutans nas propriedades físicas de diferentes cimentos odontológicos
  • Data: 17/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo: Os materiais odontológicos devem suportar a exposição às várias substâncias presentes na cavidade bucal, sendo este um importante requisito para seu desempenho clínico. Este estudo avaliou, in vitro, o efeito da colonização bacteriana por Streptococcus mutans, durante trinta dias, sobre diferentes cimentos odontológicos. Foram confeccionadas amostras cilíndricas (4 mm x 2 mm) a partir de cinco diferentes cimentos: ionômero de vidro (Ketac Cem – 3M/ ESPE), fosfato de zinco (Cimento de Zinco – SS White), resinoso com polimerização dual (RelyX ARC – 3M/ESPE), resino fotopolimerizável (RelyX Veneer – 3M/ESPE) e resinoso auto-adesivo com polimerização dual (RelyX U200 – 3M/ESPE). As amostras foram divididas em grupos experimentais segundo o tratamento experimental ao qual foram submetidos: G1 – Controle (n=10): 100% de umidade relativa durante 24h; G2 – BHI (n=10): imersão em BHI + 1% sacarose durante 30 dias; G3 – BHI + mutans (n=30): imersão em BHI + 1% sacarose, por 30 dias, após formação de biofilme de S. mutans na superfície. As amostras foram avaliadas através de análises de rugosidade superficial, microdureza Vickers, tração diametral e microscopia ótica. Os dados obtidos foram analisados utilizando-se os testes de ANOVA e Tukey-Krammer (α=0,05). O cimento de ionômero de vidro apresentou aumento significativo dos valores de rugosidade superficial após armazenamento em BHI e BHI + mutans. Os cimentos resinosos não apresentaram alteração significativa. Quanto à microdureza superficial, observou-se diferença estatística significante entre as amostras do grupo BHI + mutans e os demais grupos para todos os materiais testados. Não foi possível determinar a rugosidade e a microdureza superficial dos espécimes do cimento de fosfato de zinco pertencentes aos grupos BHI e BHI + mutans. Com relação ao teste de tração diametral, os cimentos de ionômero de vidro e fosfato de zinco apresentaram alteração significativa nos resultados dos grupos BHI e BHI + mutans, não sendo observado o mesmo para os demais materiais. As imagens de microscopia ótica permitiram a observação de alterações na superfície dos materiais não resinosos nos diferentes meios de armazenamento, enquanto que os materiais resinosos não apresentaram qualquer alteração. Com base nos resultados obtidos é possível concluir que nenhum dos materiais testados foi capaz de se manter inerte na presença do biofilme de Streptococcus mutans.
  • MARIA ISABEL DANTAS DE MEDEIROS
  • EFEITO IN VITRO DE VERNIZES FLUORETADOS CONTENDO NAF E TIF4 NAS PROPRIEDADES NANOMECÂNICAS E DE SUPERFÍCIE DO ESMALTE DENTÁRIO SUBMETIDO À EROSÃO
  • Data: 17/02/2014
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • viii RESUMO Objetivos: Analisar o efeito dos vernizes de NaF e TiF4 na nanodureza (N) e módulo de elasticidade (E) da superfície do esmalte após um curto tempo de exposição a bebida a base de cola, simulando a ingestão de uma lata de refrigerante, e também avaliar a espessura e topografia da camada protetora formada, por meio de microscópio de força atômica (AFM). Métodos: Trinta blocos de esmalte humano (4x4 mm) foram divididos em 3 grupos (n = 10): controle (sem verniz), verniz de NaF e verniz de TiF4. As amostras permaneceram em saliva artificial durante 24 horas, e os vernizes foram aplicados apenas uma vez. Após 6h os espécimes foram submetidos a desafio erosivo (10 ciclos: 5s em bebida a base de cola/5s em saliva artificial). A espessura da camada protetora formada e a topografia da superfície foram avaliadas por microscopia óptica e AFM. Os dados foram submetidos à ANOVA Two-Way, Tukey e T- Student (α = 0,05). Resultados: Houve diferença estatística dos valores de N e E (GPa), antes e após o desafio erosivo, apenas para os grupos controle e TiF4. Após o desafio erosivo o grupo NaF mostrou estatisticamente maiores valores de N e E que os grupos controle e TiF4. No entanto, os valores da espessura e profundidade da indentação mostraram que os valores encontrados de N e E para o grupo TiF4 estavam relacionados com a camada protetora formada e não com o esmalte erodido. Ambos os vernizes mostraram, por meio de AFM, a formação de uma camada protetora globular, e a espessura da camada formada foi significativamente maior para o grupo TiF4 que NaF. O verniz de NaF foi capaz de proteger as propriedades nanomecânicas de esmalte após curto desafio erosivo e o verniz de TiF4 apresentou formação de camada protetora espessa e homogênea com propriedades nanomecânicas . Conclusões: O verniz de NaF foi capaz de proteger as propriedades nanomecânicas de esmalte após curto desafio erosivo e o verniz de TiF4 apresentou formação de camada protetora espessa e homogênea com propriedades nanomecânicas.
2013
Descrição
  • LAÍS CÉSAR DE VASCONCELOS
  • Avaliação da viabilidade celular de Candida albicans frente à ação antifúngica do timol
  • Data: 12/12/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Resumo: O timol é um terpeno fenólico encontrado em diversas espécies vegetais e que possui atividade antimicrobiana frente a microrganismos orais, tal como Candida albicans, pois é capaz de interferir de forma significativa com a formação de biofilmes fúngicos, uma vez que inibe a atividade metabólica destes microrganismos por ação direta na membrana celular. Este estudo objetivou avaliar através de técnica de fluorescência a viabilidade celular de biofilmes de Candida albicans frente à ação antifúngica do timol. Foram utilizadas cepas de Candida albicans (ATCC® 11006™). A concentração inibitória mínima (CIM) e a concentração fungicida mínima (CFM) dos agentes antifúngicos (timol e miconazol) foram determinadas através de testes de microdiluição em caldo Sabouraud dextrose, sendo as drogas preparadas em dimetilsulfóxido (DMSO) e o inóculo padronizado para corresponder a 0,5 da escala de McFarland (106 UFC/mL). Os biofilmes de Candida albicans foram cultivados sobre a superfície de discos de resina acrílica, nas células paralelas de fluxo, a partir de caldo Sabouraud suplementado com 10% de dextrose, e, após 12 horas de formação do biofilme no sistema de fluxo contínuo, foi realizada a exposição aos agentes antifúngicos, sendo avaliados períodos de 5, 15 e 30 minutos. Para contagem das unidades formadoras de colônia, a solução fúngica foi sequencialmente diluída e semeada em ágar Sabouraud dextrose. A viabilidade celular foi quantificada por fluorescência através da mistura dos corantes SYTO 9 e Iodeto de Propídio, sendo os dados registrados na forma de banco de dados e avaliados por meio de estatística descritiva, através de percentuais, gráficos e tabelas. Os valores médios foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e ao teste T em nível de 5% de probabilidade. Os biofilmes tratados com o timol apresentaram, nos três tempos de exposição avaliados, baixos números percentuais de células viáveis detectadas através da técnica de fluorescência, e os valores médios dos três tempos de exposição entre miconazol e timol não diferiram estatisticamente (p˃0,05), demonstrando que ambas as drogas possuem eficiência equivalente, levando-se em consideração suas respectivas concentrações fungicidas mínimas.
  • JOSSARIA PEREIRA DE SOUSA
  • EFICÁCIA DE UM DENTIFRÍCIO CONTENDO PARTÍCULAS CLAREADORAS NO TRATAMENTO DA DESCOLORAÇÃO DENTÁRIA: ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO
  • Data: 28/10/2013
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar a eficácia, segurança e aceitabilidade de um dentifrício “branqueador” contendo partículas azuis no tratamento da descoloração dentária. Trata-se de um ensaio clínico randomizado duplo-cego controlado e paralelo, cujo delineamento seguiu o guia publicado pelo CONSORT. Setenta e cinco participantes com média de cor C1 ou mais escura para os seis dentes ântero-superiores foram randomizados em três grupos de tratamento (n=25): G1- dentifrício fluoretado convencional, G2- dentifrício “branqueador” contendo um sistema de sílica e partículas azuis, e G3- clareamento dentário com peróxido de carbamida a 10%. Os participantes dos grupos G1 e G2 foram instruídos a escovarem seus dentes por 90 segundos, duas vezes ao dia durante duas semanas. Os participantes do grupo G3 usaram o gel clareador peróxido de carbamida a 10% em moldeira personalizada 4h/noite também por duas semanas. Avaliações de cor dentária foram realizadas por meio de espectrofotômetro digital (Vita Easyshade® Advance) nos tempos baseline, após primeira aplicação e com duas e quatro semanas. A percepção estética dos participantes quanto à aparência da cor dentária foi avaliada por meio de escala analógica visual (EAV). Sensibilidade dentinária (SD) e Irritação Gengival (IG) foram mensuradas usando uma escala que variou de 1 (nenhuma sensibilidade) a 5 (severa sensibilidade) durante três semanas, e a aceitabilidade dos produtos foi avaliada com um questionário o qual incluiu questões sobre a opinião dos participantes quanto aos regimes de tratamento propostos. Em todos os períodos de avaliação não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos G1 e G2, considerando os parâmetros de cor do CIEL*a*B* (p> 0,3) e as medidas de cor da escala Vita (p>0,7). Na segunda semana de avaliação, o valor de ΔE* para o G3 foi estatisticamente maior (9,2) do que para o G1 (2,3) ou para G2 (2.1) (p=0,0001). Sensibilidade dentinária e irritação foram reportadas por 12% dos participantes do G2, enquanto os mesmos sintomas foram percebidos por 84% e 80% do G3. Na primeira e segunda semana de tratamento, G2 apresentou sensibilidade gengival e irritação gengival similares ao grupo G1 e estatisticamente menores que o G3 (p< 0,01). Observou-se uma correlação negativa entre SD/IG e dia de avaliação (r= -0,08 e r= -0,91) no grupo G3. Dentro das limitações desse estudo, pôde-se viii concluir que o dentifrício “branqueador” contendo um sistema de sílica e partículas azuis resultou em nenhuma mudança significante na cor dentária, assim como o dentifrício convencional. Tais grupos não mostraram efeito clareador como o grupo tratado com peróxido de carbamida a 10%. Entretanto, todos foram considerados seguros e aceitáveis para serem utilizados diariamente em um curto período de tempo.
2012
Descrição
  • MANUELLA SANTOS CARNEIRO ALMEIDA
  • ESTUDO DA IDENTIFICAÇÃO HUMANA POR MEIO DA IMAGINOLOGIA DOS SEIOS FRONTAIS
  • Orientador : PATRICIA DE MEDEIROS LOUREIRO LOPES
  • Data: 13/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo neste estudo foi verificar a aplicabilidade de parâmetros de identificação humana por meio dos seios frontais, utilizados por Tatlisumak et al. (2007), com auxílio das reconstruções axiais e coronais de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) e radiografias extrabucais. De um universo de 58 crânios secos desarticulados existentes na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal da Paraíba (GEMOL-PB) e Centro Universitário de João Pessoa, Unipê, foram selecionados 26 crânios. As aquisições das imagens radiográficas póstero-anterior de crânio e lateral de face, foram obtidas por meio do aparelho de raios X panorâmico Rotograph Plus® (Dabi Atlante Ltda., Riberão Preto, São Paulo, Brasil) e as tomográficas, pelo aparelho iCAT New Generation® (Imaging Sciences International, Pennsylvania, EUA), adotando-se uma metodologia específica como forma de padronizar a obtenção dos exames e garantir a reprodutibilidade do estudo. As imagens foram avaliadas por dois examinadores previamente calibrados, em ambiente escurecido e em dois tempos distintos, com um intervalo mínimo de uma semana. As avaliações das reconstruções axiais e coronais foram realizadas com o auxílio de um monitor de 23” e programa iCat Vision (Imaging Sciences International, Pennsylvania, EUA). Para avaliação das imagens radiográficas extrabucais, foram realizados traçados em papel ultrafan utilizando negatoscópio de 600 lux com máscara e as mensurações com auxílio de um paquímetro digital de alta precisão Mitutoyo série 167 (Mitutoyo Sul Americana, Suzano, Brasil). As variáveis categóricas e discretas foram analisadas por meio do teste kappa e as variáveis contínuas pelo Coeficiente de Correlação de Concordância de Lin. Os métodos de análise pelas tomografias de feixe cônico e radiográficas foram em sua maioria concordantes, apresentando apenas algumas variáveis com resultados insatisfatórios (capd, dpele e dpontalt). Para as variáveis categóricas e discretas houve concordância intra e interexaminadores de ótima a perfeita em ambos os métodos, já as variáveis contínuas apresentaram resultados de moderada a excelente. Conclui-se que: a metodologia proposta no presente trabalho, utilizando os parâmetros do trabalho de Tatlisumak et al. (2007), são aplicáveis e confiáveis em radiografias extrabucais (radiografias PA de crânio e radiografias laterais de face) e reconstruções axiais e coronais de TCFC para a identificação humana pelos seios frontais; a concordância intra e interexaminador nos parâmetros utilizados por Tatlisumak et al. (2007) com a modalidade de imagem TCFC varia de boa a excelente; e de moderada a excelente nas imagens radiográficas; há um maior poder de reprodutibilidade e precisão do método proposto utilizando as reconstruções axiais e coronais de TCFC, tendo as radiografias extrabucais também confiabilidade; a variável menos concordante na análise pelas imagens de TCFC é a medida capd (concordância ruim); já pelas imagens radiográficas são dpele e dpontalt (concordâncias ruins). Tal resultado indica que estes parâmetros são mais passíveis de erros por parte dos avaliadores, uma vez que deve-se utilizar vários pontos de referência para suas mensurações.
    Palavras-chave: Seio F

2011
Descrição
  • ROSA HELENA WANDERLEY LACERDA
  • Prognóstico do Crescimento maxilar de portadores de fissuras Labiopalatinas: análise através de modelos de gesso
  • Orientador : ANDRESSA FEITOSA BEZERRA DE OLIVEIRA
  • Data: 19/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa descreve um estudo retrospectivo, desenvolvido em duas
    etapas, sendo uma transversal e outra, longitudinal, tendo como objetivo avaliar o
    prognóstico do crescimento maxilar dos pacientes portadores de fissura transforame
    incisivo unilateral (FTIU), tratados no serviço de fissuras do Hospital Universitário
    Lauro Wanderley/ UFPB. Os pacientes haviam sido operados pelo mesmo cirurgião,
    tendo como protocolo cirúrgico a queiloplastia pela técnica de Millard aos três meses e
    aos 12 meses a palatoplastia com a técnica de Von Langembeck. Utilizou-se o teste
    qui-quadrado para verificar a associação entre o crescimento e as seguintes variáveis:
    extensão da fissura, idade de realização das cirurgias primárias de queiloplastia e
    palatoplastia, bem como, a presença da bandeleta de Simonart. O crescimento de 44
    pacientes, com idade média de 11 anos, foi avaliado em modelos de gesso, prétratamento
    ortodôntico, por três especialistas em ortodontia, utilizando o índice de
    GOSLON, sendo observada boa reprodutibilidade e concordância intra e
    interexaminadores através do teste Kappa. O índice encontrado foi de 2,75 estando
    43,2% nos índices 1 e 2, 31,8% no índice 3 e 25% nos índices 4 e 5. A idade média de
    realização da cirurgia de queiloplastia foi de 11,02 meses e da palatoplastia, 33,41
    meses. As variáveis que demonstraram associação com o índice de GOSLON foram a
    extensão da fissura e a presença de bandeleta de Simonart, estando esta associada
    às fissuras estreitas. Para o estudo longitudinal, 24 dos 44 pacientes foram
    reavaliados, com um intervalo médio de seis anos, submetidos ao tratamento
    ortodôntico. Entre os 24 pacientes a idade média observada, na primeira avaliação
    (T1), foi de 10 anos e na segunda (T2), de 16 anos, sendo encontradas as médias do
    índice de GOSLON de 2,5 e 1,71, respectivamente. Houve um aumento no percentual
    de casos nos índices 1 e 2 de 50% para 79.8% e uma redução dos casos nos grupos
    4 e 5 de 20,82% para 8,32%, sendo esta diferença avaliada através do teste T
    pareado, mostrando significância estatística (p<0,001). Por meio da observação
    longitudinal foi possível confirmar a previsibilidade do índice de GOSLON, bem como,
    o impacto do tratamento ortodôntico no crescimento maxilar dos pacientes com FTIU.
    Palavras chaves- Fissuras labiopalatinas, índice de Goslon, ortodontia.

