PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (PPGO)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Telefone/Ramal
Não informado

Notícias


Banca de DEFESA: LUCAS OLIVEIRA MACÊDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS OLIVEIRA MACÊDO
DATA: 03/08/2021
HORA: 14:30
LOCAL: https://meet.google.com/xwx-hopf-htg
TÍTULO: Alterações de rugosidade e cor de uma resina para base de prótese submetida a um protocolo de imersão de longa duração em cinamaldeído.
PALAVRAS-CHAVES: Polimetil Metacrilato; Biofilme; Candida; Propriedades de Superfície; Cor.
PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO: : Introdução: A má higienização das próteses em resina acrílica pode levar ao desequilíbrio microbiológico e ao desenvolvimento da estomatite protética. O cinamaldeído é um fitoconstituinte que tem se colocado como uma alternativa para a desinfecção de próteses devido sua promissora ação antimicrobiana. Entretanto, seus possíveis efeitos deletérios sobre os materiais de base de prótese em longo prazo não são conhecidos. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi de avaliar os efeitos da imersão simulada por até cinco anos (1825 ciclos de imersão) nas alterações superficiais de rugosidade e cor de uma resina termicamente ativada por energia de micro-ondas imersa em soluções de limpeza de prótese. Materiais e métodos: Oitenta espécimes em forma de disco (10 x 5 mm) foram confeccionados em polimetacrilato de metila (PMMA) ativado termicamente por energia de microondas (Vipi Wave) e foram imersos em quatro soluções (n=20): GTW –Água de torneira (Controle); GSH – Hipoclorito de sódio 0.5%; GPX – Peróxido alcalino (Polident Overnight Whitening); GCA – Cinamaldeído 27µg/ml, simulando até cinco anos de higienização (1825 ciclos de imersão). Análises dos parâmetros de rugosidade superficial (Sa) e de cor CIELab (L* a* b*, ΔEab), CIEDE2000 (ΔE00) e National Bureau of Standards (NBS) foram analisados, respectivamente, através de perfilometria óptica (CCI-MP, Taylor Hobson, UK) e espectrofotometria (Vita EasyShade, Vita, Germany) em quatro intervalos de tempo: baseline (t=0), após 104, 913 e 1825 ciclos de imersão. A diferença entre as médias dos grupos foi verificada pela análise de variância Two-Way ANOVA para medidas repetidas e teste de Tukey, com nível de significância de 1% (=0,01). Resultados: A rugosidade superficial foi influenciada pelo fator tempo, porém não pelo fator solução. Verificou-se um aumento da rugosidade Sa para todos os grupos, após 1825 ciclos, com diferença estatisticamente significante (p<0.01) quando comparado ao baseline, independentemente da solução estudada. Em relação às alterações de ΔEab, ΔE00 e NBS, apenas o fator tempo foi relevante na alteração da cor das amostras, com todos os valores classificados abaixo dos limites de perceptibilidade e aceitabilidade. O grupo GCA não apresentou valores de rugosidade e cor estatisticamente diferentes com as demais soluções testadas após cinco anos de imersão simulada (p>0,01). Conclusões: A solução de cinamaldeído (27µg/ml) causou pequenas alterações nos parâmetros de rugosidade superficial e cor avaliados, semelhantes ao hipoclorito de sódio 0.5% e peróxido alcalino após 5 anos de imersão simulada.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADRIANA DA FONTE PORTO CARREIRO
Presidente - 1490571 - ANDRE ULISSES DANTAS BATISTA
Interno - 1524402 - RICARDO DIAS DE CASTRO