  • RUBENIA CRISTINA GOMES DE MEDEIROS
  • INFLUÊNCIA DO FLUXO ELETROCINÉTICO NA REIDRATAÇÃO DO ESMALTE DENTAL HUMANO NORMAL APÓS AQUECIMENTO
  • Orientador : FREDERICO BARBOSA DE SOUSA
  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo avaliar a influência do fluxo eletrocinético na reidratação do esmalte dental humano normal aquecido nos casos em que a reidratação completa por difusão não ocorreu. Foram utilizadas 10 secções longitudinais de esmalte permanente, obtidas de elementos dentais diferentes e com espessura aproximada de 100 μm. Em cada secção foram analisados 5 pontos histológicos, distantes 100, 200, 300, 400 e 500 μm da superfície, onde os volumes bioquímicos foram quantificados. O volume mineral foi determinado através de análises em radiomicrografia transversal e os volumes de matéria orgânica e água através da quantificação do valor de birrefringência, obtido em microscópio de luz polarizada. As amostras foram submetidas a sessões de tratamento térmico em diferentes temperaturas (25, 50, 100 e 150 ºC), cada uma com duração de 2 horas e após cada sessão o volume de água perdido foi quantificado pela interpretação do novo valor de birrefringência apresentado pela amostra. Estas foram, em seguida, imersas em água destilada por 48 horas e o volume de água reincorporado ao esmalte foi quantificado. As amostras que não reidrataram completamente por difusão foram submetidas a uma nova sessão de reidratação com duração de 8 horas, onde se utilizou solução de KCl (0,1M) e aplicação de um fluxo eletrocinético gerado por uma tensão de 5V. Em seguida o volume de água reincorporado ao esmalte foi quantificado. Os pontos histológicos analisados apresentaram em média 93,00% de volume mineral, 1,83% de conteúdo orgânico e 5,16% de água. O volume de água perdido nas sessões de desidratação foi 0,74%, 0,93% e 1,10%, para as temperaturas de 25, 50 e 100 ºC, respectivamente, e esses volumes foram reincorporados completamente pelas amostras após imersão em água, porém, as amostras desidratadas a 150ºC perderam 1,25% e só recuperaram em média 0,27%. Após imersão em solução de 0,1 M de KCl e aplicação do fluxo eletrocinético, as amostras recuperaram 0,53%. Conclui-se que a reidratação completa do esmalte normal por difusão ocorreu após aquecimento a temperaturas de 25, 50 e 100 C, e que o fluxo eletrocinético aumentou a capacidade de reidratação do esmalte aquecido a 150 C em relação aquela alcançada apenas por difusão.

  • GISLAINE SIMOES PORTELA
  • BIOPROSPECÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS COM ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTI-QUORUM SENSING
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa foi investigar a existência de compostos vegetais que apresentem atividade antimicrobiana e anti-quorum sensing em micro-organismos formadores de biofilmes bucais. As plantas utilizadas nesta pesquisa foram: Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira da praia); Lippia sidoides Scham (alecrim pimenta); Abarema cochiliacarpos (Gomes) B. & J.W. Grimes (barbatimão); Anacardium occidentale Linn (cajueiro); Psidium guajava Linn (goiabeira); Tabebuia avellanedae Lorentz ex Griseb (ipê-roxo); Hymenaea courbaril L. (jatobá) e a Bowdichia virgiloides Kunth (sucupira), Anadenanthera macrocarpa Benth (angico), Abarema cochiliacarpos (Gomes) B. & J.W. Grimes (barbatimão), Ziziphus joazeiro Mart (joazeiro), Sida cordifolia L. (malva branca), Chenopodium ambrosioides L. (mastruz), Punica granatum L. (romã) e Zingiber officinale (gengibre). Os extratos de Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira da praia); Lippia sidoides Scham (alecrim pimenta); Abarema cochiliacarpos (Gomes) B. & J.W. Grimes (barbatimão); Anacardium occidentale Linn (cajueiro); Psidium guajava Linn (goiabeira); Tabebuia avellanedae Lorentz ex Griseb (ipê-roxo); Hymenaea courbaril L. (jatobá) e a Bowdichia virgiloides Kunth (sucupira), Abarema cochiliacarpos (Gomes) B. & J.W. Grimes (barbatimão), Ziziphus joazeiro Mart (joazeiro) foram submetidos à partição com solventes em ordem crescente de polaridade, hexano, diclorometano e acetato de etila. A atividade antimicrobiana foi determinada pela técnica da microdiluição em caldo e utilizou o modelo de QSIs (sistema Inibidor de Quorum Sensing) proposto por Rasmussen e colaboradores (2005). Os resultados obtidos revelaram-se promissores para o desenvolvimento de fitomedicamentos. A atividade anti-quorun sensing foi significante para Abarema cochiliacarpos (Gomes) B. & J.W. Grimes (barbatimão); Anacardium occidentale Linn (cajueiro); Psidium guajava Linn (goiabeira); e o fruto do Hymenaea courbaril L. (jatobá). Os resultados suportam a hipótese que extratos e partições de algumas plantas medicinais possuem atividade anti-quorum sensing como mecanismo de atividade antimicrobiana.

  • KALINE SILVA CASTRO
  • Avaliação de Diferentes Protocolos de Tratamento para Fluorose Dentária: Ensaio Clínico Randomizado
  • Data: 15/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A fluorose dentária é um distúrbio no desenvolvimento do esmalte dental devido à ingestão contínua de flúor acima de uma dose segura durante a formação do elemento dentário. Este estudo tem por objetivo comparar, através de um ensaio clínico randomizado, a eficácia e longevidade de três tratamentos para remoção de opacidades superficiais do esmalte causadas por fluorose dentária. Setenta e cinco indivíduos residentes em área de fluorose endêmica (São João do Rio do Peixe- PB), com grau de fluorose dentária de 1 a 4 (indice TF) em no mínimo quatro dentes ântero-superiores, serão randomizados em três grupos de tratamento (n= 25): GI-  microabrasão; GII- clareamento dental caseiro; e GIII- combinação das duas técnicas. A microabrasão será realizada com aplicação de pasta pré-fabricada contento HCl a 6% e carbeto de silício associada a taça de borracha na superfície do esmalte. Serão realizadas até 12 aplicações de 10 segundos/ sessão clínica, sendo no máximo duas sessões. No clareamento caseiro com peróxido de carbamida a 10%, as moldeiras carregadas com o agente serão utilizadas 4h/dia por duas semanas. O registro dos dentes com manchamento será realizado através de fotografias digitais no baseline, 1 semana, 1 mês e 6 meses após o tratamento. As fotografias serão inseridas no software ImageTool para se verificar as alterações de área de manchamento e, no Adobe Photoshop CS2 para se verificar as alterações nos parâmetros de cor L*a*b*. O registro do grau de sensibilidade dentinária e/ou irritação gengival será realizado através de escala analógica visual (EAV) variando de 1 (nenhum) a 5 (severa). A avaliação dos participantes quanto a melhoria na aparência dental será avaliada através de EAV variando de 1 (Nenhuma) a 7 (Excelente). Os participantes responderão a um questionário de percepção da estética dentária e impacto da fluorose antes e após tratamento. A influência do tratamento na qualidade de vida dos participantes será avaliada através do índice Oral Impacts on Daily Performance (OIDP). Os dados serão inseridos em programa estatístico para posterior análise, considerando o p-valor < 0.05 como estatisticamente significativo.



  • KALINE SILVA CASTRO
  • Avaliação de Diferentes Protocolos de Tratamento para Fluorose Dentária: Ensaio Clínico Randomizado
  • Data: 15/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A fluorose dentária é um distúrbio no desenvolvimento do esmalte dental devido à ingestão contínua de flúor acima de uma dose segura durante a formação do elemento dentário. Este estudo tem por objetivo comparar, através de um ensaio clínico randomizado, a eficácia e longevidade de três tratamentos para remoção de opacidades superficiais do esmalte causadas por fluorose dentária. Setenta e cinco indivíduos residentes em área de fluorose endêmica (São João do Rio do Peixe- PB), com grau de fluorose dentária de 1 a 4 (indice TF) em no mínimo quatro dentes ântero-superiores, serão randomizados em três grupos de tratamento (n= 25): GI-  microabrasão; GII- clareamento dental caseiro; e GIII- combinação das duas técnicas. A microabrasão será realizada com aplicação de pasta pré-fabricada contento HCl a 6% e carbeto de silício associada a taça de borracha na superfície do esmalte. Serão realizadas até 12 aplicações de 10 segundos/ sessão clínica, sendo no máximo duas sessões. No clareamento caseiro com peróxido de carbamida a 10%, as moldeiras carregadas com o agente serão utilizadas 4h/dia por duas semanas. O registro dos dentes com manchamento será realizado através de fotografias digitais no baseline, 1 semana, 1 mês e 6 meses após o tratamento. As fotografias serão inseridas no software ImageTool para se verificar as alterações de área de manchamento e, no Adobe Photoshop CS2 para se verificar as alterações nos parâmetros de cor L*a*b*. O registro do grau de sensibilidade dentinária e/ou irritação gengival será realizado através de escala analógica visual (EAV) variando de 1 (nenhum) a 5 (severa). A avaliação dos participantes quanto a melhoria na aparência dental será avaliada através de EAV variando de 1 (Nenhuma) a 7 (Excelente). Os participantes responderão a um questionário de percepção da estética dentária e impacto da fluorose antes e após tratamento. A influência do tratamento na qualidade de vida dos participantes será avaliada através do índice Oral Impacts on Daily Performance (OIDP). Os dados serão inseridos em programa estatístico para posterior análise, considerando o p-valor < 0.05 como estatisticamente significativo.



  • KALINE SILVA CASTRO
  • Avaliação de Diferentes Protocolos de Tratamento para Fluorose Dentária: Ensaio Clínico Randomizado
  • Data: 15/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A fluorose dentária é um distúrbio no desenvolvimento do esmalte dental devido à ingestão contínua de flúor acima de uma dose segura durante a formação do elemento dentário. Este estudo tem por objetivo comparar, através de um ensaio clínico randomizado, a eficácia e longevidade de três tratamentos para remoção de opacidades superficiais do esmalte causadas por fluorose dentária. Setenta e cinco indivíduos residentes em área de fluorose endêmica (São João do Rio do Peixe- PB), com grau de fluorose dentária de 1 a 4 (indice TF) em no mínimo quatro dentes ântero-superiores, serão randomizados em três grupos de tratamento (n= 25): GI-  microabrasão; GII- clareamento dental caseiro; e GIII- combinação das duas técnicas. A microabrasão será realizada com aplicação de pasta pré-fabricada contento HCl a 6% e carbeto de silício associada a taça de borracha na superfície do esmalte. Serão realizadas até 12 aplicações de 10 segundos/ sessão clínica, sendo no máximo duas sessões. No clareamento caseiro com peróxido de carbamida a 10%, as moldeiras carregadas com o agente serão utilizadas 4h/dia por duas semanas. O registro dos dentes com manchamento será realizado através de fotografias digitais no baseline, 1 semana, 1 mês e 6 meses após o tratamento. As fotografias serão inseridas no software ImageTool para se verificar as alterações de área de manchamento e, no Adobe Photoshop CS2 para se verificar as alterações nos parâmetros de cor L*a*b*. O registro do grau de sensibilidade dentinária e/ou irritação gengival será realizado através de escala analógica visual (EAV) variando de 1 (nenhum) a 5 (severa). A avaliação dos participantes quanto a melhoria na aparência dental será avaliada através de EAV variando de 1 (Nenhuma) a 7 (Excelente). Os participantes responderão a um questionário de percepção da estética dentária e impacto da fluorose antes e após tratamento. A influência do tratamento na qualidade de vida dos participantes será avaliada através do índice Oral Impacts on Daily Performance (OIDP). Os dados serão inseridos em programa estatístico para posterior análise, considerando o p-valor < 0.05 como estatisticamente significativo.



  • VILSON LACERDA BRASILEIRO JUNIOR
  • - UTILIDADE DA RADIOGRAFIA PANORÂMICA DIGITAL NA DETECÇÃO DE CALCIFICAÇÕES NA ARTÉRIA CARÓTIDA DE DOENTES RENAIS CRÔNICOS
  • Data: 15/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A calcificação na artéria carótida (CAC) é uma das complicações mais graves e frequentes que ocorre nos pacientes portadores de doença renal crônica. Nos últimos anos, a literatura odontológica tem alertado os cirurgiões dentistas quanto à

    possibilidade de a radiografia panorâmica detectar essas lesões. Entretanto, pouco se sabe a respeito da confiabilidade desse método no diagnóstico dessas calcificações. Assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar por meio de dois artigos científicos a prevalência de CAC nas radiografias panorâmicas digitais (RPD) de doentes renais crônicos sob tratamento de hemodiálise e verificar

    se esse exame pode ser confiável no diagnóstico dessas lesões. O primeiro artigo analisou a prevalência das calcificações nas RPD de doentes renais crônicos e comparou esse resultado com os achados radiográficos de um grupo de pacientes saudáveis. A análise estatística pelo teste qui-quadrado revelou diferença significativa (p< 0.001) na prevalência dessas lesões entre os grupos avaliados, uma vez que 28% (n= 14) das radiografias dos pacientes que realizavam hemodiálise apresentavam imagens de CAC, enquanto que apenas 2% (n=1) das radiografias do grupo controle possuíam essas imagens. O segundo artigo verificou a confiabilidade da RDP no

    diagnóstico da CAC, comparando os resultados obtidos nesse exame com os da ultrassonografia (USG). Os parâmetros utilizados para essa avaliação foram a precisão, sensibilidade, especificidade e o valor preditivo positivo. Os resultados mostraram que a radiografia panorâmica foi precisa em diagnosticar 71,43% dos casos de CAC confirmados pela ultrassonografia, apresentando baixa sensibilidade (37.93%), alta especificidade (95.12%) e bom valor preditivo

    positivo (84.61%). Além disso, o teste de McNemar revelou uma diferença estatisticamente significante (p< 0.001) entre a capacidade de diagnosticar CAC da RPD, quando comparada à USG. Diante do exposto, pode-se concluir que os doentes renais crônicos sob tratamento de hemodiálise são significativamente mais afetados por CAC do que a população saudável e que apesar da RPD de não

    ser indicada como exame de escolha para investigação da presença de CAC, ela pode ser uma ferramenta útil no diagnóstico de lesões em pacientes assintomáticos.

  • VILSON LACERDA BRASILEIRO JUNIOR
  • - UTILIDADE DA RADIOGRAFIA PANORÂMICA DIGITAL NA DETECÇÃO DE CALCIFICAÇÕES NA ARTÉRIA CARÓTIDA DE DOENTES RENAIS CRÔNICOS
  • Data: 15/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A calcificação na artéria carótida (CAC) é uma das complicações mais graves e frequentes que ocorre nos pacientes portadores de doença renal crônica. Nos últimos anos, a literatura odontológica tem alertado os cirurgiões dentistas quanto à

    possibilidade de a radiografia panorâmica detectar essas lesões. Entretanto, pouco se sabe a respeito da confiabilidade desse método no diagnóstico dessas calcificações. Assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar por meio de dois artigos científicos a prevalência de CAC nas radiografias panorâmicas digitais (RPD) de doentes renais crônicos sob tratamento de hemodiálise e verificar

    se esse exame pode ser confiável no diagnóstico dessas lesões. O primeiro artigo analisou a prevalência das calcificações nas RPD de doentes renais crônicos e comparou esse resultado com os achados radiográficos de um grupo de pacientes saudáveis. A análise estatística pelo teste qui-quadrado revelou diferença significativa (p< 0.001) na prevalência dessas lesões entre os grupos avaliados, uma vez que 28% (n= 14) das radiografias dos pacientes que realizavam hemodiálise apresentavam imagens de CAC, enquanto que apenas 2% (n=1) das radiografias do grupo controle possuíam essas imagens. O segundo artigo verificou a confiabilidade da RDP no

    diagnóstico da CAC, comparando os resultados obtidos nesse exame com os da ultrassonografia (USG). Os parâmetros utilizados para essa avaliação foram a precisão, sensibilidade, especificidade e o valor preditivo positivo. Os resultados mostraram que a radiografia panorâmica foi precisa em diagnosticar 71,43% dos casos de CAC confirmados pela ultrassonografia, apresentando baixa sensibilidade (37.93%), alta especificidade (95.12%) e bom valor preditivo

    positivo (84.61%). Além disso, o teste de McNemar revelou uma diferença estatisticamente significante (p< 0.001) entre a capacidade de diagnosticar CAC da RPD, quando comparada à USG. Diante do exposto, pode-se concluir que os doentes renais crônicos sob tratamento de hemodiálise são significativamente mais afetados por CAC do que a população saudável e que apesar da RPD de não

    ser indicada como exame de escolha para investigação da presença de CAC, ela pode ser uma ferramenta útil no diagnóstico de lesões em pacientes assintomáticos.

  • BRUNA MORAES MONTEIRO
  • Influência do uso de filtros de melhoramento da imagem em Tomografia computadorizada por feixe cônico (TCFC) para identificação de lesões osteolíticas mandibulares
  • Orientador : MARCELO AUGUSTO OLIVEIRA DE SALES
  • Data: 15/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Influencia do uso de filtros de melhoramento da imagem em Tomografia computadorizada por feixe conico (TCFC) para identificacao de lesoes osteoliticas mandibulares
  • LUCIANA VILAR DE OLIVEIRA
  • EFEITO DO FOSFOPEPTÍDEO DE CASEÍNA-FOSFATO DE CÁLCIO AMORFO (CPP-ACP) NO CONTROLE DA EROSÃO DO ESMALTE DENTÁRIO
  • Data: 15/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do CPP-ACP no controle da erosão dentária. Para isso foram realizados dois estudos 1 e 2. (1) O objetivo do estudo 1 foi avaliar in vitro o efeito de pastas contendo CPP-ACP e dentifrícios fluoretados no controle da erosão dentária associada ou não à abrasão. Oitenta blocos de esmalte foram distribuídos em 10 grupos (n=8) de acordo com o tipo do produto utilizado: Mi Paste®(G1/G6), Mi Paste Plus®(G2/G7), Sensodyne Pro-Esmalte®(G3/G8), Crest®(G4/G9) e saliva artificial (G5/G10) e do procedimento realizado: erosão seguida de gotejamento com solução do produto (G1-G5) e erosão seguida de abrasão com gotejamento da solução do produto (G6-G10). Os espécimes foram submetidos à simulação da erosão, utilizando um refrigerante à base de cola como agente erosivo. Foram realizados três ciclos erosivos de cinco minutos, sob constante agitação, durante dez dias. A rugosidade superficial (Ra) foi avaliada para quantificar as alterações superficiais do esmalte erodido. Para a avaliação qualitativa do esmalte foi usado o MEV. Houve diferença estatística significante (p<0,05) entre os grupos G1-G4 em relação ao grupo controle G5 após o desafio erosivo. O mesmo ocorreu entre os grupos G6-G9 e o controle G10 quando a erosão foi seguida da abrasão. Porém, os produtos não diferiram quando foram comparados entre si nas duas condições de erosão. Nas avaliações do MEV observou-se nítida alteração na lisura de superfície de todos os grupos experimentais em relação à superfície hígida em cada espécime. Pode-se concluir que o CPP-ACP e o CPP-ACPF, apresentaram capacidade de reduzir os efeitos deletérios da erosão semelhante aos dentifrícios fluoretados. (2) O objetivo do estudo 2 foi avaliar in situ o efeito do CPP-ACP incorporado em uma goma de mascar na redução do incremento de rugosidade superficial do esmalte dentário após ser submetido a desafio erosivo associado ou não à abrasão. Este estudo apresentou um desenho cruzado e cego em que oito voluntários utilizaram aparelhos intrabucais palatinos contendo seis espécimes. Cada voluntário foi submetido a três períodos experimentais, de sete dias cada, com wash out de sete dias entre eles. Em cada período foram observadas três condições de erosão: erosão somente, erosão associada à escovação imediata e erosão associada à escovação após uma hora. A rugosidade superficial (Ra, Rz e Rt) foi avaliada para análise das alterações superficiais. Em todos os espécimes houve incremento de rugosidade no esmalte após os desafios erosivos. Diferença estatística significativa foi encontrada entre os períodos experimentais “sem goma” e “goma com CPP-ACP” quando a erosão foi seguida da escovação imediata: Rz (p=0,0148) e Rt (p=0,036) e escovação após uma hora: Ra (p=0,0312), Rz (p=0,0264) e Rt (p=0,498). Entre as três condições de erosão em cada período, os valores de rugosidade seguiram sempre o mesmo padrão de apresentação: erosão < erosão seguida de abrasão após uma hora < erosão seguida de abrasão imediata, porém não houve diferença estatística significante. Os dados sugerem que o uso da goma de mascar com CPP-ACP após a ingestão de bebidas erosivas, contribui para redução da erosão dentária no esmalte, sobretudo quando o desafio erosivo é seguido da abrasão. Assim, conclui-se que o CPP-ACP incorporado em pastas ou em gomas de mascar foi capaz de reduzir os efeitos deletérios da erosão dentária.

  • LUCIANA VILAR DE OLIVEIRA
  • EFEITO DO FOSFOPEPTÍDEO DE CASEÍNA-FOSFATO DE CÁLCIO AMORFO (CPP-ACP) NO CONTROLE DA EROSÃO DO ESMALTE DENTÁRIO
  • Data: 15/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do CPP-ACP no controle da erosão dentária. Para isso foram realizados dois estudos 1 e 2. (1) O objetivo do estudo 1 foi avaliar in vitro o efeito de pastas contendo CPP-ACP e dentifrícios fluoretados no controle da erosão dentária associada ou não à abrasão. Oitenta blocos de esmalte foram distribuídos em 10 grupos (n=8) de acordo com o tipo do produto utilizado: Mi Paste®(G1/G6), Mi Paste Plus®(G2/G7), Sensodyne Pro-Esmalte®(G3/G8), Crest®(G4/G9) e saliva artificial (G5/G10) e do procedimento realizado: erosão seguida de gotejamento com solução do produto (G1-G5) e erosão seguida de abrasão com gotejamento da solução do produto (G6-G10). Os espécimes foram submetidos à simulação da erosão, utilizando um refrigerante à base de cola como agente erosivo. Foram realizados três ciclos erosivos de cinco minutos, sob constante agitação, durante dez dias. A rugosidade superficial (Ra) foi avaliada para quantificar as alterações superficiais do esmalte erodido. Para a avaliação qualitativa do esmalte foi usado o MEV. Houve diferença estatística significante (p<0,05) entre os grupos G1-G4 em relação ao grupo controle G5 após o desafio erosivo. O mesmo ocorreu entre os grupos G6-G9 e o controle G10 quando a erosão foi seguida da abrasão. Porém, os produtos não diferiram quando foram comparados entre si nas duas condições de erosão. Nas avaliações do MEV observou-se nítida alteração na lisura de superfície de todos os grupos experimentais em relação à superfície hígida em cada espécime. Pode-se concluir que o CPP-ACP e o CPP-ACPF, apresentaram capacidade de reduzir os efeitos deletérios da erosão semelhante aos dentifrícios fluoretados. (2) O objetivo do estudo 2 foi avaliar in situ o efeito do CPP-ACP incorporado em uma goma de mascar na redução do incremento de rugosidade superficial do esmalte dentário após ser submetido a desafio erosivo associado ou não à abrasão. Este estudo apresentou um desenho cruzado e cego em que oito voluntários utilizaram aparelhos intrabucais palatinos contendo seis espécimes. Cada voluntário foi submetido a três períodos experimentais, de sete dias cada, com wash out de sete dias entre eles. Em cada período foram observadas três condições de erosão: erosão somente, erosão associada à escovação imediata e erosão associada à escovação após uma hora. A rugosidade superficial (Ra, Rz e Rt) foi avaliada para análise das alterações superficiais. Em todos os espécimes houve incremento de rugosidade no esmalte após os desafios erosivos. Diferença estatística significativa foi encontrada entre os períodos experimentais “sem goma” e “goma com CPP-ACP” quando a erosão foi seguida da escovação imediata: Rz (p=0,0148) e Rt (p=0,036) e escovação após uma hora: Ra (p=0,0312), Rz (p=0,0264) e Rt (p=0,498). Entre as três condições de erosão em cada período, os valores de rugosidade seguiram sempre o mesmo padrão de apresentação: erosão < erosão seguida de abrasão após uma hora < erosão seguida de abrasão imediata, porém não houve diferença estatística significante. Os dados sugerem que o uso da goma de mascar com CPP-ACP após a ingestão de bebidas erosivas, contribui para redução da erosão dentária no esmalte, sobretudo quando o desafio erosivo é seguido da abrasão. Assim, conclui-se que o CPP-ACP incorporado em pastas ou em gomas de mascar foi capaz de reduzir os efeitos deletérios da erosão dentária.

  • ANTONIO CARLOS LOPES BRANCO
  • Estudo comparativo entre enxertos de Hidroxiapatita e Gesso Paris na reparação óssea em calvária de ratos
  • Orientador : FRANCISCO DE ASSIS LIMEIRA JUNIOR
  • Data: 14/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A utilização de materiais em enxertos ósseos, que favorecem a regeneração, é um fato bastante comum nos procedimentos reabilitadores. Diversos materiais são utilizados para este fim, mas dentre eles, o gesso paris, que foi um dos precursores desta linha, entrou em desuso em detrimento de materiais mais elaborados. O objetivo deste estudo foi fazer uma análise comparativa entre o gesso paris e a hidroxiapatita reabsorvível, visando estabelecer uma margem de confiabilidade de utilização para este material nos dias atuais como uma opção de baixo custo e fácil manuseio. Para isto, foi feito uma análise em 36 ratos Wistar fêmeas, com a utilização destes materiais, para uma posterior análise histológica da reparação da ferida cirúrgica. Este estudo demonstrou que nesta situação, não existiu diferença no potencial de reparação óssea se comparando os dois materiais e o grupo controle que utilizou apenas coágulo sanguíneo, como também a excelente biocompatibilidade dos mesmos com o potencial negativo de produzir reações indesejadas.

  • CONSUELO FERNANDA MACEDO DE SOUZA
  • METABOLISMO DE FLÚOR E CÁLCIO DE INDIVÍDUOS RESIDENTES EM UMA ÁREA DE FLUOROSE ENDÊMICA NO ESTADO DA PARAÍBA ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE DESFLUORETAÇÃO
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 14/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo
    avaliar o metabolismo de flúor e cálcio em uma região de fluorose endêmica no
    estado da Paraíba após a implantação de um filtro de desfluoretação.
    Participaram desse estudo 13 adultos e 16 crianças residentes na região de
    Brejo das Freiras. Para análise de ingestão foi realizada a coleta duplicada
    pela metodologia do prato duplicado e coleta de dentifrício, para análise de
    excreção foi feita a coleta de urina 24 horas. Todo o material coletado foi
    avaliado para concentrações de flúor, através do eletrodo especifico e técnica
    do HMDS e cálcio através do método do arsenazo III. A avaliação foi realizada
    em três momentos D1 (baseline), D2
    (30 dias após a instalação do filtro) e D3 (seis meses após). As análises
    estatísticas foram realizadas através dos programas estatísticos SPSS e
    Graphpad. Foi observado que tanto a ingestão quanto a excreção de flúor
    diminuiu após a instalação do filtro de desfluoretação, diminuindo ainda a
    exposição ao flúor. Pode-se observar ainda que o risco de fluorose dentária diminuiu
    de 12 crianças para zero seis meses após a instalação do filtro. Conclui-se que
    o filtro de desfluoretação foi eficaz ao diminuir a exposição ao flúor,
    diminuindo assim o risco de fluorose dentária.
  • CONSUELO FERNANDA MACEDO DE SOUZA
  • METABOLISMO DE FLÚOR E CÁLCIO DE INDIVÍDUOS RESIDENTES EM UMA ÁREA DE FLUOROSE ENDÊMICA NO ESTADO DA PARAÍBA ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE DESFLUORETAÇÃO
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 14/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo
    avaliar o metabolismo de flúor e cálcio em uma região de fluorose endêmica no
    estado da Paraíba após a implantação de um filtro de desfluoretação.
    Participaram desse estudo 13 adultos e 16 crianças residentes na região de
    Brejo das Freiras. Para análise de ingestão foi realizada a coleta duplicada
    pela metodologia do prato duplicado e coleta de dentifrício, para análise de
    excreção foi feita a coleta de urina 24 horas. Todo o material coletado foi
    avaliado para concentrações de flúor, através do eletrodo especifico e técnica
    do HMDS e cálcio através do método do arsenazo III. A avaliação foi realizada
    em três momentos D1 (baseline), D2
    (30 dias após a instalação do filtro) e D3 (seis meses após). As análises
    estatísticas foram realizadas através dos programas estatísticos SPSS e
    Graphpad. Foi observado que tanto a ingestão quanto a excreção de flúor
    diminuiu após a instalação do filtro de desfluoretação, diminuindo ainda a
    exposição ao flúor. Pode-se observar ainda que o risco de fluorose dentária diminuiu
    de 12 crianças para zero seis meses após a instalação do filtro. Conclui-se que
    o filtro de desfluoretação foi eficaz ao diminuir a exposição ao flúor,
    diminuindo assim o risco de fluorose dentária.
  • CONSUELO FERNANDA MACEDO DE SOUZA
  • METABOLISMO DE FLÚOR E CÁLCIO DE INDIVÍDUOS RESIDENTES EM UMA ÁREA DE FLUOROSE ENDÊMICA NO ESTADO DA PARAÍBA ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE DESFLUORETAÇÃO
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 14/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo
    avaliar o metabolismo de flúor e cálcio em uma região de fluorose endêmica no
    estado da Paraíba após a implantação de um filtro de desfluoretação.
    Participaram desse estudo 13 adultos e 16 crianças residentes na região de
    Brejo das Freiras. Para análise de ingestão foi realizada a coleta duplicada
    pela metodologia do prato duplicado e coleta de dentifrício, para análise de
    excreção foi feita a coleta de urina 24 horas. Todo o material coletado foi
    avaliado para concentrações de flúor, através do eletrodo especifico e técnica
    do HMDS e cálcio através do método do arsenazo III. A avaliação foi realizada
    em três momentos D1 (baseline), D2
    (30 dias após a instalação do filtro) e D3 (seis meses após). As análises
    estatísticas foram realizadas através dos programas estatísticos SPSS e
    Graphpad. Foi observado que tanto a ingestão quanto a excreção de flúor
    diminuiu após a instalação do filtro de desfluoretação, diminuindo ainda a
    exposição ao flúor. Pode-se observar ainda que o risco de fluorose dentária diminuiu
    de 12 crianças para zero seis meses após a instalação do filtro. Conclui-se que
    o filtro de desfluoretação foi eficaz ao diminuir a exposição ao flúor,
    diminuindo assim o risco de fluorose dentária.
  • EDUARDO HENRIQUE SANTOS
  • Influencia da variação de potencia de laserterapia na reparação de feridas cutaneas - estudo em ratos
  • Orientador : FRANCISCO DE ASSIS LIMEIRA JUNIOR
  • Data: 14/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Influencia da variacao de potencia de laserterapia na reparacao de feridas cutaneas - estudo em ratos
  • PRISCILA FLORENTINO SILVA
  • Diagnóstico de Cárie em Dentes Permanentes Segundo Critérios da Organização Mundial de Saúde, International Caries Detection and Assessment II e Nyvad: Estudo in vitro
  • Orientador : FABIO CORREIA SAMPAIO
  • Data: 13/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Diagnóstico de Cárie em Dentes Permanentes Segundo  Critérios da Organização Mundial de Saúde, International Caries Detection  and Assessment II e Nyvad: Estudo in vitro

  • ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO
  • Avaliação das discrepâncias marginal vertical e interna de infraestruturas cerâmicas de zircônia: influência do tipo de sistema de fresagem e do término cervical
  • Data: 13/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do sistema de fresagem e do tipo de término cervical nas discrepâncias marginal (DM) e interna (DI) de copings de zircônia. A partir de três troquéis metálicos padronizados com diferentes terminações cervicais, sessenta copings foram confeccionados (N=60), sendo divididos em seis grupos de acordo com os fatores “término cervical” (Chanfro Largo/LC; Chanfro Inclinado/CI e Ombro Arredondado/OA) e “sistema de fresagem” (CAD/CAM-Neodent e MAD/MAM – Zirkonzahn) (n=10): G1 - CL + CAD/CAM, G2 - CI + CAD/CAM, G3 - OA + CAD/CAM, G4 - CL + MAD/MAM, G5 - CI + MAD/MAM, G6 - OA + MAD/MAM. Para a análise de DM, foram mensurados 50 pontos ao longo de toda a margem do término. Para a análise de DI foi utilizada a técnica da réplica e 12 pontos foram avaliados em cada amostra (4 Oclusais (Ocl); 4 Axiais (Ax) e 4 na região de Raio (Rai). Os dados obtidos (mm) foram submetidos aos testes de análise de variância ANOVA (2-fatores e 3-fatores) e de Tukey (5%). Os resultados mostraram que o sistema MAD/MAM apresentou maiores valores de DM (119,4µmA) que o sistema CAD/CAM (19,1µmB). O grupo CL (156,4µmA) produziu valores de DM maiores que o CI (46,0µmB ) e que o OA (5,5µmB). O G4 (258,9 ± 179,2 µmA) produziu valores de DM significantemente maiores que todos os outros grupos (G1 = 53,9 ± 113,3 µmB; G2 = 1,9 ± 2,4µmB; G3 = 1,6 ± 2,7µmB; G5 = 9,0 ± 4,6µmB; G6 = 90,4 ± 65,5µmB). Para a DI, o CAD/CAM (471,70mmA) foi estatisticamente diferente do MAD/MAM (383,26mmB) e o mesmo ocorreu para o término cervical (CI=343.33mmC; CL=415,85mmB; RS=523,26mmA) e regiões avaliadas (Raio=422,79mmB; Axial=117,81mmC; Oclusal=741,85mmA). Pôde-se concluir que para a DM o sistema de fresagem CAD/CAM mostrou melhor desempenho que o MAD/MAM, assim como o término CI mostou-se mais satisfatório que CL e AO. Para a DI, a região Oclusal, em ambos os sistemas e tipos de términos obteve os maiores valores.

  • ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO
  • Avaliação das discrepâncias marginal vertical e interna de infraestruturas cerâmicas de zircônia: influência do tipo de sistema de fresagem e do término cervical

  • Data: 13/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do sistema de fresagem e do tipo de término cervical nas discrepâncias marginal (DM) e interna (DI) de copings de zircônia. A partir de três troquéis metálicos padronizados com diferentes terminações cervicais, sessenta copings foram confeccionados (N=60), sendo divididos em seis grupos de acordo com os fatores “término cervical” (Chanfro Largo/LC; Chanfro Inclinado/CI e Ombro Arredondado/OA) e “sistema de fresagem” (CAD/CAM-Neodent e MAD/MAM – Zirkonzahn) (n=10): G1 - CL + CAD/CAM, G2 - CI + CAD/CAM, G3 - OA + CAD/CAM, G4 - CL + MAD/MAM, G5 - CI + MAD/MAM, G6 - OA + MAD/MAM. Para a análise de DM, foram mensurados 50 pontos ao longo de toda a margem do término. Para a análise de DI foi utilizada a técnica da réplica e 12 pontos foram avaliados em cada amostra (4 Oclusais (Ocl); 4 Axiais (Ax) e 4 na região de Raio (Rai). Os dados obtidos (mm) foram submetidos aos testes de análise de variância ANOVA (2-fatores e 3-fatores) e de Tukey (5%). Os resultados mostraram que o sistema MAD/MAM apresentou maiores valores de DM (119,4µmA) que o sistema CAD/CAM (19,1µmB). O grupo CL (156,4µmA) produziu valores de DM maiores que o CI (46,0µmB ) e que o OA (5,5µmB). O G4 (258,9 ± 179,2 µmA) produziu valores de DM significantemente maiores que todos os outros grupos (G1 = 53,9 ± 113,3 µmB; G2 = 1,9 ± 2,4µmB; G3 = 1,6 ± 2,7µmB; G5 = 9,0 ± 4,6µmB; G6 = 90,4 ± 65,5µmB). Para a DI, o CAD/CAM (471,70mmA) foi estatisticamente diferente do MAD/MAM (383,26mmB) e o mesmo ocorreu para o término cervical (CI=343.33mmC; CL=415,85mmB; RS=523,26mmA) e regiões avaliadas (Raio=422,79mmB; Axial=117,81mmC; Oclusal=741,85mmA). Pôde-se concluir que para a DM o sistema de fresagem CAD/CAM mostrou melhor desempenho que o MAD/MAM, assim como o término CI mostou-se mais satisfatório que CL e AO. Para a DI, a região Oclusal, em ambos os sistemas e tipos de términos obteve os maiores valores.

  • ROSA VIRGINIA DUTRA DE OLIVEIRA
  • Análise da Progressão e da Reversão de Lesões Artificiais de Cárie através de Espectroscopia Raman e Tomografia de Coerência Ótica
  • Data: 12/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Existem vários protocolos para o desenvolvimento de lesões artificiais de cárie, no entanto, modelos de ciclagem de pH, envolvendo a exposição de substratos dentários à combinação de desmineralização e remineralização são os mais utilizados, por mimetizar melhor a dinâmica de perda e ganho de minerais. As metodologias empregadas para analisar as lesões obtidas costumam basear-se em análise da superfície, não fornecendo informações sobre alterações ocorridas nas camadas mais profundas. O objetivo do presente estudo foi analisar características de progressão e reversão de lesões artificiais de cárie em esmalte humano. Para tanto, utilizou-se 50 terceiros molares inclusos, dos quais se obteve cem blocos de esmalte. O tratamento desmineralizador consistiu em ciclagem de pH por diferentes períodos de tempo: G1(1 dia), G2(3 dias), G3(5 dias), G4(7 dias), G5(9 dias) e G6(11dias). E o tratamento remineralizador em aplicações de flúor gel neutro a 2%, em dias alternados, concomitante a ciclagem de pH, durante 7 dias. As amostras foram analisadas antes e após os tratamentos, utilizando Espectroscopia Raman (ER) para análise de conteúdo de fosfato de cálcio e Tomografia de Coerência Óptica (TCO) para análise das características morfológicas. Após tratamento desmineralizador observou-se perda de fosfato de cálcio menor em G1 do que nos demais grupos. Os resultados mostraram que em G1 e G2 a superfície apresentou-se inalterada após tratamento desmineralizador; em G3 e G4 observaram-se irregularidades, denotando erosão inicial da superfície do esmalte, as quais progrediram, resultando em exposição da dentina subjacente em G6. Abaixo da superfície houve progressão da desmineralização, de acordo com os períodos crescentes de tempo, sendo que a região cervical apresentou maior desmineralização do que a oclusal. Quantificando perda e ganho de fosfato de cálcio, observou-se para G1 e G2 perda mineral após o tratamento remineralizador, enquanto G3, G4, G5 e G6 apresentaram ganho. Com relação à análise morfológica após remineralização, observou-se reversão do processo apenas para G5. Períodos maiores de armazenamento apresentaram efeito gradativo na desmineralização da superfície e da subsuperfície do esmalte. A região cervical apresentou-se mais sensível à desmineralização e exposição dentinária do que a oclusal. Períodos menores de armazenamento não apresentaram resposta ao tratamento remineralizador.

  • ROSA VIRGINIA DUTRA DE OLIVEIRA
  • Análise da Progressão e da Reversão de Lesões Artificiais de Cárie através de Espectroscopia Raman e Tomografia de Coerência Ótica
  • Data: 12/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Existem vários protocolos para o desenvolvimento de lesões artificiais de cárie, no entanto, modelos de ciclagem de pH, envolvendo a exposição de substratos dentários à combinação de desmineralização e remineralização são os mais utilizados, por mimetizar melhor a dinâmica de perda e ganho de minerais. As metodologias empregadas para analisar as lesões obtidas costumam basear-se em análise da superfície, não fornecendo informações sobre alterações ocorridas nas camadas mais profundas. O objetivo do presente estudo foi analisar características de progressão e reversão de lesões artificiais de cárie em esmalte humano. Para tanto, utilizou-se 50 terceiros molares inclusos, dos quais se obteve cem blocos de esmalte. O tratamento desmineralizador consistiu em ciclagem de pH por diferentes períodos de tempo: G1(1 dia), G2(3 dias), G3(5 dias), G4(7 dias), G5(9 dias) e G6(11dias). E o tratamento remineralizador em aplicações de flúor gel neutro a 2%, em dias alternados, concomitante a ciclagem de pH, durante 7 dias. As amostras foram analisadas antes e após os tratamentos, utilizando Espectroscopia Raman (ER) para análise de conteúdo de fosfato de cálcio e Tomografia de Coerência Óptica (TCO) para análise das características morfológicas. Após tratamento desmineralizador observou-se perda de fosfato de cálcio menor em G1 do que nos demais grupos. Os resultados mostraram que em G1 e G2 a superfície apresentou-se inalterada após tratamento desmineralizador; em G3 e G4 observaram-se irregularidades, denotando erosão inicial da superfície do esmalte, as quais progrediram, resultando em exposição da dentina subjacente em G6. Abaixo da superfície houve progressão da desmineralização, de acordo com os períodos crescentes de tempo, sendo que a região cervical apresentou maior desmineralização do que a oclusal. Quantificando perda e ganho de fosfato de cálcio, observou-se para G1 e G2 perda mineral após o tratamento remineralizador, enquanto G3, G4, G5 e G6 apresentaram ganho. Com relação à análise morfológica após remineralização, observou-se reversão do processo apenas para G5. Períodos maiores de armazenamento apresentaram efeito gradativo na desmineralização da superfície e da subsuperfície do esmalte. A região cervical apresentou-se mais sensível à desmineralização e exposição dentinária do que a oclusal. Períodos menores de armazenamento não apresentaram resposta ao tratamento remineralizador.

  • ANA CAROLINA LOUREIRO GAMA MOTA
  • ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DOS VINAGRES DE ÁLCOOL E DE MAÇÃ SOBRE ESPÉCIES DE Candida ENVOLVIDAS COM INFECÇÕES NA CAVIDADE BUCAL
  • Data: 07/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade antifungica dos vinagres de alcool e de maca sobre Candida spp. Realizou-se testes laboratoriais destas substancias, relativos a determinacao do potencial fungicida e fungistatico, como tambem a capacidade de inibir a adesao de cepas fungicas a resina acrilica. Avaliaram-se possiveis alteracoes na rugosidade superficial e na coloracao da resina, devido ao uso dos vinagres de alcool e de maca. Para determinacao da Concentracao Inibitoria Minima - CIM e da Concentracao Fungicida Minima – CFM, utilizou-se a tecnica da microdiluicao. A cinetica microbiana nao mostrou diferenca estatisticamente significativa entre os vinagres de alcool e de maca, apos a analise de variancia ANOVA (p > 0,0001) e o pos teste de Tukey (p > 0,05). No entanto verificou-se, que apos 60 minutos houve uma diminuicao significativa do numero de unidades formadoras de colonia (UFC). Os dados obtidos dos testes de aderencia foram analisados estatisticamente, utilizando-se ANOVA e pos o teste de Tukey, indicando que os vinagres de alcool e de maca apresentam acao inibitoria de aderencia (p < 0,001), nas Concentracoes Inibitorias estudadas, porem nao foi observada diferenca estatisticamente significativa entre os tipos vinagre estudados. Os dados de alteracao na rugosidade superficial da resina acrilica foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis e ao teste de comparacao multipla de Dunn, verificando-se que os vinagres de alcool e de maca nao sao capazes de alterar a rugosidade superficial da resina acrilica. Os produtos testados, nao alteraram a cor da resina acrilica.Os vinagres de alcool e de maca sao importantes agentes fungicida e fungistatico no tratamento da Candida spp.
  • FRANCISCO DIOGO C. O. FILHO
  • AVALIAÇÃO CLÍNICA DO FLUXO SALIVAR, XEROSTOMIA, SABURRA LINGUAL E DISGEUSIAS ANTES E APÓS A RADIOTERAPIA
  • Orientador : MARIA SUELI MARQUES SOARES
  • Data: 07/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A radioterapia é um importante tratamento disponível para as neoplasias malignas de cabeça e pescoço. Entretanto, essa modalidade terapêutica desencadeia várias complicações bucais que comprometem a qualidade de vida do paciente oncológico. O objetivo do estudo foi avaliar comparativamente as taxas de fluxo salivar, xerostomia, saburra lingual e disgeusias, antes e após radioterapia de cabeça e pescoço. Foram selecionados 31 pacientes com indicação de tratamento radioterápico, os quais foram submetidos à anamnese, determinação do FSR, FSE e peso seco da saburra lingual, além de avaliação quanto à ocorrência de disgeusias. Os dados obtidos foram analisados em programa estatístico SPSS 13.0, sendo aplicados testes de Wilcoxon, correlação de Spearman, qui-quadrado e t de Student, considerando p<0,05. A média de idade foi de 38±88 anos. As taxas médias do FSR foram: 0,49±0,27ml/min - 0,14±0,17ml/min e do FSE foram: 1,77±0,79ml/min. -0,38±0,48ml/min , respectivamente antes e após-radioterapia, ambas com p=0,000. Após-radioterapia, 84% dos pacientes referiram xerostomia, 54% tinham hipossalivação em relação ao FSR e 77% para o FSE. Foram observadas alterações do paladar em 97% dos casos após-radioterapia e entre estas, 61,2% (19) eram ageusia de grau 4; 29% (9) hipogeusia de grau 3 e 6,4% (2) hipogeusia de grau 2 e 10% (3) hipergeusia de grau 2. Os valores médios do peso seco saburra lingual variaram de 0,072±0,557g e 0,003±0,040g antes e após a radioterapia, respectivamente, sendo a diferença estatisticamente significativa (p=0,001). De acordo com os resultados da amostra estudada pode-se concluir que a radioterapia provocou disfunção das glândulas salivares e do paladar, bem como redução da saburra lingual, sendo esta influenciada pela diminuição acentuada do fluxo salivar.

  • FRANCISCO DIOGO C. O. FILHO
  • AVALIAÇÃO CLÍNICA DO FLUXO SALIVAR, XEROSTOMIA, SABURRA LINGUAL E DISGEUSIAS ANTES E APÓS A RADIOTERAPIA
  • Orientador : MARIA SUELI MARQUES SOARES
  • Data: 07/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A radioterapia é um importante tratamento disponível para as neoplasias malignas de cabeça e pescoço. Entretanto, essa modalidade terapêutica desencadeia várias complicações bucais que comprometem a qualidade de vida do paciente oncológico. O objetivo do estudo foi avaliar comparativamente as taxas de fluxo salivar, xerostomia, saburra lingual e disgeusias, antes e após radioterapia de cabeça e pescoço. Foram selecionados 31 pacientes com indicação de tratamento radioterápico, os quais foram submetidos à anamnese, determinação do FSR, FSE e peso seco da saburra lingual, além de avaliação quanto à ocorrência de disgeusias. Os dados obtidos foram analisados em programa estatístico SPSS 13.0, sendo aplicados testes de Wilcoxon, correlação de Spearman, qui-quadrado e t de Student, considerando p<0,05. A média de idade foi de 38±88 anos. As taxas médias do FSR foram: 0,49±0,27ml/min - 0,14±0,17ml/min e do FSE foram: 1,77±0,79ml/min. -0,38±0,48ml/min , respectivamente antes e após-radioterapia, ambas com p=0,000. Após-radioterapia, 84% dos pacientes referiram xerostomia, 54% tinham hipossalivação em relação ao FSR e 77% para o FSE. Foram observadas alterações do paladar em 97% dos casos após-radioterapia e entre estas, 61,2% (19) eram ageusia de grau 4; 29% (9) hipogeusia de grau 3 e 6,4% (2) hipogeusia de grau 2 e 10% (3) hipergeusia de grau 2. Os valores médios do peso seco saburra lingual variaram de 0,072±0,557g e 0,003±0,040g antes e após a radioterapia, respectivamente, sendo a diferença estatisticamente significativa (p=0,001). De acordo com os resultados da amostra estudada pode-se concluir que a radioterapia provocou disfunção das glândulas salivares e do paladar, bem como redução da saburra lingual, sendo esta influenciada pela diminuição acentuada do fluxo salivar.

  • ANA CAROLINA LOUREIRO GAMA MOTA
  • ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DOS VINAGRES DE ÁLCOOL E DE MAÇÃ SOBRE ESPÉCIES DE Candida ENVOLVIDAS COM INFECÇÕES NA CAVIDADE BUCAL
  • Data: 07/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi avaliar in vitro a atividade antifungica dos vinagres de alcool e de maca sobre Candida spp. Realizou-se testes laboratoriais destas substancias, relativos a determinacao do potencial fungicida e fungistatico, como tambem a capacidade de inibir a adesao de cepas fungicas a resina acrilica. Avaliaram-se possiveis alteracoes na rugosidade superficial e na coloracao da resina, devido ao uso dos vinagres de alcool e de maca. Para determinacao da Concentracao Inibitoria Minima - CIM e da Concentracao Fungicida Minima – CFM, utilizou-se a tecnica da microdiluicao. A cinetica microbiana nao mostrou diferenca estatisticamente significativa entre os vinagres de alcool e de maca, apos a analise de variancia ANOVA (p > 0,0001) e o pos teste de Tukey (p > 0,05). No entanto verificou-se, que apos 60 minutos houve uma diminuicao significativa do numero de unidades formadoras de colonia (UFC). Os dados obtidos dos testes de aderencia foram analisados estatisticamente, utilizando-se ANOVA e pos o teste de Tukey, indicando que os vinagres de alcool e de maca apresentam acao inibitoria de aderencia (p < 0,001), nas Concentracoes Inibitorias estudadas, porem nao foi observada diferenca estatisticamente significativa entre os tipos vinagre estudados. Os dados de alteracao na rugosidade superficial da resina acrilica foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis e ao teste de comparacao multipla de Dunn, verificando-se que os vinagres de alcool e de maca nao sao capazes de alterar a rugosidade superficial da resina acrilica. Os produtos testados, nao alteraram a cor da resina acrilica.Os vinagres de alcool e de maca sao importantes agentes fungicida e fungistatico no tratamento da Candida spp.
  • LAURA PRISCILA BARBOZA DE CARVALHO
  • ESTUDO DA PREVALÊNCIA E PATOGÊNESE DAS CÉLULAS CLARAS EM LESÕES ODONTOGÊNICAS CÍSTICAS
  • Data: 06/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Alterações degenerativas e metaplásicas são usualmente observadas no revestimento epitelial dos cistos odontogênicos. Nos tumores odontogênicos estes processos são considerados mais raros. Esta pesquisa objetivou realizar um estudo para avaliar a presença e o significado biológico das células claras no revestimento epitelial de uma série de lesões odontogênicas císticas. Um total de 48 lâminas histológicas das referidas lesões foram examinadas por dois avaliadores previamente calibrados. Os blocos parafinados correspondentes às lesões em que foram observadas células claras foram novamente processados e 22 lâminas foram coradas pela técnica do ácido periódico de Schiff (PAS) após digestão pela diástase e avaliadas quanto à presença de células mucosas. Foi realizada a análise estatística descritiva dos dados e estes foram representados na forma de gráficos e tabelas. Células mucosas foram observadas em 41,66% dos casos de cistos radiculares, 50% dos tumores odontogênicos ceratocísticos, 100% dos cistos dentígeros e 100% dos ameloblastomas unicísticos. Os resultados dessa pesquisa podem sugerir que fenômenos degenerativos e metaplásicos são de ocorrência usual no epitélio de cistos odontogênicos e de tumores odontogênicos císticos, podendo representar um fenômeno associado ao processo inflamatório crônico que, comumente, é observado nessas lesões, ou ser indicativo da multipotencialidade do epitélio odontogênico.

  • LAURA PRISCILA BARBOZA DE CARVALHO
  • ESTUDO DA PREVALÊNCIA E PATOGÊNESE DAS CÉLULAS CLARAS EM LESÕES ODONTOGÊNICAS CÍSTICAS
  • Data: 06/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Alterações degenerativas e metaplásicas são usualmente observadas no revestimento epitelial dos cistos odontogênicos. Nos tumores odontogênicos estes processos são considerados mais raros. Esta pesquisa objetivou realizar um estudo para avaliar a presença e o significado biológico das células claras no revestimento epitelial de uma série de lesões odontogênicas císticas. Um total de 48 lâminas histológicas das referidas lesões foram examinadas por dois avaliadores previamente calibrados. Os blocos parafinados correspondentes às lesões em que foram observadas células claras foram novamente processados e 22 lâminas foram coradas pela técnica do ácido periódico de Schiff (PAS) após digestão pela diástase e avaliadas quanto à presença de células mucosas. Foi realizada a análise estatística descritiva dos dados e estes foram representados na forma de gráficos e tabelas. Células mucosas foram observadas em 41,66% dos casos de cistos radiculares, 50% dos tumores odontogênicos ceratocísticos, 100% dos cistos dentígeros e 100% dos ameloblastomas unicísticos. Os resultados dessa pesquisa podem sugerir que fenômenos degenerativos e metaplásicos são de ocorrência usual no epitélio de cistos odontogênicos e de tumores odontogênicos císticos, podendo representar um fenômeno associado ao processo inflamatório crônico que, comumente, é observado nessas lesões, ou ser indicativo da multipotencialidade do epitélio odontogênico.

  • RACHEL REINALDO ARNAUD
  • DENSIDADE DE MASTÓCITOS EM LESÕES DE QUEILITE ACTÍNICA
  • Data: 05/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do estudo foi avaliar a densidade de mastócitos nas lesões de queilite actínica e sua correlação com os processos de inflamação e displasia epitelial, comparando a controle normal. Para o grupo queilite actínica, selecionaram-se 33 casos de registrados no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital do Napoleão Laureano, PB. E para o controle, 9 blocos com diagnóstico de mucocele Os blocos parafinados foram cortados e corados em Hematoxilina e Eosina e por Azul de toluidina. A contagem dos mastócitos foi realizada em 8 campos por espécimes. Realizou-se análise estatística descritiva e aplicaram-se testes U de Mann-Whitney, Kuskall-Wallis, Qui-Quadrado e o coeficiente de Spearman, considerando p<0,05. No grupo queilite actínica, 57,6% apresentaram algum grau de displasia epitelial, sendo 39,4% displasia leve, 15,2% moderada e 3% severa. Em 21,2% da amostra foi observado carcinoma de células escamosas de lábio. A presença de elastose solar foi observada em 81,8% dos casos e algum grau de inflamação em 84,9%, sendo 39,4% leve, 15,2% moderado e 30,3% intenso. Os mastócitos estavam presentes em 87,8% dos casos. A média de mastócitos no grupo queilite actínica foi de 17,42±10,43 células/μm² e no controle 1,78±1,64 células/μm², com diferença estatisticamente significante (p<0,001). A densidade dos mastócitos foi significativamente maior nos casos de carcinoma com p=0,001. Houve correlação estatisticamente significante entre densidade de mastócitos e os processos de displasia (p=0,004) e infiltrado inflamatório(p=0,000); e entre displasia epitelial e infiltrado inflamatório (p=0,002). O aumento da densidade dos mastócitos sugere uma possível participação dessas células no processo de transformação maligna da lesão.
  • RACHEL REINALDO ARNAUD
  • DENSIDADE DE MASTÓCITOS EM LESÕES DE QUEILITE ACTÍNICA
  • Data: 05/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo do estudo foi avaliar a densidade de mastócitos nas lesões de queilite actínica e sua correlação com os processos de inflamação e displasia epitelial, comparando a controle normal. Para o grupo queilite actínica, selecionaram-se 33 casos de registrados no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital do Napoleão Laureano, PB. E para o controle, 9 blocos com diagnóstico de mucocele Os blocos parafinados foram cortados e corados em Hematoxilina e Eosina e por Azul de toluidina. A contagem dos mastócitos foi realizada em 8 campos por espécimes. Realizou-se análise estatística descritiva e aplicaram-se testes U de Mann-Whitney, Kuskall-Wallis, Qui-Quadrado e o coeficiente de Spearman, considerando p<0,05. No grupo queilite actínica, 57,6% apresentaram algum grau de displasia epitelial, sendo 39,4% displasia leve, 15,2% moderada e 3% severa. Em 21,2% da amostra foi observado carcinoma de células escamosas de lábio. A presença de elastose solar foi observada em 81,8% dos casos e algum grau de inflamação em 84,9%, sendo 39,4% leve, 15,2% moderado e 30,3% intenso. Os mastócitos estavam presentes em 87,8% dos casos. A média de mastócitos no grupo queilite actínica foi de 17,42±10,43 células/μm² e no controle 1,78±1,64 células/μm², com diferença estatisticamente significante (p<0,001). A densidade dos mastócitos foi significativamente maior nos casos de carcinoma com p=0,001. Houve correlação estatisticamente significante entre densidade de mastócitos e os processos de displasia (p=0,004) e infiltrado inflamatório(p=0,000); e entre displasia epitelial e infiltrado inflamatório (p=0,002). O aumento da densidade dos mastócitos sugere uma possível participação dessas células no processo de transformação maligna da lesão.
  • VIVIANE MARIA GONCALVES DE FIGUEIREDO
  • Viviane Maria Gonçalves de Figueiredo
  • Data: 01/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se verificar neste estudo as características e os fatores risco relacionados ao desenvolvimento de lesões cervicais não cariosas em Serviços de Oclusão na Paraíba. Por meio de um estudo quantitativo, transversal, observacional e prospectivo, foram avaliados 88 pacientes, de ambos os sexos, feminino (63,6%) e masculino (36,4%); entre 18 e 71 anos, com média de idade de 31 anos, nos Serviços de Oclusão das cidades de João Pessoa e Campina Grande. Realizaram-se avaliações clínicas para observar as características e diagnosticar os fatores risco (abrasivos, erosivos e oclusais) das lesões cervicais não cariosas. Através de análises descritivas e não paramétricas, com 5% de nível significância e 95% de intervalo de confiança. Verificou-se a prevalência de 65,90% dos pacientes com lesões, e 461 dentes acometidos pela pelas mesmas. O grupo dos pré-molares foi o mais atingido pelas lesões, as quais se apresentaram no estudo freqüentes na face vestibular, de forma arredondada, supragengivais e com índice de desgaste dental de grau 1. O gênero não apresentou associação com a presença das lesões, enquanto que a idade foi estatisticamente significante (p<0,001) para a presença destas. O Consumo de frutas, a mastigação unilateral, interferências oclusais em máxima intercuspidação habitual e lado de não trabalho foram considerados fatores de risco para o desenvolvimento destas lesões. As lesões cervicais não cariosas apresentam etiologia multifatorial, a exposição aos fatores de risco, ao longo do tempo, promove o desenvolvimento das mesmas.
  • VIVIANE MARIA GONCALVES DE FIGUEIREDO
  • Viviane Maria Gonçalves de Figueiredo
  • Data: 01/12/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objetivou-se verificar neste estudo as características e os fatores risco relacionados ao desenvolvimento de lesões cervicais não cariosas em Serviços de Oclusão na Paraíba. Por meio de um estudo quantitativo, transversal, observacional e prospectivo, foram avaliados 88 pacientes, de ambos os sexos, feminino (63,6%) e masculino (36,4%); entre 18 e 71 anos, com média de idade de 31 anos, nos Serviços de Oclusão das cidades de João Pessoa e Campina Grande. Realizaram-se avaliações clínicas para observar as características e diagnosticar os fatores risco (abrasivos, erosivos e oclusais) das lesões cervicais não cariosas. Através de análises descritivas e não paramétricas, com 5% de nível significância e 95% de intervalo de confiança. Verificou-se a prevalência de 65,90% dos pacientes com lesões, e 461 dentes acometidos pela pelas mesmas. O grupo dos pré-molares foi o mais atingido pelas lesões, as quais se apresentaram no estudo freqüentes na face vestibular, de forma arredondada, supragengivais e com índice de desgaste dental de grau 1. O gênero não apresentou associação com a presença das lesões, enquanto que a idade foi estatisticamente significante (p<0,001) para a presença destas. O Consumo de frutas, a mastigação unilateral, interferências oclusais em máxima intercuspidação habitual e lado de não trabalho foram considerados fatores de risco para o desenvolvimento destas lesões. As lesões cervicais não cariosas apresentam etiologia multifatorial, a exposição aos fatores de risco, ao longo do tempo, promove o desenvolvimento das mesmas.
  • LEOPOLDINA DE F DANTAS DE ALMEIDA
  • Atividade antifúngica de óleos essenciais frente à Candida albicans isoladas de pacientes HIV positivos
  • Data: 23/11/2011
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A utilização de produtos de origem natural como agentes antimicrobianos tem sido estudada na área odontológica, sobretudo no combate à doenças orais causadas por biofilmes como a cárie dentária e a candidose oral. Asssim, objetivou-se avaliar a atividade antifúngica dos óleos essenciais de Ocimum basilicum L (manjericão), Cymbopogon martinii Motia (palmarosa), Cyperus articulatus L. (piprioca), Thymus vulgaris (tomilho) e Cinnamomum cassia L (canela) sobre cepas de Candida albicans isoladas de pacientes HIV positivos e cepa padrão- CP (ATCC 76485). Foram cedidas, pelo laboratório de Micologia Clínica da Universidade Federal da Paraiba, 15 amostras clínicas de C. albicans (C1-C15), as quais foram mantidas em ágar Sabouraud Dextrose. Os testes de atividade antifúngica realizados foram: triagem para selecionar os óleos com atividade antifúngica, além da determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM), pela técnica da microdiluição, dos óleos essenciais de O. basilicum, C. martinii, T. vulgaris e C. cassia, com concentrações variando entre 1024 μg/mL à 4 μg/mL. Após, determinou-se o efeito do óleo essencial de C. cassia sobre a curva de morte microbiana, por meio do ensaio de cinética, sobre as amostras C-02 e CP, nas seguintes concentrações: CIM, 2xCIM e 4xCIM, nos tempos de 0, 0,5, 1, 2 e 24 horas. Além disto, determinou-se por meio do teste das alterações da micromorfologia fúngica a atividade do óleo essencial de C. cassia, nas concentrações: CIM, 2xCIM e 4xCIM, quanto a presença de blastoconídeos, clamidoconídeos e pseudohifas. Foram realizados controles para o crescimento das leveduras como também para antifúngicos padrão nistatina e miconazol (50 μg/mL).Para os resultados do screening, observou-se que os valores dos halos de inibição dos óleos essenciais de O. basilicum, C. martinii, T. vulgaris e C. cassia frente as amostras clínicas e padrão de C. albicans variaram entre 27 e 30mm. O óleo essencial de C. articulatus não apresentou atividade frente às cepas. Já em relação à CIM constatou-se que frente a CP, a CIM do óleo essencial de C. cassia foi de 64 μg/mL, entretanto para óleo de e C. martinii foi de 1024 μg/mL. Para as cepas clínicas, verificou-se que a CIM do óleo essencial de C. cassia variou entre 64 μg/mL a 128 Observou-se que para 66,6% das amostras clínicas, a CIM de C. martinii foi de 612 μg/mL. Os demais óleos não apresentaram efeitos sobre o crescimento das leveduras. Quanto ao ensaio de cinética, verificou-se em todos os tempos ação antifúngica de C. cassia nas concentrações CIM, 2xCIM e 4xCIM. Em relação às alterações morfológicas observadas nas cepas de C. albicans, constatou-se a ausência de pseudohifas e presença de clamidoconídeos raros, à partir do uso do óleo essencial de C. cassia na CIM. Constatou-se atividade antifúngica dos óleos essenciais de C. cassia e C. martinii sobre cepas de C. albicans isoladas de pacientes HIV positivos e cepa padrão (ATCC 76485), em diferentes concentrações. O óleo essencial de C. cassia apresentou efeito sobre a curva de morte das leveduras, bem como alterou a micromorfologia das amostras de C. albicans padrão e clínica.

  • CAMILA HELENA MACHADO DA COSTA
  • Perfil Epidemiológico em Saúde Bucal do Município de Alagoinha-PB

  • Data: 01/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi conhecer a prevalência de cárie, necessidades de tratamento e o acesso e avaliação dos serviços odontológicos, assim como o grau em que a saúde bucal compromete o desempenho diário nos grupos etários de 5, 12, 15 a 19, 35 a 44 e 65 a 74 anos do município de Alagoinha, PB, Brasil. A coleta de dados foi realizada em oito setores censitários urbanos do município, utilizando a metodologia do SB BRASIL 2010. Através do mapa cartográfico da cidade, os setores foram percorridos por um examinador previamente treinado (kappa=0,92 IC 95% 0,90-0,95). O exame clínico foi realizado em 316 indivíduos e 371 indivíduos responderam a entrevista, a concordância intra-examinadora foi aferida pelo teste kappa (0,97). O Índice Oral Impacts on Daily Performances (OIDP) foi utilizado para avaliar o impacto bucal no desempenho diário. Após coletados, os dados foram trabalhados pela estatística descritiva e submetidos ao teste estatístico Qui-quadrado e Exato de Fisher. A média de prevalência de cárie dentária entre os grupos etários foi de 86,1%, o ceo-d ao 5 anos e o CPO-D aos 12 foi de 1,76 e 2,17, respectivamente. De acordo com o tipo de necessidade de tratamento, em todas as faixas etárias, o maior percentual correspondeu à indicação de restaurações. Houve diferença estatística significativa (p<0,05) em relação à presença de experiência de cárie e gênero, visita ao dentista e interferência nas atividades diárias. Do total de participantes, 12,4% declararam nunca ter ido ao dentista e dentre os que já foram o serviço público foi o mais procurado, onde o principal motivo da procura foi tratamento e a extração dentária. Dos entrevistados, 62,8% tiveram pelo menos um desempenho diário afetado por problemas odontológicos. Houve diferença estatística significativa entre a presença de impacto da saúde bucal em relação à dor de dente, visita ao dentista, necessidade de prótese e experiência de cárie dentária (p<0,005). Conclui-se que há uma demanda reprimida por tratamentos dentários, sendo importante o estabelecimento de políticas públicas de saúde que reorientem os serviços para a oferta da atenção à saúde bucal e da promoção da saúde.



  • CAMILA HELENA MACHADO DA COSTA
  • Perfil Epidemiológico em Saúde Bucal do Município de Alagoinha-PB

  • Data: 01/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi conhecer a prevalência de cárie, necessidades de tratamento e o acesso e avaliação dos serviços odontológicos, assim como o grau em que a saúde bucal compromete o desempenho diário nos grupos etários de 5, 12, 15 a 19, 35 a 44 e 65 a 74 anos do município de Alagoinha, PB, Brasil. A coleta de dados foi realizada em oito setores censitários urbanos do município, utilizando a metodologia do SB BRASIL 2010. Através do mapa cartográfico da cidade, os setores foram percorridos por um examinador previamente treinado (kappa=0,92 IC 95% 0,90-0,95). O exame clínico foi realizado em 316 indivíduos e 371 indivíduos responderam a entrevista, a concordância intra-examinadora foi aferida pelo teste kappa (0,97). O Índice Oral Impacts on Daily Performances (OIDP) foi utilizado para avaliar o impacto bucal no desempenho diário. Após coletados, os dados foram trabalhados pela estatística descritiva e submetidos ao teste estatístico Qui-quadrado e Exato de Fisher. A média de prevalência de cárie dentária entre os grupos etários foi de 86,1%, o ceo-d ao 5 anos e o CPO-D aos 12 foi de 1,76 e 2,17, respectivamente. De acordo com o tipo de necessidade de tratamento, em todas as faixas etárias, o maior percentual correspondeu à indicação de restaurações. Houve diferença estatística significativa (p<0,05) em relação à presença de experiência de cárie e gênero, visita ao dentista e interferência nas atividades diárias. Do total de participantes, 12,4% declararam nunca ter ido ao dentista e dentre os que já foram o serviço público foi o mais procurado, onde o principal motivo da procura foi tratamento e a extração dentária. Dos entrevistados, 62,8% tiveram pelo menos um desempenho diário afetado por problemas odontológicos. Houve diferença estatística significativa entre a presença de impacto da saúde bucal em relação à dor de dente, visita ao dentista, necessidade de prótese e experiência de cárie dentária (p<0,005). Conclui-se que há uma demanda reprimida por tratamentos dentários, sendo importante o estabelecimento de políticas públicas de saúde que reorientem os serviços para a oferta da atenção à saúde bucal e da promoção da saúde.



2010
Descrição
  • ROSALYA MARIA COURA
  • CORRELAÇÃO ENTRE RESPIRAÇÃO BUCONASAL E ALTERAÇÕES ANATÔMICAS E FUNCIONAIS DO COMPLEXO CRANIOFACIAL
  • Data: 15/01/2010
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo objetivou correlacionar a respiracao buconasal com as alteracoes anatomicas e funcionais do complexo craniofacial, atraves de questionarios, radiografias e testes clinicos rapidos. Tratou-se de um estudo analitico do tipo observacional caso-controle em pesquisa quantitativa, desenvolvido no municipio de Sousa – PB. Na pesquisa foram incluidas 143 criancas e adolescentes de ambos os generos, dentro de um universo de 887 alunos com faixa etaria entre 6 e 14 anos de idade, divididos em dois grupos, sendo um grupo controle os respiradores nasais e um grupo experimental os respiradores buconasais. Os resultados demonstraram uma prevalencia de 51% de respiradores buconasais na amostra, existindo associacao significativa entre a respiracao buconasal e as variaveis degluticao atipica, ausencia de selamento labial, fonacao alterada, hipotonicidade labial, palato duro profundo, tonsilas palatinas hipertroficas, falta de ar, cansaco rapido, diminuicao do paladar, halitose, olheiras, espirros frequentes e saliva ao falar, porem quanto aos angulos goniacos total, superior e inferior observou-se que as medias foram aproximadas entre os dois grupos.
  • LUCIANA ELLEN DANTAS COSTA
  • Data: 15/01/2010

  • ROSALYA MARIA COURA
  • Data: 15/01/2010

  • ANA LÚCIA FURTADO DE ALMEIDA CAVALCANTE
  • PLANTAS MEDICINAIS E SAÚDE BUCAL: ESTUDO ETNOBOTÂNICO, ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E POTENCIAL PARA INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA
  • Data: 12/01/2010
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi identificar, atraves de estudo etnobotanico, as plantas medicinais mais utilizadas para tratamento de doencas bucais e, avaliar a atividade antimicrobiana e o potencial para interacoes medicamentosas com antibioticos. Para tanto, realizou-se estudo etnobotanico nos municipios de Cruz do Espirito Santo, Guarabira, Jacarau, Joao Pessoa, Mamanguape, Santa Rita e Sape, onde 62 raizeiros, 385 usuarios e 197 cirurgioes-dentistas participaram de uma entrevista e responderam a questoes que envolviam indicadores socio-economicos e culturais e, outras relativas ao uso de plantas medicinais para tratar doencas bucais. Avaliou-se a atividade antimicrobiana das cinco plantas mais citadas no estudo etnobotanico. Para o ensaio da atividade antibacteriana dos extratos etanolicos brutos e decoctos das cascas de Abarema cochliacarpos (Gomes) Barneby & J.W. Grimes (barbatimao), Anacardium occidentale L., (cajueiro roxo), Punica granatum L. (roma), Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira) e Ziziphus joazeiro Mart. (jua), em linhagens de Streptococcus mutans (ATCC25175), Streptococcus mutans (ATCC700610), Streptococcus oralis (ATCC10557), Streptococcus salivarius (ATCC7073) e Staphylococcus aureus (ATCC6538), determinou-se a Concentracao Inibitoria Minima (CIM) e a Concentracao Bactericida Minima (CBM). Os ensaios foram realizados atraves do metodo de difusao em meio solido, utilizando discos de papel de filtro e, pelo metodo de difusao em meio liquido, utilizando placas de 96 pocos. A interferencia dos extratos etanolicos brutos e dos decoctos das cascas das plantas na atividade dos antibioticos Ampicilina - 10 μg/mL, Amoxicilina 10 μg/mL e Cefalexina 30 μg/mL foram avaliados em modelo experimental de microdiluicao em caldo. Os resultados evidenciaram que, com excecao do decocto do Ziziphus joazeiro Mart., com atividade apenas frente ao Streptococcus mutans (ATCC25175) e o da Punica granatum L., frente ao Streptococcus salivarius (ATCC7073), todos os demais produtos testados mostraram atividade antimicrobina frente aos microrganismos ensaiados. Os halos de inibicao variaram de 12 a 28mm para os extratos e de 6 a 18mm para os decoctos ensaiados. A CIM variou de 15 a 150 μg/mL e de 200 a 400 mg/mL, respectivamente, para os extratos e decoctos testados. A CBM dos extratos estudados variou de 40 a 400 μg/mL e, a dos decoctos foi > 400 mg/mL. Observaram-se efeitos de sinergismo e de antagonismo nas associacoes entre as plantas medicinais e os antibioticos ensaiados, indicando interferencia dos extratos testados na atividade dos antimicrobianos selecionados. Os resultados apresentados neste estudo indicam que as plantas medicinais sao utilizadas popularmente como recurso terapeutico na area da Odontologia e que, a associacao das plantas e antibioticos ensaiados, neste modelo experimental, apresentou potencial para promover interacoes medicamentosas sinergicas ou antagonicas. Portanto, as plantas medicinais mais utilizadas pela populacao apresentaram atividade biologica antimicrobiana. No entanto, o uso simultaneo com medicamentos merece atencao dos usuarios e dos profissionais de saude
  • ANA LÚCIA FURTADO DE ALMEIDA CAVALCANTE
  • PLANTAS MEDICINAIS E SAÚDE BUCAL: ESTUDO ETNOBOTÂNICO, ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E POTENCIAL PARA INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA
  • Data: 12/01/2010
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi identificar, atraves de estudo etnobotanico, as plantas medicinais mais utilizadas para tratamento de doencas bucais e, avaliar a atividade antimicrobiana e o potencial para interacoes medicamentosas com antibioticos. Para tanto, realizou-se estudo etnobotanico nos municipios de Cruz do Espirito Santo, Guarabira, Jacarau, Joao Pessoa, Mamanguape, Santa Rita e Sape, onde 62 raizeiros, 385 usuarios e 197 cirurgioes-dentistas participaram de uma entrevista e responderam a questoes que envolviam indicadores socio-economicos e culturais e, outras relativas ao uso de plantas medicinais para tratar doencas bucais. Avaliou-se a atividade antimicrobiana das cinco plantas mais citadas no estudo etnobotanico. Para o ensaio da atividade antibacteriana dos extratos etanolicos brutos e decoctos das cascas de Abarema cochliacarpos (Gomes) Barneby & J.W. Grimes (barbatimao), Anacardium occidentale L., (cajueiro roxo), Punica granatum L. (roma), Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira) e Ziziphus joazeiro Mart. (jua), em linhagens de Streptococcus mutans (ATCC25175), Streptococcus mutans (ATCC700610), Streptococcus oralis (ATCC10557), Streptococcus salivarius (ATCC7073) e Staphylococcus aureus (ATCC6538), determinou-se a Concentracao Inibitoria Minima (CIM) e a Concentracao Bactericida Minima (CBM). Os ensaios foram realizados atraves do metodo de difusao em meio solido, utilizando discos de papel de filtro e, pelo metodo de difusao em meio liquido, utilizando placas de 96 pocos. A interferencia dos extratos etanolicos brutos e dos decoctos das cascas das plantas na atividade dos antibioticos Ampicilina - 10 μg/mL, Amoxicilina 10 μg/mL e Cefalexina 30 μg/mL foram avaliados em modelo experimental de microdiluicao em caldo. Os resultados evidenciaram que, com excecao do decocto do Ziziphus joazeiro Mart., com atividade apenas frente ao Streptococcus mutans (ATCC25175) e o da Punica granatum L., frente ao Streptococcus salivarius (ATCC7073), todos os demais produtos testados mostraram atividade antimicrobina frente aos microrganismos ensaiados. Os halos de inibicao variaram de 12 a 28mm para os extratos e de 6 a 18mm para os decoctos ensaiados. A CIM variou de 15 a 150 μg/mL e de 200 a 400 mg/mL, respectivamente, para os extratos e decoctos testados. A CBM dos extratos estudados variou de 40 a 400 μg/mL e, a dos decoctos foi > 400 mg/mL. Observaram-se efeitos de sinergismo e de antagonismo nas associacoes entre as plantas medicinais e os antibioticos ensaiados, indicando interferencia dos extratos testados na atividade dos antimicrobianos selecionados. Os resultados apresentados neste estudo indicam que as plantas medicinais sao utilizadas popularmente como recurso terapeutico na area da Odontologia e que, a associacao das plantas e antibioticos ensaiados, neste modelo experimental, apresentou potencial para promover interacoes medicamentosas sinergicas ou antagonicas. Portanto, as plantas medicinais mais utilizadas pela populacao apresentaram atividade biologica antimicrobiana. No entanto, o uso simultaneo com medicamentos merece atencao dos usuarios e dos profissionais de saude
  • ANA LÚCIA FURTADO DE ALMEIDA CAVALCANTE
  • PLANTAS MEDICINAIS E SAÚDE BUCAL: ESTUDO ETNOBOTÂNICO, ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E POTENCIAL PARA INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA
  • Data: 12/01/2010
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi identificar, através de estudo etnobotânico, as plantas medicinais mais utilizadas para tratamento de doenças bucais e, avaliar a atividade antimicrobiana e o potencial para interações medicamentosas com antibióticos. Para tanto, realizou-se estudo etnobotânico nos municípios de Cruz do Espírito Santo, Guarabira, Jacaraú, João Pessoa, Mamanguape, Santa Rita e Sapé, onde 62 raizeiros, 385 usuários e 197 cirurgiões-dentistas participaram de uma entrevista e responderam a questões que envolviam indicadores sócio-econômicos e culturais e, outras relativas ao uso de plantas medicinais para tratar doenças bucais. Avaliou-se a atividade antimicrobiana das cinco plantas mais citadas no estudo etnobotânico. Para o ensaio da atividade antibacteriana dos extratos etanólicos brutos e decoctos das cascas de Abarema cochliacarpos (Gomes) Barneby & J.W. Grimes (barbatimão), Anacardium occidentale L., (cajueiro roxo), Punica granatum L. (romã), Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira) e Ziziphus joazeiro Mart. (juá), em linhagens de Streptococcus mutans (ATCC25175), Streptococcus mutans (ATCC700610), Streptococcus oralis (ATCC10557), Streptococcus salivarius (ATCC7073) e Staphylococcus aureus (ATCC6538), determinou-se a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Concentração Bactericida Mínima (CBM). Os ensaios foram realizados através do método de difusão em meio sólido, utilizando discos de papel de filtro e, pelo método de difusão em meio líquido, utilizando placas de 96 poços. A interferência dos extratos etanólicos brutos e dos decoctos das cascas das plantas na atividade dos antibióticos Ampicilina - 10 μg/mL, Amoxicilina 10 μg/mL e Cefalexina 30 μg/mL foram avaliados em modelo experimental de microdiluição em caldo. Os resultados evidenciaram que, com exceção do decocto do Ziziphus joazeiro Mart., com atividade apenas frente ao Streptococcus mutans (ATCC25175) e o da Punica granatum L., frente ao Streptococcus salivarius (ATCC7073), todos os demais produtos testados mostraram atividade antimicrobina frente aos microrganismos ensaiados. Os halos de inibição variaram de 12 a 28mm para os extratos e de 6 a 18mm para os decoctos ensaiados. A CIM variou de 15 a 150 μg/mL e de 200 a 400 mg/mL, respectivamente, para os extratos e decoctos testados. A CBM dos extratos estudados variou de 40 a 400 μg/mL e, a dos decoctos foi > 400 mg/mL. Observaram-se efeitos de sinergismo e de antagonismo nas associações entre as plantas medicinais e os antibióticos ensaiados, indicando interferência dos extratos testados na atividade dos antimicrobianos selecionados. Os resultados apresentados neste estudo indicam que as plantas medicinais são utilizadas popularmente como recurso terapêutico na área da Odontologia e que, a associação das plantas e antibióticos ensaiados, neste modelo experimental, apresentou potencial para promover interações medicamentosas sinérgicas ou antagônicas. Portanto, as plantas medicinais mais utilizadas pela população apresentaram atividade biológica antimicrobiana. No entanto, o uso simultâneo com medicamentos merece atenção dos usuários e dos profissionais de saúde.
2009
Descrição
  • MARCUS SETALLY AZEVEDO MACENA
  • PREVALÊNCIA DE QUEILITE ACTÍNICA EM PESCADORES DO LITORAL PARAIBANO
  • Data: 18/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • A queilite actinica e uma alteracao inflamatoria dos labios, mais prevalente em individuos de cor de pele branca que se expoem de forma cronica a radiacao solar. Pode apresentar graus de displasias, podendo sofrer transformacao maligna para carcinoma de celulas escamosas em 6 a 10 % dos casos. Os pescadores, cuja atividade profissional relaciona-se com a exposicao solar de modo cronico, constitui uma populacao alvo com maior probabilidade de desenvolver a queilite actinica. O objetivo geral deste estudo foi estudar a prevalencia de queilite actinica nos individuos cadastrados nas colonias de pescadores do litoral paraibano. Atraves de um estudo descritivo, transversal, observacional com abordagem quantitativa, selecionou-se aleatoriamente uma amostra constituida por 90 pescadores com idade acima de 18 anos. Os dados do estudo foram coletados atraves da anamnese e exame fisico dos labios, realizados pelo responsavel da pesquisa, em seguida trabalhados atraves da analise estatistica descritiva e expostos atraves de graficos. Os resultados mostram que a prevalencia da queilite actinica foi de 9%;Todas as lesoes de queilite actinica foram localizadas no labio inferior e no genero masculino; A media aritmetica da idade foi de 40,7 anos; A maioria dos pacientes afetados 67% apresentava cor da pele branca; A media aritmetica de tempo de profissao foi de 22,6 anos; Apenas 33% afirmaram proteger seus labios da radiacao solar, sendo o chapeu de palha o metodo fotoprotetor mais lembrado e utilizado, respectivamente por 25% e 23 % dos pescadores afetados pela queilite actinica. Concluimos que a exposicao constante da populacao de pescadores a exposicao solar torna-os mais predispostos ao desenvolvimento da queilite actinica.
  • MARCUS SETALLY AZEVEDO MACENA
  • PREVALÊNCIA DE QUEILITE ACTÍNICA EM PESCADORES DO LITORAL PARAIBANO
  • Data: 18/12/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A queilite actinica e uma alteracao inflamatoria dos labios, mais prevalente em individuos de cor de pele branca que se expoem de forma cronica a radiacao solar. Pode apresentar graus de displasias, podendo sofrer transformacao maligna para carcinoma de celulas escamosas em 6 a 10 % dos casos. Os pescadores, cuja atividade profissional relaciona-se com a exposicao solar de modo cronico, constitui uma populacao alvo com maior probabilidade de desenvolver a queilite actinica. O objetivo geral deste estudo foi estudar a prevalencia de queilite actinica nos individuos cadastrados nas colonias de pescadores do litoral paraibano. Atraves de um estudo descritivo, transversal, observacional com abordagem quantitativa, selecionou-se aleatoriamente uma amostra constituida por 90 pescadores com idade acima de 18 anos. Os dados do estudo foram coletados atraves da anamnese e exame fisico dos labios, realizados pelo responsavel da pesquisa, em seguida trabalhados atraves da analise estatistica descritiva e expostos atraves de graficos. Os resultados mostram que a prevalencia da queilite actinica foi de 9%;Todas as lesoes de queilite actinica foram localizadas no labio inferior e no genero masculino; A media aritmetica da idade foi de 40,7 anos; A maioria dos pacientes afetados 67% apresentava cor da pele branca; A media aritmetica de tempo de profissao foi de 22,6 anos; Apenas 33% afirmaram proteger seus labios da radiacao solar, sendo o chapeu de palha o metodo fotoprotetor mais lembrado e utilizado, respectivamente por 25% e 23 % dos pescadores afetados pela queilite actinica. Concluimos que a exposicao constante da populacao de pescadores a exposicao solar torna-os mais predispostos ao desenvolvimento da queilite actinica.
  • MARCUS SETALLY AZEVEDO MACENA
  • PREVALÊNCIA DE QUEILITE ACTÍNICA EM PESCADORES DO LITORAL PARAIBANO
  • Data: 18/12/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A queilite actínica é uma alteração inflamatória dos lábios, mais prevalente em indivíduos de cor de pele branca que se expõem de forma crônica à radiação solar. Pode apresentar graus de displasias, podendo sofrer transformação maligna para carcinoma de células escamosas em 6 a 10 % dos casos. Os pescadores, cuja atividade profissional relaciona-se com a exposição solar de modo crônico, constitui uma população alvo com maior probabilidade de desenvolver a queilite actínica. O objetivo geral deste estudo foi estudar a prevalência de queilite actínica nos indivíduos cadastrados nas colônias de pescadores do litoral paraibano. Através de um estudo descritivo, transversal, observacional com abordagem quantitativa, selecionou-se aleatoriamente uma amostra constituída por 90 pescadores com idade acima de 18 anos. Os dados do estudo foram coletados através da anamnese e exame físico dos lábios, realizados pelo responsável da pesquisa, em seguida trabalhados através da análise estatística descritiva e expostos através de gráficos. Os resultados mostram que a prevalência da queilite actínica foi de 9%;Todas as lesões de queilite actínica foram localizadas no lábio inferior e no gênero masculino; A média aritmética da idade foi de 40,7 anos; A maioria dos pacientes afetados 67% apresentava cor da pele branca; A média aritmética de tempo de profissão foi de 22,6 anos; Apenas 33% afirmaram proteger seus lábios da radiação solar, sendo o chapéu de palha o método fotoprotetor mais lembrado e utilizado, respectivamente por 25% e 23 % dos pescadores afetados pela queilite actínica. Concluímos que a exposição constante da população de pescadores à exposição solar torna-os mais predispostos ao desenvolvimento da queilite actínica.
  • GERMANA LOUANNE NEVES CARVALHO LEITÃO
  • AVALIAÇÃO DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR, DOR E FATORES PSICOSSOCIAIS E PSICOLÓGICOS EM PORTADORES DE SÍNDROME FIBROMIÁLGICA
  • Data: 17/12/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar a presenca de Disfuncao Temporomandibular (DTM) e envolvimento de dor, fatores psicossociais e psicologicos em uma populacao com Sindrome Fibromialgica (SFM). Foi realizado um estudo observacional transversal com abordagem indutiva direta. O universo foi composto por pacientes do Ambulatorio de Acupuntura e Dor do Hospital das Clinicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE) com diagnostico de SFM segundo os criterios do Colegio Americano de Reumatologia para SFM. Avaliaram-se: as variaveis de caracterizacao amostral (genero e idade); classificacao e grau da DTM pelo indice Anamnesico Simplificado; fatores psicologicos e psicossociais envolvidos utilizando-se os Criterios Diagnosticos de Pesquisa em DTM (RDC/TMD): Eixo II e a SFM atraves da ficha clinica utilizada no referido ambulatorio do HC-UFPE. Os dados foram analisados atraves de tecnicas de estatistica descritiva e inferencial utilizando o teste estatistico Qui-quadrado de Pearson ou o teste Exato de Fisher. O nivel de significancia utilizado foi de 5% e os intervalos foram obtidos com 95% de confianca. A amostra foi composta por 50 pacientes do genero feminino com idade media de 47,02 anos e desvio padrao de 10,27 anos, destas 49 relataram a presenca de sinais e sintomas relacionados a DTM que foi classificada quanto a sua severidade como moderada (40,0%), severa (36,0%) e leve (22,0%). Desta amostra 76% mostraram-se com necessidade de tratamento para DTM. Quanto aos sinais e sintomas investigados os itens mais frequentes com resposta positiva foram aqueles relacionados a dor na nuca ou pescoco (86,0%), auto-avaliacao de tensao (76,0%) e dor de cabeca (60,0%). A maioria (80,0%) relatou dor na face durante as 4 semanas; com excecao de uma paciente todas tinham dor cronica. Das atividades relacionadas a qualidade de vida das pacientes os itens mais prejudicados pela dor na face, relatada por 80,0% delas, foram: Ficar com o rosto normal, sem aparencia de dor ou triste (68,0%); comer alimentos duros (64,0%) e mastigar (60,0%). Todas as participantes apresentavam dor no corpo sendo a regiao occipital a mais citada (92,0%). As maiores queixas devido a dor no corpo foram: fadiga (98%), dificuldade de concentracao (90%), ansiedade (88%), dormencia nas maos ou pes (84%) e sono com varios despertares (80%). Foi observada correlacao positiva elevada entre os tempos da dor na face e dor no corpo sendo a media da escala visual analogica 5,22 e 8,7 para dor na face e no corpo, respectivamente. Em 90,0% das pacientes foi encontrado depressao e a maioria tinha somatizacao com dor (98,0%) e somatizacao sem dor (96,0%). O grau da DTM mostrou associacao significativa (p < 0,05) com o grau da depressao e com as limitacoes da funcao mandibular: bocejar, conversar e ficar com o rosto normal sem aparencia de dor ou triste. Quanto a associacao da dor na face, mostraram-se significativas (p < 0,05) as variaveis: grau da DTM, depressao, bruxismo, cansaco ou dor muscular ao mastigar, zumbidos no ouvido e dor de cabeca. Houve associacao significativa entre ocorrencia de depressao com as limitacoes: fazer exercicios fisicos ou fazer ginastica; comer alimentos duros; sorrir ou gargalhar; atividade sexual; conversar e ficar com o rosto normal, sem aparencia de dor ou triste. Conclui-se que ha uma alta prevalencia de DTM na populacao fibromialgica estudada. A depressao foi estatisticamente associada a DTM que mostrou-se mais intensa nos individuos com maior severidade de depressao. Associacao significativa tambem foi encontrada quando os fatores psicossociais envolvidos nas limitacoes da funcao mandibular, grau de depressao e severidade da DTM foram relacionados.
  • GERMANA LOUANNE NEVES CARVALHO LEITÃO
  • Data: 17/12/2009

  • CALINA DE ALMEIDA JAPIASSU ALVES
  • Data: 11/12/2009

  • CLAUDIO NUNES RIBEIRO NETO
  • Data: 11/12/2009

  • JOSE CADMO WANDERLEY P. ARAUJO FILHO
  • Data: 11/12/2009

  • JULIA MAGALHAES DA COSTA LIMA
  • Data: 11/12/2009

  • SERGIO HENRIQUE GONCALVES DE CARVALHO
  • Data: 11/12/2009

  • SUYENE DE OLIVEIRA PAREDES
  • Data: 11/12/2009

  • JOCIANELLE MARIA FELIX FERNANDES NUNES
  • Data: 10/12/2009

  • KENIA CRISTINA DE OLIVEIRA MIRANDA
  • Data: 10/12/2009

  • ROSANA ARAUJO ROSENDO
  • Data: 09/12/2009

  • DANIELLE BEZERRA ALMEIDA
  • Concentrações de flúor em saliva e urina de crianças após uso de produtos fluoretados.
  • Data: 08/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo foi de mensurar a concentracao de fluor em saliva e na urina de criancas expostas a fluoretos topicos de uso profissional. O delineamento desse estudo e clinico, aleatorio e cruzado. Participaram 17 criancas com idades entre 6 e 12 anos, de ambos os sexos, com manchas brancas ativas em superficies lisas, necessitando de fluorterapia. Escovas e dentifricios foram fornecidos aos voluntarios, onde n= 11 receberam dentifricio de 1.100 ppm e n= 6 dentifricio sem fluor. Os produtos fluoretados utilizados foram: gel neutro (9.000 ppm), espuma neutra (12.300 ppm) e verniz (22.600 ppm). As aplicacoes do gel (5g) e a espuma (1,5g) foram em moldeiras por 1 minuto e o verniz (0,5g) com pincel, cobrindo toda a superficie vestibular do dentes. As coletas de saliva foram feitas no dia da aplicacao dos produtos fluoretados nos seguintes tempos: 0, 3, 6, 9, 15, 30, 45 e 60 minutos. As coletas de urina foram feitas por 24 horas. Sendo, 24 horas dividida em dois periodos: diurno ou 11horas (coleta das 7:00 h as 18:00 h) e periodo noturno ou de 13 horas (coleta das 18:00 h as 7:00 h). Nas analises das amostras de saliva e urina utilizou-se um eletrodo combinado ion-especifico da ORION (9409BN) com eletrodo de referencia (900200), ambos acoplados a um potenciometro 720 A (ThermoOrion). Os dados foram digitados no SPSS v. 13.0, submetidos a testes estatisticos e considerados significativos com p< 0,05. Os resultados indicaram uma maior concentracao de fluor na saliva apos 3 minutos de uso do verniz, gel e espuma, os valores (ppmF) foram de 99,33 ± 59,8; 95,02 ± 82,2 e 75,51 ± 41,0, respectivamente. A excrecao de fluor na urina foi maior para verniz, espuma e gel com valores (ppmF) de 1,1± 7,1; 0,6 ± 0,3 e 0,6± 0,6, respectivamente. Pode-se concluir que os valores mais elevados de fluor na saliva independentemente do tempo de medicao foram obtidos com o verniz. Para a excrecao do fluor seguiu uma tendencia semelhante, apresentando valores mais elevados para o verniz e sugerindo que este produto pode produzir uma elevada ingestao de fluor.
  • DANIELLE BEZERRA ALMEIDA
  • CONCENTRAÇÕES DE FLÚOR EM SALIVA E URINA DE CRIANÇAS APÓS USO DE PRODUTOS FLUORETADOS
  • Data: 08/12/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo foi de mensurar a concentracao de fluor em saliva e na urina de criancas expostas a fluoretos topicos de uso profissional. O delineamento desse estudo e clinico, aleatorio e cruzado. Participaram 17 criancas com idades entre 6 e 12 anos, de ambos os sexos, com manchas brancas ativas em superficies lisas, necessitando de fluorterapia. Escovas e dentifricios foram fornecidos aos voluntarios, onde n= 11 receberam dentifricio de 1.100 ppm e n= 6 dentifricio sem fluor. Os produtos fluoretados utilizados foram: gel neutro (9.000 ppm), espuma neutra (12.300 ppm) e verniz (22.600 ppm). As aplicacoes do gel (5g) e a espuma (1,5g) foram em moldeiras por 1 minuto e o verniz (0,5g) com pincel, cobrindo toda a superficie vestibular do dentes. As coletas de saliva foram feitas no dia da aplicacao dos produtos fluoretados nos seguintes tempos: 0, 3, 6, 9, 15, 30, 45 e 60 minutos. As coletas de urina foram feitas por 24 horas. Sendo, 24 horas dividida em dois periodos: diurno ou 11horas (coleta das 7:00 h as 18:00 h) e periodo noturno ou de 13 horas (coleta das 18:00 h as 7:00 h). Nas analises das amostras de saliva e urina utilizou-se um eletrodo combinado ion-especifico da ORION (9409BN) com eletrodo de referencia (900200), ambos acoplados a um potenciometro 720 A (ThermoOrion). Os dados foram digitados no SPSS v. 13.0, submetidos a testes estatisticos e considerados significativos com p< 0,05. Os resultados indicaram uma maior concentracao de fluor na saliva apos 3 minutos de uso do verniz, gel e espuma, os valores (ppmF) foram de 99,33 ± 59,8; 95,02 ± 82,2 e 75,51 ± 41,0, respectivamente. A excrecao de fluor na urina foi maior para verniz, espuma e gel com valores (ppmF) de 1,1± 7,1; 0,6 ± 0,3 e 0,6± 0,6, respectivamente. Pode-se concluir que os valores mais elevados de fluor na saliva independentemente do tempo de medicao foram obtidos com o verniz. Para a excrecao do fluor seguiu uma tendencia semelhante, apresentando valores mais elevados para o verniz e sugerindo que este produto pode produzir uma elevada ingestao de fluor.
  • GRACIELLE RODRIGUES TAVARES
  • Data: 04/12/2009

  • MARIA DE OLIVEIRA ALVES CAVALCANTI
  • AVALIAÇÃO DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM) E DOR OROFACIAL ASSOCIADAS A HÁBITOS PARAFUNCIONAIS E FATORES PSICOLÓGICOS EM ACADÊMICOS DA POLÍCIA MILITAR
  • Data: 27/11/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetivou estimar a ocorrência da Disfunção Temporomandibular (DTM) e dor orofacial, seu grau de severidade, bem como a presença de hábitos parafuncionais e fatores psicológicos envolvidos, numa população de não-pacientes representada por alunos de uma academia de Policia Militar. Metodologicamente foi realizado um estudo do tipo transversal com abordagem indutiva e técnica de observação direta extensiva através de questionário. O universo foi composto por alunos de ambos os gêneros, regularmente matriculados na Academia de Policia Militar do Cabo Branco, sediada no Centro de Educação da Polícia Militar, em João Pessoa, Paraíba. Avaliaram-se as variáveis de caracterização amostral (gênero, idade, estado civil), classificação e grau da DTM pelo Índice Anamnésico de Fonseca questões sobre hábitos parafuncionais e fatores psicológicos envolvidos utilizando-se o questionário dos Critérios Diagnósticos de Pesquisa em DTM (RDC/TMD): Eixo II. O nível de significância utilizado nos testes estatísticos foi de 5% e os intervalos foram obtidos com 95% de confiança. A amostra foi composta por 148 participantes com idade de 18 a 36 anos, sendo a maioria do sexo masculino (77,7%). Observou-se a presença de DTM em 49,3% dos pesquisados, maior prevalência no sexo feminino e de DTM leve. Quanto aos hábitos parafuncionais envolvidos verificou-se que entre os pesquisados que apresentavam DTM, o hábito parafuncional mais expressivo foi o de ranger os dentes (89,5%), comprovando-se associação entre a DTM e os hábitos de ranger dentes, apertar os dentes e morder objetos. Relação estatisticamente significante (p<0,05) também foi encontrada entre a DTM e todos os sinais e sintomas avaliados, com exceção do travamento mandibular. Quanto à presença de dor, observou-se 18,9% de ocorrência de algum tipo de dor na face, sendo na maioria dos indivíduos, de manifestação crônica.  Fatores psicológicos como Depressão, somatização com dor e somatização sem dor foram estatisticamente associados à DTM, mostrando que, nos indivíduos com maior severidade de depressão e somatização a DTM se manifestou mais intensamente. A DTM esteve presente em aproximadamente metade da população em estudo, havendo comprovada associação entre a mesma e os hábitos parafuncionais analisados, bem como, com os fatores psicológicos como depressão, somatização com dor e sem dor, ressaltando-se, inclusive, uma correlação entre o grau de severidade da DTM e dos fatores psicológicos.

  • IOLANDA MARIA CARIRY LACET DE BARROS MARTINS
  • AVALIACAO DA ATIVIDADE ANTIFUNGICA DE CITURS LIMON LINN FRENTE A LEVEDURAS DO GENERO CANDIDA
  • Data: 27/11/2009
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Durante muito tempo, os remedios empregados no tratamento e prevencao de doencas e lesoes eram originarios das plantas, constituindo-se, nao raro, no unico recurso de que dispunham os medicos para tratar seus doentes. Na Odontologia, a utilizacao destes medicamentos chamados de fitoterapicos ainda e pequena e da-se principalmente no mercado informal. Uma regulamentacao nesse sentido mostra-se de extrema importancia, e pesquisas tem sido feitas com o objetivo de validar cientificamente o uso de alguns destes produtos naturais como agentes antimicrobianos, o que abriria espaco para sua aplicacao clinica em diversas afeccoes que acometem a cavidade bucal, em especial aquelas causadas por leveduras do genero Candida. Nesse contexto, o presente estudo visou avaliar a atividade antifungica do oleo essencial de Citrus limon Linn. sobre 22 cepas de Candida spp., atraves da determinacao da CIM e da CFM, da avaliacao do tempo de morte microbiana e das alteracoes morfologicas das cepas ensaiadas decorrentes da acao do produto natural testado. A CIM foi obtida atraves da tecnica da microdiluicao, e a CFM a partir do subcultivo da concentracao correspondente a inibitoria e as duas concentracoes imediatamente mais concentradas. A avaliacao da interferencia da CIM do produto testado sobre o tempo de morte microbiana foi realizada atraves da contagem de celulas viaveis e o estudo das alteracoes morfologicas devido a acao do produto natural deu-se a partir da tecnica do microcultivo, com posterior observacao em microscopio optico. O valor da CIM do oleo essencial de C. limon ficou estabelecida entre 0,078 e 0,156 µg/mL, e a CFM variou de 0,078 a 1,250 µg/mL. Quanto a cinetica de morte microbiana, observou-se efeito fungicida nas concentracoes de CIMx8 e CIMx4, com acao inicial apos 2-4 horas de exposicao das leveduras. A observacao microscopica da morfogenese das leveduras sob acao do produto testado mostrou inibicao na formacao de clamidoconidios e pseudo-hifas na maior parte das cepas ensaiadas, resultado comparavel ao do antimicrobiano sintetico utilizado como controle, o miconazol. Concluiu-se, assim, que o O.E. de C. limon possui destacada acao fungicida, podendo ser eficaz na inibicao do crescimento de leveduras do genero Candida.
  • MARIA DE OLIVEIRA ALVES CAVALCANTI
  • Data: 27/11/2009

2007
Descrição
  • DAYANE FRANCO BARROS MANGUEIRA LEITE
  • Data: 07/12/2007

  • HANIERI GUSTAVO DE OLIVEIRA
  • Data: 07/12/2007

  • TALITHA RODRIGUES RIBEIRO FERNANDES PESSOA
  • Data: 07/12/2007

  • ANDREA SARMENTO QUEIROGA
  • Data: 06/12/2007

  • GILIARA CAROL DINIZ GOMES DE LUNA
  • Data: 06/12/2007

  • ISABELA ALBUQUERQUE PASSOS FARIAS
  • Data: 06/12/2007

  • JULIANNA JOANNA DE CARVALHO MORAES
  • Data: 06/12/2007

  • ANA CAROLINA UCHOA VASCONCELOS
  • Data: 05/12/2007

  • ANA KARLA DE ALMEIDA PINTO
  • Data: 05/12/2007

  • WANESSA MEDEIROS LIMA
  • Data: 05/12/2007

  • AIRTON VIEIRA LEITE SEGUNDO
  • AVALIAÇÃO DA SORO-POSITIVIDADE PARA OS VÍRUS DAS HEPATITES B E C EM CIRURGIÕES-DENTISTAS DA CIDADE DE CARUARU-PE
  • Orientador : MARIA SUELI MARQUES SOARES
  • Data: 04/12/2007
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo objetivou determinar a soro-positividade das hepatites B e C em Cirurgiões-Dentistas da cidade de Caruaru-PE. A amostra foi composta por 80 profissionais que foram submetidos à entrevista quanti/qualitativa abordando o tempo de formado, áreas que atua, verificação da vacinação contra hepatite B, transfusão sanguínea prévia e uso de equipamento de proteção individual. Também foi realizada a coleta de sangue para realização de exames sorológicos (HBsAg e anti-VHC) para as hepatites B e C. Os dados obtidos foram processados no programa Microsoft EXCEL e realizada análise descritiva. A média de tempo de formado foi de 17,35± anos. Cinqüenta e dois por centos dos profissionais relataram acidente com material pérfuro-cortante. Os resultados revelaram que 75% dos entrevistados apresentaram a vacinação completa contra a hepatite B e apenas 26,25% dos profissionais estudados utilizam devidamente os equipamentos de proteção individual (EPI). Com relação a soro-positividade, foram confirmados dois casos de hepatite B e 1 caso de hepatite C, representando prevalência de 2,5% e 1,25%, respectivamente. Conclui-se que os Cirurgiões-dentistas da cidade de Caruaru/PE apresentaram baixa prevalência de infecção pelos vírus das hepatites B e C, entretanto o índice de profissionais que utilizar os EPIs adequadamente foi baixo e o comportamento preventivo do profissional e sua atitudes mais conscientes, quanto
    aos riscos de infecção, foi identificado de forma mais evidente entre aqueles profissionais com pós-graduação.

  • AIRTON VIEIRA LEITE SEGUNDO
  • AVALIAÇÃO DA SORO-POSITIVIDADE PARA OS VÍRUS DAS HEPATITES B E C EM CIRURGIÕES-DENTISTAS DA CIDADE DE CARUARU-PE
  • Orientador : MARIA SUELI MARQUES SOARES
  • Data: 04/12/2007
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo objetivou determinar a soro-positividade das hepatites B e C em Cirurgiões-Dentistas da cidade de Caruaru-PE. A amostra foi composta por 80 profissionais que foram submetidos à entrevista quanti/qualitativa abordando o tempo de formado, áreas que atua, verificação da vacinação contra hepatite B, transfusão sanguínea prévia e uso de equipamento de proteção individual. Também foi realizada a coleta de sangue para realização de exames sorológicos (HBsAg e anti-VHC) para as hepatites B e C. Os dados obtidos foram processados no programa Microsoft EXCEL e realizada análise descritiva. A média de tempo de formado foi de 17,35± anos. Cinqüenta e dois por centos dos profissionais relataram acidente com material pérfuro-cortante. Os resultados revelaram que 75% dos entrevistados apresentaram a vacinação completa contra a hepatite B e apenas 26,25% dos profissionais estudados utilizam devidamente os equipamentos de proteção individual (EPI). Com relação a soro-positividade, foram confirmados dois casos de hepatite B e 1 caso de hepatite C, representando prevalência de 2,5% e 1,25%, respectivamente. Conclui-se que os Cirurgiões-dentistas da cidade de Caruaru/PE apresentaram baixa prevalência de infecção pelos vírus das hepatites B e C, entretanto o índice de profissionais que utilizar os EPIs adequadamente foi baixo e o comportamento preventivo do profissional e sua atitudes mais conscientes, quanto
    aos riscos de infecção, foi identificado de forma mais evidente entre aqueles profissionais com pós-graduação.

  • AIRTON VIEIRA LEITE SEGUNDO
  • Orientador : MARIA SUELI MARQUES SOARES
  • Data: 04/12/2007

  • ROBERTA REMILIANA SILVA TRINTA
  • Data: 04/12/2007

  • ANGELINNE RIBEIRO ANGELO
  • Data: 03/12/2007

  • RAQUEL ARAUJO DE ALBUQUERQUE
  • Data: 03/12/2007

  • KÉSIA DE MACEDO REINALDO FARIAS LEITE
  • Data: 12/11/2007

  • ANA CAROLINA LYRA DE ALBUQUERQUE
  • Data: 06/11/2007

  • THIAGO SAADS CARVALHO
  • Data: 11/06/2007

2006
Descrição
  • ADRIANA DA ROSA MOREIRA
  • Data: 30/06/2006

  • ALCIONE BARBOSA LIRA DE FARIAS
  • Data: 23/02/2006

  • ALVARO BEZERRA CARDOSO
  • Data: 23/02/2006

  • ALLAN ULISSES CARVALHO DE MELO
  • Data: 22/02/2006

  • LUIZ ALCINO MONTEIRO GUEIROS
  • Data: 22/02/2006

  • ANDREA CRISTINA BARBOSA DA SILVA
  • Data: 21/02/2006

  • RICARDO ALEXANDRE SOARES GURGEL
  • Data: 21/02/2006

  • RENATA PEREIRA DE SOUSA BARBOSA
  • Diagnóstico clínico de lesões não cariosas hipersensíveis associado ao controle com agentes dessensibilizantes
  • Data: 17/02/2006
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho propôs diagnosticar clinicamente lesões não cariosas hipersensíveis e identificar dentre os agentes dessensibilizantes estudados o de maior eficácia clínica no tratamento destas lesões. A amostra foi composta por 148 elementos dentários com lesões cervicais não cariosas associados à hipersensibilidade dentinária. Após anamnese e exame clínico a fim de se identificar o fator causal e classificar as lesões cervicais, foi procedida a mensuração da sensibilidade de cada dente utilizando três estímulos (evaporativo, mecânico, térmico frio) sendo o grau de desconforto determinado pelo paciente de acordo com uma escala verbal de níveis de dor. Os dentes foram subdivididos em 2 grupos experimentais diferindo com relação ao tratamento empregado: GI = agente de efeito neural e obliterador e GII= agente de efeito oclusivo. Foram realizadas aplicações e avaliações semanais (7, 14 e 21 dias após o exame inicial).
  • RENATA PEREIRA DE SOUSA BARBOSA
  • Diagnóstico clínico de lesões não cariosas hipersensíveis associado ao controle com agentes dessensibilizantes
  • Data: 17/02/2006
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho propôs diagnosticar clinicamente lesões não cariosas hipersensíveis e identificar dentre os agentes dessensibilizantes estudados o de maior eficácia clínica no tratamento destas lesões. A amostra foi composta por 148 elementos dentários com lesões cervicais não cariosas associados à hipersensibilidade dentinária. Após anamnese e exame clínico a fim de se identificar o fator causal e classificar as lesões cervicais, foi procedida a mensuração da sensibilidade de cada dente utilizando três estímulos (evaporativo, mecânico, térmico frio) sendo o grau de desconforto determinado pelo paciente de acordo com uma escala verbal de níveis de dor. Os dentes foram subdivididos em 2 grupos experimentais diferindo com relação ao tratamento empregado: GI = agente de efeito neural e obliterador e GII= agente de efeito oclusivo. Foram realizadas aplicações e avaliações semanais (7, 14 e 21 dias após o exame inicial).
  • RENATA PEREIRA DE SOUSA BARBOSA
  • Diagnóstico clínico de lesões não cariosas hipersensíveis associado ao controle com agentes dessensibilizantes
  • Data: 17/02/2006
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho propôs diagnosticar clinicamente lesões não cariosas hipersensíveis e identificar dentre os agentes dessensibilizantes estudados o de maior eficácia clínica no tratamento destas lesões. A amostra foi composta por 148 elementos dentários com lesões cervicais não cariosas associados à hipersensibilidade dentinária. Após anamnese e exame clínico a fim de se identificar o fator causal e classificar as lesões cervicais, foi procedida a mensuração da sensibilidade de cada dente utilizando três estímulos (evaporativo, mecânico, térmico frio) sendo o grau de desconforto determinado pelo paciente de acordo com uma escala verbal de níveis de dor. Os dentes foram subdivididos em 2 grupos experimentais diferindo com relação ao tratamento empregado: GI = agente de efeito neural e obliterador e GII= agente de efeito oclusivo. Foram realizadas aplicações e avaliações semanais (7, 14 e 21 dias após o exame inicial).
  • RENATA PEREIRA DE SOUSA BARBOSA
  • Data: 17/02/2006

  • LUCIA HELENA MARQUES DE ALMEIDA LIMA
  • Data: 10/02/2006

  • FABIA DANIELLE SALES CUNHA MEDEIROS E SILVA
  • Data: 30/01/2006

  • JAINARA MARIA SOARES FERREIRA
  • Data: 27/01/2006

  • LUIZ FERNANDO PEREIRA DA COSTA CARVALHO
  • Data: 27/01/2006

  • ANDREZA CRISTINA DE LIMA TARGINO
  • Data: 23/01/2006

2005
Descrição
  • MONIQUE DANYELLE EMILIANO BATISTA PAIVA
  • Data: 14/12/2005

  • JOSIENE SAIBROSA DA SILVA
  • Data: 07/12/2005

  • CRISTINA RUAN FERREIRA DE ARAUJO
  • Data: 26/10/2005

  • POLLIANNA MUNIZ ALVES
  • Data: 27/09/2005

2004
Descrição
  • SHEYLA KATIA LUCIO DORNELAS MARTINS
  • Aids Pediatria: Manifestações Estomatológicas e sua Correlação com o Grau de Imunodepressão
  • Data: 26/04/2004
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi determinar a frequencia de manifestações estomatológicas, bem como sua correlação com a classificação imunológica de pacientes pediátricos infectados pelo HIV, acompanhados no Complexo Hospitalar de Doenças Infecto-Contagiosas Dr. Clementino Fraga, na cidade de João Pessoa-PB. A amostra se constituiu de 21 crianças, sendo 12 do gênero  masculino e 9 do gênero feminino, na faixa etária de 2 a 12 anos, com média de idade de 6,4 anos(mais ou menos 2,8). Um único examinador realizou o exame clínico das crianças, no mesmo momento em que o exame para a contagem de linfócitos CD4 foi solicitado pela médica responsável por estes pacientes no referido hospital, dados sobre a história médica foram colhidos dos seus prontuários médicos. Todos os pacientes faziam uso de terapia anti-retroviral, e 95,2% (n=20) infectaram-se por via vertical.

  • ANA KARINE FARIAS DA TRINDADE
  • Data: 27/02/2004

  • TALVANE SOBREIRA
  • Data: 27/02/2004

  • SHEYLA KATIA LUCIO DORNELAS MARTINS
  • Aids Pediatria: Manifestações Estomatológicas e sua Correlação com o Grau de Imunodepressão
  • Data: 26/02/2004
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi determinar a frequencia de manifestações estomatológicas, bem como sua correlação com a classificação imunológica de pacientes pediátricos infectados pelo HIV, acompanhados no Complexo Hospitalar de Doenças Infecto-Contagiosas Dr. Clementino Fraga, na cidade de João Pessoa-PB. A amostra se constituiu de 21 crianças, sendo 12 do gênero  masculino e 9 do gênero feminino, na faixa etária de 2 a 12 anos, com média de idade de 6,4 anos(mais ou menos 2,8). Um único examinador realizou o exame clínico das crianças, no mesmo momento em que o exame para a contagem de linfócitos CD4 foi solicitado pela médica responsável por estes pacientes no referido hospital, dados sobre a história médica foram colhidos dos seus prontuários médicos. Todos os pacientes faziam uso de terapia anti-retroviral, e 95,2% (n=20) infectaram-se por via vertical.

  • SHEYLA KATIA LUCIO DORNELAS MARTINS
  • Aids Pediatria: Manifestações Estomatológicas e sua Correlação com o Grau de Imunodepressão
  • Data: 26/02/2004
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi determinar a frequencia de manifestações estomatológicas, bem como sua correlação com a classificação imunológica de pacientes pediátricos infectados pelo HIV, acompanhados no Complexo Hospitalar de Doenças Infecto-Contagiosas Dr. Clementino Fraga, na cidade de João Pessoa-PB. A amostra se constituiu de 21 crianças, sendo 12 do gênero  masculino e 9 do gênero feminino, na faixa etária de 2 a 12 anos, com média de idade de 6,4 anos(mais ou menos 2,8). Um único examinador realizou o exame clínico das crianças, no mesmo momento em que o exame para a contagem de linfócitos CD4 foi solicitado pela médica responsável por estes pacientes no referido hospital, dados sobre a história médica foram colhidos dos seus prontuários médicos. Todos os pacientes faziam uso de terapia anti-retroviral, e 95,2% (n=20) infectaram-se por via vertical.

  • SHEYLA KATIA LUCIO DORNELAS MARTINS
  • Aids Pediatria: Manifestações Estomatológicas e sua Correlação com o Grau de Imunodepressão
  • Data: 26/02/2004
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho foi determinar a frequencia de manifestações estomatológicas, bem como sua correlação com a classificação imunológica de pacientes pediátricos infectados pelo HIV, acompanhados no Complexo Hospitalar de Doenças Infecto-Contagiosas Dr. Clementino Fraga, na cidade de João Pessoa-PB. A amostra se constituiu de 21 crianças, sendo 12 do gênero  masculino e 9 do gênero feminino, na faixa etária de 2 a 12 anos, com média de idade de 6,4 anos(mais ou menos 2,8). Um único examinador realizou o exame clínico das crianças, no mesmo momento em que o exame para a contagem de linfócitos CD4 foi solicitado pela médica responsável por estes pacientes no referido hospital, dados sobre a história médica foram colhidos dos seus prontuários médicos. Todos os pacientes faziam uso de terapia anti-retroviral, e 95,2% (n=20) infectaram-se por via vertical.

  • SHEYLA KATIA LUCIO DORNELAS MARTINS
  • Data: 26/02/2004

  • ERIKA DE MORAIS BELTRAO
  • Data: 20/02/2004

  • SABRINA SALES LINS DE ALBUQUERQUE
  • Data: 20/02/2004

  • MARIA DE FATIMA GABINIO DE SIQUEIRA
  • Data: 16/02/2004

  • CAROLINE DE OLIVEIRA LANGLOIS
  • Data: 10/02/2004

  • GUSTAVO GOMES AGRIPINO
  • Data: 09/02/2004

  • ROSSANA VANESSA DANTAS DE ALMEIDA
  • Data: 19/01/2004

2003
Descrição
  • VANIA CAVALCANTE RIBEIRO DA SILVA
  • Data: 19/12/2003

  • ADRIANA CARLA RODRIGUES MENDES
  • Data: 18/12/2003

  • CAROLINA BEZERRA CAVALCANTI NOBREGA
  • Data: 18/12/2003

  • ROMULO LUCENA RANGEL TRAVASSOS
  • Data: 04/12/2003

  • MARCELO AUGUSTO OLIVEIRA DE SALES
  • Data: 21/11/2003

2001
Descrição
  • CACILDA CHAVES MORAIS DE LIMA
  • AVALIAÇÃO CLÍNICA DAS DESORDENS TEMPOROMANDIBULARES EM PACIENTES SINTOMÁTICOS
  • Data: 04/12/2001
  • Mostrar Resumo
  • Não Informado
  • CLAUDIA CAZAL LIRA
  • Data: 03/12/2001

2000
Descrição
  • MARCOS ANTONIO FARIAS DE PAIVA
  • Contribuição ao estudo epidemiológico demográfico das neoplasias malignas da cavidade bucal no estado da Paraíba
  • Data: 22/12/2000
  • Mostrar Resumo
  • Contribuicao ao estudo epidemiologico demografico das neoplasias malignas da cavidade bucal no estado da Paraiba
  • MARIA HELENA CHAVES DE VASCONCELOS CATAO
  • Data: 22/12/2000

  • RONALDO CAMPELO DOS SANTOS
  • Identificação do gênero Candida na cavidade bucal de usuários de prótese dentária e avaliação terapêutico do fitoterápico a base de Cymbopogon citratus
  • Data: 20/12/2000
  • Mostrar Resumo
  • Foi realizado um estudo da acao terapeutica antifungica do oleo essencial Cymbopogom citratus, nas formulacoes em creme e spray em relacao a colonizacao de leveduras na mucosa do palato e na base acrilica de proteses dentarias. Inicialmente, foi realizado, em 129 individuos, o exame clinico da cavidade bucal e coleta do material da mucosa do palato e base da protese desses pacientes, para o isolamento de leveduras do genero Candida. Para o presente estudo, foram investigados 75 pacientes: alguns portando lesoes bucais, outros sem lesoes ou com diagnostico micologico positivo para Candida. Os mesmos, foram divididos em 3 grupos de 25 individuos. O grupo 1 recebeu terapia com CCR- 2000; o grupo 2 foi medicado com fitoterapico CCR 2000 spray; enquanto o grupo 3 (controle) teve como terapia a Nistatina. As formulacoes citadas, com aplicacao direta sobre a base da protese, foram utilizadas durante o periodo de 15 dias, sendo 3 vezes ao dia apos as refeicoes. Concluido o tratamento, procede a segunda coleta seguindo a metodologia utilizada inicialmente. O resultado clinico e micologico, devido, apos o uso do fitoerapico C. citratus, mostrou que houve reducao das alteracoes bucais, relacionadas com o genero Candida e diminuicao da colonizacao de levedura da mucosa do palato e da base da protese nos grupos 1 e 2 sendo respectivamente, tao eficientes quanto a nistatina usada no gupo 3. Concluiu-se clinicamente que, C.citratus, nas formulacoes em CCR- 2000 creme e CCR spray, podem ser indicados na terapia bucal como antifungico, favorecendo na prevencao das lesoes realcionadas com Candida assim como anti-septico , em relacao a higienizacao da protese dentaria.
  • MARCOS ANTONIO FLORENCIO DOS SANTOS
  • Data: 14/11/2000

  • MARIA IVETE BOLZAN ROCKENBACH
  • Data: 14/11/2000

1999
Descrição
  • DENISE NOBREGA DINIZ
  • Data: 05/03/1999

  • ROBERIA LUCIA DE QUEIROZ FIGUEIREDO
  • Data: 25/02/1999

1998
Descrição
  • LAURYLENE CESAR DE SOUZA VASCONCELOS
  • Data: 09/12/1998

  • TANIA LEMOS COELHO RODRIGUES
  • Data: 04/12/1998

  • MARIA VILIAN FERREIRA DE QUEIROZ
  • Data: 02/06/1998

  • ROBERTO GUIMARAES MAIA
  • Data: 30/03/1998

1997
Descrição
  • GIUSEPPE ANACLETO SCARANO PEREIRA
  • Data: 26/12/1997

  • GILKA SOARES SAMPAIO SOUTO
  • Data: 19/12/1997